História A Mina Que Ele Zoava (Imagine Min Yoongi) - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, HyunA
Personagens HyunA, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Xiumin
Tags Bts, Hoseok, Jimin, Jungkook, Namjoon, Seokjin, Taehyung, Você, Yoongi
Visualizações 438
Palavras 1.183
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii bolinhos, como prometido, aqui estou <3 Espero que gostem do capítulo, bye <3
PS: Por favor alguma alma de bom coração pode PLMDS fazer uma capa pra mim colocar em todos os Caps? Tô com preguiça ;w;

Capítulo 21 - Ponto de Tráfico.


POV Yoongi

Assim que vi a S/N correr, corri atrás dela. Olhei para trás para saber se o Taehyung estava atrás de mim, mas não estava. Enquanto corria, pensei na situação e senti pena do Taehyung... Ele realmente ama a S/N, NÃO MAIS DO QUE EU, mas ama, mas ele mesmo provocou isso, a ideia da aposta foi dele.

Assim que a S/N entrou, alcancei a porta de sua casa e comecei a gritar por ela, mas a mesma me mandou ir embora e não falou mais nada. Fiquei muito tempo esperando, então tive a ideia de buscar algumas bebidas. Fui a um beco ali perto conhecido pelo tráfico de drogas, logo que cheguei, encontrei o Seung Yeon, mas chamamos ele de "Luizinho".

- Eae Luizinho. - Disse, dando um soco de leve no mesmo que estava com uma garrafa de vodka nas mãos.

- Mas veja só se não é Min Yoongi, a quanto tempo. - Disse ele, devolvendo o toque. - O que deseja? Faz tanto tempo que você abandonou esse lugar, mal me lembrava do seu rosto.

- Cara, eu só queria, sei lá, umas cinco ou seis garrafas, consegue pra mim? - Perguntei.

- Mas é óbvio, só espera. - Disse ele, sumindo de minha vista, e logo depois voltando com um pequeno balde trazendo as cervejas.

- Tá aí, vê se não vai fazer besteira em? - Disse ele rindo.

- Cara, se você soubesse as besteiras que já fiz. - Disse rindo e abrindo uma das latas.

- O quê você fez agora? Não me diga que voltou a fazer você sabe o quê... - Disse ele risonho.

- Claro que não Luizinho, cansei de roubar. - Disse, bebendo da lata.

- Cara, sem querer te forçar a nada. - Disse ele se aproximando do meu ouvido. - Mas esses dias ouvi alguns comentando sobre Japonesas que estão sendo exportadas para cá, e pelo que eu vi meu amigo... O produto é bom. - Disse ele sacana e se afastando de mim.

- Eu até pensaria sobre... Se eu não estivesse apaixonado. - Confessei.

- AH NÃO ACREDITO, MIN YOONGI? APAIXONADO? Conta outra. - Disse ele rindo, então comecei a rir também. - Ótimo, perdi meu companheiro de diversão.

- Bom, vou indo lá cara, fui. - Falei indo embora enquanto Luizinho acenava para mim. Se não estivesse nessa situação, com certeza seria um bom garoto.

Quando cheguei na casa da S/N, me sentei escorado na porta e comecei a beber. Não sei depois de quanto tempo, mas quando vi a cerveja tinha acabado e eu já estava meio tonto, então senti a porta ser aberta e acabei caindo.

- YOONGI! - Disse a S/N.

-Hm... Ah, noona. - Falei me levantando.

- Você bebeu?? - Perguntou ela, enquanto eu abraçava-a.

- Noona, por favor, me escute. - Disse fazendo biquinho, tentando convencer ela de me escutar.

- Min Yoongi, vá embora, quero acalmar minha mente e você não está ajudando. - Disse ela, me afastando de si.

- Mas noona... - Não terminei a fala e acabei desmaiando em seus braços.

Logo eu acordei e conversamos, então tentei tirar o peso das costas do Taehyung, explicando para ela que ele só queria o bem dela, mas como ela é teimosa pra porra, tive que segurar ela. Eu ainda não estava sóbrio, mas tinha que contar, tinha que falar por mim mesmo o quanto eu amava aquele garota que tanto me irritou.

