História A menina de preto. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Crossover
Visualizações 76
Palavras 506
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Esporte, Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi criaturas.
Turo bom com vcs?

Capítulo 5 - Cap 5


Fanfic / Fanfiction A menina de preto. - Capítulo 5 - Cap 5

Pov Mia.

Acordei 6:00 horas, fiz minhas H.P, coloquei uma roupa (  ft capa) passei maquiagem e escondi os machucados, desci e fui comer alguma coisa, quando cheguei na cozinha eu quase infartei 

- Bom dia. Meu pai falou, sinceramente ele nunca falou isso para mim.

- Nossa o senhor ta bem. Eu falo.

- Tô ótimo! Ele fala, tomei café e dei tchau.

- Tchau pai. Eu falo mais antes de sair ele fala.

- Desculpa por ter te batido. Ele fala.

- Tà, tchau. Eu falo e do nada ele me abraça.

- Tchau. Ele fala.

Eu sai de casa e coloquei o fone, efui pensando sobre oq meu pai falou hj, quando cheguei na escola, eu tava andando até que esbarro em alguém.

- Desculpa. Eu falo.

- Foi nada, pera eu te conheço, seu nome é Mia né. Ele fala.

- Sim, e o seu é... Eu falo.

- Max. Ele fala.

-  Hum, sua sala é qual?

-  É essa. Ele fala e mostra o papel.

- É a mesma que a minha. Eu falo.

- Legal, então vamos.

- Claro. Eu respondo.

Estávamos indo para sala até que param a gente no meio do caminho.

- Olha, se não é a cara preta. Aquele menino falo.

- Deixa ela quieta. O Max fala.

- Vc acha que é quem pra falar assim comigo. Ele fala.

-  Um cara que não e babaca diferente de vc. Ele fala.

- Vai se fude. Ele fala.

Então nós dois fomos pra sala, e ficamos conversando, até que eu pergunto.

- Porque vc me defendeu? 

- Porque eu não ia deixai ele falar de vc na minha frente. Ele fala.

- Ouwww, que fofo nem parece que caga. Eu falo e aperto a buchecha dele.

- Sou fofo mesmo. Ele fala, e faz uma cara fofa.

Ficamos conversando até que o professor entra e fico falando falando um monte de coisa que eu não entendo.

- Entendeu alguma coisa? Eu sussurro no ouvido do Max.

- Não. Ele fala.

- Nem eu. Eu falo.

- Kkkk. Nós dois rimos.

Depois passou mais uma aula e fomos Comer, fomos para o pátio para cume, sentamos em uma mesa, e ficamo comendo, até Que alguem me puxa

- oq vc quer? Eu pergunto.

- Porque vc fica falando com esse ai? O Dylan ( aquele FDP).

-  O que foi? VC nunca se importou comigo, e agora ta reclamando com quem eu falo, vai se fude. Eu falo.

- É que... eu gosto de vc. Ele fala.

- Então porque vc sempre me Zuo.Eu falo

-  Eu tbm ja gostei de VC. Ele faz uma cara feliz.- Mais eu cansei de gostar de alguém que nunca gostou de mim. Eu falo e saio.

- O que ele queria? O Max me pergunta.

- Nada. Eu falo, e sento na mesa de novo, e fico sem falar nada.

- O que foi? Aquele filho da puta fez alguma coisa. ele fala.

- Não, é nada. Eu falo.

- Então ta. Ele fala.

Piiiiiiiiiiiiii ( finhe que é o sinal).

(...)

- Tchau. Eu falo.

- Eu vou te levar em casa. O Max fala.

- Ta. Eu falo e fomos andando e escutando música.

- Nossa n esperava, que vc escutasse funk. Ele fala.

- Pois eu gosto.




Continua.






Notas Finais


Espero que tenham gostado e desculpe pelos erros.
Bjsss de batata.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...