História A Mina Que Ele Zoava - (Amor Doce, Kentin) - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charli, Charlotte, ChiNoMimi, Cotton, Dajan, Dakota, Debrah, Dimitry, Giles, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lynn, Lysandre, Manon, Melody, Nathaniel, Nette, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Thomas, Viktor Chavalier, Violette, Wenka, Willi
Tags Alexy, Amor, Amor Doce, Armin, Castiel, Colegial, Kentin, Lysandre, Nathaniel, Romance, Violencia
Visualizações 90
Palavras 2.652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei gente. Me perdoem pela demora mas aqui está o capítulo e vocês vão amar. Espero que gostem bjs
Boa Leitura!

Capítulo 19 - A História Se Repete


Fanfic / Fanfiction A Mina Que Ele Zoava - (Amor Doce, Kentin) - Capítulo 19 - A História Se Repete

{Sempre mirando aviões de papel em mim

Quando você está por perto}


•••

Um Mês Depois 


- Parar Carsyel! Por favor. 


- Então me falar por que colocou meu nome naquela merda de lista?! – o mesmo apertou os pulsos de Lyra e a mesma gemeu de dor 


- Foi... O professor quem me pediu! 


- Ah que fofo, ele te pediu. Mas vinha me pergunta antes de fazer merda garota, agora eu tenho que vim pra faculdade dias de sábado para fazer trabalho com os professores e ver a cara daqueles nerds que nem você! – Carsyel jogou a mesma no chão – Você vai tirar meu nome daquela lista, se não eu acabo com você nerd!


- Tudo bem... Eu vou fazer isso! – Lyra se levantou rapidamente e saiu da sala e a mesma correu para o banheiro 


Lyra viu que seus pulsos estavam um pouco vermelhos, a mesma lavou as mãos e molhou o rosto. 


- Esse não é o meu amigo de antes.... Esse não é o Carsyel que eu conheci uma vez, não mesmo! – a mesma escutou o sinal tocar e logo Lyra saiu do banheiro indo para o pátio


A mesma se sentou na grama debaixo de uma árvore, e começou a ler um livro. Depois de um tempo Lyra avistou Alana com Luan e a mesma rapidamente saiu correndo, ela não queria ter quê falar com seus amigos com aquela cara triste, principalmente Luan que perguntaria o por que dela está triste. E tudo o que Lyra menos queria era ter que ver Luan e Carsyel brigarem feio.


O sinal tocou e Lyra saiu do banheiro dando de caras com Alana. 


- Onde você estava? – a mesma perguntou preocupada e nervosa 


- Eu.... Bem eu tava na sala.... Revendo alguns assuntos para a.... Prova de...


- A prova de sexta-feira né? 


- Sim. – Lyra sorriu e Alana suspirou


- Nem lembrava dessa prova, mas fazer o que. Vem o Luan tava te procurando ele quê conversa com você. – Alana sorriu e puxou Lyra pela mão a levando para o pátio onde Luan estava jogando no seu PSP 


O moreno levantou o rosto e viu a namorada com Alana e o mesmo percebeu que Lyra estava pra baixo. 


- Alana pode me deixar sozinho com a Lyra. – Luan se levantou e a loira sorriu maliciosa e saiu deixando ambos à sós – Lyra o que aconteceu? Por que está tão triste? 


- Nada Luan, o que você queria conversar? – a mesma se sentou no banco e Luan ao seu lado 


- Não antes de você me dizer o que ta acontecendo?! Você não é mas mesma, você evita eu e a Alana todo dia. Não responde nossas mensagens, você nem celular tem mas por que o Guilherme me disse que quebrou o seu. O que.... 


- Parar! Você ta virando detetive agora? Luan eu tô cansada de tudo, principalmente cansada de você e da Alana. Eu não quero que ninguém tome conta da minha vida, você é apenas meu namorado não é meu pai! Quer saber eu não quero mas nada com você, eu tô cansada de ser interrogada pelos MEUS problemas, Luan eu nunca mais quero ver sua cara na minha vida e pode dizer isso a Alana e a qualquer um que vier atrás de mim. Não preciso de amigos pra ser feliz! – Lyra se levantou e saiu correndo de volta para a sala e a mesma viu Carsyel beijando uma garota 


- Desculpa Casrsy... – a garota se separou do ruivo e a mesma saiu. 


Lyra viu o ruivo vi na sua direção e o mesmo a segurou pelo pulso. 


