História A Monster - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Jeff The Killer, Lendas Urbanas, Slender (Slender Man)
Visualizações 145
Palavras 1.044
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shounen, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


{Essa na capa é Aria}

Capítulo 12 - Aria e Masky cuzão


Fanfic / Fanfiction A Monster - Capítulo 12 - Aria e Masky cuzão

Soul POV

Nós decidimos fazer meio que uma maratona, Splender Man até apareceu com uns colchões, e no momento, Clockwork me abraçava por trás, Sally usava minha barriga como travesseiro e Tod ainda estava com Eyeless (triste).

Eu também descobri que Toby e Clockwork tinham um rolo (fofoca do Laughing Jack enquanto Toby ia fazer pipoca? Talvez)

Todos tinham a vez de escolher um filme, eu escolhi Jurassic Park 3, porque é muito bom, e depois Sally escolheu A Princesa e o Sapo

Obviamente que ninguém quis, mas ai eu ameacei de incendiar todo mundo, e agora estamos assistindo Princesa e o Sapo. Eu gosto desse filme

Nas músicas, eu e Sally cantavamos, e me arrependi de não ter escolhido um filme infantil na minha vez

Jeff - FINALMENTE ACABOU!

Sally - para Jeff

Jeff - esse filme é horrível

Soul - Jeff, cala a boquinha

Toby - eu gostei do carinha dos vodu

Clockwork - Oh Soul, você ta chorando?

Soul - não tô não - resmunguei

Sally - foi a morte do Ray né? - ela me encarou, meus olhos encheram de lágrimas, os dela também, e agora estávamos abraçadas chorando

Masky - ninguém merece - resmungou e trocou de filme

Eu não aguentei e dormi, com Clockwork me abraçando por trás e respirando pesadamente no meu pescoço.

(...)

Sonhei que estava sendo jogada do colchão da sala pra parede. Ah, foi sonho não, Laughing Jack realmente fez isso

Soul - QUAL SEU PROBLEMA?! QUE QUE EU TE FIZ?!

Jeff - eu disse que ela dorme como uma pedra

Laughing - agora eu acredito

Sally apareceu saltitando, me ajudou a levantar e ainda me deu bom dia. Ela é um amorzinho, gente

Fui até o banheiro, não saltitante como ela, pois machuquei o braço, fiz minhas higienes, coloquei o tapa olho e fui pro quarto.

Coloquei uma calça de moletom preta, uma camiseta largona de Jurassic Park, um tênis qualquer, peguei a mochila e fui pra cozinha.

Splender - olha que linda ela pro primeiro dia de aula

Soul - não é meu primeiro dia de aula

Jeff - linda como um mendigo - lhe mandei o dedo do meio

Eyeless logo apareceu com Tod no colo. Não acredito que ele roubou a raposa que EU RESGATEI

Eyeless - não me olhe assim, aqui está o Tod

Soul - assim como?

Eyeless - me olhando como se quisesse comer meu rim, porém eu que faço isso

O encarei confusa, ai lembrei da minha amiga falando do tal "comedor de rins", e fui alimentar Tod

Quando terminei, coloquei ele na mesa, e... ele saiu correndo pro Eyeless

Fiz um café rápido e saí, indo para o inferno na terra.

Assim que cheguei nos portões, todos me encararam. "A garota pálida, de cabelos brancos que usa tapa olho", mais conhecida como "aberração", "assombração" e "fantasma da escola".

Aria - SOOOOOUUUULLLL!!! - só vi alguém pulando em cima de mim, e nós duas caímos - onde você estava?!

Soul - mas o que... - Aria é a garota fanática por creepypastas, a que eu devo tudo que tenho atualmente

Aria - ONDE VOCÊ TAVA?!

Soul - para de gritar! Eu te explico em outro lugar, aqui não da!

Ela me olhou desconfiada, levantou e me ajudou a levantar

Aria - não podemos conversar agora, o Matthew e seus amigos delinquentes querem conversar com você

Soul - o quê?! Nem fodendo! Vamos, tenho coisas importantes pra falar com você

Aria - mas Soul, eles vão te procurar e te bater

Soul - que eles venham pra ver se não entorto a merda de um pé de cabra na cara dele

Aria - Soul sendo Soul - falou suspirando, mas logo me seguiu pro parque da escola

Fomos andando até atrás do ginásio, onde ninguém além de nós ia.

Aria - pode começar, mocinha. Fugiu do orfanato por uma semana inteira!

Soul - Aria, calma

Expliquei pra ela toda a história das creepypastas, dos meus poderes, e que em momento algum ela pode falar isso pra alguém

Aria - m-mentira! Você ta zoando comigo, onde você foi de verdade, Soul?

Soul - por acaso eu mentiria pra você?

Aria - não acredito! AAAAHHHH EU... - ela me abraçou - tem algum casal lá?

Eu ri

Soul - Toby e Clockwork estão em um rolo, de acordo com Laughing Jack - ela gritou de emoção

Aria - eu não vou poder conhecer eles, né?

Soul - algum dia, Aria, algum dia

Continuamos conversando, ela me explicou sobre as creepypastas, e dessa vez eu prestei atenção de verdade

Aria - eu até ia falar pra você voltar pro orfanato, mas continua nessa casa, okay? Não sai mais de lá!

Soul - pode deixar

Aria - aliás, você lembra que o festival de halloween ta chegando, né?

Soul - uhum - lá vem um plano mirabolante dela...

Aria - e que é pra ir com fantasia, né? - assenti - EEE da pra levar convidados

Soul - onde quer chegar com isso?

Aria - que você pode levar seus amigos creepypastas!

Soul - o quê? Não! Isso é doidera

Aria - qual é? Eu poderia dançar com um deles! - Aria está viajando, ficando louquinha da Silva - eu poderia dançar com o Masky, você sabe, é minha creepypasta favorita!

Soul - o Masky é um cuzão!

Aria - não fala assim dele!

"Se ela conhecesse ele, pensaria a mesma coisa", pensei enquanto revirava os olhos

Soul - eae... vamos pular o muro?

Aria - já perdemos as duas primeiras aulas mesmo - deu de ombros e levantou

Pulamos o portão e ficamos andando pela cidade. Compramos refrigerantes, salgados e doces, e fomos ao cinema.

[...]

Nós passamos a tarde no cinema, e só saímos quando estava de noite. Me despedi de Aria e voltei pra casa

Splender - Oiiiii Soul? Como foi na aula?

Soul - bem... legal

Masky - ah, foi? - sinto que ele sabe de algo

Ben - Masky!

Masky - "O Masky é um cuzão", CUZÃO É SUA VÓ, PIRRALHA IRRITANTE!

Soul - VOCÊS ME SEGUIRAM!

Masky - E VOCÊ FOI AO CINEMA!

Soul - FUI MESMO! E DAÍ?!

Splender - Soul, matou aula?

Soul - talvez

Splender - ow, minha pequena rebelde incompreendida! - ele apertou minhas bochechas com os tentáculos

Soul - não, Xplender, Ixu dóiii! - ele riu e me soltou, saltitando pra cozinha

Encarei Masky com um olhar desafiador

Soul - como me seguiram sem ninguém notar?

Masky - eu tenho uma face por baixo da máscara, Ben só precisa de umas lentes e touca pra esconder as orelhas, e Toby só mudar as roupas

Soul - seus CUZÕES - voltei pro quarto, me jogando na cama.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...