1. Spirit Fanfics >
  2. A Melhor Mentira - Cameron Dallas >
  3. Capítulo Bônus

História A Melhor Mentira - Cameron Dallas - Capítulo 115


Escrita por:


Notas do Autor


HEEEEEYYYYY NENÊNZIS ❤

Capítulo 115 - Capítulo Bônus


Fanfic / Fanfiction A Melhor Mentira - Cameron Dallas - Capítulo 115 - Capítulo Bônus

Certo. Meu aniversário de dezenove anos foi há duas semanas atrás e ainda continuo enjoada por causa do bolo com recheio de amendoim que o meu pai encomendou. Vomitei algumas vezes e meu humor não tem controle! É impossível eu estar grávida, meu anticoncecional está em dia igual ao sexo matinal. Melhor fazer o teste de gravidez, não que eu seja paranóica! Compro o teste de gravidez e optei por fazer no banheiro da farmácia mesmo. Não posso fazer em casa porque a Rosie está igual papagaio, repetindo tudo que eu digo! Então, não vamos criar conclusões precipitadas antes da hora. Ergo uma sobrancelha por ter várias cabines e pias, é igual banheiro de shopping. Grande e exagerado! Duas das cabines estavam ocupadas, então vou para a cabine dos fundos. Vou ficar um pouco longe para que ninguém escute o meu desespero!

Leio as instruções do rótulo e começo a fazer xixi no palito. Que desconfortável! Nas instruções dizia que são três minutos para sair o resultado e uh, ele indica as semanas também! Me seco e visto minha calça, abaixo a tampa do vaso sanitário e me sento. Certo, a última transa foi hoje de manhã e eu tomei a pílula ontem à noite. Estou sentindo enjoos há duas semanas mais ou menos, então...

Positivo, duas semanas

Eu estou grávida? PUTA QUE ME PARIU! As pílulas não funcionaram! Provavelmente esqueci de tomar um dia e... claro, na minha festa de aniversário que durou à noite toda! Os testes podem estar errados né? Não devemos confiar cem por cento nos testes da farmácia, certo? Abro a porta da segurando o teste de gravidez com uma cara pensativa. Quando as outras cabines se abriram, eu abaixei o teste e me surpreendi com o que vi...

— Lauren? Hailee? — ergo uma sobrancelha. — Vocês por aqui?

Elas arregalaram os olhos e pelo que entendi, elas também esconderam algo.

— Gwen? Você por aqui. Curtindo muito os banheiros da farmácia? — Lauren deu uma risada fraca.

— Que coincidência a gente se encontrar nesse mesmo banheiro, praticamente ao mesmo tempo! — Hailee riu. — Mundo pequeno!

Elas são as minhas amigas, com certeza me ajudariam nessa situação de completo desespero.

— Certo, vou abrir logo o jogo com vocês. — suspiro e mostro o teste de gravidez. — Tô grávida de duas semanas!

Elas se olharam e por incrível que pareça, também mostraram os testes de gravidez.

— Duas semanas. — disse Lauren.

— Duas semanas. — disse Hailee abaixando o olhar.

— Certo. — me aproximo delas. — Temos que fazer um exame de sangue para ter certeza absoluta que estamos grávidas e praticamente no mesmo período de semanas. Isso é muito maneiro! — comemoro com elas.

 

Horas depois

— Ok garotas. — disse o obstetra. — Depois de ter sido ameaçado pelas três para fazer o exame juntas, finalmente saiu o resultado. Lauren Jauregui, Hailee Steinfeld e Gwendolyn Martinez.

— É só Gwen. — balanço as pernas.

— Enfim. — ele me encarou e abriu o primeiro envelope. — Lauren Jauregui, você está com duas semanas de gestação. Parabéns!

— AI MEU DEUS! — ela deu aquele gritinho agudo de felicidade.

Isso deixa qualquer um surdo.

— Hailee Steinfeld! — disse o obstetra. — Parabéns, duas semanas de gestação!

— Puta que pariu!

AI MEU DEUS, EU SOU A PRÓXIMA!

— E Gwendolyn Martinez... — interrompo ele.

— É só Gwen!

Ele me encarou por alguns instantes e continuou falando:

— Teve um caso no seu exame que não víamos há muito tempo nos nossos consultórios!

— Agora o senhor me deixou assustada. — dou uma risada nervosa. — É grave?

Você está grávida de gêmeos!

Quê?! Sabe aquele momento de filme de comédia em que quando tem aquele momento que o personagem recebe uma notícia bombástica e tipo um vidro quebra ao redor como se a notícia fosse bem impactante! Essa sou eu agora. Grávida de gêmeos? Prejuízo em dobro! Triplo na verdade, Rosie ainda é um bebê e quebra mais coisas que antes!