- Por que não bateu na porta nerd?!


- Me solta! – a mesma puxou a mão de volta e Carsyel sorriu de canto 


- Vem cá vadia! – o mesmo a puxou pela cintura colando seu corpo com o da mesma. Lyra começou a tentar empurrá-lo mas não teve sucesso já que Carsyel era mais forte que ela – Fica quieta Lyra. 


- Não! Me deixa ir Carsyel. – o ruivo a jogou contra a parede e o mesmo a virou de costa segurando os pulsos de Lyra contra a mesma.


- Você... Tem um cheiro tão maravilhoso. – Carsyel cheirou o pescoço de Lyra e a mesma se arrepiou por inteira. O filho de Castiel sorriu malicioso e começou a apalpar as nádegas da jovem, que sem querer soltou um gemido. – Você gosta disse Lyra? Gosta de carinho?


- Car-syel... Aqui é errado! – a mesma estava com dificuldade de respirar. Lyra sentiu Carsyel levantar sua saia e o mesmo começou a massagear sua intimidade lentamente, deixando Lyra gemer manhosa. – Ah...Car- syel. 


- Vamos embora daqui pequena? – o mesmo sussurrou no ouvido de Lyra e a mesma acabou concordando com a idéia do ruivo que acabou dando um sorriso cheio de malícia e luxúria – Vamos lá minha Lyra. 


•••


- Que lugar é esse Carsyel? – perguntou Lyra ao ver o apartamento tanto bagunçado do ruivo


- Meu apartamento, me mudei ontem e não tive tempo de arrumar. Agora vamos continua o que começamos. – o mesmo se aproximou de Lyra e a beijou intensamente 


Carsyel a carregou e Lyra entrelançou as pernas na cintura do mesmo, o ruivo a levou para o quarto e o mesmo se sentou na cama com Lyra em seu colo. O mesmo levou suas mãos até a barra da camisa da mesma e foi subindo a mesma para cima a retirando do corpo de Lyra. 


O ruivo retirou o sutiã da jovem e começou a beijar os seios da mesma, e Lyra apenas suspirava. 

- Você é tão linda, sua pele é tão macia Lyra. – Carsyel passava o rosto pelo pescoço da garota até chegar em seus lábios onde deu uma mordidinha o puxando levemente

O ruivo sem perder tempo deitou Lyra na cama rapidamente a surpreendo, e o mesmo abocanhou um de seus seios enquanto apalpava o outro.

A mesma gemia bem baixo mas era o suficiente para ele ouvi, o ruivo passou a chupar o outro enquanto sua mão passeava pelo corpo da garota chegando na saia da mesma. Carsyel se levantou e retirou a calça ficando apenas com uma box branca, e o mesmo num puxão retirou a saia de Lyra que corou levemente.

- Seu corpo está quente, e você já está toda molhada... Que garota má você é Ly. – ele beijou a barriga da mesma

- Você que está fazendo isso comigo... Carsy! – Lyra sorriu maliciosa

A filha de Kentin já estava fora de sí, o prazer e a luxúria era demais para a jovem. Carsyel sorriu malicioso e foi retirando a calcinha de Lyra num puxão e a garota de olhos verdes acabou ficando vermelha de vergonha e fechou as pernas.

- Lyra se acalma, relaxe um pouco... Você vai gostar disso. – ele sorriu de canto e abriu as pernas da menina

Carsyel passou a língua pelo clitóris de Lyra fazendo a mesma geme baixo, o mesmo sorriu e começou a chupá-la todinha, seus gemidos começaram a sai de sua garganta e automaticamente Lyra segurou os fios vermelhos de Carsyel, lhe dando leves puxões quando ele penetrou a língua na feminilidade da mesma, fazendo a garota erguer as costa do colchão. O ruivo colocou uma das pernas de Lyra sobre o ombro e segurou seu quadril a erguendo um pouco do colchão.

- Ahhuum! Car-syel!

- Você quer que eu continue? – perguntou

- S-sim...

- Então pedi pra mim Lyra. – o mesmo a beijou

- P-por favor... Carsy Q-quero você! – pediu Lyra e a mesma estava vermelha de vergonha

Carsyel sorriu e retirou sua box expondo seu membro já duro, a garota arregalou os olhos ao ver aquele enorme e grosso pênis. O ruivo se posicionou deixando o membro na entrada de Lyra e a mesma suspirou ao senti-lo tocar sua entrada, o ruivo começou a provocá-la apenas colocando a cabeça e saindo rapidamente. Lyra apenas suspirava já impaciente, mas deixou Carsyel fazer seus joguinhos.

