História A Mentira - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Spencer Hastings, Toby Cavanaugh
Tags Spoby Pll Endgame
Visualizações 9
Palavras 3.433
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Noite de Núpcias


MESES ATRÁS ....

- Spence - entrou em seu quarto completamente sem ar Aria, era notável e audível sua respiração ofegante.

Spencer que se encontrava sentada no pequeno sofá que havia em seu quarto, em frente à janela que dava vista para o belo jardim daquela moradia, rapidamente se pôs em pé, como resposta ao susto e a expressão que havia na face de sua amiga, uma expressão de susto, com pânico ao mesmo tempo que uma palidez tomava sua face que já era branca.

- O Wren - murmurou em um tom pouco audível, como se ao pronunciar aquelas palavras sem incredulidade tomasse conta de seu corpo. - O que houve? - Indagou demonstrando seu nervosismo, sentindo certa tensão e temor tomar conta de seu corpo - Anda - ordenou apressanda para que ela falasse logo o que havia para contar sobre o amor de sua vida.

- O automóvel em que ele estava viajando - começou tragando o ar necessário para prosseguir com o que havia para contar.

-Fala Aria - ordenou Spencer já sentindo uma angustia somar-se a irritação com a demora de sua amiga em falar.

- O automóvel bateu - afirmou abrandando seu tom - Segundo meu pai o automóvel bateu embaixo de um caminhão - contou na tentativa de explicar sua notícia.

Assim que aquela noticia adentrou os ouvidos de Spencer o chão pareceu desaparecer, seu coração parecia haver levado um forte golpe a ponto de impedi-lo de exercer a função necessária e habitual, bater, sentia-se inerte com relação ao mundo ao seu redor.

- O Wren? - Indagou em um tom de murmúrio, enquanto seus olhos encontravam-se fitando o nada, pois não se fazia capaz de entender aquela situação.

-Não houve sobreviventes - afirmou Aria se pondo a caminhar em direção de sua amiga....

DIAS ATUAIS ...

- Spencer - chamou uma voz masculina, trazendo-a novamente para a realidade

Seus olhos prontamente alcançaram uma das ruas de Los Angeles, que passavam rapidamente, devido ao movimento do carro, logo pode sentir uma mão quente pousar sobre as suas, que se encontravam gélidas e pousadas sobre seu colo, seu olhar percorreu aquele contato, encontrando uma mão macia e fina sobre a sua, ainda meio inerte levou seu olhar até o rosto do homem que pertencia aquele membro, encontrando a face de Toby Cavanaugh seu marido, a fitando com uma expressão de preocupação.

-Está bem querida? - Indagou preocupado.

Nada ela respondeu, apenas se pôs a fita-lo, como se estivesse tentando recordar quem era aquele homem, um homem que a fitava com ternura, serenidade ao mesmo tempo que possuía certa preocupação, de maneira instantânea sua mente se pôs a recordar todos os singelos momentos que a haviam trazido até aquele automóvel, que agora os guiava até o hotel.

-Sim - murmurou tentando esboçar um sorriso, mas sem êxito.

Bruscamente voltou sua cabeça para seu lado, fitando novamente a cidade que passava por seus olhos , seus ouvidos puderam ouvir seu marido proferir um suspiro, como se aquela situação fosse de seu desagrado , contudo estava com sua mente dispersa demais para dar importância a tal fato , mal havia prestado atenção na festa , parte de si sentia-se aliviada por ver a felicidade de seu pai , seus amigos e parentes , contudo podia dizer que havia estado inerte aos acontecimentos daquela festividade , todavia em sua mente outra preocupação estava se sobressaindo , o fato de que naquela noite teria que dividir a cama com Toby Cavanaugh; tal recordação a fez engolir com certa dificuldade a saliva em sua boca, sentia-se mal por ir para cama com alguém que não sentia nada , sendo que apenas havia pertencido a um homem e uma única vez, sua pálpebras lentamente se fecharam, uma parte de si ansiava por regressar ao passado, enquanto sua razão lhe ordenava para concentrar-se no presente e aproveita-lo , afinal mesmo a contragosto aquela era sua vida e aquele homem seu marido.

Sua atenção foi roubada pela porta a sua direita, rapidamente abriu seus olhos, encontrando uma mão a sua frente, com a palma virada para cima, seus olhos rapidamente percorreram o caminho daquele braço, encontrando os olhos azuis de seu marido e um suave sorriso em seus lábios, se indagava como aquele homem conseguia suporta-la ou suportar aquela situação.

