História A minha História! - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Lysandre, Melody, Nathaniel, Viktor Chavalier, Violette
Tags Amor Doce, Castiel
Visualizações 30
Palavras 2.243
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hoje o cap vai ser um pouco mais curto, ESTOU Fazendo UMA NOVA FANFIC. leiam ela também, vai estar MT boa

Capítulo 18 - Droga Azul


Fanfic / Fanfiction A minha História! - Capítulo 18 - Droga Azul

Ah droga, sério? Tudo menos isso. O que ele estava fazendo aqui? Não acredito que ele vai fazer isso.

Mari- O que pensa que esta fazendo?

Castiel me olhou confuso.

Cast- Pera pera.. você conhece ele!?

Mari- Conheço....

Erick- Eu te disse não disse.

Ele se levantou, dando um sorriso cínico.

*Cinco anos atrás*

Mari- Me larga seu maluco!

Erick- você não pode terminar comigo!

Mari- Claro que posso, me solte agora!

Erick- Não vou te soltar.

Ele me jogou no chão. E eu acabei desmaiando. Acordei no colo do meu irmão e me balancei um pouco, com medo.

Fernando- Se acalme. 

Mari- O que aconteceu aqui?

Fernando- Eu vi ele te jogar no chão, logo depois você desmaiou, eu bati nele e estou te levantando pra casa.

Ele disse e eu olhei para ele, e quando olhei para trás vi o Erick, ele sorriu e disse.

Erick- Eu vou atrás de você, e sua vida será um inferno.

Eu me assustei, mas no fundo eu não estava ligando, eu iria me mudar e ele não saberia aonde eu estaria. Suspirei e olhei para Fernando. Ele estava um pouco machucado, me senti culpada.

*5 anos depois*

Mari- esqueça isso Erick, vá embora.

Cast- esquecer o que? O que esse Maluco te disse.

Mari- Vamos embora daqui...

Cast- me conta!

Mari- VAMOS EMBORA!

Puxei ele pelo braço e caminhei meio abatida, será que ele realmente veio pra me perturbar? Será que ele vai me separar do Castiel? Eu conheço ele sei do que ele é capaz e conheço o Castiel, sei que ele caíria em qualquer mentira que o Erick contasse.

Cast- Pode me explicar?

Ele falou, quando estávamos no meio do caminho.

Mari- Ele é meu ex cassy....

Ele me olhou um pouco bravo, na verdade furioso. 

Cast- E o que ele quer?

Mari- Ele quer destruir a minha vida.

Eu parei de andar e olhei para ele, já estava com o olhos cheios de lágrimas. Ele me olhou, sorriu e me abraçou.

Cast- Eu estou aqui com você, não vou deixar ele chegar perto. Fique perto de mim, sempre.

Ele me segurou pelos ombros e me fez olhar para ele.

Mari- Sempre!

Ele me segurou pela nuca e me deu um beijo apaixonado.

*Mais tarde*

*CASTIEL ON*

Mari estava sentada no sofá, vendo um programa qualquer de tv. Eu estava na cozinha pensando em alguma coisa. Eu gosto de perturbar, então vou fazer isso. 

Cast- Amor, vou ir na farmácia bem rápidinho, comprar um remédio meu que acabou.

Mari- Ok, volta rápido.

Ela se levantou e me deu um beijo na pontinha dos pés.

Sorri e sai.

Andei rápido pelas ruas até chegar na farmácia mais próxima, entrei com um sorriso de orelha a orelha. Mas ele logo sumiu quando eu vi a atendente me comendo com os olhos. 

Andei um pouco pela farmácia e peguei um comprimido azul, que muitos conhecem como "Viagra" queria brincar um pouco hoje com a Mariana, e acho que vai ser legal.

Peguei o comprimido e fui até o caixa, a atendente me olhava nos olhos toda apaixonada. (Que porra) essas garotas são tão ridículas, acho que é por isso que sou completamente apaixonado pela Mari, ela é tão diferente. 

