1. Spirit Fanfics >
  2. A Mulher Mais Incrível do Mundo >
  3. Ela é incrível!

História A Mulher Mais Incrível do Mundo - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Ela é incrível!


Fanfic / Fanfiction A Mulher Mais Incrível do Mundo - Capítulo 1 - Ela é incrível!

Era uma tarde bastante tranquila na delegacia (o que chegava a ser assustador para os policiais) e Lin Beifong estava em seu escritório, terminando de ler algumas papeladas típicas de casos simples.

Suspirando calmamente, ela recostou no encosto de sua cadeira de couro, sentindo suas costas afundarem minimamente no tecido escuro e relaxarem.

— Chefe? -Mako bateu na porta, sabendo que nunca era boa ideia incomoda-la.

— Entre. -ela não queria olhar para frente, seu pequeno momento de paz foi estragado.

— Kya está aqui.

— ... -mencionar o nome de sua esposa foi o suficiente para Mako ganhar toda a atenção de Lin.

Era muito raro Kya aparecer no departamento, principalmente num dia tão tranquilo quanto este. — Deixe-a entrar.

. . .

Não demorou para Lin encarar uma mulher esbelta, dos olhos da cor do mar gelado, usando uma túnica azul clara da Tribo da Água do Sul. Os cabelos presos preguiçosamente no alto da cabeça por um fitilho, quase a ponto de soltarem numa longa cascata prateada. Mako se retirou, fechando a porta com cuidado.

— Hey, Chefe! -sorriu a curandeira- Muito ocupada?

— Nem um pouco. -levantara com rapidez- O que faz aqui? Aconteceu alguma coisa?

— Na verdade, sim. -sorriu mais, entregando uma folha que tirou de uma pasta branca- Eu fui buscar o Meelo na escola, hoje, já que prometi que faria o favor para Pema... Ele me mostrou isso. -apontou pra folha entregue- É uma redação sobre as mulheres que ele conhece.

— Sério?

— Hn, eu achei muito fofa, você deveria ler.

— ...

— ...

. . .

Lin subiu os ombros e não se importou e fazê-lo, afinal, não era como se estivesse ocupada.

Sentando novamente, ela olhou meticulosamente a folha de papel cor de rosa e ficou impressionada com a letra caprichosa da criança. Meelo é o filho mais... peculiar de Tenzin (para dizer o mínimo) e ele é de fato, muito especial no que diz respeito a ligações espirituais com as pessoas.

A Chefe de polícia se pôs a ler...

. . .

“A mulher mais incrível do mundo

 

Eu conheço muitas mulheres e minha família é muito grande graças a elas. Eu tenho a minha mãe, Pema, que é muito boa cozinhando e cuidando da casa. Ela sempre sabe o que fazer quando fico doente ou estou bravo. Ela me deu três irmãos e eu tenho duas irmãs mais velhas muito legais, a Jinora e a Ikki.

A Jinora é muito inteligente e sempre me escuta. Ela gosta de me dar conselhos e gosta de me ensinar a ler coisas difíceis. Nós fazemos corrida de bisão voador sempre que a mamãe deixa, e ela me deixa ganhar, as vezes.

Ikki sempre brinca comigo de esconde-esconde e ela faz questão de me ajudar com o banho (eu ainda não gosto muito, mas sei que preciso disso para ter uma namorada, quando crescer). Se eu ficar com medo de alguma coisa, Ikki me protege e me ensina a me defender, ela é muito boa em bater.

Na minha casa, também mora a minha prima Opal, ela é grandona e bonita. Ela também é legal, mas de vez em quando, fica mau humorada (nunca mexa nas coisas dela sem pedir). Opal me ensinou que preciso ser cuidadoso com meninas porque eu posso falar e fazer coisas que as deixem tristes, e isso não é bom. Ela me ensinou que algumas garotas poderão ser mais fortes que eu e outras não, mas independente disso, eu preciso ser muito educado e gentil com todas elas. Bater em mulheres é muito errado.

Ah, e tem a Korra! Ela é o Avatar... bem, todo mundo sabe, mas ela também é uma garota. E ela é muito forte! Ela consegue me levantar a cinco metros no ar e me aguenta no colo (a mamãe disse que eu já sou grande demais pro colo dela) e a Korra me ensina a dobrar ar muito bem. Ela é muito divertida e faz piadas engraçadas.

Quando a Korra fica brava, ela pode virar o Avatar, então eu sempre tomo cuidado para não provoca-la muito (mesmo que seja legal), ela já nos salvou muitas vezes e ela adora me contar sobre como mulheres podem ser fortes e incríveis.