— Deve ter alguma coisa muito errada por aqui. — levanto. — Eu estou grávida e de gêmeos?

— É o que tudo indica no seu exame! — respondeu ele.

— Faz de novo! — estico o braço. — Tira milhares de vidrinhos de sangue e faça outro teste porque não é possível eu estar grávida, ainda mais de gêmeos!

— O lado bom é que todos os seus bebês vão nascer no mesmo ano, só que no caso dos gêmeos, serão uns meses antes! No máximo, oito meses de gestação.

— Meus filhos vão nascer prematuros agora? — franzo as sobrancelhas.

— Ei, campeã. — Lauren levantou. — Não foi você que agora pouco queria outro exame de gravidez?!

Grrr, mudanças de humor! Olho ela e depois olho o obstetra.

— Não quero mais outro exame. — me sento. — Talvez agora eu goste da ideia de ter gêmeos!

— Você está me desafiando, Gwendolyn Martinez? — o obstetra cruzou os braços.

— Com certeza é uma coisa que ela não está fazendo! — Hailee levantou e segurou os meus braços por precaução.

Ela realmente sabe do que eu sou capaz de fazer! Na saída do consultório, nós estávamos eufóricas por causa do nosso "trio gestação". Vamos ter quadrigêmos só por nascerem no mesmo ano. Esse será o nosso quarteto fantástico! Acho melhor eu operar depois do parto para não ter problemas em engravidar de novo, três filhos está ótimo para mim.

— Vamos contar aos garotos agora? — perguntou Lauren.

— Podemos esperar as vinte semanas para contarmos com o sexo dos bebês já nas mãos! — sugeriu Hailee.

— Nem acredito que nós três vamos ter filhos juntas! — disse Lauren e demos aquele gritinho agudo de felicidade com todo mundo da rua olhando para a gente como se fôssemos loucas.

 

Vinte semanas depois

— E olha vocês aqui mais uma vez! — disse o obstetra que a gente ameaçou da última vez para fazer os três exames juntas. E depois de tanto a gente implorar no pé dele, o obstetra Charles irá acompanhar a nossa gestação até o momento do parto. — Quem quer ser a primeira?

— Eu. — Hailee levantou a camiseta e deitou na maca.

— Ok. Vamos ser rápidos para todas poderem ir! — ele passou um gel na barriga dela e começou a passar uma máquina em volta.

Conseguimos ouvir o coraçãozinho batendo e nós três desabamos no choro. Hailee vai ter uma menina e está saudável! Depois foi a vez da Lauren, choramos mais ainda. Ela vai ter uma menina e está saudável dentro aquela barriguinha fofa! Por último, chegou a minha vez. Deitei na maca e ele passou aquele gel na minha barriga. Estava um pouquinho maior que a delas por causa dos gêmeos. Enquanto ele passava a máquina na minha barriga, todas nós ouvíamos os coraçãozinhos batendo em uma sintonia fofa demais! Desabei no choro o exame todo, as meninas estavam chorando também e acabou sendo um pouco estranho. Estamos tão emotivas assim?

— Certo Gwen, pelo que eu estou vendo aqui. São dois meninos!

AI MEU DEUS, EU VOU TER DOIS MENINOS!

— Vocês três me cansaram! — disse o obstetra. — Preciso esticar as pernas e daqui a pouco eu venho com uma lista do que vocês poderam comer e o que devem evitar, algumas vitaminas e as próximas sessões de ultrassonografia! — ele levantou e saiu enxugando o suor com um lenço.

Exagerado!

Certo, só ano que vem que os meus meninos vão nascer e eu vou poder apertá-los e beijá-los tanto que o Cameron vai ficar até com ciúmes!

— Tenho uma ideia para contarmos aos garotos! — disse Lauren enxugando as lágrimas.

— Como? — limpo minha barriga com papel higiênico e me sento.

Um chá revelação!

— Mas isso não faria sentido se eles já soubessem da gravidez? — Hailee ergueu uma sobrancelha.

— Não do nosso jeito, querida.

Hailee e eu nos entreolhamos enquanto Lauren ficava com aquele sorriso sacana nos lábios. Tenho medo dela as vezes!

 

No dia seguinte

— O que é tão importante que temos que ficar no quintal? — perguntou Shawn, enquanto se sentava nas cadeiras que personalizamos.

Nate, Cameron e Taylor se sentaram reclamando igual ao Shawn e depois ficaram quietos quando entramos segurando uma caixinha com confetes dentro. Eu era a única diferente, pois eu tinha duas caixinhas nas mãos. Eles ficaram me encarando e depois deixaram para lá. Como sempre...

— Certo, eu começo! — disse Lauren sorrindo. — Nós três vamos fazer mímicas e se vocês acertarem, vamos abrir as caixinhas ok? — eles concordaram e começamos com os movimentos.

