1. Spirit Fanfics >
  2. A namorada da minha irmã >
  3. Capítulo 38

História A namorada da minha irmã - Capítulo 38


Escrita por:


Capítulo 38 - Capítulo 38


Fanfic / Fanfiction A namorada da minha irmã - Capítulo 38 - Capítulo 38

Harry: Já estávamos no restaurante a pelo menos 15 a 20 minutos e nada da namorada de Evie. 

- Harry...

- hum...

- aquele ali não é o Gil?

Levanto os olhos do celular e vejo que realmente era Gil.

- é ele mesmo! 

O chamo com olhar e ele se aproxima da mesa.

- o que faz aqui?

- o Harry me convidou para jantar!

- você fez o quê? 

O velho começa a se irritar e Grimhilde o acalma.

- calma querido, não se esqueça que estamos em público! Depois você e Harry conversam, sente-se Gil! 

- obrigado senhora Grimhilde! 

Gil se senta constrangido e sentimos a tensão se estabelecer na mesa.

- está muito bonita Evie!

- obrigado Gil... você também não está nada mau!

Rio baixinho e percebo ainda o olhar preocupado de Evie.

- então, Gil... como vai seu pai?

Grimhilde puxa assunto e Gil dá corda.

- vai bem, obrigado por perguntar! 

- eu nunca mais o vi!

- ele está muito ocupado com alguns negócios em Milestone então quase não sai!

- Oh, mas você ainda fala com ele?

- falo, vou lá sempre que não estou viajando! Era eu quem cuidava dos negócios dele fora da cidade...

- chega de conversa fiada! Cadê esse menino que não chega? Harry vá procura-lo!

- eu vou também! 

Evie se pronuncia tentando levantar mas é impedida.

- você fica, quem vai é o Harry! Ele que se vire sozinho! 

O velho se irrita e levanto da mesa e Evie me encara preocupada, ótimo agora vou procurar uma pessoa que nunca vi na vida.

- Vou pegar a primeira pessoa que tiver cara de Malévola Bertha e levar para a mesa.

 vou pensando em voz alta enquanto me movo pelo enorme restaurante até a recepção. Assim que chego a recepção me dirijo ao balcão mas mudo de percurso com outra coisa que me chamou muito mais atenção. no meio do enorme salão havia uma jovem mulher de vestido grande e roxo, assim como seus cabelos estavam presos em um coque, era realmente muito bonita mas apesar de toda sua roupagem elegante ela parecia perdida no meio de tantas pessoas a admirando. Admirado com sua beleza me aproximo dela lentamente. 

- perdida senhorita? 

Ela vira bruscamente e um tanto assustada e acabo encarando seus lindos olhos verdes.

- acho que estou mas não acho que possa me ajudar a não ser que trabalhe aqui! 

- hey pega leve! Só quero ajudar! Veio com alguém? Quer que eu a faça companhia? 

- posso precisar de companhia mas garanto que não será a sua!

- além de bonita é mau educada! Qual é seu nome princessa?

- primeiro, não me chama assim, não te dei essa intimidade toda; segundo: eu não te conheço! se me dá licença estou atrasada para um compromisso!

Ela tenta sair mas a impeço com uma outra cantada.

- se quiser me conhecer vamo no meu apartamento, para nos conhecermos melhor princessa!

- você é muito abusado mesmo, isso é assédio sabia?

- não acho que seje, vai dizer que não está gostando dos meus encantos princessa? 

- para de me chamar disso, não estou vendo encanto algum!

- se quiser eu te mostro qual é o meu verdadeiro talento!

- já chega você é um sem vergonha mesmo, um mulherengo abusado e metido...

- se eu sou tudo isso, por que ainda está aqui? Se minha presença a incomodasse já teria ido embora! 

A garota fica sem palavras e hesita antes de responder. 

- você é mesmo irritante sabia? e eu tenho que ir! Minha namorada está me espe...

Ela diz quase impaciente e quando eu ia a parar de novo acontece algo inesperado. 

- o que está acontecendo aqui?

Ouço uma voz a interromper e viro vendo o velho se aproximar.

- eu mando você procurar o namorado da sua irmã e você tá paquerando a amiga dela! Mal o que faz aqui?

Olho para o homem e em seguida para a garota a minha frente. 

- espera, Mal de Malévola Bertha?

- você é o Harry?

- o que está acontecendo, vocês já se conhecem?

- não! 

Respondemos em uníssono encarando um ao outro.

- chega! Cadê o namorado da sua irmã? 

- é melhor falarmos com a própria Evie acho que ela tem muito a dizer! 

