História A Morte Lhe Convém - Capítulo 23


Escrita por: e Tia_CrazySama

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Abraxas Malfoy, Alastor Moody, Alvo Dumbledore, Andromeda Tonks, Angelina Johnson, Argo Filch, Armando Dippet, Avery (Riddle-era), Barão Sangrento, Bellatrix Lestrange, Cedrico Diggory, Charlus Potter, Cho Chang, Colin Creevey, Cornélio Fudge, Dama Cinzenta, Dolores Umbridge, Dominique Weasley, Dorea Black, Draco Malfoy, Duda Dursley, Euphemia Potter, Evan Rosier, Fleur Delacour, Fred Weasley, Gellert Grindelwald, Gina Weasley, Godric Gryffindor, Harry Potter, Helena Ravenclaw, Helga Hufflepuff, Hermione Granger, Horácio Slughorn, Jorge Weasley, Lord Voldemort, Luna Lovegood, Merope Gaunt, Minerva Mcgonagall, Ministro Milicent Bagnold, Molly Weasley, Murta Que Geme, Nymphadora Tonks, Órion Black, Pedro Pettigrew, Pirraça, Rabastan Lestrange, Regulus Black, Remo Lupin, Rodolfo Lestrange, Ronald Weasley, Rowena Ravenclaw, Rúbeo Hagrid, Salazar Slytherin, Severo Snape, Sibila Trelawney, Sirius Black, Sra. Cole, Tom Riddle Jr., Tom Riddle Sr., Walburga Black, Yaxley
Tags Harry Potter, Tomarry
Visualizações 1.148
Palavras 3.478
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Hentai, LGBT, Luta, Magia, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi pessoas,quanto tempo eu sei. Me perdoem de coração por ter sumido por tanto tempo.

Eu até falei que não iria postar com aquela freqüência toda que tinha por conta de mil problemas pessoas que eu venho passando e sinceramente eu não tinha cabeça para nada. Nem olhar o grupo eu olhava/olho direito depois de ter passado tantos estresses.

Eu não fui muito legal com vocês e vacilei bastante mas sabem quando vocês tem um problema tão grande que parece que sua mente fica nublada ? Foi eu nesses tempos.

Sem mentira nenhuma,eu tive que começa a tomar remédio pesados para conseguir me manter em pé. Confesso que este período esta sendo horrível para mim que fez até minha vontade ou criatividade acabar.

Eu não tive cabeça para muitas coisas e não fui muito responsável por assim dizer.

Eu não irei voltar com tudo agora pois esses problemas para ser mais exatas só estam piorando mas eu depois de procurar a minha fanfic Tomarry favorita consegui ter alguma criatividade. Me perdoem que este capitulo não for muito bom mas eu estou o fazendo de todo o meu coração.

Eu não sei quando irei voltar a postar,mas espero que eu possa voltar em breve.

Agradeçam muito a minha querida Vó que me levou para casa dela no interior de São Paulo para passar as férias todas e que graças a esse tempo lá eu dei uma grande melhorada e quase qur não volto pra casa kkk

Mas tive que voltar a três dias atrás já que minhas aulas vão começar agora nessa segunda.

Bom,é só isso que eu tenho a dizer.
Muito obrigado a todos.
E me perdoem por favor.

Um grande beijo e um enorme abraço,que esse capitulo possa alegrar seus corações.

Até a próxima.


ALERTA : HERMIONE NARRANDO O CAPITULO.

Capítulo 23 - O Que Acontece No Futuro ?



Eu vejo uma lua sangrenta nascer.


Harry Potter sempre foi um nome prestigiado no mundo bruxo,soube disso depois de ler ou melhor devorar os livros sobre o mundo no qual eu estava indo fazer parte. Eu nunca soube o que de fato esperar de Harry Potter o Menino Que Sobreviveu,de primeira eu confesso que eu apenas liguei para o nome e não como pessoa,mas quando conheci o menino por trás do titulo de salvador e de esperança foi quando toda aquela imagem se quebrou.

Me compadeci mais com a história e entendi mais o que uma pessoa pode sofrer. Eu nunca soube o que esperar de Harry,se ele era um garoto mimado,se era uma pessoa muito inteligente,se era uma pessoa triste ou se era um menino animado.

Quando o conheci Harry era frágil e não sabia absolutamente nada sobre o Mundo Bruxo,o que me surpreendeu bastante e me fez ficar ainda mais curiosa. Nos livros não falavam onde Harry Potter vivia ou como cresceu então toda a minha curiosidade foi posta a fora e eu quis chamar sua atenção.