Fizemos algumas caretas de bebês, fizemos até aquele momento de "birra" no chão fazendo todos eles rirem, balançamos os braços como se estivéssemos segurando um bebê. Eles chutaram várias coisas, mas nenhuma chegou perto o suficiente! As garotas e eu nos olhamos e mostramos os sapatinhos de bebê brancos, eu era a única que estava com o par. Os garotos começaram a pular, gritar, jogar a Taylor para cima. Foi uma grande comemoração que os vizinhos devem estar ligando para a polícia agora mesmo!

— Boa, agora vem a parte das caixinhas! — disse Hailee. — Vocês são péssimos, então vamos abrir assim mesmo! — ela abriu a caixinha e balançou a mão fazendo com que os confetes rosa voassem no ar. Mais uma vez eles gritaram!

— AI MEU DEUS! — berrou Shawn e beijou Hailee.

Depois que todos os confetes cairiam no chão, Lauren foi a próxima. Ela abriu a caixinha e mais confetes rosa voaram no ar. Taylor e Nate começaram a comemorar, Shawn e Cameron começaram a pular em volta deles.

— Gente! — Lauren chamou a atenção deles. — Ainda temos mais uma!

Eles se sentaram, se apoiaram no Cameron e ficaram me encarando atentamente.

— Como vocês perceberam, eu mostrei o par dos sapatinhos de bebê enquanto elas só mostraram um. Eu estou com duas caixas na mão e elas estavam apenas com uma, então...

Gêmeos? — Cameron abriu a boca.

Touché!

Entrego os sapatinhos de bebê para as meninas e elas abriram para mim as caixinhas. Me aproximo do Cameron com as mãos erguidas no ar e jogo os confetes azuis na cabeça dele. Os meninos começaram a gritar mais ainda com essa novidade incrível de que estão vindo quatro bebês e eles vão montar um time de Lacrosse! Ele me abraçou e beijou a minha barriga. Nem eu consigo acreditar que estou grávida e de gêmeos!

— Meninos e Taylor. — disse Hailee. — Tudo indica que o nosso parto será no mesmo ano porque estamos no mesmo tempo de gestação!

— Nosso quarteto fantástico! — digo com um sorriso enorme nos lábios.

— Puta que pariu, eu vou ser pai! — Nate arregalou os olhos e depois começou a pular. — PUTA QUE PARIU, EU VOU SER PAI!

E lá vamos nós mais uma vez. Coloco as mãos na barriga e sorrio. Pode vim meus amores, a mamãe e o papai está esperando por vocês!

 

Autora

Penitência de Los Angeles

— Wilkinson, tem visita! — disse um dos guardas batendo o cacetete nas grades.

O louro levantou daquela cama de cimento e caminhou na direção do guarda que havia aberto aquela pequena porta. Colocou as algemas nos pulsos e segurou o pescoço de Samuel com desdém.

— Nenhuma gracinha! — avisou o guarda.

Os dois se encararam por alguns instantes e caminharam para a sala de visitas. As quartas e sextas-feiras são as mais movimentadas por causa do dia de lavar roupas e trazer roupas limpas de seus parentes. Samuel estava chegando perto da entrada e os guardas o empurraram para dentro como se ele fosse algo podre e tóxico, o que não deixa de ser uma verdade. O lugar é vigiado por todos os lados, então não tem escapatória. Wilkinson se aproximou daquele rostinho familiar e se sentou com um sorriso nos lábios.

Olá querida, quanto tempo! — disse ele.

— Também senti sua falta, baby. — disse a garota.

— Como foi a formatura sem a minha maravilhosa presença?

— Foi exatamente do jeito que você imaginou que seria. — ela colocou as mãos na mesa de cimento e sorriu. — Gwendolyn Martinez foi paparicada em todos os ângulos!

— Você é uma boa observadora, eu daria um beijo em você mas... — ele levantou as mãos mostrando as algemas e olhou para os guardas em cada canto daquela sala. — Você está mais bonita ainda, lembrava do seu sorriso todos os dias!

— Own, me paparicando Wilkinson?

— Você sabe que sim, querida. — piscou para a garota.

Ela ergueu uma sobrancelha e olhou em volta. Confirmou que não havia escapatória e o que parecia, ela foi revistada na entrada e seus pertences pessoais ficaram mantidos com os guardas.

— Então. — ela voltou a sua atenção para o loiro e disse em um tom baixo para que só ele escutasse: — Por que você quer demorar todo esse tempo para fugir daqui?

— Querida, meu plano é o seguinte. — ele apoiou as mãos na mesa, fazendo barulho com as algemas e sorriu. — A garota terá catorze anos quando eu fugir daqui, então a minha vingança começará pela querida e amada Rosie! Depois passará para os demais de uma forma lenta e dolorosa, quero sentir o cheiro do couro queimando!

