História A muda que mudou minha Vida (Imagine Min Yoongi) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Min Yoongi (Suga), Personagens Originais
Tags Gab's Stories, Oneshot
Visualizações 51
Palavras 1.950
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção Adolescente
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nhyaaa nada a declarar :3

Capítulo 1 - Capitulo Unico


~Yoongi~

 

Eu não estou entendendo é mais nada, a mais de 5 meses aquela garota estranha entrou nessa escola e até agora só a vi com aquele maldito moletom e nunca (pelo menos quando eu via ela) vi a mesma conversar com ninguém! Vive com fone de ouvidos e nunca sai daquela sala para nada! Estranho? Sim

“A qual é tá pensando na estranha de novo?” - diz o maldito gnomo de jardim vulgo jimin

“eu? Sai daí seu Anão”

“Hum sei, acha que eu não vi tu olhando pra ela?” - argumenta jimin

“cara vai se ferrar” - digo e vejo a estranha levantando da cadeira. - “é uma chance para a gente zoar com ela, vamos” - assim me levantei e jimin me seguiu. Seguimos a garota até que vimos ela entrando no banheiro feminino

“Ui será que vai ser arrumar?” - fala o Anão - “deve ser feia pra k7, já que vive escondendo seu rosto naquele enorme moletom” - ele começa a rir e apenas concordei

Ela saiu e continuamos a segui-la, a mesma percebeu que estávamos a seguindo e tratou de andar mais rápido, fizemos o mesmo que ela até que no encontramos em um lugar sem saída a garota que estava de costas se virou e ficou parada que nem uma estátua

“ora ora, se não é a estranha” - digo e vou me aproximando dela até que a mesma acaba encostando a parede - “que foi? Tem medo de mim é?” - digo sarcástico e a mesma apenas nega com a cabeça e ainda com rosto para baixo - “então olhe para mim” - a mesma nega novamente

Minha paciência já havia ido embora então sem mais nem menos baixei aquele capuz dela e me surpreendi no que eu vi.

A garota tinha cabelos loiros com os olhos verdes, seu rosto em perfeito V, era ela…

“Uou até que é gatinha” - fala Jimin e prensá la contra a parede - “porque esconde esse rostinho tão bonito” - ele fala ‘acariciando’ as bochechas da garota e ela começou a chorar. E sem mais delongas ela chutou as bolas dele, colocou o capuz novamente e saiu correndo

Quando voltei a realidade vi jimin se contorcendo de dor pelo chão e para não aparecer como um péssimo amigo fui ajudá-lo

“essa garota me paga” - diz ele se apoiando em mim

“paga nada” - ele me olhou sem entender - “vem preciso conversar com você”

 

[...]

 

“SÉRIO?” - apenas concordei - “nossa cara, desculpa mesmo… eu não sabia que essa era a garota que você conheceu na infância”

“tudo bem cara, mas acho que não dá pra consertar nada”

“claro que dá, vai atrás dela!” - disse jimin e pela primeira vez me senti sendo apoiado que não fosse pelas minhas burrices!

Assim fui, comecei a procurá-la por toda parte, refeitório, ginásio, sala de aula, etc. Mas não tendo muito sucesso

 

[...]

 

Eu não queria desistir, mas não consegui encontrar ela em lugar nenhum, então fui para o lugar que sempre que preciso esfriar a cabeça ou apenas relaxar! Fui para o terraço da escola, lá em cima tinha vários tipos de flores e um ótimo lugar para floricultura. Faltava apenas alguns degraus para mim chegar no local, mas vi a sombra de uma garota e eu estava torcendo para ser a pessoa que eu procurava!

