História A mesma Paixão - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Hinata, Nagato
Visualizações 16
Palavras 2.951
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 19 - Cap 19


Depois que saíram da casa do ruivo, Hidan a levou para o apartamento, e assim que ambos chegaram Hinata toda sorridente foi direto para o seu quarto, estava feliz tinha o visto novamente depois de tanto tempo, tudo ia mudar, tudo ia ser diferente a partir daquele dia, ela faria valer o tempo perdido ao lado do seu amado ruivo.

Se deitou na cama e adormeceu profundamente, não sonhou com nada, mas estava se sentindo pesada deitada na cama, ao fundo ela conseguia ouvir uma voz feminina falando com ela bem baixo em seu ouvido, apertou os olhos e os abriu lentamente dando um suspiro suave, foi quando sentiu alguém segurar sua mão direita.

 - H..Hina.... CHAMEM UM MÉDICO ELA ACORDOU - Berrou a voz feminina saindo correndo do quarto em disparada pra fora. 

- Hmm.. - Gemeu baixo a hyuuga observando aonde estava, respirou fundo estava tudo embaçado não demorou muito a distinguir aonde estava... - Hospital.... O que eu to fazendo em um hospital? - Se perguntou baixo olhando em volta ao lado de sua cama havia uma pequena comoda com um buque de rosas bem cheio, era a unica coisa que alegrava aquele lugar todo branco. Piscou algumas vezes tentando entender como foi parar em uma cama de hospital, se estava na cama de um hotel.

Logo fitou a porta esperando ver quem entraria, apenas se acomodou na cama e sentou-se ainda tentando entender o que estava acontecendo. Apenas viu uma silhueta magra e alta do outro lado da porta, assim que a porta correu para o lado, a jovem hyuuga arregalou os olhos ao ponto deles quase sairem de sua cavidade.

- AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH- foi a unica coisa que saiu a boca da menina ao ver seu primo entrando no quarto e logo atrás sua noiva, se reenconstou o máximo que conseguiu na cabeceira da cama, assustada, sem entender nada. Como que seu primo e sua melhor amiga estavam ali, eles estavam mortos, ela viu o corpo viu o que aconteceu.

- Hinata... Hinata se acalma para de gritar - Disse Neji se aproximando da menina o mais rápido que podia para abraça-la.

- Sai, eu não tenho medo de você seu Fantasma- Disse ela com a voz alterada, enquanto se esquivou do abraço e caiu de bunda no chão do outro lado da cama... - Sai... S--sai em nome de Jesus sai daqui assombração - Podia se ver que ela não estava raciocinando direito.

- Fantasma?? - Questionou Tenten a olhando, a situação dela era surpreendente. 

- O que está acontecendo aqui? - Ouviu-se uma voz atras dos dois jovens e logo o coração da Hyuuga deu uma acelerada ao ver Nagato, de jaleco adentrando aquele lugar com um estestocópio em volta do pescoço.

Hinata se levantou e correu até ele ficando atras dele na tentativa de se esconder dos fantasmas.

- S-São fantasmas... vieram me buscar... mas eu não fiz nada... eu juro que tentei... mas não consegui chegar a tempo.. eles estão mortos... porque estou em um hospital - A voz saia como um sussurro que apenas o médico ali conseguia ouvir, ela tremia como se estivesse nua em uma floresta coberta de neve, Nagato estava entendendo o que estava acontecendo ali, a abraçou firme dando a ela segurança e fez um sinal para que os dois saissem do quarto e os deixassem a sós.

- Srta. Hyuuga, se acalme estou aqui para ajudá-la - Com jeito ele a conduziu até o sofá branco do quarto e colocou-a sentada sobre ele e em seguida sentou-se ao lado dela, entregando um copo com água que havia ali em cima da mesa todo lacrado, apenas tirou o lacre e entregou nas mãos da menina que ainda estava tremendo. - Toma um pouco de água respira que eu vou explicar o que esta acontecendo. 

Ela o ouvindo tomou um pouco da água porém ainda tremia do susto.

- Consegue se lembrar de como veio parar aqui?- Questionou ele a ela observando-a o olhar atentamente. apenas a viu balançar a cabeça negativamente.

- Ah alguns meses atrás um carro veio em direção a você e ao seu cachorro que estavam caminhando devagar, o seu cachorro foi atras de um gato e quando você foi atras dele, um carro te acertou, e desde então você estava aqui no hospital - Disse ele calmamente, foi quando viu a expressão da garota mudar radicalmente.