E ela tem razão, existem muitas mulheres incríveis na minha vida, como a Asami, que é a namorada da Korra. Ela me ensinou que mulheres podem sim, namorar e podem sim, serem amadas por outras mulheres. Eu acho isso muito lindo. E ela é um gênio! Ela sabe tanto sobre matemática e história... Asami também cozinha, lava e ainda cuida da Korra quando ela fica doente.

Tem a vovó Katara, que é a melhor dobradora de água do mundo! Ela é velhinha, mas consegue lutar com a Korra (e ela sempre ganha). A vovó Katara gosta de dormir à tarde, regar flores, contar histórias sobre o vovô Aang e ela me ensina a costurar, limpar a casa e guardar minha bagunça (ela não gosta de bagunça). Uma vez, a vovó falou que quando eu crescer e ter uma garota especial, eu vou querer fazer de tudo por ela, então devo começar mostrando que posso ser muito amoroso e delicado. Ser delicado faz de mim, alguém que se importa com as pessoas. Isso é muito importante.

Tem a vovó Toph, ela é a melhor dobradora de terra do mundo! Ela é cega, mas ela consegue enxergar coisas que ninguém poderia enxergar melhor. Ela me ensinou que mulheres são muito decididas e elas gostam de proteger as pessoas que amam, e se eu puder fazer o mesmo, seria incrível.

Tem a tia Kya, ela é muito legal! Muito mesmo! Ela me ensina a fazer pegadinhas com o papai, a encontrar bons esconderijos e ela sempre me deixa ficar acordado até tarde quando vou visita-la. Quando eu me machuco, ela me cura com a dobra de água e por isso, tia Kya me contou que quando alguém que ela ama, se machuca, ela faz questão de cuidar. Ela é incrível! Tia Kya me ensinou a fazer curativos, então toda vez que minhas irmãs se machucam, eu cuido delas (apesar de não ser médico).

Ainda não sou muito bom em usar esparadrapos, mas vou melhorar.

Mas para mim, a mulher mais incrível do mundo, é a tia Lin! Ela é tão incrível! Ela é casada com a tia Kya, ela dobra terra e metal, ela é chefe da polícia, ela é mais forte que a Korra e a vovó Katara, ela faz a melhor pipoca do mundo, ela tem uma armadura muito legal, ela toca vários instrumentos, faz obras de arte, prende pessoas más, ajuda pessoas boas e ela nunca esquece de ninguém!

A tia Lin me ensinou que ser mulher é algo incrível! Mulheres são tão fortes, são lindas, são inteligentes, são boa companhia, são gentis, amorosas, gostam de proteger todos que amam e acima de tudo, elas  fazem tudo sempre com muito orgulho.

Se eu fosse uma mulher, gostaria de ser como a tia Lin, porque ela é a mulher mais incrível desse mundo! Eu amo ela do jeitinho que ela é (mesmo quando acorda emburrada), a tia Lin me ensinou que ser como ela, é ser uma pessoa tão boa quanto um Avatar, e não existe nada mais bonito que ser uma mulher assim.”

 

. . .

 

Lin estava estática, com um sorriso doce pendurado no rosto. Aquela criança ainda vai derrete-la.

— Isso foi adorável... -seu sorriso aumentou- Meelo realmente escreveu essa redação? Parece que baixou um espírito de escritor nele, no processo.

— Pois é, eu não duvidaria muito, mas sim, a professora garantiu que ele escreveu e sem ajuda. Ficou impressionante. -Kya suspirou fascinada- Não tenho ideia de como a cabeça dele funciona, porém, creio que para uma criança especial como o Meelo, a inocência e a pureza são suas melhores armas.

— É por causa de pessoas como ele que continuo com esse trabalho... Criança alguma no mundo deveria perder a pureza do jeito que eu vejo, todo os dias, em diversos casos. -arfou torto- E me dói lembrar que hoje ou amanhã, provavelmente terei que cuidar de mais casos com os de Bolin e Mako.

— Agora entendo por quê você não quis ter filhos. -Kya sorriu mais, causando a curiosidade na esposa- Você é uma manteiga derretida, Lin. Na primeira lesão que a criança sofresse, você teria um ataque histérico.

— Duvido muito, você estaria lá para cura-la, de toda forma... -a Chefe riu de canto.

— Certo... -riram juntas- E então, mulher mais incrível do mundo? Seu expediente termina logo?

— Muito em breve. -ela encarou o relógio na parede da porta- Algum pedido especial?

— Sim, quando chegar em casa, tire esse uniforme e me mostre algo incrível por baixo desse metal todo. -a curandeira deixou brotar a malícia, virando-se de costas, permitindo Lin corar segundos depois, sozinha em sua sala.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...