História A meow? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Tags Regyular, Soonwoo
Visualizações 259
Palavras 589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AAAAA, eu preciso me controlar... outra longfic, socorro! Mas meu Soonwoo é tão lindo que não me controlei.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction A meow? - Capítulo 1 - Prólogo

South Korea, Busan.

2015

※ Soonyoung

ΞCorria pelo campo na região de sua casa com seus dois irmãos.

Eles rolavam na grama limpa e fresca do lugar.
 

– Woozi-yah, Seungkwan-ah. Nossas vidas são muito boas, né? – Dizia intercalando os olhares em cada um deles.
 

Os mesmos concordaram sorrindo.
 

— Crianças, entrem! – A voz da mãe dos mesmo soaram como ordem.
 

Eles entreolharam-se bufando. Levantaram e foram andando em direção a casa.

Soonyoung era o mais velho, logo tinha seus traços mais apurados. Ouviu um barulho estranho e uns resmungos de dor à distância.

Suas orelhas mexeram ao receberem o sinal. Virou-se para o barulho e começou a caminhar com suas quatro patas até ele.
 

– Soonnie-hyung, a mamãe disse para entrarmos. Onde você vai? – Um de seus irmãos, o menor deles, disse diminuindo os passos.

– Diga que entro em minutos. – Falou por fim indo pelo outro lado.
 

Usou seus pares de patas para correr, imaginando que a pessoa poderia ter indo embora.

Chegou a uma rua vazia, exceto por um garoto jogado ao chão com sua bicicleta em cima de si. Ele conhecia-o muito bem, um menino de olhos diferentes — maiores — de fios amarelos dos quais só via em televisões. A pessoa era uma das que sempre passavam por aquele caminho. Soonyoung riu baixinho, quase não via humanos pela aquela área e aquele era o único louco, suficientemente lindo para seus olhos, que passava por lá.

Seu rosto era tão lindo, Kwon era tão hipnotizado. Nunca tinha visto alguém tão lindo como aquele rapaz. Suas pernas pouco bronzeadas foram tingidas pelo sangue que saiu de seus joelhos.

Ele levantou-se com esforço pela queda doída que teve. Sua bicicleta provavelmente estragou já que ele levava-a com as mãos.

O gatinho era muito curioso, dessa vez ele não iria escapar, Soon aproveitou que o outro andava com dificuldade e então seguiu o garoto pelas ruas. Talvez se descobrisse onde morasse, podia visita-lo algumas vezes — quer dizer não, ele queria mesmo era saber sua moradia para somente ve-lo. Droga! Como pode se esquecer, a única coisa que fazia fora de casa era estudar, não podia visitar ninguém.

Virou a última esquina e enxergou o menino entrar em uma casa bonita. Gravou todo o caminho em sua pequena mente. Ha! Iria visita-lo com certeza, mesmo se tivesse que ir de burca para esconder suas orelhas e cauda.

Mostrou seus caninos bobamente. Será que estava apaixonado?

Bufou ao ve-lo entrar por inteiro na casa.

Olhou ao céu e viu que estava anoitecendo. Resolveu voltar para casa.

 

Escutou ruídos atrás de si, mas não teve tempo de virar. Foi pego pelas patas e colocado em uma gaiola.

A velocidade de seus batimentos eram rápidas, sua respiração falhava.

O medo consumia como um todo. Porra! Ele está começando a chorar. Ele quer sair dali. Por que não ouviu seu irmão? Por que seguiu um desconhecido? Começou a urinar apavarodo.

Posto em um porta malas, ele olhava assustado para dois homens. Os mesmos falavam japonês, mesmo Hoshi sabendo um pouco da língua ele estava tenso demais para entender.

Escuridão tomou conta assim que fecharam a enorme porta, logo em seguida escutou o motor funcionar. Merda! Foi sequestrado.

Já sentia saudade de casa, de sua mãe e de seus irmãos. Não sabia pra onde estava sendo levado, não sabia nem se iria sobreviver.

Assim que o carro saiu em alta velocidade a fumaça deixada para trás pelo escapamento revelou um rosto preocupado e amendontrado de Jihoon, irmão de Soonyoung, que voltou para casa traumatizado e chorando alto.

Ξ



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...