 

Ela se lembrava de ver seu cachorro correr e o carro vir, se lembra nitidamente de ver seu cachorro morrer em sua frente, as lágrimas simplesmente rolavam livremente pelo rosto alvo da menina. 

- Quer dizer que... tudo que nós vivemos até hoje foi apenas a minha imaginação? - Questionou ela o fitando com as lágrimas escorrendo com mais intensidade.

- Nós? - Perguntou Nagato  espantado e surpreso.- Srta Hyuuga, a Senhorita esta em coma a 6 meses

- Coma? 6 meses? ... Então eu ainda sou virg....- Ela corou violentamente naquele momento não demorou a entender que tudo o que viveu e todas as emoções todo aquele sentimento foi algo se sua mente pecaminosa e pervertida.... Apenas se levantou e tentou dar uns passos em direção a cama, mas estava fraca estava passando meses apenas de soro com nutrientes, foi então que percebeu o quanto estava magra e fraca cambaleou não sentindo mais o chão e logo desmaiou.

Nagato estava atento a ela, e a viu cambalear se levantou e a segurou para que não caísse, a observou de perto por um tempo e balançou a cabeça a pegou nos braços como uma princesa e a colocou na cama de volta a deitou e a cobriu com o cobertor ali, e logo saiu pensativo.

- Sr. Hyuuga - Disse ele observando o primo da menina sentado no banco de espera do lado de fora do quarto. - Eu expliquei a ela o que aconteceu, como ela veio parar aqui. Mas deixe-me te dizer ela passou 6 meses em coma, nesse tempo aparentemente ela teve uma vida em que ela acredita ser real e nessa realidade em que ela viveu você morreu, então vai com calma com ela até ela assimilar tudo novamente, ela esta fraca precisa se alimentar adequadamente, ela perdeu muito peso então é provavel que ela não consiga se mover com tanta facilidade - Após dizer tais palavras se dirigiu a sua sala, adentrou e sentou-se atrás de sua mesa, respirou fundo reencostando a cabeça no encosto de sua cadeira

* FlashBack On Nagato*

- Quer dizer que... tudo que nós vivemos até hoje foi apenas a minha imaginação? - Questionou ela o fitando com as lágrimas escorrendo com mais intensidade.

- Nós? - Perguntou Nagato  espantado e surpreso.- Srta Hyuuga, a Senhorita esta em coma a 6 meses

- Coma? 6 meses? ... Então eu ainda sou virg....- Ela corou violentamente naquele momento não demorou a entender que tudo o que viveu e todas as emoções todo aquele sentimento foi algo se sua mente pecaminosa e pervertida.... Apenas se levantou e tentou dar uns passos em direção a cama, mas estava fraca estava passando meses apenas de soro com nutrientes, foi então que percebeu o quanto estava magra e fraca cambaleou não sentindo mais o chão e logo desmaiou.

*Fim do FlashBack*

- Nós! Isso é interessante - Balbiciou ele baixo fechando os olhos e respirando fundo.

.....

Hinata acordava e sentiu algo segurando sua mão com uma delicadeza, olhou para o dono(a) daquela mão e piscou algumas vezes sentiu um desespero naquele momento mas tentou se conter.

- Hina... Amiga.. Por favor não grita sou eu Tenten... - Disse a morena a olhando com um certo carinho e alivio na voz era de ver que ela estava preocupada. - Como está se sentindo? - Perguntou calmamente 

- Faminta - Respondeu a Hyuuga, a mesma logo se levantou e sentou-se na cama e ficou de pé ainda segurando a mão da amiga os olhos foram ficando pouco a pouco marejados e não demorou a abraçar a amiga com a pouca força que possuia naquele momento - Graças a Deus você está bem.... - Disse a hyuuga baixo a abraçando conseguia sentir a sua amiga ali e podia abraçá-la era o mesmo doce que ela possuia que ela amava demais.

- Porque eu não estaria bem? - Perguntou a mesma retribuindo o abraço da amiga e ficando assim por um tempo, não demorou muito até aquele momento ser interrompido por dois olhos iguais aos dela.