Convido nervoso e o velho acredito.

- tudo bem, vamos! Mas você também vai explicar um bocado!

Vamos até a mesa e os olhos de Evie brilham ao ver a garota que caminhava na direção da mesa, mas depois ela muda de expressão ao ver nos ver vindo também.

- poderiam explicar o que está acontecendo?

O velho pergunta impaciente e quase irritado com aquele mistério todo.

- eu explico mas depois do jantar! O senhor aceita?

Ele fica pensativo mas aceita se sentando na mesa.

- bem... visto que o namorado da Evie não vai vir! Irei fazer nossos pedidos!

Grimhilde faz um sinal e um garçom vem até a mesa e quebra o clima tenso.

- pois não?

- gostaríamos de 6 porções de filé de pintado com molho de caju!

A garota de cabelos roxos fica tensa com o pedido de Grimhilde mas parece que só eu percebo.

- e bebidas?

- pode ser apenas vinho!

O rapaz termina de anotar e sai, ficamos em silêncio o jantar inteiro ou pelo menos quase todo ele.

- já chega desse silêncio e mistério todo, o que você você quer explicar Evie?

O velho surta e Evie olha para mim, ela estava sem saída. 

- papai... a Mal não é minha amiga... e sim minha namorada! 

Evie responde hesitante após respirar profundamente, pronto ela disse a verdade. 

- VOCÊS SÃO O QUÊ? acho que não escutei direito!

- namoradas, isso mesmo que o senhor ouviu! E não importa o que senhor diga eu não vou desistir de nós, eu a amo... papai!

- cala essa boca, e não me chame disso! EU NÃO TIVE FILHOS, VOCÊS NÃO PASSAM DE LIXOS HUMANOS!

o velho começa a ficar vermelho de raiva e dá um tapa em Evie.

- você me bateu?

- BATI E VOU BATER MAIS! EU NÃO TE CRIEI PARA SER UMA SAPATONA INFELIZ!

- o que vai fazer querido? Estamos em público tá todo mundo olhando! 

- QUE OLHEM EU QUERO É QUE ELES SAIBAM MESMO! A SEM VERGONHA QUE VOCÊS SÃO, PREFIRO MORRER A SER SEU PAI!

ele grita as palavras com bastante ódio e todos encaravam a cena atentos enquanto Evie chorava em silêncio.

- chega! Tá humilhando ela! digo levantando e indo até ele mas o mesmo me empurra.

- TIRA AS MÃOS DE MIM, ELA COMEÇOU ISSO AGORA VAI OUVIR! NA MINHA FAMÍLIA NUNCA HOUVE DE APOIAR ESAS COISAS NÃO É AGORA QUE VOU FAZER! VOCÊ VAI SAIR DISSO NEM QUE SEJE NA MARRA!

James começa a tirar o cinto, mas a garota de cabelos roxos o enfrenta.

- o que vai fazer seu monstro? Ela é sua filha!

- por isso mesmo, não se meta!

- eu me meto sim ela é a minha namorada!

- na minha família. ..

- foda-se sua família! 

O velho fica ainda mais furioso e torna a gritar.

- VOCÊS SE MERECEM, ENTÃO É POR ISSO QUE APARTIR DE HOJE VOCÊ NÃO É MAIS MINHA FILHA! NÃO CONTE MAIS COMIGO, FEZ SUA ESCOLHA! 

- papai não! 

Evie levanta mas ele a joga longe.

- NÃO ENCOSTE EM MIM! Para Você eu morri!

Evie começa a chorar e o velho não dá nem dois passos e cai no chão.

- James...

Me jogo ao chão com ele e ficamos desperados.

- UM MÉDICO... ALGUÉM CHAMA A AMBULÂNCIA!

Em minutos havia além da ambulância também, paparazis e outros enxeridos.

- a ambulância chegou!

Grimhilde informa voltando ao salão do jantar. Os paramédicos começam a leva-lo quase inconsciente. 

- precisamos de dois parentes para ficar com ele.

- eu vou!

Grimhilde se prontifica e Evie também. 

- eu também quero ir!

- eu já disse que não quero ela perto de mim!

Hook fala pelo canto da boca.

- pai...

Evie tenta se aproximar mas ele a reprime.

- não encoste em mim! Já falei que para mim você morreu...

ele quase grita e ela se assusta.

- é melhor eu ir Evie!

- você? 

- sim eu!

 Antes de entrar na ambulância vejo a garota de cabelos roxos abraçar Evie e a consolar. Chegando no hospital James é levado as pressas para ser devidamente examinado.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...