- Carsyel? – a mesma o chamou, o ruivo nem prestou atenção e a penetrou lentamente fazendo a jovem soltar um gemido de dor

- Isso é passageiro amor. – ele a beijou na tentativa de distraí-la daquela dor que a mesma iria sentir.

E logo o ruivo passou a se mover lentamente e a única coisa que Lyra sentia era uma dor que logo, logo foi passando dando lugar ao prazer que começará a vim junto de algumas estocadas fundas e forte de Carsyel.

- V-vai rápido ahh!...P-por favor Car-syel! – a mesma não perdeu a oportunidade de arranhar as costa do mesmo deixando a marca de uma safadeza. Carsyel sorriu e aumentou a velocidade de suas estocadas fazendo com que Lyra geme-se mais alto.

- Vou te colocar numa... Posição que lhe dará mais prazer!– o mesmo segurou as pernas da garota e num movimento lhe girou sem sai de dentro da mesma à deixando de bruços na cama.

O ruivo segurou a bunda de Lyra e a empinou para sí, e o mesmo voltou a estoca-la mas rápido e fundo. Os movimentos eram rápido e a cama ia para trás e para frente de acordo com a movimentação do filho de Castiel.

Carsyel saiu de dentro da mesma e a pois de quatro lhe penetrando novamente, Lyra gemia descontroladamente e as vezes a mesma mordia os lábios inferiores para abafar seus gemidos.

- Ahhn! Car-syel... Huunm! – a mesma segurou o lençol fortemente

- Eu vou... Ahh! – Lyra acabou gozando mas o ruivo continuou a estoca-la. Depois de mais algumas estocadas Carsyel gozou e deitou ao lado de Lyra a abraçando fortemente.

- Agora você é minha... E nem o Luan irá tirar você de mim. – ele a beijou e Lyra apenas sorriu e acabou dormindo sem dizer nada.

•••

Lyra acordou e a mesma viu que estava deitada no banco da praça, que fica próximo a sua casa a mesma olhou em volta e viu que não havia ninguém no local, a garota se levantou e sentiu pingos de chuva tocar seu rosto. A mesma correu em direção a sua casa, mas Lyra não teve sucesso já que a chuva havia começado e a mesma a molhou completamente.

A garota abriu a porta de casa e viu que seu pai estava na sala sentando no sofá, e quando o mesmo a viu se levantou rapidamente indo na direção da filha.

- Lyra onde você estava? – o mesmo a abraçou mas Lyra apenas o afastou e sorriu forçado

- Eu fui dá uma volta, minha cabeça tá doendo muito, irei para meu quarto. – a mesma sorriu e correu para o quarto trancando a porta

Lyra entrou para seu banheiro e se encostou na porta suspirando profundamente, a mesma olhou para o espelho e viu que seu pescoço havia uma marca que puxava do roxo ao vermelho, e a jovem lembrou do que aconteceu entre ela e Carsyel.

- Ele me... Usou como um brinquedo! – a mesma começou a chorar. Lyra abriu a portinha do espelho e pegou uma lâmina, a mesma encarou a banheira pelo reflexo do espelho e olhou para a lâmina na sua mão – Eu não vou... Ser igual a minha mãe... Essa história não... Vai se repetir nunca mais! – a mesma jogou o objeto que estava em suas mãos e se dirigiu a banheira ligando a mesma

Lyra retirou suas roupas e as colocou num cesto, a mesma entrou dentro da banheira e se sentou deixando seus braços apoiados na borda da mesma. A mesma respirou fundo e abriu os olhos vendo a água da banheira ficar vermelha, e logo Lyra percebeu que o sangue escorria entre suas pernas.

- Maldito.... Eu te odeio Carsyel! – a mesma se encolheu e abraçou os joelhos chorando ainda mais vendo o sangue de sua inocência manchar a água clara.

•••

Quando Lyra abriu os olhos a mesma viu que estava deitada no chão do banheiro e que alguém estava em cima de sí, a mesma olhou bem e viu que Guilherme a beijava.

- Idiota! – Lyra deu um tapa no irmão que sentou ao chão

- Aiiin sua mal agradecida, eu te salvei baka! – Guilherme se levantou e virou de costa – Você dormiu na banheira.

