1. Spirit Fanfics >
  2. A namorada perfeita >
  3. Paradinha no beco

História A namorada perfeita - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Oie😳😳😳 gatilho para cornos o capítulo não foi revisado😳😳😳💀 até os comentários

150🎉🎉🎉🎉🎉☑

Capítulo 7 - Paradinha no beco



A música  ecoava pelo local,  as meninas estavam espalhadas  pelo estacionamento,  trajando peças curtas  e molhadas que marcavam bem seus corpos, enquanto uma fila de carros  entrava no local. Lavagem  de carro era a melhor forma de arrecadar dinheiro para as regionais,  e Jungeun sabia muito  bem disso,  pois a maioria  das pessoas  que iam ali eram alfas casados que só queriam  ver omegas líderes  de torcidas usando roupinhas curtas molhadas,  não  por ajudar as mesmas,  e bem,  Jungeun  tirava proveito disso para algo maior. 

 A loirinha  estava de tirar o fôlego de qualquer um com as peças  que vestia, e ela sabia que não  estava feia pelo simples  fato de todos  estarem lhe comendo com os olhos. O rabo  de cavalo lhe dava um charme a mais,  assim como o batom vermelho em seus lábios  carnudos, a blusinha  branca amarrada do lado deixando  a barriga lisinha  exposta estava sendo o terror de muitas sanidades que andavam pelo estacionamento, para piorar  a loirinha  usava um shortinho vermelho  curto que marcava perfeitamente suas curvas. 

 Jungeun  estava amando ver a movimentação,  estava amando mais ainda saber que muitos estavam ali para lhe ver,  mas não  podia negar ela era mesmo uma perfeição em pessoa, pois era; sexy, atraente, inteligente  e totalmente  de Jung Jinsoul.  A ômega  já mais quis outro  alfa além  da sua, nunca achou alguém que fosse tão  intensa  como a Jung,  em todos os sentidos,  e ela se orgulhava  disso.

 — Que cara é  essa? — Questionou  ao ver Chaewon se aproxima de si,  com semblante  irritado.

 — Sinto que Hyejoo está me ignorando. — Comentou brevemente respirando fundo para não  surtar de raiva. Suas mudanças  de humor estava cada vez mais frequentes. — Eu sinceramente  não  sei mais o que faz, unnie! 

 Jungeun  apenas ficou calada esperando  a loirinha  lhe contar  tudo,  antes de tomar um partido. A loirinha  mais velha passou o braço  em volta do pescoço  da menor onde se apoiou. 

 — Só tenha calma,  pelo seu cheiro logo logo você  vai entrar no cio, então pode ser  seus hormônios falando.  Lembre-se  disso, Chae — Disse a ômega  mais alta que sentiu  a loirinha  lhe abraçar,  e ficaram ali por uns brevemente  minutos  antes de ouvirem  uma risadinha  sacana,  e elas conheciam bem de quem era.

 — Meninas querem um abraço? — O sorrisinho de lado de Jinsoul  fez as duas omegas rirem. A alfa aproximou-se de ambas que antes estavam juntas e logo se soltaram,  pois Jungeun  fora cumprimentar  a namorada com uma selar nos lábios, Chaewon  por sua vez fez uma carinha de nojo e avisou que iria sair por estava com inveja  e não  queria ficar de vela.

 — O que deu nela? — A alfa perguntou  passando os braços em torno da cintura  fina, enquanto  a puxava  mais para si. 

 — Falta de sexo policial. — O tom sexy na voz da ômega  fez a alfa rir,  Jungeun  estava lhe provocando  em plena  luz do dia.

 Jinsoul estava em fase de treinamento  na policia, como ainda era uma recruta,  a mesma ficava responsável  pelas atividades  mais práticas,  como vigiar  omegas semi-nuas em um pátio  de estacionamento  para não  serem atacadas por alfas com mentalidade de um nedertal por sexo. O uniforme  policial  caia bem no corpo de Jinsoul, lhe dava um ar mais sério,  o que deixava  a ômega  doidinha. 

 — E ela não  é  a única  que está  aborrecida  por falta disso — As mãos  da maior  param em torno dos glúteos  da loirinha  onde apertou com vontade,  a ômega  por sua vez soltou  um gemidinho baixinho de forma manhosa.

 — Hum...  A gente  pode cuidar  disso no beco,  o que acha? — murmurou  baixinho deixando  sua mão  deslizar  pelos ombros  fortes da mais alta que apenas concordou  com a cabeça. 