Estiquei minha mão, dando o comprimido a ela. Ela passou a mão pelo meu braço e pegou o comprimido, sorriu pra mim e eu fechei a Cara.

Cast- Da pra parar de me secar? Se encherga, faça apenas o seu trabalho atendendo idiota.

Ela fechou o sorriso e escreveu alguma coisa no computador que estava em sua frente. Ela estava completamente sem graça, mas eu não estava nem aí. Entreguei o dinheiro e saí daquela farmácia. 

Andei mais um pouco e cheguei em casa o mais rápido que dava. Abri a porta e vi Mariana, com o YouTube aberto na tv tocando Best Song Ever, da Onde Direction, eu sorri ao ver ela encima do sofá rebolando aquela linda bunda e balançando seu corpo perfeito, seus cabelos colados no rosto suado, ela estava tão linda. 

Cast- Cheguei!

Gritei, pelo volume da música que estava alta.

Mari- Ow meu Deus, não vi você aí, me desculpa.

Cast- continua, você estava tão linda.

Mari- Ah que vergonha, estava aí a muito tempo?

Cast- o tempo suficiente pra ver que minha namorada é linda dançando.

Mari- Bobo.

Ela bateu no meu braço e eu dei um sorriso. Era impressionante o efeito que ela causava sobre mim. 

Cast- Senta lá no sofá, vou fazer um suco de laranja.

Mari- Sim senhor

Eu dei uma desculpa qualquer e fui pra cozinha. Fiz um suco de laranja e coloquei o comprimido dentro, ele resolveu e eu coloquei açúcar. Fiz o meu sem o remédio e levei os copos até a sala. 

Sorri e dei o dela.

Mari- Porque está sorrindo?

Cast- Porque você é linda.

*Mari on*

Estava sentada no sofá, com o Castiel deitado na minha perna. Eu estava bebendo o suco que ele me deu, terminei e coloquei o copo encima da mesa. Fiquei vendo o programa de televisão mexendo no cabelo dele.

Estava com um gosto estranho...

Mari- Cassy, o que você colocou nesse suco?

Perguntei indignada, era óbvio que ele tinha feito alguma coisa.

Cast- Nada ué, só coloquei, laranja e açúcar.

Mari- Sei...

Tirei ele do meu colo, e me levantei, levei as coisas pra cozinha e voltei pra sala.

Estáva suada e com muito calor.

Mari- Não está sentindo esse calor? 

Falei me abanando com a mão.

Cast- Não, está até frio.

Mari- Meu deus Castiel meu coração está muito acelerado.

Coloquei a mão no peito. 

Me sentei do lado dele, e olhei bem pra ele, senti uma vantade de agarra-lo. Estava sentada do lado dele, então eu me levantei e me sentei no seu colo.

Mari- Grr tá muito quente...

Eu estava ofegante, e já podia me sentir molhada. Beijei o seu pescoço e mordi o lóbulo da orelha dele. Comecei a rebolar de leve encima dele, até ele me afastar.

Cast- O que você está fazendo?

Fiz cara de brava pra ele.

Mari- Me dá um beijo.

Eu aproximei meus lábios e estava pronta pra pedir passagem com a língua, mas ele me deu um selinho rápido e se afastou. 

Mari- Um beijo sério! Que drogaaa.

Cast- O que foi garota?

Mari- Me beija direito. Porque você não quer me beijar?

Cast- Mas eu já te beijei.

Ele me deu um selinho rápido, de novo. Eu esqueci seus lábios e comecei a beijar seu pescoço, lambia e chupava. Desci minhas mãos por debaixo da blusa dele sentindo seu peitoral definido. Subi sua blusa de leve e a segurei pela barra, mas o Castiel desceu a blusa dele.

Mari- Para com isso!

Dei um tapa de leve no braço dele.

Continuei oq eu estava fazendo.

Passei minha mão pelo meu membro e o massageie por cima do short. Fiquei rastando minha parte íntima no seu membro, eu já estava completamente molhada. Eu beijava seu pescoço e passava a mão pelo peitoral dele.