- Desculpa Gui. Pensei que tivesse... – a mesma corou o garoto se virou e sorriu travesso

- Mas bem que podia acontecer né?! – o mesmo começou a rir Lyra ficou vermelha e pegou a primeira coisa que estava no chão e tacou em Gui. E o mesmo acabou escorregando no chão que estava molhado caindo em cima da irmã – Sua demônia! Por que tacou o sabonete em mim? Falei na brincadeira.

Lyra sem pensar acabou puxando o irmão o beijando e Guilherme ficou completamente surpreso mas acabou gostando do que aconteceu. A mesma se separou e empurrou o mesmo para o lado.

- Sai daqui Guilherme! – a mesma se levantou se virando – E nem ouse falar nada pra ninguém.

Guilherme concordou com a cabeça e o mesmo saiu do banheiro, Lyra escutou a porta de seu quarto fechar e a mesma se enrolou numa toalha e saiu do banheiro se jogando na cama. Lyra suspirou profundamente e ficou a encarar o teto de seu quarto.

- Carsyel... Eu... – a mesma se virou para o lado e acabou fechando os olhos dormindo em seguida 

{Você me constrói como blocos de brinquedo

Só para me derrubar}


Lyra no dia seguinte se acordou com o sol atingindo seu rosto, a mesma se levantou e foi para o banheiro. 


Enquanto isso 


- Vitor filho, você viu sua mãe? – perguntava Lysandre enquanto entrava no quarto do filho 


- Pai a mamãe foi na casa da tia Camily, você tá mais esquecido do que eu, será a velhice chegando seu Lys? – o platinado sorriu para o pai que riu 


- Acho que sim, mas tem uma coisa que nunca vou esquecer. – o mesmo sorriu 


- E o que é? 


- Do mais feliz da minha vida, que foi a data do seu nascimento. Lembro que eu e sua mãe estávamos brigando por uma coisa boba e bem, a bola dela estourou junto de alguns parafusos que caíram também hahaha. Mas eu ajudei, bem quem ajudou mais foi o seu tio Leigh por que eu acabei desmaiando ao ver aquele troço sair pela.... 


- Paro! Eu não preciso saber dos detalhes do meu nascimento. 


- Tudo bem, mas como ta indo seu relacionamento com a Alana? – perguntou Lys


- Ta indo bem, mas ontem ela disse que se sentia pronta para fazermos.... Você sabe pai. – o mesmo sorriu


- Hahaha, eu sei como é filho, mas por que tá nervoso? 


- A Alana não é virgem, mas eu sou! – Vitor ficou vermelho rapidamente. 


- Você tem que ir na casa do Castiel, vamos lá. 


•••


- Lyra você está pronta?! – Kentin chamou a mesma e a garota terminava de pentear seu cabelo 


- Só mais um pouco! – a mesma respondeu. Lyra alisou seu cabelo com a mão e a mesma acabou olhando para a tesoura em cima da sua penteadeira. Sem pensar a mesma a pegou e começou a corta se próprio cabelo, Lyra o deixou curto no estilo chanel. – Ainda tenho tempo. 


A mesma retirou a roupa que vestia e pegou um vestido azul marinho escuro e um salto preto, Lyra desceu e Kentin arregalou os olhos ao ver o "novo" visual da filha. 


- Lyra o que você fez com seu cabelo? 


- Cansei dele grande. – sorriu – Tchauzinho pai. 


Quando a mesma chegou na escola recebeu alguns olhares diferente, a mesma sorriu e seguiu seu caminho indo para a sala e ao entrar viu Carsyel fumando um cigarro com outro garoto. 


- Rodrigo sai agora! – a mesma mandou e o garoto sorriu e deixou os dois a sós. Carsyel sorriu e se levantou, Lyra deu um tapa no mesmo – Eu não vou deixar essa história se repetir novamente. 


- Lyra eu... – o mesmo recebeu outro tapa 


- Cala boca! Eu te odeio mas do que tudo nessa vida. Você só queria me usar e me deixou na praça como se eu não fosse nada, agora eu não sou mais aquela garota idiota com quem brincava sempre. 


A mesma saiu da sala e apenas escutou Carsyel derrubar as caseiras. 


{Você pode destruir meu pirulito

Mas nunca vai me pegar chorando}


Continua.... 


Notas Finais


Próximo capítulo : As Consequências


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...