Lentamente pousou sua mão sobre a mão quente dele , com sua gentil ajuda conseguiu descer do automóvel, educadamente ele lhe ofereceu o braço a obrigando aceitar, em passos lentos se puseram a caminhar para dentro do enorme saguão daquele hotel, um dos maiores hotéis de Los Angeles, seus passos acompanharam a velocidade dos passos de Toby, o caminho foi seguido diretamente até o elevador, onde em silencio o ouviram subir, seus olhos algumas vezes ousaram a se cruzar, mas de uma forma tímida .

Por fim aquele pequeno espaço parou no andar referente, ambos se pondo a caminhar lentamente, Spencer apenas se permitiu ser guiada, pois pouco conhecia sobre os planos de seu marido, assim que chegaram em frente a uma porta dupla, na cor creme, percebeu os passos de Toby cessarem e rapidamente ele se voltou de frente para ela, agarrando suas mãos.

- Meu amor - murmurou ele, tragando o ar e fixando seus olhos nos da mulher a sua frente - Por fim poderei demonstrar-te a imensidão do meu sentimento por você - afirmou , levando as mãos dele até seus lábios , lentamente soltou uma das mãos de sua esposa a levando até seu bolso e tirando um pequeno cartão que rapidamente levou a fechadura eletrônica da porta a abrindo - Minha forma de pedir desculpas , por termos que adiar nossa lua de mel é lhe propiciar a noite mais bela de sua vida - afirmou com um suave sorriso em seus lábios, a puxando suavemente pela mão e fazendo adentrar o quarto.

Tão logo o campo de visão de Spencer adentrou o quarto, pode encontrar um ambiente apenas iluminado por luzes de vela, pequenas velas que encontravam-se espalhadas pelo quarto e inúmeras pétalas de rosas vermelhas, criando um enorme tapete sobre o piso.

- Toby - murmurou surpresa, buscando as palavras a serem ditas, afinal homem algum havia tido com ela tamanho gesto de romantismo, sim Wren era romântico, contudo seu marido se fazia mais intenso naquela tarefa.

Em passos lentos, se pôs a adentrar o enorme quarto, que possuía uma grande sacada com vista para cidade de Los Angeles, todavia os detalhes ainda a surpreendia, a cama estava repleta de pétala de rosas, sem mencionar o adorável perfume que as flores estavam produzindo no ambiente, pode observar alguns vasos que comportavam buquês de rosas brancas e vermelhas, sua atenção apenas foi roubada quando seus tímpanos vibraram com o bater da porta atrás de si.

- Gostou? - Indagou Toby, parando pequenos passos atrás de sua bela esposa

-Está perfeito - murmurou, ainda encontrando novos detalhes, todavia parte de si recordou que tamanhos detalhes faziam parte do ritual que estava prestes a iniciar-se naquele ambiente.

Ela pode sentir uma mão fina, macia e quente agarrar a sua, que pousava ao lado de seu corpo, a girando e fazendo encontrar o rosto de seu marido, que possuía uma bela expressão, era um misto de serenidade com algo que o deixava perigosamente atrativo.

-Reconheço que somos completos desconhecidos - afirmou pousando a ponta de seus dedos sobre o contorno suave da mandíbula de sua esposa- Contudo anseio por compartilhar este leito contigo e propiciar todo prazer que seu corpo seja capaz de sentir - afirmou, meio que propondo, enquanto seu polegar lentamente deslizou sobre o lábio inferior de Spencer.

Aquela proposta indecente consumiu com as palavras de Spencer, seus olhos rapidamente percorreram até os de Toby, era notável a distinção do homem que a vinha cortejando todo aquele tempo e o que dividia aquele ambiente a sós com ela.

Parte de si estava ansiando por entregar-se ao desejo carnal que aquelas palavras estavam sendo capazes de criar, contudo sua maldita moral a punia por sentir vontade de entregar-se a tamanha luxuria com um homem desconhecido e pelo qual nada sentia, mesmo sendo sua marido em uma batalha apenas deixou escapar certas palavras.

-Não vejo o que ganhara com tal proposta - soltou, deixando sua libido e luxuria vencerem tamanha indecisão, afinal não era mais uma puritana virgem que devesse temer entregar-se a um homem, era uma mulher com desejos carnais que estavam sendo despertados por aquele homem de olhos azuis e únicos - Pois é algo desvantajoso somente eu ter prazer e você não cobrar nada em troca- tão logo suas palavras foram proferidas pode ver um suave sorriso se formar nos lábios dele.

