1. Spirit Fanfics >
  2. A minha garota (Yuri) >
  3. Passeio entre amigos

História A minha garota (Yuri) - Capítulo 2


Escrita por: Safira83

Capítulo 2 - Passeio entre amigos


Safira estava completamente envergonhada, ela não era desastrada dessa forma, mas o nervosismo a atrapalhou- o que deu em você garota? -sua colega diz- eu não sei o que me ocorreu, estou tão aflita -fala limpando a mesa- é bom você ser mais cuidadosa agora, se não logo logo ela irá te despedir

 Safira limpou a bagunça com aquele constrangimento na cabeça, mas ela tinha que continuar seu trabalho. Com os documentos em mãos, respirou fundo na frente da porta da sala de sua chefe, e bateu na porta. Após alguns segundos ela pode ouvir sua voz confirmando para que entrasse 

Senhora Carla, aqui esta o que me pediu 

Deixe os aí -responde completamente focada em outros papéis que assinava

Mais alguma coisa?

Não -responde sem olhar para Safira. Ela se retira de sua sala incomodada com a falta de educação de Carla, ao menos um obrigada ela poderia ter dito, mas ao final se conformou, chefes não é mesmo?

Horas mais tarde 

Estagiária, venha até a minha sala e me traga um café sem açúcar-a voz de Carla pode ser ouvida de um aparelho, como uma espécie de rádio. Safira e sua colega trocaram olhares rápidos e assim Safira fez. Ela bateu na porta cuidadosamente, esperou ser convidada para entrar, e entrou

Aqui está -ela coloca a xícara em cima de sua mesa, lembrando do desastre mais cedo- espero que não bagunce minha mesa também -Carla debocha- tenho uma reunião de extrema importância agora, cancele os próximos clientes que estão na minha agenda 

Certo. Mais alguma coisa?

A próxima cliente chegará, traga aqui assim que ela chegar sem demora -ordena- está bem, com licença -Safira sai e faz o que Carla tinha pedido, ela desmarcou os próximos clientes pelo telefone, e enquanto preparava uma ata ela esperava pela tal cliente importante 

Minutos mais tarde 

Assim que as portas do elevador abriram, os olhos de Safira se direcionaram para o elevador. Uma mulher granfina com um andar confiante sai, Safira tinha certeza que era ela a tal cliente, então se levantou e a recebeu -bom dia, a senhora Carla me avisou com antecedência sobre a senhorita, por favor me acompanhe- a mulher não deu uma palavra, de óculos escuros Safira nem ao menos percebia se ela a olhava. Ela a levou até a sala, abriu a porta - senhora Carla- a mulher entrou, e em seguida Safira fechou a porta 

Safira off 

Carla on 

Sente se 

A quanto tempo não é mesmo Carla? -Branca diz- o tempo lhe fez muito bem!

Pena que eu não posso dizer o mesmo não é?

Hó vamos, não faça graças -ela tira os óculos deixando evidentes seus olhos azuis- Sei que sou sua preferida. Afinal, se eu não fosse, você não faria o que fez

Troca de favores, seria a palavra certa

Antes você fazia por mim, sem nada em troca 

Passado, finalmente você está aprendendo. Agora me diga Branca -ela apoia os cotovelos na mesa, cruza as mãos e as posiciona a frente do rosto, e a olha com um olhar desafiador- o que quer? Mais? 

Não, para a sua infelicidade, eu estou muito bem 

Mas é claro, quem não ganha dinheiro sendo uma chantagista filha da puta? 

Não me ofenda fora da cama Carla, isso é errado -os olhos de Carla serram para Branca 

Carla off 

Safira on 

8:00 horas da noite 

Safira havia chegado em sua casa, tomado banho, e trocado de roupa. Ela estava sentada no sofá descansando com sua sobrinha. Elas assistiam um desenho animado, as duas amavam passar o tempo juntas 

Como foi lá no escritório? -Marina entra na sala e se senta ao lado das duas 

Foi bom, conheci a minha chefe, a advogada Carla Biano -diz seu nome com enfase em tom de deboche 

Pedro disse que ela é uma advogada maravilhosa, na questão profissional é claro. Me disseram que a última secretária saiu de lá traumatizada 

Eu vi, ela é metida. Não me agradece por nada, toda séria, uma megera. Mas eu tenho que aguentar os três meses, não posso vacilar 

Tente ficar o máximo de tempo, mudando de assunto, e o Bruno? O que achou dele?