Cast- Para, o que tu tá fazendo louca.

Mari- Castiel, que droga, tu não quer transar comigo? É isso?

Cast- Hoje não... vai.

Ele me afastou.

Mari- Ah não, hoje sim!

Continuei e aumentei os movimentos, comecei a tirar minha blusa, estava sem blusa e então eu comecei a tirar meu sutiã, deixando as alças caírem sobre meus ombros. Cheguei meus seios próximos do seu rosto e comecei a mexer neles, fazendo bater em seu rosto.

Cast- Está maluco, coloca essa blusa. 

Ele me afastou e colocou minha blusa. Me levantei revoltada, ele não queria transar comigo, como assim? Castiel adora transar comigo, agora ele está recusando? 

Mari- Se você não quer eu vou fazer isso com os dedos, já que eu tenho um péssimo namorado.

Sai de lá antes de ele responder, entrei no quarto e fiquei só de langerie, eu sabia que ele viria atrás de mim, então deixei a porta aberta e abri as pernas na direção da porta. Se ele entrasse ali, ele iria me ver nitidamente. Comecei a me masturbar, gemendo alto, fazia meus dedos irem mais rápido, e gemia para chamar sua atenção. Sabia que ele não resistiria. 

Eu estava toda molhada e meus dedos estavam a todo vapor. Eu estava ofegante e muito quente. Ouvi ele chegar na porta e me ver, ele abriu um sorriso ao me ver gemer igual uma louca. Sorri e desacelerei os movimentos com o dedo. Ele chegou perto e pegou minhas pernas, fazendo eu abri-las mais um pouco. 

Cast- Deixa que eu faço isso..

Ele se ajoelhou e chegou seu rosto próximo da minha intimidade. Seus dedos se aproximaram e eu senti a estocada forte, gemi alto e logo senti sua língua no meu clitóris.

Cast- Você está tão molhadinha.

Gemi seu nome, enquanto ele aumentava os movimentos com o dedo, sua língua brincando com meu clitóris me deixava louca. Arranhava seu pescoço e gemia seu nome. Nunca gemi tanto na minha vida, ele era tão bom naquilo, senti minha intimidade se apertar nos seus dedos e então eu Acabei gozando. Ele sorriu, bebendo tudo sem deixar nada.

Ele me pegou no colo e me levou para casa banheiro. Ele estava se acabando de rir, e eu não estava entendendo nada.

Mari- D-do que está rindo?...

Cast- Sabe porque você está assim?

Mari- não....o que você fez?

Cast- Te dei Viagra KKKK e funcionou KKKKKK

Mari- Mano, você é retardado? 

Ele me colocou no chão e abriu o chuveiro, ainda rindo.

Mari- Tem algum problema?

Cast- Calma minha rainha.

Mari- Calma nada, vai ter volta.

Cast- Vingativa você.

Ele me beijou, e eu empurrei ele.

Entrei debaixo do chuveiro e ignorei ele.

Cast- Vai me ignorar? Sabe que ainda está sobre o efeito da droga. 

Ignorei.

Ele tirou sua roupa e entrou no chuveiro comigo, me empurrando na parede. Ele pincelou seu membro na entrada da minha parte íntima e me penetrou sem rodeios. 

Mari- AHH...M-me hmmmm s-solta. 

Cast- uh uh quer mesmo uh que eu te solte?

Ele acelerou e eu não respondi, apenas gemia.

Ele apertava com força minha bunda e me dava chupões no pescoço. Isso ficaria marcado. Apenas aproveitei, ele continuou me penetrando com força, muita força. Nunca tinha feito uma transa daquele jeito, ele ia taoy rápido e tão fundo. Quase não conseguia respirar. Beijei ele arranhando deu peitoral todo com força, eu não estava medindo minha força não sabia nem qual era meu nome naquele momento, só sei que o seu peitoral ia ficar marcado, por causa do seu gemido.

