1. Spirit Fanfics >
  2. A morte e a vida >
  3. Único

História A morte e a vida - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Hehehe.....chorem ksksks

Essa história se passa nos tempos medievais

Capítulo 1 - Único


No mundo, existiam dois seres que eram ou temidos ou amados pelos homem

O anjo da vida, o ser mais puro e bondoso que este mundo já conhecera, uma criatura tão radiante que encantava até mesmo os animais, seu poder e grandiosidade fora duramente cobiçado pelos humanos, que felizmente, seus meros olhos impuros não conseguiam o enxergar, mas havia uma coisa que nenhum ser vivo sabia: a vida não é imortal, ela pode parecer como todos os outros, muitos com o cargo de anjo da vida se foram, deixando que outro assumisse seu lugar, e agora, a vida está em seu vigésimo terceiro sucessor, Kaminari Denki.

Agora, o mais temido pelos mortais, o anjo da morte, o ser conhecido por ser sádico e egoísta, tudo que entrasse em contato com suas mãos perdia a vitalidade em questão de segundos, e ao contrário da vida, o anjo da morte é completamente imortal, existia desde os primórdios do mundo, e permanecia na terra até hoje, conhecido também como Hanta sero.

Um dia, a terra tremeu, e uma chuva forte caiu, alagando tudo, e matando cada planta e animal que vivia na sagrada floresta, dizem que foi neste dia que a vida e a morte se encontraram e ali mesmo travaram uma batalha, na qual a morte saiu vencedora, colocando fim na jornada do anjo da vida.

Ah....se soubessem que isso é apenas um mito...

Ah..caros leitores, a história verdadeira não foi assim, essa parte da lenda me pediram para nunca mais contar, mas se ficou escrita, é pra lhes falar...


A morte nasceu pra ser sozinho, triste e sem ninguém, apesar de esse ser seu trabalho, queria apenar tocar em tudo que achava bonito, numa flor que exalava um perfume, e na maciez dos pelos de um coelho, mas toda vez que o fazia, esse algo simplesmente morria

Um pontinho rosa surgiu, e parou numa árvore um pouco distante de si, fez uma careta por saber de quem se tratava, o ponto rosa foi aumentando até tomar uma forma humana

_olá sero! Como estás? - perguntou a rosada com um sorriso -

_suma das minhas vistas - respondeu seco -

_pare de ser chato, eu só q~ 

_saia agora mesmo fadinha, ou eu te transformo em poeira - silibou o moreno se levantou e esticando uma das mãos para mulher -

Com uma estalada de língua, a fada saiu rapidamente por saber que ele poderia cumprir a ameaça

_tsc! Garota chata 

Sero seguiu seu rumo, não que tivesse um, vagava por essas terras a tanto tempo que nada poderia atrair sua atenção ou curiosidade

Era o que pensava

Ao passar por um bosque, o temido anjo da morte, parou hipnotizado pelo brilho de cabelos dourados e asas grandes e majestosas que chegavam a arrastar no chão a cada passo daquela belíssima criatura, com um sorriso angelical, o ser se abaixou perto de um corsa dourada o acariciando e alimentando, nunca em todos os seu anos, havia visto tal beleza, seria esta criatura cujo os humanos chamavam de anjo da vida?

Estendeu a mão lentamente, queria acariciar aquelas madeixas brilhantes, nesse mesmo instante, o ser majestoso olhou para ele, tendo um olhar curioso no rosto, se levantou e a corsa saiu rapidamente, Hanta havia se perdido na imensidão daqueles olhos

Depois de alguns segundos, o anjo abriu as asas e saiu voando, o moreno colocou a mão sobre o peito, onde estranhamente o coração batia acelerado, decidiu ir atrás dele, e passando por algumas árvores, o viu sentado com outras pessoas, parecia uma família

Com um grande sorriso, aquele que tomou sua atenção o olhou por entre os arbustos e sorriso, a morte tentou ir até ele, mas com um toque em uma flor, parou de súbito e vendo a flor murchar ele se lembrou, não... não podia, com um semblante triste, ele se afastou

Com o cair da noite, tendo a vida adormecido, hanta se aproximou e se sentou ao lado dele, contendo a vontade de o tocar, inclinou a cabeça para o lado ao ver que mesmo a noite, esse alguém brilhava

_Kaminari Denki....

Se levantou de súbito quando ouviu aquela doce voz aveludada

_o que?? - questionou sero atordoado -

Uma risadinha foi ouvida, então o loiro abriu os olhos e se sentou com um sorriso

_meu nome é kaminari Denki...

O nome és tão bonito quando o dono.

_Hanta sero.. 