Toby estava se surpreendendo com aquela mulher, com sua esposa, afinal ela estava mostrando uma faceta que jamais havia tido a oportunidade de conhecer ou ousar imaginar que existia, pois Spencer estava se mostrando uma mulher apta para jogar um jogo que ele ansiava a muito se arriscar, um jogo onde o desejo eminente que sentia por ela era que jogava os dados.

-Terei muito tempo para cobrar - afirmou, a recordando que aquele casamento seria longo o suficiente e oportunidades não faltariam.

Spencer apenas pode sentir o braço de Toby envolver sua cintura, praticamente colando ambos os corpos, seus olhos rapidamente correrão até os lábios dele, contudo era tarde demais para captura algo, pois aqueles lábios já possuíam os seus com tamanha avidez e voracidade, de uma maneira que jamais havia ousado beija-la antes.

Para seu êxtase ou desgosto aquele beijo a estava excitando de uma maneira que não havia sentido antes, suas mãos instintivamente agarraram o pescoço de Toby se entregando a aquela sensação que causava um completo arrepio em seu corpo que pode sentir concentrar-se em seus pequenos mamilos.

Ofegante os lábios de ambis se repeliram, mantendo suas pálpebras cerradas Spencer pode sentir aqueles lábios quentes percorrerem o contorno de seu pescoço, causando um gemido que foi abafado por seus lábios cerrados.

- Seu perfume me embriaga - sussurro com os lábios colados no pescoço de sua esposa, mas em uma proximidade e tom suficientemente audível.

As mãos dele habilmente percorreram até o complicado zíper do corpete daquele belo vestido, deu graças pela facilidade com que achou o fecho, abaixando rapidamente o zíper.

Spencer apenas sentiu aquele traje se pôr a deslizar por suas curvas , revelando a lingerie tradicional que trajava , sem proferir palavra alguma, sentiu os lábios daquele homem, desgraçadamente, afastarem de sua pele , levando juntamente seu corpo, permitindo que ela em um passo saísse de dentro daquele enorme traje e descansasse os saltos, a deixando quase que desnuda , um certo incomodo tomou seu interior, não era sua moral ou razão lhe punindo ou trazendo lembranças, pois seu libido e luxuria já haviam consumido as punições de sua moral, todavia era um incomodo que somente aquele homem se fazia capaz de provocar, assim que seus olhos alcançaram aquela face , se deu conta da origem de tamanho incomodo, pois ele a fitava com tamanha luxuria a ponto de deixar suas íris azuis, escuras , escuras de uma maneira que jamais havia visto antes .

- Seu corpo é um pecado - murmurou Toby, em um tom seguro e tomado pela excitação que aquela projeção da mulher perfeita aos seus olhos provocava.

- E você está demasiadamente coberto - soltou espontaneamente, arregalando seus olhos por não compreender o que se passava com sua libido, que havia sido tomado pela luxuria e excitação que os pontos sexualmente sensoriais estavam evidenciando.

Os lábios daquele homem esboçaram um suave sorriso, que não evidenciou seus brancos dentes, mas acompanhou o movimento da sua mão que rapidamente se desfez de seu terno o jogando no chão, mostrando sua sensual cueca box.

- Se tivesse consciência antes do quanto tentadora era, teria forçado a se casar comigo a muito tempo - afirmou, aproximando -se em passos largos e agarrando o corpo praticamente desnudo daquela mulher.

Aquelas palavras causaram um arrepio que percorreu o corpo de Spencer, se obrigou a ignora-las, afinal se desse importância toda sua excitação seria consumida e realmente seu desejo feminino queria ser saciado, por aquele homem que a estava intrigando e que começava a tornar-se perigosamente interessante.

Mas a forma delicada com que aqueles dedos envolviam suas curvas desnudas, estava refletindo em sua intimidade que se encontrava extremamente úmida, a ponto de escorrer até o fino tecido de sua calcinha.

Imperceptivelmente sentiu seus seios ficarem a mostra, vendo seu sutiã ser tirado de seu corpo e jogado no chão, dando conta da habilidade daquele homem que a desnudava com tamanha maestria.

-Céus, quanto mais desvendo sua feminilidade, mais você se torna minha perdição - murmurou selando rapidamente os lábios daquela mulher.