A garota à sua frente sorriu de lado, concordando com o plano de vingança. Ela sabe o que irá ganhar depois disso, então não precisava se preocupar com isso por um longo tempo!

— O que você pensa em fazer primeiro, baby?

— Simples, vou me aproximar e ser um amigo mais velho para ela. Depois vou me aprofundar ainda mais e por último, terá o sangue dela escorrendo em minhas mãos e a Gwen ficará pedindo misericórdia! — ele observou suas mãos imaginando totalmente a cena como um maníaco vingativo. — Ela não devia ter se metido com os assuntos do Christian, agora eu vou ter que acabar com ela

— Você fica tão sexy assim! — a garota mordeu o lábio inferior.

Ele saiu do transe matador em sua mente e olhou a moça com um sorriso enorme nos lábios.

— Calma querida, você terá a sua recompensa!

— Eu subornei os seus advogados... — abriu mais o decote de seus seios enormes. — Para que você consiga pelo menos um quarto privado comigo durantes esses anos de cadeia!

— Boa garota. — ele mordeu os lábios, sentindo desejo que há muito tempo não sabia o que era.

— Contarei os minutos, baby.

Dez minutos! — berrou o guarda.

— Esses dez minutos poderiam ser muito bem aproveitados se tivéssemos a nossa querida privacidade!

— Eu sei. — ela fez biquinho.

— Ainda não acredito que você está aqui comigo, me visitando, me desejando. Uh querida, você gosta mesmo de um pouco de adrenalina!

— Me excita! — disse ela calmamente. — Ah, mais uma coisa.

— Diga-me.

— Ouvi boatos semanas atrás de que todas elas estão grávidas!

— Você é meu olhos e ouvidos, querida. Estou orgulhoso! — ele sorriu.

— Eu sei disso.

— Convencida demais!

— E o mais interessante é que uma delas vai ter gêmeos, só não sei ainda qual.

— Você vai descobrir isso para mim. — ele olhou para aquele par de seios quase pulando para fora e depois subiu os olhos para encontrar com o olhar dela. — Não vai?

— Claro que vou, baby.

— Boa garota! — passou a língua nos lábios. — E como está o nosso filho?

Ela colocou as mãos na barriga e sorriu, dizendo:

— Saudável. — mordeu o lábio. — O quanto você me deseja Wilkinson?

— Muito.

— Quanto?! — ela o controlou com o olhar como sempre fez e sabe que é o único poder que tem sobre Samuel.

Dez, vinte e muitos milhões.

— Uh baby, isso é muita coisa! — ela sorriu de lado.

Eles começaram a se encarar com o olhar transbordando luxúria. É bem capaz dos dois chegarem ao orgasmo assim! O clima ao redor estava quente que até as pessoas olhavam eles e se abanavam. Se não tivesse toda essa segurança naquela sala de visitas, era bem capaz dos dois transarem ali mesmo, na frente de todo mundo e foda-se.

— O que vai fazer agora querida? Vai entrar em alguma faculdade como muitos por aí? — debochou.

— Na verdade, vou seguir todos os passos de Gwen e seu bando! Como você mesmo disse, eu vou ser seus olhos e ouvidos lá fora.

— Gosto assim.

— Você sabe que a minha sede de vingança é tão grande quanto a sua. Eles vão pagar por tudo que fizeram comigo!

— Sim querida, todos eles vão pagar e nós dois vamos estar lá vendo o circo pegar fogo lentamente! Nós vamos nos divertir e muito. Isso você pode ter certeza!

Cinco minutos! — berrou um dos guardas.

— Mas que cara chato! — resmungou a garota.

— Faz parte. Lá dentro é um hotel cinco estrelas, você deveria ver!

— Não curto camas de cimento e um pequeno vaso sanitário em cada "quarto".

— Espertinha!

E mais uma vez, eles ficaram se encarando. Ela deu um sorriso de lado e por baixo da mesa, começou a esfregar sua perna na dele bem discretamente.

— Diz que eu sou sua! — mandou.

Você é minha. — Samuel mordeu os lábios.

— Diz que eu sou a única na sua vida!

Você é e sempre será a única na minha vida!

— Bom saber! — ela mordeu o lábio.

Um minuto! — berrou o guarda.

— Vamos começar a nos despedir, baby. — ela fez biquinho mais uma vez.

— Quando vou vê-la de novo?

— Em breve.

— E como devo chamá-la? — ele se aproximou dela na mesa e sorriu. — Chloe Williams?

Todos de pé! — mandou o guarda e assim todos fizeram.

— Cansei de ser uma adolescente, meu nome agora é Stassie Karanikolaou! — a garota piscou para ele e saiu rebolando até a saída junto com os demais visitantes.


Notas Finais


2°temporada em breve ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...