História A Mentira ( Imagine T.O.P) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Big Bang, T.O.P
Personagens Personagens Originais, T.O.P
Tags Choi Seung Hyun, Top
Visualizações 7
Palavras 785
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - I'm Loser


1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13... 14 dias.

Tem quatorze dias que eu não vejo o Seung Hyun e nem recebo uma ligação ou mensagem dele. 

Só quem já se apaixonou sabe o quanto é horrível gostar de alguém que não está nem aí para você. Principalmente para mim, que penso no Seung 24 horas por dia desde que o conheci. Eu sou uma boba apaixonada, uma trouxa!

Não fui ao museu nas últimas semanas pois não tenho nada 'pra fazer lá além de "jogar conversa fora" com alguém que só sabe falar sobre arte. 

Será que ele não quer mais falar comigo depois que eu recusei o último convite dele para sair? Não, não. Pare de pensar nisso! 

Nós não somos ficantes e ele ainda tem vários outros amigos além de mim. Eu tenho que ir ao museu hoje só para ver o TOP. É melhor fazer isso do que ficar trancada no meu quarto sozinha com as minhas paranoias. 


[...]

Não estou fantasiada de Kim, pois não quero ninguém me incomodando ou fazendo perguntas que eu nunca sei como responder. 

Andei pelo museu fingindo está interessada pelas obras expostas, mas na verdade estou a procura do Seung Hyun. Acabei o encontrando... com uma mulher. 

TOP e eu não temos nada, então não posso ver isso como uma traição e, os dois só estão conversando. Mesmo que não estejam fazendo nada demais, ver ele com ela doeu em mim. Se eu estou com ciúmes? Não, imagina...

Eu não tenho mais nada 'pra fazer aqui. Vou voltar para casa e para minhas paranoias.


[...]

Faz uma hora que estou deitada na minha cama, ouvindo If You pela centésima vez.

Bad? Eu não estou na Bad, eu estou na Bed; são duas coisas totalmente diferentes. 

Pausei a música. 

É melhor eu fazer outra coisa como assistir televisão ou ler um livro. Melhor a TV, assim eu me divirto assistindo meus desenhos favoritos. Eu assisto desenho animado sim, problem?

Não vou largar o meu celular, vai que ele me liga ou... de repente o celular toca. Seung Hyun? Não. É uma chamada de vídeo da minha mãe. 

— Oi, mãe! Que supresa você me ligar. — fingir está contente pela ligação. 

— Oi. — disse séria. — Liguei para lhe dar uma notícia. — minha mãe está enfurecida. 

— Notícia? 

— Você vai voltar para o Brasil. — dias atrás eu disse que estava louca para voltar ao meu país, mas falei isso da boca 'pra fora. Eu gosto da Coréia do Sul, só não gosto de ter que estudar aqui. — Seu pai e eu estamos cansados de pagar a melhor escola desse país para nada. Você devia ter voltado há dois anos! — ela enfatizou bem os dois anos. — Recebemos e-mails da escola falando sobre suas notas e faltas. Você está envergonhando a nossa família. 

— Eu juro que tenho me esforçado para tirar boas notas. 

— Não mente para mim! — gritou. — Fiquei sabendo que você está dormindo na sala de aula. 

— Foram só algumas vezes. 

— Não interessa! Escola é um lugar para estudar. Você devia está em Harvard agora. — fez uma pausa. Não gostei nem um pouco do jeito que ela me olhou. — Até quando você vai ser assim? Uma preguiçosa inútil. Será que eu preciso te lembrar que você é a única herdeira de toda a nossa fortuna e será responsável por tudo que temos? Eu preciso? 

— Não, não senhora. 

— Não precisa frequentar mais a escola, já desfizemos a sua matrícula. No começo do próximo mês eu vou para Coréia te buscar. 

— Mês que vem? Mas eu... — ela encerrou a chamada antes que eu pudesse terminar a frase. 

Vocês devem está se perguntando quem eu sou, quem são meus pais e porquê eles ainda mandam em mim. Esse é um assunto que eu vou deixar para mais tarde. 

Eu queria voltar ao Brasil, queria nos primeiros meses que vivi aqui, agora não quero mais. 

Mês que vem acontece o leilão e eu não posso ir embora antes disso. O quê eu vou fazer agora? 

Eu fui longe demais com essa história, agora vou ter que lidar com as consequências. Eu já decidi contar a verdade no dia do leilão, e eu vou fazer isso! Espero que nada de ruim aconteça depois. Como eu me odeio! 

Desisti da TV!  Vou voltar a ouvir música, só que dessa vez vou mudar a faixa para Loser. É assim que eu me sinto agora — uma perdedora. 


" Em algum momento eu comecei a olhar mais para o chão do que para o céu. É difícil até mesmo respirar. Eu estendo minha mão, mas ninguém a segura."




Notas Finais


Desculpem -me se esse capítulo ficou ruim.
Eu estou escrevendo a estória e as vezes a criatividade desaparece.
Mas não deixem de ler!
Se quiserem fazer críticas ou sugestões fiquem à vontade!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...