Quando ele caiu na Grifinoria eu me senti plena por saber que ele iria para mesma casa que eu,isso então significava poder saber mais sobre ele. Ele tinha um amigo Rony que atualmente também é meu amigo. Se Harry Potter fosse um menino mimado ou inteligente iria se atrair pela minha inteligência assim eu poderia cessar minhas dúvidas.

Mas quando eu o conheci todas as minhas idéias foram quebradas como um fino vidro que cai no chão ficando em cacos. Descobri que Harry Potter era um menino tímido que nem sabia direito sobre sua própria história,era adorável e de bom coração,sempre muito corajoso e cabeça-dura. Ele como amigo era maravilhoso e muito preocupado com seus amigos.

Ele iria no inferno para nós ajudar mas também sempre se metia em problemas. Harry também era a pessoa mais forte  que eu conhecia,aguentava coisas que eu certamente não sonharia em passar. Ele aguentava pesos absurdos em seus ombros,era forte mas as vezes também caia mas sempre continuava ser o Harry de sempre.

Harry Potter e Harry eram duas pessoas completamente diferentes um do outro mesmo sendo a mesma pessoa.

Harry Potter era um bruxo onde as pessoas depositavam suas esperanças,Harry Potter era um nome conhecido por quase todos os bruxos,Harry Potter era rico e provavelmente muito difícil de se alcançar,passou por coisas que ninguém imaginava e Harry Potter era uma responsabilidade enorme onde as pessoas culpam também.

Mas Harry era diferente de tudo aquilo,era calmo mas também explosivo. Harry era uma combinação de coisas que formavam sua personalidade,Harry era humilde e um menino um tanto sofrido,não tinha a vida perfeita que todos achavam. Harry era apenas Harry sem qualquer título,apenas uma criança normal que teve que amadurecer muito rápido.

Harry não tinha que ser Harry Potter,ele não tinha responsabilidade de salvar ninguém mas mesmo assim fazia por uma bondade quem nem ele conhecia.

Harry ajudava a todos.

A todo o tempo.

Sem hesitar.

Mas eu não fiz isso.

Não fui a amiga deveria ter sido,não fui mais a junto e não segurei sua mão com força e o abracei logo em seguida.

Harry estava mudado desda morte de Sirius,estava mais distante,com o brilho de seus olhos verdes apagados,por mais que na maior parte do tempo fosse silencioso sua mente era barulhenta. Estava escondendo um abismo dentro de si e caindo nele cada vez mais.

E eu e Rony sabiamos muito bem disso,sabíamos que Harry estava com problemas além do que poderia suportar e o deixamos na mão quando mais precisou de nós.

Se eu tivesse feito algo naquele final de dia poderia ter sido diferente,mas não e assim perdemos ele.

Harry tinha desaparecido misteriosamente e ninguém conseguia o encontrar,Dumbledore estava com grandes problemas e parecia que algumas coisas estavam sumido.

Como se o mundo estivesse estável.

Primeiro foi coisas sutis e iam e voltavam as memórias de todos e depois alguns lembravam e outros não. Até que chegou ao momento em que Rony não lembrava mais sobre Moaning Myrtle e muitas pessoas para ser sincera não lembravam dela.

Era como se ela não tivesse existido ou melhor morrido. Mas como aquilo era possível.

Eu passei dias e noites em claro para conseguir algo na biblioteca ou em qualquer outro lugar,mas a situação estava piorando cada vez mais.

Com o sumisso de Harry Potter todos estavam desesperados e sem qualquer esperança. Voldemort estava quase tomando o ministério da Magia e o nosso tempo era curto,muito curto.

" O grande Menino-Que-Sobreveviu é agora o Menino-Que-Desapareçeu, Harry Potter está sumido des dos começos das aulas da famosa Escola de Magia e Bruxaria Hogwarts. Dumbledore não se pronunciou sobre isso e não deixa nenhuma informação sair de dentro do grande castelo."

- Isso é um absurdo - Falo indignada lendo a materia do Profeta Diario que estava ganhando mais fama usando o nome de Harry. - Eles deveriam ser proibidos de fazer isso.

- Não podemos fazer nada Hermione além de tentar achar o Harry - Rony dizia sem conseguir comer o que era raro - Não gosto na situação tanto quanto você,mas tente esfriar a cabeça.