Spencer podia sentir sua respiração extremamente pesada, devido a excitação que possuía cada centímetro de seu corpo, mal aquele homem a havia tocado, contudo podia ousar a dizer que a qualquer instante chegaria ao ápice do prazer. Apenas pode sentir aquele homem deslizar suas mãos até suas coxas e as agarrarem erguendo em seu corpo, rapidamente se obrigou a envolver o quadril de Toby com suas pernas, enquanto suas mãos enlaçavam seu pescoço.

Tal enlaçamento apenas aumentou a excitação em Spencer, devido ao contato quase que imediato que se fez entre sua vagina e a intimidade de seu marido. Em meio a aquele beijo voraz, que entrelaçava suas línguas ela soltou um profundo gemido, se pondo a esfregar seu corpo no daquele homem, na tentativa de aumentar sua excitação.

Os lábios de Toby afastaram-se do de sua esposa, descendo rapidamente até a suave e perfumada pele do pescoço daquela mulher, trilhando um caminho até a clavícula, onde logo seus lábios alcançaram seu objetivo, aqueles atrativos seios, que o fizeram abocanhar famintamente.

-TOBY - gemeu Spencer totalmente entregue aquela luxuria que seu corpo estava sentindo.

As pernas de Spencer prontamente apertaram com mais força em torno do quadril de seu marido, podia sentir a quente mão dele acariciar suas costas, mas seus sentidos estavam aguçados em seus pontos sexuais, pois os bicos de seus seios chegavam a latejar da tamanha dor que a excitação que aqueles lábios e língua estavam lhe causando , aquele homem a estava fazendo perder o controle de uma forma que jamais havia perdido, apesar de uma desconhecida a atração sexual que estava exercendo em seu corpo era inegável, talvez o simples fato de serem desconhecidos, mesmo casados, deixasse aquela relação mais excitante, pois não havia amor, apenas puro desejo sexual .

O clitóris daquela mulher pulsava insensatamente o simples contato com a calcinha a excitava de uma maneira absurda , podia sentir sua boca começar a ficar seca, enquanto seu corpo latejava por completo , os gemidos escapavam de maneira espontânea por seus lábios, evidenciando sua excitação ; em meio a um gemido abafado prendeu suas pernas com mais força em torno daquele homem, jogando sua mão nos cabelos castanhos e o puxando, sem se importar com nada , apenas se entregando ao êxtase que tomava conta de seu corpo e tendo um profundo orgasmo.

Ainda inerte ela permaneceu envolvendo o corpo de seu marido, sentindo lentamente a tensão de seus membros desaparecerem e por fim o soltarem , ainda com as pálpebras cerradas, pode ouvir um roçar de tecidos, a obrigando abrir seus olhos, encontrando seu marido se desfazendo do seu sua calça e joga-la no chão, enquanto a fitava com tamanha voracidade, que a envolvia de uma forma assustadora, jamais havia imaginado que o "cavalheiro" e gentil Toby Cavanaugh, poderia ser um homem perigosamente assustador e sedutor.

Com os olhos fixos nos olhos castanhos da mulher a sua frente, rapidamente começou a se desfazer da cueca, sem muita pressa, ignorando sua excitação, pois a visão daquela mulher desnuda em uma cama era demasiadamente atrativa.

Spencer obrigou seu lábio inferior adentrar sua boca e ser mordido por seus dentes, a desnudes daquele homem a excitava, era um corpo atrativo de um homem alto, magro na proporção certa, ombros largos, mas seus olhos se ocuparam a acompanhar as mãos dele, que tirava a cueca, abaixando-a devagar de forma sensual e a torturando, aumentando mais sua lubrificação entre suas pernas.

–Você me desconcerta – murmurou Spencer, evidenciando o quanto aquela homem estava se tornando surpreendente perante aos seus olhos, um homem desejável, não sabia se tal desejo se atribuía a enorme provocação dele ou ao fato de estar deixando sua necessidade femininas, sua excitação sobressaírem, contudo, era passível que a única coisa que ansiava naquele instante era sentir aquele homem e desvendar sua total nudez.

–E você me tenta – murmurou Toby a fitando com um olhar tomado pelo desejo e tirando sua cueca revelando sua nudez.

Ambos apenas se fitaram, os olhos dela acompanharam Toby se inclinar sobre ela e bruscamente arrancar a única peça que trazia em seu corpo, sua calcinha, tão logo ele a jogou no chão, pousou seus olhos sobre aquele corpo completamente desnudo, a desejando com os olhos.