E por sorte do destino lá estava ela, com sua face a mostra e seu moletom deixado de lado. Caminhei até a mesma e quando ela percebeu minha presença sua face tranquila se tornou confusa e raiva. A Garota já ia sair mas segurei em seus braços

“olha podemos conversar?” - a mesma nega - “por favor”

Ela pareceu pensar um pouco até que a mesma concordou e voltou a sentar se naquele banco. Ela pegou um bloquinho de notas e começou a escrever

Eu não sei o que quer, mas fala logo ~ ela diz mechendo as mãos 

E isso tirou qualquer dúvida que eu tinha

“olha ____” - acho que a peguei de surpresa

Como sabe meu nome? ~ ela gesticulou com as mãos

“Bom você não deve se lembrar de mim mas… eu sei que você é muda” - falei e ela arregalou os olhos - “agora deixa eu te explicar...”

 

FlashBack on

...7 anos atrás...

 

Estava com meus 10 anos quando eu recebi a notícia de que eu iria participar de um acampamento para deficientes… sim, eu precisava de cadeiras de rodas na época, pois havia sofrido um acidente de carro e precisei de cadeiras por 3 longos anos!

Bom, quando soube desse acampamento eu não era o mais animado para ir, mas graças a insistência de meus pais nao tinha para onde fugir!

Chegou o dia do acampamento e eu não era o mais contente, subi naquele maldito ônibus e me sentei no fundo, para que ninguém me visse! Depois de várias paradas para pegar os outros alunos, vi que tinha uma garota que me chamou grande atenção, seus traços não eram orientais, tinha cabelo loiro curto e olhos verdes! Me encantei de primeira, assim acabei por observar a garota de longe! Chegamos no acampamento e descobri que minha barraca ficava ao lado daquela garota então eu já ficava feliz!

No mesmo dia eu a estava procurando, procurei em todos os lugares nas horas vagas até que a encontrei sentada na beira de um lago apenas batendo seus pés naquela água calma! Arrastei minha cadeira até ela e a mesma me olha.

“bonito aqui não?” - vejo ela assentir - “eu não vejo você conversando muito”

Eu sou muda ~ ela gesticulou com as mãos

“ta, não que eu tenha entendido o que você quis dizer mas entendi que você é muda” - ela novamente balança a cabeça em concordância - “eu gostaria de conhecê-la” - falei e a mesma pega um bloco de notas que havia dentro de sua mochila

Bom, meu nome é ____ , sou brasileira mas me mudei para a coreia por causa de meus pais, tenho 10 anos! E você? - ela mostra o que está escrito

“Bom, sou conhecido como Suga, também tenho 10 anos e como pode ver eu sou coreano, e eu não sei falar a linguagem dos sinais” - digo um pouco envergonhado e cocei a nuca

Ouvi da mesma uma risada baixa e o que acabou que fazendo eu rir também, assim ela naquela mesma tarde ficamos ‘conversando’ e acabou me ensinando coisas básicas como ‘ola’, ‘bom dia’, etc.

Todos os dias sempre à tarde nós nos encontrávamos naquele mesmo lago, sempre brincávamos ou ela me levava para dar uma volta, ela me ensinava cada vez mais de sua ‘língua’ e de tanto conviver com ela acabei por gostar dela! Mas nunca tive coragem de dizer pois sou um medroso, mas sempre quis encostar naqueles lábios cor de pele, mas tenho muito receio de fazer isso e ela querer se afastar!

Assim fomos por quase 1 mês, ela era a única com quem eu conversava, e podia ver quando ela iria ‘tentar’ se enturmar com as outras crianças eu ficava um pouco chateado… também conhecido com ciúmes! Sim eu admitia que era isso!

Trocamos endereço um do outro e dei à ela o número de telefone da minha mãe (sou criança tá? Meus pais não deixam eu ter celular) e ela me deu do pai dela (pois a mesma também não tinha).

Depois de mais 2 semanas o acampamento encerrou e infelizmente tivemos que nos separar!

 

[...]

 

Duas semanas se passaram, e todos os dias eu conversava com ela, uma vez fizemos uma ligação com facecam e começamos a conversar visualmente, ela gesticulava as mãos para falar e para a felicidade da minha pessoa, eu entendia o que ela dizia! (Sim, desde o acampamento eu tenho curiosidade em aprender essa língua). Eu fiquei muito feliz, marquei também de meus pais me levarem até a casa dela e perguntei se podia! Ela confirmou! Estava combinado para daqui há uma semana eu ir visitá-la, e seria naquele dia que me declararia!