-Eu te amo S/N... Não posso dizer que amo você desde que te conheci, afinal, você me irritou muito no começo, mas depois fui conhecendo você... Aquela música que escrevemos juntos... Tudo foi muito especial para mim... S/N, eu quero... - Acabei sendo interrompido por um toque de celular.

A S/N me disse que logo voltaria, então ela se foi depois de ver a mensagem e eu fiquei esperando, até ela voltar.

 

POV S/N

 

Eu não acredito... Eu até vim para me desculpar com ele, e ele fez isso comigo... COM ELA, ESSA PUTA DESGRAÇADA.

- A...Amor, eu posso explicar. - Disse ele se afastando daquela puta, enquanto eu fui em direção a ela e puxei seus cabelos com força.

- QUEM VOCÊ PENSA QUE É EM? SUA PUTA, METIDA, VÁ PARA O INFERNO SUA FILHA DA PUTA METIDA A BESTA. - Puxei seu cabelo enquanto ela gritava, ela tentava alcançar os meus mas eu não deixava.

- S/N, para! - Disse Tae, tentando nos separar.

- Que bagunça é essa na minha área? - Disse um garoto desconhecido, então soltei a baranga, que logo foi para os braços do Tae.

- SABE O QUE EU VIM FAZER AQUI TAE? SABE O QUE? - Disse e ele ficou em silêncio. - PORQUE SABIA QUE ESTAVA AQUI E QUERIA ME DESCULPAR COM VOCÊ, E SABE QUEM FEZ EU ME SENTIR CULPADA?? FOI O YOONGI! - Gritava, sem paciência alguma, enquanto ele ficava calado, e aquilo me deixava puta! - MAS NÃO, AGORA EU VI QUEM É KIM TAEHYUNG DE VERDADE, VOCÊ É COMO ELA, NÃO PASSA DE UM MERDINHA QUE SE ACHA O TODO, E EU AINDA CONFIEI EM VOCÊ, SEU MERDA, LIXO, IMUNDO, BABACA. - Comecei a gritar todas as ofensas possíveis, mas nada disso melhorava a situação, nem meu coração.

- S/N... Amor... - Tentou dizer ele.

- AMOR?? VAI CHAMAR DE AMOR ESSA SUA VADIA, NEM SEI O QUE DEU NA MINHA CABEÇA EM ME SENTIR CULPADA POR UM ÚNICO SEGUNDO! - Gritei.

- Ow ow ow, briguinha de casal longe daqui pelo amor de Deus, e moça. - Disse o garoto desconhecido. - Você ao menos sabe que lugar é esse? É um ponto de tráfico, isso é normal aqui, por favor, não faça isso na minha área.

- E quem é você? - Perguntei.

- Seung Yeon, ou Luizinho. - Respondeu ele.

- Ok Seung Yeon, não tenho mais nada aqui mesmo. - Saí de lá com passos firmes, enquanto chorava de novo.

 

POV Taehyung

 

Não acredito que isso está acontecendo de novo, pela segunda vez no mesmo dia.A S/N atacou a Jungyeon, enquanto eu tentava separar as duas. Tentei melhorar a situação, mas só piorei tudo. Quando soube que ela tinha vindo se desculpar, meu coração, que achava que não podia ficar mais quebrado, se estilhaçou novamente, enquanto ela ia embora. Todas as palavras dela me feriam completamente.

- Oppa... - Disse Jungyeon. - Olha só o que ela fez com meu cabelo, está doendo. - Disse ela, tentando se fazer de inocente.

- Ora ora, porque não vem comigo, posso cuidar de você. - Disse o tal Seung Yeon, com um sorriso sacana, e a mesma concordou prontamente.

- Você é o dono dessa área? - Perguntei.

- Sim, por? - Respondeu ele.

- Tem bebidas?

- Claro. - Disse ele sorridente. - Venham os dois, vamos cuidar de você princesa. - Disse ele para Jungyeon. - E vamos beber senhor...?

- Taehyung, Kim Taehyung. - Respondi.

- Ok Taehyung. - Disse ele, nos levando por uma porta que poderíamos passar por ela tranquilamente, que mal perceberíamos sua presença.


Notas Finais


Bom gente, eu sei que o capítulo foi pequeno e não contou muita coisa, mas espero que tenham gostado, vou me esforçar para postar logo Ok? Bye bye <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...