E eu tenho algo para achar dele? -Marina lança um olhar pretensioso- Ele é interessante, mas não 

Sim, ele é bonito, meigo, simpático

Ele é sim, mas não estou interessada nele 

Mas ele está em você, e ele não parava de te olhar ontem 

Eu percebi, e pelo visto o Pedro está fazendo questão de empurrar ele pra mim. Acho que meu cunhado querido está doido pra me ver longe 

Não é isso, é só que queremos que você seja feliz 

Mas eu sou feliz, não preciso de ninguém nesse momento, não crie paranóias na cabeça 

Tudo bem... Filha, fale pra sua tia que ela tem que se casar e ser muito feliz! 

Titia você vai namorar com o Bruno? -pergunta Bia 

Que isso meu amor, não, é a sua mãe que já não está batendo bem 

É, vamos ver -Marina fala 

É claro que Safira pensava em ter algum dia alguém, mas não agora, não nesse momento, ela queria focar em outras coisas, não tinha espaço para o amor naquele momento 

Dia seguinte  

No escritório 

Safira estava organizando horários na agenda de Carla, atendendo telefonemas, quando derrepente um entregador segurando um buquê charmoso e enorme de rosas entrou na recepção -flores para Safira Mendes- diz ele procurando quem seria- para mim? Quem poderia ter mandando isso para mim?-diz ela surpresa- tem um cartão- o entregador informa- obrigada!- Safira agradece. Ela admira as rosas, e pega um cartão que estava estava escrito 

{Está tá convidada para um passeio no lago do parque! Com carinho, Bruno.}

Ela não acreditava, ele a mandou flores, isso era muito romântico pra um cara que ela tinha acabado de conhecer. Mesmo sem interesse nele, ela não podia recusar as flores e o passeio, então resolveu ir 

4:00 horas da tarde 

Safira se arrumou para sair, ela colocou uma roupa que achava bonita e confortável para o ambiente, e foi para o parque. Assim que chegou viu de longe Bruno -oi!- ela o cumprimentou 

Oi Safira! Fico feliz que tenha aceitado o meu convite, vamos andando? 

Sim! -eles caminharam pelo parque, em volta do lago, conversaram sobre afinidades, deram risadas sobre as hilárias histórias de Bruno e se surpreenderam pelo fato de que eram mais parecidos do que imaginavam. Pararam pra comprar um sorvete, e se sentaram em um banco. O passeio foi agradável, e Bruno era muito gentil e educado. No final do passeio, eles se despediram, e ela voltou pra casa. Safira viu Marina e resolveu contar sobre seu passeio -onde você foi Safira?-pergunta Marina 

Fui dar um passeio no parque com o Bruno -Marina a olha surpresa 

Não acredito! Me conta, como foi?

Foi normal ué. Fomos dar um passeio só como amigos Marina, nada do que você está pensando aconteceu

Mas se continuar assim, vai acontecer, eu tenho certeza! 

Não vai acontecer mais nada, eu só aceitei por que ele foi muito gentil em me mandar um convite com flores 

Há então aquelas rosas no vaso, foi ele? 

Sim 

Que romântico, ele não é um fofo?

Nossa, você é muito boba! -o telefone da sala toca e Marina atende- oi Bruno como vai? -ela fala ao telefone- a Safira? Claro-Marina olha para Safira com empolgação e entrega o telefone para Safira 

Oi Bruno 

Oi Safira, eu só queria dizer que adorei o nosso passeio de hoje 

Obrigada, eu também gostei, até quero agradecer, foi ótimo 

Podemos marcar outro dia certo?

É, quem sabe não marcamos. Até logo!

Até! -ela desliga. Olha para o lado e vê que sua irmã não tirava os olhos 

O que você queria que eu fizesse?Não sou uma ilusionista -diz saindo para o seu quarto 






























 








Notas Finais


Postarei em breve!
Até o próximo ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...