- Temos que falar com Dumbledore - Afirmei decidida olhando a mesa dos professores onde Dumbledore estava ausente- Não podemos deixar as coisas nesse ritmo,Harry esta sumido a dias e ele ainda não fez nada.

- Sim,vamos - Rony concordou olhando nos meus olhos - Mas com a cabeça fria,certo?

Eu confirmei com a cabeça contra a gosto,mas Rony estava certo,não poderia peder a minha razão e eu tinha todas as razões de mundo para poder perguntar ao Professor Dumbledore o que estava acontecendo,se ele sabia onde Harry estava.

Eu e Rony nos retiramos do Grande Salão silenciosos,a maioria dos olhares estavam direcionados para nos e sussurros podiam ser ouvidos de varias vozes. Aquilo era cruciante.

Chegamos a estátua da Gárgula que misteriosamente se abriu formando sua famosa escada oculta assim que paramos bem a sua frente. Rony hesitou mas decidiu que assim como eu iria subir a maldita escada. Por fim estavamos dentro da sala do Professor Dumbledore que não estava sozinho,junto a ele estava a Professora Minerva e o Professor Snape.

- Fiquei me perguntando o quanto os senhores demorariam para vir ao meu encontro - A voz de Dumbledore parecia enferma e isso me fez um pulga atrás da orelha nascer.

- Senhor, creio que não tenhamos muito tempo para cordialidades - Eu fui direta,não queria entrar naquela sala para bater papo sobre como o sol estava bonito lá fora - Desejo saber onde está Harry.

- Modos,Senhorita Granger - Alertou a Prof.Minerva.

- Perdoem minha amiga,ela está muito nervosa e preocupada com Harry - Rony tentou apaziguar a situação.

- Sabemos bem disso,não é de hoje que veio em meus ouvidos que você,Senhor Weasley e a Senhorita Granger vem tentado achar respostas ou alguma solução. - Dumbledore disse calmo como se nada o pudesse afetar.

- Onde esta Harry ? - Tornei a perguntar,não estava gostando daquela enrolação toda.

- Acho que deveria se acalmar,Senhorita Granger - Dumbledore recomendou - Balinhas de limão ?

- Não quero essas balas,quero saber onde esta meu amigo e porque o Senhor não esta me respondendo - Eu falava convicta,só um idiota não perceberia que estavam nos enrolando.

- Hermione - Chamou Rony - Professor Dumbledore apenas queremos saber onde está Harry.

- Em algum lugar do passado - Respondeu Dumbledore simples deixando uma grande dúvida no ar.

- Como é ?! - Rony parecia incrédulo - Não sabe onde Harry está? Não estão fazendo nada para o trazer de volta ?

- O senhor o deixou desaparecer bem debaixo de seu nariz ? - Eu perguntei surpresa mas com uma leve arrogância na voz.

- Senhorita Granger,tenha decência - Professor Snape falou com sua voz indiferente.

-  Se acalmem meus jovem,Harry esta bem. - Professor Dumbledore afirmou e eu o olhei como se tivesse duas cabeça.

- O senhor não sabe onde ele esta e o local " Em Algum Lugar Do Passado" só prova mais isso - Depati deixando as palavras sairem antes que pudesse pensar nelas - Temos que trazer ele de volta. Ele deve estar perdido sem saber o que fazer.

Estranhamente eu comecei a me sentir observada por algo que não parecia existir. 

- Creio que por hora isso não será possível,Senhorita Granger. - Dumbledore falou sereno.Ele não via a gravidade da situação ?

- Como não ?! - Deixei a minha raiva falar mais alto. - E se alguma coisa acontecer com ele?

- Mione,é melhor se acalmar - Rony falou temendo que eu pudesse dizer ou fazer algo além da capacidade dele evitar. Um grande frouxo.

- Não,Rony - Eu o olhei surpresa por ter consigo se manter tão calma e eu que normalmente era a mais sensata estava a ponto de bater em cada pessoa dessa sala. - Eles tem que ouvir,enquanto Harry está no passado correndo perigo aqui ninguém toma providências nenhuma.

- Senhorita Granger,creio que será melhor você segurar essa língua insolente - Professor Snape falou e eu que ainda estava controlada não consegui suportar.

