História A Mudança da minha vida - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amores, Brigas, Conflitos, Esportes, Faculdade, Festas, Historia Original, Hóquei
Visualizações 1
Palavras 1.084
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Primeiramente bom dia.
Segundo tá vindo muito coisa boa por aí.
Fiquei com o capítulo.

Capítulo 5 - Capítulo Cinco


Snow On

Eu guardei a moto na garagem da casa dela, ela ficou me esperando na porta da garagem pra casa. Entramos na casa e eu acompanhei ela até a parte de cima da casa, onde ficava os quartos.

Entrei no quarto, ela estava puxando a cadeira pra perto do guarda roupa pra conseguir pegar algo em cima dele.

-Não vai dar certo isso-falei olhando pra a cena

-Cala a boca-ela me respondeu

-Rapaz, que grosseria-eu disse brincando

-Não é isso, você vai acabar acordado as meninas-ela me respondeu. Ela mora igual eu, com mais meninas na mesma casa.

Mas como eu estava prevendo a ela perdeu o equilíbrio e caiu da cadeira e ela caiu em cima de mim.

-Eu não disse que isso ia acontecer?-falei já caindo no chão e com uma pequena dor nas costas por causa do impacto.  

-Boquinha maldita que você tem viu- ela falou isso apertado a minha boca com a mão.

-Vai me ajudar a levantar ou vai ficar olhando??-ela falou olhando pra mim

-Se você não percebeu você que está em cima de mim- respondi a pergunta

-Isso não é verdade-ela falou se levanto rapidamente.

Mas quando ela estava levantando eu a puxei.

-Perdeu a noção do perigo??-ela me perguntou.

-Não, eu gostei de ver você por essa posição- respondi.

Percebi que ela ficou um pouco corada, depois disso eu deixei ela se levantar. Dei a mão pra ela, quando eu estava quase de pé ela soltou a minha mão

-Gostei de ver você nessa posição-ela me olhou com um sorriso vitorioso na cara.

Depois disso eu me levantei.

- Senhor pau de sebo, você pode pegar as roupas que estão na caixa ali em cima??-Ela me perguntou.

-Quais são as palavras mágicas??-perguntei brincando.

- Morra de frio mané, agora é sério, pega pra mim por favor- ela falou dando um leve sorriso.

Peguei uma caixa que estava bem guardada e ela ficou escolhendo algumas roupas até que ela pegou uma calça moletom e uma blusa de manga longa

-Eu me recuso de pegar na cueca do meu pai então escolhe uma aí- ela falou se virando pra mim.

-não precisa, a minha não está tão molhada assim da pra usar - falei olhando pra ela.

-Então tá bom, agora eu vou tomar banho, não toca em nada e se você escutar algum barulho se esconde e o principal se você entrar nesse banheiro eu corto o seu amiguinho -ela mais me ameaçou do que falou, mas eu concordei com a cabeça. Depois de um tempo eu comecei a ouvir um barulho vindo do corredor, aí eu vi a maçaneta da porta girando e eu tava muito longe do armário então a minha única saída foi entrar no banheiro. Quando eu entro eu vejo uma cena que provável vai ficar na minha cabeça por muito tempo, ela não estava pelada mas metade das costas estava amostra e isso já fez a minha cabeça explodir. Quando ela virou eu fiz um sinal de silêncio com as mãos

- tem alguém no seu quarto por isso que eu entrei aqui- sussurrei tentando explicar mas ela já tava com uma cara de raiva, bem séria.

- Eu avisei o que ia acontecer se você entrasse aqui, então pode dizer tchau pra o seu amigo-ela me falou com uma fúria no olhar.

Mas quando ela saiu do quarto e percebeu que eu não estava mentindo não adiantou muito coisa. Ela conseguiu tirar a menina do quarto aí eu fui tomar banho.

Lily On

Eu só conseguia pensar na cena que aconteceu no banheiro ele tava certo de entrar pra se esconder, porém eu vou brincar um pouco com ele então eu fui na cozinha e peguei um tesoura. Quando eu cheguei no quarto eu vi uma cena que vai ficar na minha cabeça por muito tempo ele estava com a calça moletom mas sem a camiseta mostrando o seu abdômen definido e com a toalha no pescoço e com os cabelos molhados, sem querer eu acabei soltando a tesoura no chão.

-O que você está fazendo com essa tesoura na mão??-ele perguntou.

-Eu avisei o que ia fazer se você entrasse no banheiro- comesse a ir pra cima dele.

-Então eu não sei como você pretende fazer isso sem a tesoura, porque você deixou ela cair quando entrou aqui -ele me explicou.

Eu fiquei com uma cara de trouxa por algum tempo mas eu fiquei muito concentrada no abdômen dele.

-Você pode colocar uma camisa??-perguntei pra ele.

-Não gostou??-ele me perguntou.

-Eu adorei... quer dizer não, não gostei, você pode colocar uma camiseta??-falei tentando me concentrar em outra coisa.

Ele foi procurar outra camiseta por que não estava tanto calor assim pra usar uma camiseta se manga comprida.

Snow On

A gente começou a conversa sobre algumas coisas enquanto isso a chuva foi ficando mais forte e começou a ter relâmpagos ela se levantou e foi pra o banheiro mas antes disso caiu um relâmpago e ela deu um pulo.

-Tem medo de relâmpago Hobbit??-perguntei pra ela

-Hobbit, sério?? Não tinha outro apelido tão criativo não??-ela me falou em um tom de deboche.

Pra alguém tão pequeno ela tinha uma raiva tão grande, ela entrou no banheiro. Mas antes dela sair acabou a luz por causa da chuva, o quarto estava um breu quando ela saiu, então ela tropeçou em alguma coisa e caiu em cima de mim.

-Por que tanto você tá caindo em cima de mim??- perguntei brincando.

-Você acha que eu quero isso?!? -ela respondeu um pouco seria.

Quando ela ia sair caiu um relâmpago mas tão forte que fez ela me abraçar.

- E tem medo de relâmpago -falei baixo.

Ela só concordou com a cabeça.

Eu levantei com ela no colo e coloquei ela na cama e fui saindo.

-Fica aqui -ela falou baixinho, parecendo que ela não queria aceitar que falou isso.

*Eu ia ficar até ela pegar no sono porém eu também fiz isso* . Eu acordei com o primeiro raio de sol que bateu na minha cara, só que ela já não estava lá. Foi aí q eu vejo ela saindo do banheiro.

-Acordou a bela adormecida, vai, levanta e se você contar pra alguém eu te mato- ela tentou me ameaçar mas eu percebi que ela tava brincando.

-Bom dia pra você também.-falei na ironia

Eu levantei e peguei as minhas roupas secas e quando eu estava saindo ela me deu um papel com o número dela

-Se você contar pra alguém...

-Eu te mato-falei cortando ela

E voltei pra a minha casa.


Notas Finais


Sábado tem mais e fiquei com qualquer força espiritual que você acredita


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...