E assim, escondido dos familiares, ambos se encontravam sempre no bosque, e cada vez mais, um estranho sentimento crescia no peito deles 

_sabe que não precisa disso, não é? - comentou kaminari ao ter a asa esquerda do maior a cima de sua cabeça, impedindo que as gotas da chuva caiam sobre si

_eu sei....mas eu quero - levantou a sobrancelha -

_haha, você não existe..

Sero só queria estar lá, só admirando o amor de sua vuda sempre o encantando.

Mas, nem tudo são flores, a família de kaminari descobriu sobre o romance, e deixaram bem claro o quanto não aprovavam isso, decidiram que iriam embora, e que Denki iria também.

No momento em que escutou isso, o loiro voou o mais rápido possível para o bosque, encontrando hanta deitado

_Han...

_kami? O que aconteceu?

Denki o olhou desapontado e sero ficou sem compreender, com o olhar triste a vida se aproxima, queria se despedir do jeito que tinha

_e-ei, fique longe - alertou sero enquanto tentava se afastar -

Com lágrimas nos olhos, kaminari capturou a mão do moreno e deixou ali um selar, num ofêgo, Hanta o abraçou com tudo que tinha e fez o carinho que tanto queria naqueles cabelos loiros

Os olhos de denki iam se fechando, e antes que o fizesse, sussurrou para que somente o amado e o vento pudessem lhe escutar

_ah...eu me apaixonei por você, morte...

E bem ali, nos braços da morte, a vida se foi

O moreno abraçou o corpo do jovem, e ficou agarrado a ele durante dois dias, e então, desistindo de ter seu amor novamente vivo, ele o enterrou fazendo suas súplicas

_É....e eu me apaixonei pela vida...

E assim, voltou a vagar sozinho...


Ele nasceu pra ser sozinho, triste e sem ninguém, prisioneiro da escuridão, do abismo e do além, acabava com tudo apenas ao encostar.

Mesmo sem intenção, ele nunca fazia o bem, e não imaginava que encontraria alguém, por quem seu coração iria se apaixonar

Ao passar por um bosque, o anjo da morte encontrou a vida tão viva e forte, ficou encantado, olhando de longe, ele com seu jeito tão simples e nobre

Olhando parado o que a vida fazia, querendo tocar, porém não podia, então no momento em que se aproximou, ficou apaixonado quando ele o olhou

Um amor Impossível existia lá, a morte e a vida não podiam se tocar

E a vida saiu, e a morte a seguiu, logo descobriu que ele tinha família, de novo parou olhando a distância, tão apaixonado, cheio de esperança

Então se lembrou do ele fazia, e que apenas um toque mataria a vida, ficou chateado, tão entristecido, sem ter reação, sofrendo sozinho

E o tempo passou, então anoiteceu, até que a vida adormeceu, e o anjo da morte, se aproximando, olhando a vida dormindo e sonhando

Depois se deitou, pra dormir também só queria estar perto daquele alguém, e por dias e dias era sempre assim, a morte seguia a vida feliz

Por todo canto que ela caminhava pode ter certeza que a morte estava, sem poder tocar, era desse jeito, mas se contentava em estar por perto

Ele admirava a vida vivendo, e a protegia a todo momento, do vento, do frio, de todo mal tempo, das gotas geladas, da chuva caindo

Ele estava lá, só admirando o amor de sua vida sempre te encantando, sempre lado a lado, e o tempo passando, iam cada vez mais se apaixonando

Até que um dia a família da vida decide ir embora com o seu filho, e ele tão triste sem querer partir, sem querer deixar seu amor ali

Olha pra ele, tão desapontado, e o anjo da morte não entende nada, ele quase sem forças pra dizer adeus ao amor verdadeiro que o destino deu

E ele assustado, e a vida se aproxima pra se despedir do jeito que tinha, e a morte surpresa com um beijo em sua mão, destruído por dentro em seu coração

Foi tão doloroso essa despedida, o dia em que a morte abraçou a vida, pra dizer adeus, coração em pedaços e a vida morreu dentro do seu abraço

E ele ficou lá sem acreditar, torcendo e rezando pro seu amor voltar, e o tempo passou, nada aconteceu, seu amor verdadeiro pra sempre morreu

E acaba a história de um amor Impossível, da morte e da vida, do fim e o início, e até hoje ele vaga sozinho e acabado, com sua solidão de viver isolado


Então dê valor a quem está contigo, não deixe ser tarde, nem ser Impossível, por que hoje está bem, hoje está vivo, cuidado o destino é imprevisível.


Notas Finais


Ai.....💔

Não sei por que eu ainda faço essas merdas...

Perdoem qualquer erro ortográfico

Beijos da Yuki<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...