- Hina.... Está mais calma? - Perguntou Neji se aproximando da sua prima aos poucos não teve muito tempo de reagir logo sentiu o abraço da sua prima em volta da cintura, ela ainda chorava muito afundou a cabeça na camisa do primo e ali chorou desesperadamente. Era um misto de sentimentos e só conseguia chorar naquele momento.. Estava feliz seu Onii-chan estava vivo, sua melhor amiga também estava viva, seu cachorro estava vivo, mas tudo o que viveu com o ruivo tudo o que passaram e fizeram não passara de uma grande trollagem da sua mente. Poderia ter sido apenas fruto de muito tempo ali parada deitada mas agora não sabia como reagir na frente do médico, qual seria a melhor reação naquele momento. Ela sentia por ele a mesma sensação a mesma coisa que em seus devaneios, o coração acelerava, batia forte por ele, mas não era correspondida por ele na vida real, seria apenas um amor platônico como foi com o Uzumaki Naruto. Depois de tanto chorar e soluçar a mesma conseguiu se acalmar e não demorou muito para logo vir a moça do refeitório do hospital, trazendo uma bandeja grande com tudo que ela era permitida comer, e o seu prato preferido Strogonoff de Frango e muita Batata Palha. A Hyuuga comeu até não conseguir mais pensar no que estava acontecendo, estava triste de tanto que havia comido, depois que tudo foi tirado, ela foi autorizada a tomar um banho descente, no banheiro de seu quarto, e isso não demorou a acontecer, deixou a porta encostada e estava sozinha ali no banho chorou um pouco mais tentava limpar as lágrimas mas era ímpossivel elas simplesmente escorriam, não demorou ali desligou, se secou e colocou o seu pijama, deixou os cabelos enrolados na toalha e saia do banho logo em seguida, observando as flores ao lado de sua cama, se aproximou do buque e pegou o cartãozinho que ali tinha e em seguida se sentou na cama e o leu

"Hinata -chan

Esperamos que melhore logo estamos com saudades - Sakura, Ino, Temari, Naruto e Sasuke.

PS: Gaara te mandou um "salve" e o Kiba um beijo"

Hinata leu aquilo e riu de leve e logo ouviu duas batidas na porta.

- Srta. Hyuuga esta acordada? Estou entrando - Anunciou o Ruivo e em seguida adentrou, vê-la de pijama foi algo inexperado corou de leve afinal de contas sempre a via deitada com a camisola do hospital que não era nada atraente, apesar do pijama dela ser comprido e tampava bem as suas curvas. - Como está se sentindo?

- Me sinto como se eu estivesse acordado de um sonho muito longo, aonde eu tinha uma vida com uma pessoa especial, e agora é tudo uma mentira.. Uma grande trollagem da minha mente - Disse a mesma desfazendo o sorriso e o fitando.

O mesmo aproximou dela e se abaixou de leve até ficar com o rosto na altura do dela, sorriu de leve e aproximou o rosto do dela até ficar alguns centimetros perto.- E por acaso você tinha um caso com essa pessoa especial? - Perguntou ele a fitando de perto.

Hinata sentiu o coração acelerar e bater com força em seu peito, piscou algumas vezes sentindo o frio na barriga aumentar, a boca ficar seca, ela o observou, sentiu o cheiro dele os cabelos vermelhos constratando com a pele alva que ele possuia, engoliu em seco no mesmo instante. Sentiu a pressão subir pro seu rosto e logo uma fumacinha saiu de sua cabeça a fazendo desmaiar, tombando a cabeça pra baixo.

- Hehh.... Ela desmaiou? - Disse ele calmamente a fitando desmaiada, a deitou na cama novamente e a cobriu. Ficou ali a observando, iria esperar ela acordar, precisava perguntar precisava saber o porque do "Nós" naquele momento. Se sentou na beirada da cama e segurou a mão da menina a olhando atentamente, ele estava corada, não estava mais tão palida quanto estava quando chegou.

