História A Morte de Arabela - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Amor, Assassinato, Conto, Corvo, Fim, Gelo, Morte, Neve, Oneshot, Princesa, Romance
Visualizações 1
Palavras 403
Terminada Sim
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - A Morte de Arabela


Fanfic / Fanfiction A Morte de Arabela - Capítulo 1 - A Morte de Arabela

O céu nublado, carregado com as nuvens pesadas, projeta um brilho cinzento, que não chega aos olhos de vidro. A neve caiu a noite toda, formando uma camada branca, agora compactada, que recobria todo o solo e se assemelhava a uma uniforme folha de papel. Rasgada aqui e ali pelos pinheiros frondosos.

Seu corpo jazia rente ao chão. Os braços, naquela posição indefesa, provavelmente tentavam proteger o rosto. Os olhos, azuis como o mar, perderam a luz e assemelhavam-se a cristais vazios. A pele se tornara tão pálida quanto a neve ao redor, intacta e sem imperfeições. Os fios dourados do cabelo escapavam do penteado elaborado, espalhando-se ao redor da cabeça como uma coroa brilhante. E a única cor naquela face, baseava-se em resquícios de sangue nos lábios.  

É claro que seria por pouco tempo. Os vermes logo tratariam de deixá-la abominável, decompondo a carne morta e os fluidos secos, mas naquele momento, estava bonita como nunca. Fria como uma rainha de gelo.

 O sangue ainda fresco escorria das costas da menina, criando uma linha escarlate que se misturava à pureza da neve, deixando a cena dramática, até mesmo poética, e manchando a renda cara do vestido de Arabela. 

 Ela o vestira apressadamente, já perturbada pela manhã. Pensando em diversas maneiras de fugir e não imaginando que encontraria uma delas involuntariamente, depois de acabar sendo arrastada para aquela floresta sombria.

Os corvos pareceram sentir o cheiro do cadáver e alguns pousaram no peito imóvel, inspecionando o alimento à sua frente. Estavam prestes a rasgar a carne da menina quando um jovem surgiu no horizonte. Ofegante, sentia as pernas queimarem depois da longa corrida.

Ele aproximou-se do corpo com lágrimas se formando nos olhos. Sua chegada espantou as aves e em seguida os joelhos dobraram, o levando ao chão. O rapaz agarrou a morta gelada, com o desespero correndo nas veias e o coração pesado como uma rocha. Então, chorou sobre ela.

  Arabela poderia agradecer ao seu agressor. Era irônico como toda a sua vida parecia se concertar com este fim. Finalmente possuía aquele que tanto amava ao seu lado, abraçando-a como se dependesse dela para respirar. A dor e a culpa que ele carregaria iriam impedi-lo de esquecê-la. Além disso, não teria que se preocupar com mais nada. Poderia esquecer todos os medos, apagar todas as cicatrizes a que ela foram causadas. Estava liberta e talvez ficasse feliz, se já não estivesse morta. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...