Mesmo sendo muito novo meus pais me apoiaram no que eu iria fazer, pedi dinheiro do meu pai e comprei uma simples caixinha de chocolate com um pequeno cartão!

 

[...]

Chegou o tal dia, e eu estava muito nervoso, e eu deixava isso transparecer, pois meus pais ficavam rindo das minhas expressões! Acabei ignorando eles e seguimos caminho até destino!

Cheguei naquela casa e meu coração estava a mil, estava até pensando em desistir mas meus pais me encorajaram a seguir em frente. Sai daquele pequeno carro e bati naquela porta, mas o que me surpreendeu foi que não havia ninguém, bati e bati na porta inúmeras vezes e ninguém me atendeu, ela não poderia ter saído… pode?, não hoje quando ela sabia que eu iria visitá-la!

Assim meus pais pediram para voltarmos para casa e sem escolha eu fui. Assim que cheguei naquela casa pedi para meu pai ligar para o pai dela! Comecei a falar quando aquele moço atendeu a ligação

“Com licença, é o pai da ____ ?” - perguntei educadamente

“Sim, quem desejas falar?”

“Aqui é o amigo dela, o Suga, hoje nós marcamos de que eu iria até a casa dela”

“Desculpe Garoto, mas não moramos mais em Seul” - ele falou e senti meu corpo paralisar

“M-Mas p-porque?” - sim, eu já sentia minhas lágrimas

“Tivemos que nos mudar de última hora, um parente nosso no Brasil está muito mal e o único quem pode cuidar dele sou eu”

“Olha, ela realmente contou que iríamos receber visitas, mas infelizmente não será possível, até pedi para ela lhe contar mas ela negou!” - ele terminou de dizer e meu coração já estava quebrados a mil

“Obrigado Senhor” - tentei ser o máximo gentil possível

“De Nada garoto, e sinto muito” - assim ele desligou a chamada

Comecei a chorar e meus pais sem entenderem começaram a me consolar, contei tudo a eles e os mesmos não sabiam nem o que falar. Apenas subi para meu quarto e dormir!

 

FlashBack of

 

Olha Suga, eu realmente queria me desculpar pelo o que aconteceu ~ ela gesticulou e senti que ela queria chorar e bem… eu não estava muito diferente

“Porque foi embora sem me avisar?” - digo a olhando nos olhos

Porque eu gostava de você ~ eu juro que por essa eu não esperava, comecei a sentir meu coração feliz novamente ~ e eu sabia que você faria de tudo para me impedir mesmo tão novo, então eu não queria lhe ver… eu sinto muito ~ Ela gesticulou e ela abaixou a cabeça

Dei um de meus sorrisos sinceros, não achava que a mesma garota de 7 anos atrás estaria aqui, na minha frente.

Ela levantou a cabeça e em um gesto rápido fechei os olhos e a alcancei para um beijo, ela não esperava pois senti que a mesma tinha arregalado os olhos mas depois só aproveitou, o que era pra ser um simples selar acabou se transformando em algo mais profundo, demonstrei naquele simples gesto o quanto eu estava com saudades dela e parece que ela entendeu. Infelizmente aquela maldita falta de ar apareceu e separamos o beijo com pequenas mordidas nos lábios um do outro!

Não está chateado comigo Suga?

“No começo eu estava, mas não estou mais. E por favor me chama de Yoongi”

Tá bem yoongi mas… você gosta de mim?

“ainda tem dúvidas?” - ela negou - “e você, gosta de Min Yoongi?” - ela deu uma pequena risada e assentiu - “Então ____ Diaz, aceita namorar comigo?”

SIM ~ ela pulou em mim e me beijou novamente

 

Hoje foi o melhor dia de todos!
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...