História A namorada do GabiGol - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Gabriel "Gabigol" Barbosa Almeida
Personagens Gabriel "Gabigol" Barbosa, Personagens Originais
Visualizações 48
Palavras 750
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Churrasco


      No dia seguinte angel acorda e ouve várias vozes, se levantando ela se arruma e desce, indo para o lado de fora ela vê as mulheres dos jogadores conversando e os garotos com os filhos no campinho, se aproximando ela se ajoelha e Ezequiel corre a abraçando.

Ezequiel- eu fiz um gol. 

Angel- já tem o pé no campo igual o papai né?

Gabriel- sorte a dele não puxar o seu lado esportivo. 

      Angel ri e concordando tanto um selinho em Gabriel, eles voltam a jogar e angel vai pra dentro preparar o resto, os garotos preparavam as carnes e ela as saladas, arroz e tal, ao ouvir passos ela nota ser Bruna a esposa de Diego.

Bruna- tem certeza que quer ficar aqui e não com agende?

Angel- tenho, não gosto de falar mal dos outros.

Bruna- claro que não, é santinha de mais pra julgar alguém né linda?

Angel- meu nome não é linda, querida, fofa nem nenhum outro ridículo que você fala, me chamo Angeline e espero que comece a me chamar por meu nome.

      As duas ficam se olhando ate que Ezequiel entra peacontecse, elular da mãe e indo pra sala ficar sozinho.

Bruno- o filho é um antissocial mal educado igual a mãe.   

      Em um movimento rápido o rosto da mulher estava virado para o lado e vermelho.

Angel- sai. Daqui. Agora.

     A mulher sai e logo todos comiam na mesa do lado de fora, a loira se alevanta com o prato e sai entrando, indo pro quarto ela liga a TV e fica assistindo um desenho de carrinho que Ezequiel amava, ele entra com o prato e dois copos e fica ao lado da mãe, uns minutos depois ele dormia, angel sai do quarto indo lavar a sujeira, enquanto lavava notou Gabriel se aproximar.

Gabriel- vai banca a antissocial estranha agora? 

     Angel seca as mãos e olha o moreno irritada.

Angel- se você não lembra Gabriel eu vou refrescar sua memoria, sou antissocial por natureza, não gosto de pessoas como as mulheres dos seus amigos e eu sou estranha, ficou comigo e quis um filho por vontade própria, eu poderia der ficado em rio grande com o meu filho vivendo sem toda essa palhaçada, então não tente me fazer sentir péssima, isso não vai acontecer, e quer saber, eu nunca precisei de você, eu fui pro seu jogo, eu engravidei com 17 anos e mesmo assim eu nunca pedi pra você assumir, você fez por que quis.

Gabriel- QUERIA QUE EU ABANDONASSE UM FILHO?

     Angel se aproxima e tá um tapa no moreno o empurrando, todos do lado de fora ficam em silencio, as mulheres não tinham o melhor relacionamento do mundo com angel, mais não eram idiotas pra se meter entre uma briga do casal que sempre eram feias.

Angel- abaixa a tua voz, meu filho da dormindo e não vai ser o desgraçado do pai dele que vai acorda com os gritos. 

     Saindo ela vai pro campo pegar a roupa de Ezequiel tento Gabriel logo atrás.

Gabriel- essa conversa não acabou se tu não percebeu.

     Angel sai indo ate o quarto e pegando a camiseta do flamengo, olhando o menino ela desce as escadas e volta jogando no rosto do moreno.

Angel- você gosta tanto de bater no peito e dizer que é um dos jogadores do flamengo, então em vez de aturar uma mulher antissocial e estranja vai aturar a puta tá tua amante, tem tanto orgulho de disser que corre atrás pra melhor o time, mais não corre atrás pra melhorar o teu relacionamento, sabe quantas vezes eu coloquei o Ezequiel pra dormir e ele perguntou 'mãe por que o pai não vem pra casa hoje?' ? Muitas, e sabe onde tu tava Gabriel? Davas na porra de um puteiro com teus amigos, então se são tão amigos todos vocês podem ir embora juntos, vai Gabriel, vai embora.

     A loira volta pra dentro e termina de limpar tudo, sentando no sofá Ezequiel se aproxima e senta deitando a cabeça nas pernas da mãe.

Ezequiel- você se arrepende de der me feito com o pai? Se arrepende de me deixar nascer?

Angel- eu posso viver brigando com o seu pai, mais você foi a melhor coisa em que me aconteceu, não importa o que aconteça entre o Gabriel e eu, você sempre vai ser o meu centro do mundo.

Ezequiel- mãe eu te amo, não quero ficar sem a senhora.

Angel- e não vai amor, e não vai.

     O abraçando eles acabam dormindo no sofá.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...