História A nerd e o Popular - Segunda Temporada - Capítulo 65


Escrita por:

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Adriano Ramos, Alícia Gusman, Bibi Smith, Carmen Carrilho, Cirilo Rivera, Daniel Zapata, Davi Rabinovich, Firmino Gonçalves, Jaime Palillo, Jorge Cavalieri, Kokimoto Mishima, Laura Gianolli, Marcelina Guerra, Margarida Garcia, Maria Joaquina Medsen, Mário Ayala, Paulo Guerra, Personagens Originais, Valéria Ferreira
Tags Carmiel, Ciriquina, Daléria, Jaivanna, Jolita, Jorgerida, Judre, Julana, Kobi, Laudriano, Laylerme, Marilina, Paulicia, Raiago, Rayedro
Visualizações 27
Palavras 2.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


p matar a saudade dos santos diabinhos...❤

boa leituraaa

Capítulo 65 - Capítulo 14 - especial


Valéria estava em casa, até que resolve falar com o pessoal, pelo WhatsApp.


WhatsApp on:

Valéria: Gente!

Valéria: Apareçam logo!

Marcelina: O que foi, Valéria? 

Maria Joaquina: Pelo visto ainda continua louca.

Laura: Ainda bem, hahahahaha

Valéria: Eu tive idéias aqui, somente.

Alícia: Quer ver…

Paulo: Valéria e suas idéias…

Valéria: Eu posso falar, ou tá difícil?

Valéria: Misericórdia.

Carmen: Fala logo, Valéria.

Daniel: Quer matar o povo de ansiedade, é?

Valéria: Calma gente.

Valéria: Eu pensei em a gente se encontrar, pra conversar e tals.

Valéria: Já que faz um bom tempo que não fazemos isso.

Jaime: Um bando de coroa se encontrando kakakaka.

Maria Joaquina: Ai Jaime, cala a boca.

Valéria: E aí, vocês topam?

Marce: Eu e o Mário estamos dentro.

Laura: Adriano e eu também.

Valéria: Ótimo!

Valéria: E além do mais, a gente se livra um pouco da rotina né.

Valéria: De filhos.

Daniel: Todos são adolescentes, então né.. 

Valéria: A gente se encontra lá na praça, ok?

Valéria: Quem não for, eu mando matar.

Valéria: Quero dizer, eu mesma mato.

Carmen: Hey, calma.

Carmen: Todo mundo aqui vai.

Valéria: Encontrão.

Valéria: Socorro eu tô muito empolgada.

Alícia: É pra ir de que horas?

Margarida: Eu li as mensagens, e já falei com o Jorge.

Margarida: A gente vai também.

Valéria: Ok!

Valéria: Levem comida, ok?

Laura: Uhuuuul agora eu tô empolgada.

Bibi: Laura, Laura…

Valéria: Vocês vão antes das 16:30, ok?

Valéria: Avisem a quem não viu a mensagem.

Valéria: Ninguém pode faltar.

Valéria: Tchau, amo vocês!


WhatsApp off.


Na casa dos Palilo Chaves, Jaime e Giovanna estavam conversando.


Giovanna: Até que ficaria legal, né? Uma mesa maior, para um dia ter um almoço de domingo aqui. Imagina? Nossos filhos, ambos namorando e trazendo eles pra cá, pra um almoço? - Ela fala, e o esposo não responde. - Jaime! Eu tô falando com você! - Revirou os olhos.

Jaime: O que foi, amor? - Perguntou sem entender o que ela falava.

Giovanna: Você não escutou nada do que eu falei, né?

Jaime: Pra falar a verdade… - Ia falar, mas o interrompe.

Giovanna: Que sorrisinhos são esses seus, olhando pra esse celular?

Jaime: Ah, é no grupo do pessoal.

Giovanna: Sei… - Cruzou os braços, e revirou os olhos.

Jaime: É sério, loira. - Sorriu. - Cadê seu celular?

Giovanna: Tá lá em cima, carregando.

Jaime: Ah…

Giovanna: O que eles estão falando aí?