–Minha perdição – proferiu Toby em um tom de completo êxtase, sem tirar os olhos do corpo daquela mulher.

Os olhos de Spencer pousaram sobre aquele corpo, indo direção ao membro  de Toby e instintivamente fechou suas pernas, enquanto sua vagina pulsava, apenas com a visão daquele membro que estava lhe causando uma completa excitação, a visão daquela intimidade era demasiadamente convidativa a ponto de consumir qualquer pensamento, deixando apenas que o desejo tomasse conta de seu corpo.

Toby se pôs a pousar seu corpo sobre o daquela mulher, que rapidamente, sem que necessitasse ordenar já se encontrava com suas pernas abertas, seu corpo se acomodou perfeitamente sobre o dela, causando um breve roçar de seu mebro na intimidade de Spencer que já se encontravam extremamente úmida.

Com o cotovelo apoiado no colchão, deslizou sua mão pelas curvas daquela mulher, curvas perfeitas que se encaixava em seu corpo, sem que ela se desse conta pousou sua mão sobre seu sensível clitóris, sentindo a enorme saliência que ela possuía, se segurou para não possui-la naquele instante.

Aquele toque invasivo fez com que ela cerrasse suas pálpebras, inclinando seu quadril, como resposta a aqueles dedos quentes que tocavam a parte mais úmida de seu corpo e que se encontrava sensível devido ao orgasmo de instantes atrás.

O dedo do meio de Toby deslizou sobre a umidade da feminilidade daquela mulher, sentindo o quão úmida encontrava-se aquela região e a saliência que seus pequenos lábios possuíam como se estivesses preparados para uma junção carnal, seu dedo escorregou para dentro das entranhas dela, sentindo sua quentura interna e quão apertada era aquela parte.

–Céus, você é deliciosamente apertada – murmurou roubando a atenção de sua esposa

–Devo temer? – Indagou com os olhos entre abertos, em um tom de murmúrio, enquanto se perdia na excitação que aquele dedo dentro de si produzia.

– Não – murmurou a tranquilizando

Tão logo aquela negativa foi proferida, Spencer  pode sentir aquele dedo a deixar e um membro grande a invadir, juntamente a língua de Toby  lambendo, chupando seu clitóris pulsante e inchado era tamanha a sensação de invasão que sua mão agarrou com força o lençol embaixo de si.

– TOBY – gemeu apertando com força seus dedos em torno daquele pedaço de pano –

- Você me mata de prazer – murmurou em meio a um gemido Toby, sentindo aquelas entranhas úmidas e quentes envolverem seu membro  perfeitamente

Em silencio ele se pôs a observar a respiração dela apaziguar, assim como o corpo embaixo de si relaxar sobre o leito, apenas a fitando pode sentir meio que inconsciente ela rebolar, dando indícios que queria que ela continuasse.

Rapidamente ela agarrou o seio daquela mulher, enquanto iniciava um movimento lento, onde buscava sentir cada centímetro daquele interior úmido e apertado, que fazia sua intimidade pulsar ansiando por chegar ao êxtase, repetindo aquele movimento, deslizou sua mão dos seios até as madeixas castanhas dela, que ainda se encontravam presas.

O corpo de Spencer estava entregue aquele prazer, seus olhos encontravam-se cerrados, assim que sentiu o membro  de seu marido adentrar em seu corpo, de seus lábios escapavam gemidos involuntários.

Podia sentir seus músculos internos se fecharem mais, comprimindo o  membro  de Toby, que insistia em invadi-la, em um golpe profundo sentiu o mesmo atingir o mais fundo de suas entranhas, fazendo com que sua boca secasse, seus dedos do pé se comprimissem e sua cabeça fosse jogada para trás inclinando seu corpo.

Enquanto sentia-se completamente inundada por um liquido quente que saia de suas entranhas e causava um sensação até excitante , começou a sentir seus sentidos se normalizarem juntamente com seu corpo ,o pousando completamente sobre o leito , sendo apenas capaz de sentir um chacoalhar da cama , devido ao corpo daquele homem tombando ao seu lado, perdida ainda naquelas sensações, evitando abrir suas pálpebras e deixando o relaxamento tomar conta de seu corpo, caiu no sono devido a soma daquele ato com os acontecimentos que a levaram até aquele prazeroso momento.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...