-  VOCÊ CALA ESSA SUA BOCA DE MERDA - Eu berrei o mais o alto que consegui fazendo minha garganta doer,era notável o quanto de ódio tinha em minha voz. - SE ALGUMA COISA ACONTECER COM O HARRY A CULPA SERÁ DE VOCÊS E PRINCIPALMENTE VOCÊ PROFESSOR DUMBLEDORE QUE SE DIZ TÃO BOM MAS NA VERDADE NÃO É NADA DISSO.

Eu não aguentei mais aquela palhaçada e sai daquele lugar batendo a porta,Rony demorou apenas uns segundos para me seguir e reclamar que eu estava andando rápido demais.

- Hermione - Chamou de novo Rony e me segurou pelo braço - O que foi aquilo ?

- " O que foi aquilo"? - Irônica eu puxei meu braço com violência. Estavamos perto das escadas e por sorte não tinha ninguém ali apenas os quadros - Aquilo foi a indignação de entender o que sua mente ainda não captou.

- Do que esta falando ?

- Ron, eles não trazer o Harry de volta e muito menos contar em que lugar ele está. Queriam que apenas ouvissemos e fizessimos algo para eles sem nos dar respostas de verdade - Eu suspirei nervosa - Nosso amigo pode estar em perigo e precisando de ajuda. Se eles não vão ajudar temos que achar o Harry nos mesmo.

Eu terminei de falar e dei as costas subindo as escadas na direção da Sala Comunal da Grifionoria que também estava vazia.

- Podiamos fazer o feitiço de rastreamento. - Rony propos e eu me sentei no sofá.

- Não vai dar certo,se esta no passado o quanto mais longe ele estiver o feitiço não vai poder ultrapassar tantas raízes do tempo. - Fiquei em silencio e Rony parecia pensativo.

- Se Harry esta no passado pode estar mudando algumas coisas lá,ou seja,algo pode deixar de existir ou se modificar no futuro,em nosso futuro o que mudou ? - Aquela pergunta me pegou de surpresa mas eu pude entender.

-  Alguém não morreu. - Eu afirmei com toda minha certeza e Rony ficou sem entender. 

- O que isso quer dizer ? 

- Quer dizer que vamos lançar uma maldição.


-

Se passou alguns dias para conseguir convencer a Rony que aquela era a única opção que tinhamos e se deixamos essa passartalvez não teríamos outra chance,mas desses dias muitas coisas aconteceram que me fez até recuar um pouco. Com a vinda do passeio no Povoado uma aluna foi amaldiçoada e levada a Ala Hospitalar as pressas. Eu e Rony tivemos que dar um depoimento sobre o ocorrido na sala da Professora Minerva.

- Vocês tem certeza disso ? - Ela perguntou ríspida.

- Absoluta. - Rony olhou para baixo vendo o colar que era para ser amaldiçoado. - Ela segura isto na mão.

Estava sendo uma semana conturbada e Rony e eu tivemos varias discussões sobre o meu plano.

" - Não viu o que aquela coisa amaldiçoada fez? E se acontecer a mesma com o Harry ? - Rony falou.

- Eu sei que é perigoso ta bom? Estou tão assustada quanto você mas prefiro fazer doque depois me arrepender de não ter feito."

Rony e eu depois disso ficamos dois dias sem nos falar para assimilar e ver se era uma boa ideia. Nesses dias vi Rony o dia inteiro na biblioteca com livros e mais livros na mão,eu via tudo aquilo com o coração mais apertado que nunca.

Ele estava com medo e isso era normal,eu também estava. aquela maldição poderia matar não só a Harry mas como nos também. Era um plano arriscado mas era o único que tinhamos.

Rony depois de ver a compostura de Dumbledore e como as coisas pioravam cada vez mais viu que com aquele Senhor não poderíamos contar dessa vez. O Profeta Diário não perdia as chances,conseguiu informações de uma aluna da Sonserina chamada Pansy Parkinson.

" E novamente trazendo informações a vocês e mostrando aquilo que Albus Dumbledore não quer que vocês vejam. A verdade pode ser apavorante mas também é necessária.

Por pouco não conseguimos conversar com uma das mais belas meninas da Hogwart cujo seu sobrenome é famoso na comunidade bruxa.

Pansy Parkinson uma aluna da Sonserina e única herdeira da família Sangue-Puro Parkison nos deu a informação que muitos nem sonhavam em ser possível.