Jaime: Estão combinando de irmos pra praça mais tarde. Sabe, por o papo em dia.

Giovanna: É um encontrão? Amei! - Falou empolgada.

Jaime: E você tava achando que eu estava falando com quem?

Giovanna: Ninguém, deixa pra lá. - Sorriu, e subiu no colo dele.

Jaime: Você fica tão fofinha, com ciúmes. - Sorriu, e pegou nas bochechas dela.

Giovanna: Que engraçado, Palilo. - Revirou os olhos.

Jaime: Ei, calma. - Riu. - Eu te amo, loira.

Giovanna: Também amo você, moreno. - Sorriu, e ele a beijou.


~...~ 

Já era umas 16:20 e a maioria do pessoal já havia chegado.


Valéria: Ok eu tô muito empolgada! - Falou, louca como sempre.

Maria Joaquina: Será que a Carrilho não vem?

Cirilo: O Daniel não chegou, também.

Alícia: Nem o casal Lauriano, né. - Suspirou.

Adriano: Chegamos! - Falou chegando junto a Laura.

Laura: Eu escutei, viu Alícia. - Sorriu.

Valéria: Carmiel tá demorando muito hein. - Revirou os olhos. - Aposto que estão fazendo coisas obscenas.

Carmen: Coisas obscenas, né Valéria? - A encarou.

Valéria: Que demora, hein senhorita Carrilho?

Carmen: Eu estava resolvendo umas coisas aí.

Daniel: Mas chegamos, pelo o menos. - Deu de ombros.

Jaime: Por onde começaremos o assunto? 

Giovanna: Pelos nossos filhos, óbvio. - Revirou os olhos.

Valéria: A Raphaella está cada vez mais ícone. - Falou sorrindo.

Jaime: Você quis dizer, “mais parecida com a mãe”, né?

Valéria: Isso mesmo. 

Alícia: Eu tô ligada que tá rolando um clima entre nossos filhos, hein Carmen?

Carmen: Confesso que estou amando! Eles fazem um casal tão bonitinho. - Sorriu.

Alícia: Eu tenho certeza que ele gosta dela.

Carmen: E que ela gosta dele. A carinha boba dela, depois do encontro dos dois, disse tudo.

Valéria: Aposto que minha filha tá shippando tudo! 

Giovanna: Sem dúvidas. - Sorriu.

Laura: Alguns filhos nossos já estão namorando, né? Por exemplo, o André namora a Júlia, filha da Bianca com o Kokimoto, e a Talita namora o João Victor, filho da Marcelina com o Mário.

Alícia: Verdade…

Cirilo: E o Thiago com a Raphaella, filha da Valéria com o Davi.

Maria Joaquina: Mais da Valéria do que do Davi, né?

Davi: Pior que eu tenho que concordar. - Sorriu.

Daniel: Quem sabe o próximo casal é a Juliana com o Júlio César?

Valéria: Ou o Pedro com a Rayssa, né? - Falou, e os pais dos mesmos ficaram surpresos.

Jorge: A Rayssa? Com o filho do Jaime? Isso só pode ser brincadeira.

Margarida: Eles dois? Como assim? - Perguntou sem entender.

Jaime: Pelo o que eu conheço o meu filho, ele não é de ficar com uma garota só. - Falou, e o pessoal todo encarou ele. - O que foi, galera? - Perguntou assustado.

Jorge: O seu filho é igual você, Jaime. - Revirou os olhos.

Margarida: Pior que é verdade. Jaime, você vivia pegando geral. E o Pedro…

Giovanna: Tá fazendo o mesmo. - Completou. - Pior que é verdade mesmo…

Jaime: Ué gente, a Giovanna e eu não podemos fazer nada a respeito. - Deu de ombros.

Valéria: Realmente não, até porque seus pais não fizeram nada com você, e você só aprendeu depois que a Giovanna deixou de ser trouxa. Parou de se importar com suas coisas, e pegou o Matheus.