 — Você  vai na frente,  e depois eu vou. —Disse a alfa se afastando da loirinha, ela iria amar aquela aventura mas ainda teria que ter cuidado.  Jungeun ainda era uma civil,  e teria que tratá  ela assim enquanto  vestir o uniforme  da policia,  mas sua excitação  estava gritando e a Jung não estava nem um pouco se importando com  os status  nessa altura do campeonato, ela só queira  cuidar daquela linda gostosa.    


                         [...] 


 Jogada de qualquer  forma na sua cama,  Ryujin tentava  argumentar com Jeon Heejin que estava  sentada sobre seu membro  rebolando lentamente. A castanha torturava a nadadora que fora pego de surpresa  pela mesma,  em sua casa.  Heejin era muito  persistente  quando queria algo,  mesmo que esse algo já tivesse  dona. A Shin não  sabia como lutar contra aquela mulher,  ela era perfeita, a alfa sabia que ao deixar a Jeon passar pela porta algo bom não  aconteceria,  mas seu subconsciente  simplesmente fora contra si no momento. 


 — Heejin,  ach-oo que... B... Bem, deveríamos  parar com isso — Disse por fim,  embora tivesse  com os olhos fechados e com uma grande ereção no meio das pernas,  a alfa ainda tentava "lutar" ainda amava sua namorada,  depois que Heejin ia embora a tristeza  e arrependimento  sempre apareceria. 

 — Você  não  quer isso é nem eu,  então  aproveita — Murmurou  aproximando seu rosto da mais alta que gelou ao ouvir uma certa voz. 


 — Ryujin!  Amor? 


 A voz  de Yuna  fora como um alarme,  Heejin que antes estava em cima de si,  agora estava ao seu lado assustada  pela violência  que fora jogada  na cama,  a castanha ficou  atordoada,  assim com a a alfa que puxou a mesma pelo braço. 


 — Você  tem que se esconder  no armário,  por favor! — A ômega  bufou  pegando sua peças que estavam ao chão e fora em direção  ao closet  da Shin,  que fechava a porta. 


 Ryujin  caminhou em passos lentos e um tanto de confortável  pela ereção  em direção  a cozinha em busca de sua namorada,  que arrumava  a bancada que estava  uma bagunça. 


 — Nossa, isso tudo é para mim? — Com leve sorriso nos lábios  a ômega  aproximou-se  da alfa vendo a ereção  da mesma. 

 — Claro amor. — Ela se sentiu  culpa por fazer isso com a namorada, e só piorou  quando ambas selaram os lábios um ao outro. 

 — Depois eu cuido disso,  agora vem comer que eu sei que você  ainda não  fez isso. — A menor segurou a mão  da alfa e a puxou em direção  a bancada. Ryujin  estava tão  tensa que achava  que iria morrer ali dentro. 

 — Ryujin,  você  não  voltou então  eu tomei a liberdade  para procurar sozinha! — De forma despreocupada Heejin aprecia na cozinha,  e abriu  um grande sorriso  ao ver Yuna parada lhe fitando — aí meu Deus,  eu estou  atrapalhando? 

 Ryujin  com toda a certeza  iria morrer naquele dia,  Heejin simplesmente não  se deu ao trabalho  de esperar a nadadora  voltar apenas pegou o primeiro livro que viu pela frente e saiu de onde alfa havia lhe escondido. A cara que desespero e culpa na cara da Jeon,  era de se acreditar,  ela mentia muito bem.  A Shin mais nova apenas riu, negando que a ômega  mais velha não  tinha atrapalhado  nada.


 — Ok,  eu me sinto culpada, mas agora eu vou indo,  obrigada pela dicas e pelo livro  Ryujin — Com falso sorriso a castanha se despedia do casal. — Até  qualquer  dia Yuna.  

As três  se desperiam, e assim que a porta do apartamento  se fechou,  Yuna não  deixará de bater com um pano na alfa que lhe olhou assustada. 


 — Da próxima vez que pensar em mim,  faça  isso sem a Heejin ou qualquer  ômega  por perto, elas podem se sentir assediada  se notarem sua ereção!  — Repreendeu  a alfa que se sentiu  mais culpada ainda. 


 — Desculpe  amor...    


Notas Finais


Gente, a Yuna😭😭😭😭

Heejin sua cachorra 😤assim como a Ryujin 😤😤

Lipsoul😳😳😳😈😈

O que vocês acaharam? Awn querem algo mais? Próximo capítulo qual ship vai reinar? 😎


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...