Ela disse :- Talvez o Potter possa ter morrido por algo que Dumbledore o mandou fazer,Dumbledore sempre o colocou em perigo e todos sabemos disso na escola e talvez seu grande assassino possa ainda esta na escola. Afinal depois do ataque que teve em uma garota da Grifionoria... Foi realmente muito trágico - E a Senhorita Parkinson contiunou - Eu acho que esse tal assassino pode se esconder com uma bela pose de bom velinho,vocês vão acham ? 

- A senhorita realmente acha que Harry Potter possa ter morrido? - O nosso Reporter perguntou e a resposta da bela Senhorita nos intrigou.

- Vocês não ? Bom é muito estranho já que Potter desapareu do nada no meio da noite e Dumbledore se recusa a falar ou deixar alguém comentar sobre."

Não aguentei mais ler tanta besteira e joguei o jornal no fogo.

- Ela é uma vadia - Falei me encostando mais no sofá - Pode pode dizer algo como isso ?

- Não de atenção,Hermione - Gina colocou sua mão em em meu ombro,ela estava abatida - É o que ela quer,é o que eles querem. Acabar com todas as esperanças de cada bruxo.

- Sua mãe voltou a ler o Profeta ? - Perguntei

- Não,depois de ler sobre as acusações feitas de Dumbledore ela não deixar que nenhum exemplar do Profeta Diário entre dentro de casa - Gina suspirou cansada. A menina sorrinte e forte estava de fato acabada assim como todos nos.

- E seu pai ? - 

- Papai está preocupado,sabe de tudo já que trabalha no Ministério e diz que as coisas estão de descontroladas lá dentro - Ela hesitou - Chegou a dizer a Mamãe que acha que uma hora ele terá que fugir de grande matança dentro do Mistério.

- Acha que... - Não consegui completar a frase,mas Ginny a entendeu perfeitamente e segurou minha mão com força.

- Talvez - Respondeu dando um fraco sorriso. - Queria que Harry voltasse logo.

- Eu também,Ginny - Foi a única coisa que eu pude dizer enquanto Gina e eu nos abraçamos tentando passar uma a outra um pouco de esperança.

Sabia que para Gina,Harry era o seu grande amor e não deveria estar sendo nada fácil para ela ler todas aquelas coisas. Bom não estava sendo fácil para nenhuma de nós.

-

Na manhã seguinte Rony e eu estavamos convensando enquanto tomavamos nosso café,finalmente tudo estava começando a se acalmar mas eu pudr notar que naquele dia Draco Malfoy estava nervoso,olhava para os lados o tempo inteiro e estava ansioso,era óbvio que ele iria fazer algumas coisa mas eu não tinha tempo para me preocupar com o Malfoy. Eu tinha coisas muito mais importantes.

- Iremos fazer o feitiço hoje a noite na Torre de Astronomia - Falei me inclinando para Rony e falando baixo porém o suficiente para o Ruivo entender.

As aulas naquele dia ocorreram normalmente,mas naquele dia não ergui minha mão para nada e muito menos consegui prestar atenção na aula. Sabia que iria me arrepender depois mas minha mente não conseguia parar de pensar em Harry e no perigo que Rony e eu estavamos nos metendo.

Aquela maldição era complexa,poderosa e podia transformar o núcleo mágico de uma pessoa ou até mesmo acabar com ele. Ela era feita com uma Runa que na história já tinha sido usada por Merlim. 

A forma de ativar era fácil,você teria que dar para receber mas nunca era muito claro qual era o sacrifício escolhido pela maldição porém sempre eram dolorosos. Além disso aquela maldição podia matar Harry quando o puxasse de volta para o futuro,aquele era um feitiço oculto e bem perigoso.

Quando a noite chegou Rony e eu esperamos todos dormirem e assim saimos escondidos da Sala Comunal. O castelo estava frio mas pelo menos o meu corpo zoava de calor que não existia. Não tinhamos a Capa de Invisibilidade que tinha sumido junto a Harry mas pelo menos tinhamos o Mapa do Maroto que facilitaria chegarmos ao nosso destino ou não ser pego.

- Porque tem que ser lá encima ? - Ronu perguntou mal humorado consultando sempre o Mapa.

- Lá é o lugar de fuga do Harry,pode ser que tenha algum fragmento de sua magia ali - respondi simples e também atenta.

- Então pode ter fragmentos dele por todo o castelo - Rony relutou e eu o encarei impaciente.

- Precisamos de um lugar onde tenha alguma conexão emocional forte com Harry,qual é o principal lugar que ele vai quando sente falta de Sirius ? - Perguntei mesmo já sabendo a resposta,doia ainda falar sobre isso.