Já estava no meu limite, não aguentava mais, ele colocava seu dedo no meu ânus e chupava meus seios, eram muitas estimulações. Senti minha parte íntima se apertar em seu membro e então gozei. 

Ele não parou não tinha chegado lá ainda. Eu apenas gemia seu nome fazendo ele ir mais rápido e mais fundo. Como se fosse possível.... 

Comecei a lamber seu pescoço, gemendo próxima do seu ouvido. Comecei a me movimentar para ajudar na velocidade, estávamos transando igual loucos. 

Gozei de novo, e ele ainda não tinha chegado lá. Continuei me movimentando, gemendo mais alto. Ele estava indo tão fundo é tão rápido que eu sentia seu membro me rasgar por dentro. Quando eu tive uma ideia, do nada, pensei em fazer uma coisa engraçada, fio terra. Já ouvi falar sobre isso tem homens que gostam.

Desci minhas mãos pelas suas costas e cheguei na sua bunda, que era tão perfeitinha. Sorri e coloquei meu dedo de leve. Ele gemeu e me olhou.

Cast- oh o-o que ah você está fazendo?

Continuei os movimentos, vendo ele acelerar nas estocadas. Coloquei meu segundo dedo nele, e movimentei mais rápido, ele gemia abafado e continuava a me penetrou, eu lambia seu pescoço e quanto mais forte ele me penetrava mais forte eu colocava meus dedos nele. Estava me divertindo, até eu sentir eu gozar e ele também.

Retirei meus dedos e olhei para ele sorrindo. 

Cast- Você é maluca....

Mari- Maluca que você ama.

Cast- Sou completamente apaixonado.

Ele me beijou e eu correspondi. Nossas línguas brincavam e lutavam por espaço. Ele me colocou debaixo do chuveiro e começou a passar o sabonete nas minhas costas, indo para a bunda e para as pernas. Depois ele voltou e me virou de frente, passou no meu pescoço, vendo os chupões alí, ele sorriu e passou o sabonete nos meus seios, que estava marcados. Desceu pelo meu tronco e passou na parte íntima, deixando um beijo molhado lá. 

Foi até as minhas coxas, muito marcadas e depois voltou. Fiz o mesmo nele e saí do boxe. Coloquei uma toalha no cabelo é uma enrolada no corpo. Não coloquei uma roupa, apenas tirei a toalha do cabelo e penteei. Retirei a toalha do corpo e me deitei na cama.

Ele saiu do banheiro e sorriu pra mim, secando o cabelo. Ele estava tão sexy. Ele me olhava enquanto pegava uma cueca. Ele a colocou e veio até mim. Se deixou e pegou a coberta para se cobrir. Se aproximou e então eu me levantei e fiquei encima dele, dei um beijinho e senti suas mãos indo para a minha cintura.

Ele passeou por ali e me olhou sorrindo.

Cast- Está nua sua safadinha.

Ele apertou minha bunda e eu sem querer soltei um gemido de dor. Ele fez uma cara preocupado. 

Cast- O que foi? 

Mari- Nada está tudo bem, só está doendo um pouco. 

Cast- Deixa eu ver.

Mari- Han?

Cast- Anda deixa eu ver.

Eu tirei a coberta de mim e me virei de costas, mostrando minha bunda nua. Ela estava muito roxa e dolorida. Ele passou a mão.

Cast- me desculpa....eu não queria te machucar.

Ele está visivelmente com raiva e preocupado. 

Mari- Meu amor, está tudo bem.

Fiz ele olhar para mim e eu lhe dei um beijo.

Cast- Bem nada, eu te machuquei....

Mari- Não me machucou, está tudo bem.

Ele virou o rosto, e eu encostei meus seios no seu peito. 

Mari- Aliás...eu sou sua né. 

Estava com meu corpo completamente nu, colado no dele. Era tão bom sentir sua pele quente contra a minha. Dei um selinho nele e me deitei. Ele me agarrou pela cintura e dormimos. 


Continuo? Continuo?







Notas Finais


Bem curto, pq eu vou fazer outra história, então eu organizando os horários. Amo vcs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...