História A Minha Submissa (Jeon Jungkook) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Submissa
Visualizações 82
Palavras 835
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura mochis😋

Capítulo 7 - Limite.


Fanfic / Fanfiction A Minha Submissa (Jeon Jungkook) - Capítulo 7 - Limite.





           ~Anteriormente...







Como assim "hoje é o dia"?




                ~Agora...






Como não seria bom contraria-lo, faço oque o mesmo pediu, e em menos do seu curto prazo já estava pronta, e sinceramente eu estava muito bonita por sinal.



Jungkook abre a porta, e me observa dos pés a cabeça, e pude ver seu olhar sobre mim, era um de seus olhares abstratos, nunca dava de saber oque ele realmente significava.



Ele vem ao meu encontro e segura em minhas mãos, e começa a andar, com receio mas nem tanto, o acompanho sem dizer um "a".



Entramos em um carro de luxo, que nos levou até uma outra mansão, na qual parecia mais uma daquelas festa, de "ricos" no qual são ladrões, que só sabem furtar dinheiro do suor de inocentes.



Entramos, e logo fomos notados por toda aquela gente que ali estava.


 Um rapaz que parecia ser da mesma idade que Jeon vem até nós  e o comprimenta formalmente.



— Chanyeol, meu caro, como tem passado?




— Não finja que se importa. - ri soprado. — Você sabe, o mesmo de sempre.



— Seu pai ainda está na sua cola?



— É, mais ou menos isso. -dirige seu olhar a mim, e me observa de cima a baixo.



— Outra submissa? ou essa daí é só mais uma? - ele ri, como se aquilo foçe uma piada tanto quanto "normal" entre eles.




— Essa daqui? - Puxa minha sintura para mais perto de seu encontro. — Ela é especial. - sorri cínico.



O "especial" que ele estava se referindo era mesmo ao dinheiro, vulgo minha herança.




{Pelo menos era oque S/n achava.}







— Oh, entendi. - ele sorri e logo sai.



Jeon se aproxima e sussurra em meus ouvidos.



— Me acompanhe não diga nada sem eu te dar permissão para abrir a boca. - diz ríspido.



Apenas assenti, e ele me guioou até um quarto no qual parecia mais um quarto daqueles que tem em boates, nem combinava com a mansão chique que era ali.




— Tira a roupa. - diz e deita na cama.





— Espera... o-oque? 



— Eu disse tira a roupa! e não te dei permissão para abrir a boca! - diz rude e observa cada um de meus gestos.


Se eu estava apavorada? obviamente. mas não posso fazer nada a respeito, a submissa sou eu, e tenho que obedecer às ordens de Jeon.


Do contrário, sofreria as consequências, e provavelmente seria bem mais doloroso do que imagino que será.


Termino de me despir e então Jungkook, se pronúncia.


— Ótimo, eu estou tendo um péssimo dia, por isso quero relaxar um pouco, toda essa história sua, está me causando enxaquecas, você dá mais trabalho do que eu imaginava.- ele faz uma breve pausa e suspira longamente me encarando logo após. — Me chupa! 


Eu o olho assustada e o mesmo só fez o gesto de abaixar sua calsa social e após sua box vermelha.


— J-jeon por favor, não faça isso comigo... - supliquei. 


— Eu não vou repetir s/n, apenas faça oque eu mando, e eu pegarei leve com você.


Lagrimas já desciam por toda a extremidade de meu rosto, não pude me conter, essa situação toda estava acabando comigo.



Vou até a cama e me ajoelhou diante de suas pernas, logo avisando o comprimento enorme de seu pênis.


Junto todas as minhas forças, e seguro com uma certa dificuldade logo começando o processo de sucssão.


Nem um segundo sequer eu parava de chorar, toda a minha sanidade já tinha ido por água a baixo.


— A-ah s/n....você acaba comigo....



Seu orgasmo já havia chegado e eu apenas engulo tudo.


Jeon em um movimento brusco me jogo para cima da cama, e assim tirando todas as peças de sua roupa que ainda faltava.


Ele vai até o criado mudo, e tira uma camisinha de uma gaveta que havia ali, e depois a coloca.


— Prometo ser carinhoso... - Sorri sacana.



Jeon me penetra e de início já começa dando algumas fortes estocadas, pouco a pouco ia aumentando, e senti todo o meu íntimo se rasgando, e a dor? era imensa.



Após um longo tempo, Jeon cai ao meu lado ofegante e eu não estava diferente.


— Desculpa meu amor, mas não me contive, você me provoca muito, só teve oque mereceu. - diz se levantando e pondo sua roupa novamente. — Tem um banheiro ali. - diz apontando para uma porta que tinha logo atrás de mim, fiz um esforço para acompanhar seu olhar. — Volto daqui a algumas horas, se comporte. - diz ríspido logo saindo e trancando a porta.


Meu subconsciente estava destruído, eu não conseguia nem ao menos me levantar, pois não sentia as minhas pernas, e estava com marcas roxas por todo o corpo, e meu íntimo latejava de dor extrema, apenas me mantive ali por longos minutos chorando e abraçando meu corpo, eu me sentia.....totalmente suja, eu só queria acabar com aquela dor, eu só queria sumir!




Jeon chegou ao seu limite de crueldade comigo.










Continua?????!!




















Notas Finais


Um beijo para todas vocês🤗🤗😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...