- Para Torre,olhar as estrelas e encontrar a estrela dele - Era notável seu desconfo mas aquilo foi mais que preciso.

- Exato,precisa ser lá - Eu falei deixando a tristeza me invadir um pouco mais. 

Quando finalmente chegamos na Torre ela como sempre estava quieta e silenciosa. Olhei para as estrelas olhando cada constelação e vendo a lua que brilhava tão grande lá encima.

- Espero que estaja bem,Harry - Sussurei pedindo aos céus que meu amigo tão precioso não se ferisse.

Ron fez todo o procedimento de preparação, desenhou a Runa no chão,pegou uma vela encantada que não se apagou a sete dias atrás,em um pequeno cálice no meio dos desenhos do centro da rua residia um pequeno fio de cabelo de Harry. Aquela parte foi dolorosa que fez lagrimas brotarem em meus olhos,tive que abrir um corte na minha mão e despejar meu sangue no cálice. Rony fez o mesmo.

- Agora,vamos ativar a Runa - Rony falou repassando as informações em sua cabeça. - Juntos ?

Eu confirmei com a cabeça e assim começamos a falar o feitiço antigo. Me doia a acalma ter que me vender daquela forma e eu ainda me questionava se aquilo era realmente uma boa ideia,sentia que não fazia a escolha certa e naquele momento que quis dar pra trás. Eram muitas coisas em jogo e Harry sempre se safava de seus problemas -Mas isso não era uma regra - eu estava hesitante e Ron segurou em minha mão sem o corte,não disse uma palavra mas seu olhar me diz tudo que já sabia. Eu dei um pequeno sorriso e dei continuidade a aquele ritualque chegava a ser difícil de acreditar que Merlim O Grande Mago Da Luz tinha o feito,mas eu já tinha aprendido a muito tempo que título não resumem pessoas.

Et sanguinem tradidit cursus quis ex culpa Arum ferro et fit

Et impositum est avaritia
In desiderio animae sum mei TUBUR
Quod fit a vero et dimisit maledicta congesseris 

Falamos juntos e nossas vozes se uniram fazendo o ar ficar ainda mais obscuro. O vento se tornou mais rigoroso e pareciam vozes que eu não conseguia entender. Mas no fundo de minha mente a palavra Morte veio a aparecer. Sabia que aquilo não era uma boa ideia.

Ouvimos um barulho de apartação e Rony e eu fomos limpamos tudo o mais rápido que conseguimos e nos escondemos na Torre. A figura de Dumbledore apareceu,ele estava tonto e ofegante não parecia nada bem.

Eu não entendi nada pois tudo foi rápido demais para sequer conseguir entender algo,eu só Vi Malfoy aparecer e fazer menção de matar Dumbledore,Bellatrix também apareceu junto com Professor Snape e então um Avada foi lançado.

Eu nunca tinha visto a morte tão de pressão.

Minha mão que segurava o cálice começou a arder mas eu não senti tanto pois meu olhos apenas conseguiam ver Dumbledore perder sua vida.

Quando aqueles três sairam eu quase perdi todo o ar larguei tudo e sai correndo olhando a escola que estava uma bagunça,do lado de fora vi Gina,Luna,Nerville e Fimas. Rony estava logo atrás de mim atordoado.

Eu só consegui gritar enquanto aquela marca asquerosa tomava conta do céus.

- DUMBLEDORE ESTÁ MORTO - E o choque foi grande para todos que também escutaram. Quando virei para o lado conseguia ver a imagem de Harry meio transparente como se fosse um fantasma me olhando chocado - Harry ?

Mas ele logo sumiu completamente.

 E foi assim que o caos tomou conta de toda a Hogwart.



Notas Finais


Vou dizer uma coisa aqui que vem de mim de minha experiência como pessoa.

Se vocês conhecem alguma pessoa que tem passado por momentos difíceis,por favor as ajudem.

Eu acho que se não fosse o meu namorado eu não estaria aqui agora e o amor e apoio das pessoas podem ajudar muito.

E vocês que passam algum tipo de problemas não tenham medo de pedir ajuda e se quiserem podem até pedir para mim pois ajudar as pessoas é a coisa que eu mais amo fazer na vida.

Valozem as pessoas e seus sentimentos e vamos sempre ajudar o próximo.

Um beijo para todos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...