* FlashBack On*

Estava terminando de  atender o primeiro paciente, quando a ambulância chegou trazendo a jovem garota inconsciente sobre ela, estava no balão de oxigênio pois não respirava , uma bolsa de sangue ligava no braço da mesma que estava com o osso pra fora, tinha sangue por todo o rosto da garota, os cabelos estava completamente grudados a testa, as roupas estavam rasgadas e havia um pedaço de metal do carro atravessado no corpo da menina, os enfermeiros não conseguia conter o sangue que saia da menina pois era demais, Ela foi encaminhada para o centro de cirurgia as pressas, e ele foi o responsável por ela desde o início, assim que conseguiu cerrar e retirar aquele pedaço de metal o sangue esguichou em suas roupas brancas e o desespero tomou conta dele naquele momento, ele tinha feito um juramento que salvaria vida não importasse o que acontecesse e ele não a deixaria morrer, quando tudo parecia estar melhorando naquele lugar o coração da menina parou, por mais que massageasse e desce o choque ela não queria voltar, até que depois de muito tempo ali ele conseguiu um minimo de sinal de vida, porém as coisas pareciam piorar ali, colocou o braço dela no lugar, engessou, costurou foi porque Deus naquele momento não queria que ela partisse por sorte o ferro que a atravessou não atingiu nenhum orgão vital da garota, depois de 12 horas dentro do centro cirurgico ele conseguiu estabiliza-la. Assim que tudo acabou e ela foi limpa, e vestida como se devia foi encaminhada para a UTI aonde ele ficaria de olho nela constantemente.

* FlashBack Off*

- Dr... ? _ Ao ouvir tais palavras o mesmo voltou a si e quando a olhou ela estava bem perto do  mesmo com a outra mão no rosto dele acariciando- Né... Obrigada por cuidar de mim.. - Disse a Hyuuga o fitando com calma ela aproximou o rosto do dele o suficiente para que ele sentisse a respiração quente dela e em seguida aproximou a boca do rosto dele dando um singelo beijo na bochecha do médico em forma de agradecimento.

Nagato sentiu a respiração quente e o cheiro da pele dela tão próxima a dele, como ela conseguia ter um toque quente e suave daquele jeito o mesmo arregalou os olhos no instante que recebeu o beijo no rosto, corou dos pés a cabeça sentindo seu rosto queimar por alguns instantes.

- Eu fiz apenas o meu trabalho Srta Hyuuga - Disse ele em um tom baixo corado. 

Hinata se deu conta do que estava fazendo e sorriu de leve se deitando na cama e em seguida se cobrindo - Bem acho melhor dormir esta tarde já... 

- Verdade, vai dormir então amanha cedo eu passo aqui para ver como você está - Disse ele se levantando e a olhando mais uma vez, deu ombros e saiu do quarto.

Assim que a porta se fechou Hinata respirou aliviada fechando os olhos, não iria vê-lo novamente  depois que recebesse alta. Depois de pensar em algumas coisas não demorou a adormecer.

...

 No dia seguinte a menina teve alta e não pode ver o médico pois ele estava em uma cirurgia emergencial, ao sair do hospital sentiu uma metade de seu coração ficar para trás. Neji estava escorado no carro esperando-a, assim que ela entrou no carro ele fechou a porta e adentrou o lado do motorista, ligou o carro e antes de sairem dali, ele a olhou.

- Então... pronta pra voltar a sua vida? - Perguntou ele a olhando e sorrindo

- Siiimmm.. - Disse ela o olhando e sorrindo, não demoraram muito até chegarem em casa, assim que a mesma colocou os pés pra fora do carro ela viu ali no portão seu amado cachorro que assim que a viu enlouqueceu instantaneamente, ele latia, pulava, babava balançava o rabo ele estava afoito em ver sua mãe e as lágrimas da hyuuga voltaram a cair ao vê-lo bem

Assim que entraram ela foi muito bem recebida por seu filho que não sabia o que fazia naquele momento mais logo pulou nela e a derrubou no chão cheirando e lambendo latindo e correndo de um lado pro outro, Hinata ria vendo aquilo, sentia falta de toda aquela festa que ele fazia quando ela  chegava.

O dia foi tranquilo para a Hyuuga no próximo dia ela iria retomar a sua rotina como sempre. olhou para o teto pensando no que faria de sua vida, e se lembrou que tinha um diário que nunca havia usado, se sentou na cama o pegou na gaveta pegou a caneta e começou a escrever tudo o que tinha vivido naqueles seis meses.

 

*Querido Diário. Minha vida recomeça nesse momento, mas eu sinto que metade do meu coração ficou naquele lugar, acho que nunca conseguirei encontrar alguém que me faça me sentir tão desejada quanto ele o fez, me tornou sua mulher, lutou por mim, desafiou por mim, e eu o amava. E percebi que foi tudo um grande sonho, aonde minha mente me mostrou ser extremamente pervertida. Sinto falta do beijo dele, sinto falta da pegada dele... Mas como sentir falta de algo que eu nunca tive, quero voltar pra aquele momento a nossa primeira vez juntos.*

--- Continua ---


Notas Finais


Penultimo Capìtulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...