Marce: Isso faz tempo, porém, a Valéria ainda lembra. - Sorriu, e balançou a cabeça negativamente.

Jaime: É, você tá certa…

Giovanna: O mundo dá voltas, né? Então quem sabe ela muda. - Deu de ombros.

Valéria: Enfim, chega de falar em filhos, vamos falar sobre a gente.

Giovanna: Creio que quando falamos sobre a gente, os nossos filhos vão entrar no assunto da mesma forma. - Sorriu, e o pessoal sorriu também.

Paulo: Quem diria, né? Aquela turma do terceiro ano, um bando de criança sem responsabilidade futuramente seriam pais…

Kokimoto: Bem louco mesmo isso tudo. - Suspirou.

Valéria: Mas e aí, vocês foram a alguma festa ou balada algum dia desse? - Ela perguntou, e TODOS falaram que não. - Puta merda, gente.

Giovanna: Ficou meio difícil, né?

Valéria: Daqui a duas semanas vai ter uma festa, alguém vai?

Jaime: Eu apoiaria a gente ir. Além do mais, né? Nossos filhos são adolescentes, e podem muito bem se virar.

Daniel: Eu concordo. - Assentiu.

Valéria: Socorro, vocês vão mesmo? - Falou, e eles assentiram. - Agora eu tô super empolgada! - Sorriu e comemorou.

Paulo: Pelo menos saímos um pouco dessa rotina.

Daniel: Trabalho, filhos…

Paulo: O que me tornei. - Suspirou.

Alícia: Depois de décadas uma festa, amo! - Comemorou. - Não vejo a hora de rebolar a raba e beber minhas catuabas.

Jaime: Gente, não esquece que nós passamos dos 40. - Riu.

Alícia: Pior que eu to super enferrujada. - Revirou os olhos.

Paulo: Para outras coisas não. - Sorriu, e ela bateu no ombro dele.

Valéria: Que baixaria, amei. - Riu, e o pessoal riu junto.

Carmen: Vai dar super certo, essa festa já. - Sorriu.

Margarida: E a gente precisa, né? Afinal, não tivemos descanso nunca mais.

Jorge: A caipirinha tem razão. - Sorriu, e deu um selinho nela.

Marcelina: Alguém para a Laura? Ela tá comendo desde que chegou! - Ela falou, e o pessoal encarou a Laura.

Bianca: Laura sendo Laura. - Sorriu.

Alícia: Acho melhor a gente começar a comer, antes que ela coma tudo. - Falou, e o pessoal começou a comer.

Cirilo: Meu maninho se supera a cada dia na cozinha, sério. - Falou comendo um pedaço de lasanha.

Giovanna: Eu sou muito sortuda, né? - Sorriu, e deu um selinho nele.

Maria Joaquina: “Lugar de mulher é na cozinha”, frase super ultrapassada que infelizmente ainda ouço hoje em dia.

Jaime: Esses seres babacas não sabem o que tão perdendo, o prazer de cozinhar.

Jorge: Eu aprendi umas coisas, uns tempos aí.

Margarida: Se um dia eu critiquei meu mozão que ele não sabia cozinhar, que me desculpe ok. - Sorriu.

Valéria: Machismo nesse grupão é inexistente. Af, que orgulho. - Sorriu.

Carmen: Orgulho define. - Suspirou, sorrindo.

Valéria: Galera, eu quero dizer que eu amo vocês. - Sorriu, e eles sorriram também. - Sério, eu tô muito feliz de estar com vocês hoje, depois de um tempão.

Margarida: Mesmo termos nos afastado por causa da nossa nova rotina, esse encontro só mostra que nossa amizade é firme e forte, como antigamente. - Falou emocionada.

Carmen: Eu não imaginava que iria me apegar tanto às pessoas, como me apeguei a todos vocês. Sério, eu não sei o que seria de mim se não tivesse cruzado na vida de vocês.

Jaime: E nem da gente, né? Não ter uma amiga nerd tão ícone como você. - Sorriu, e abraçou ela de lado.

Paulo: Isso é surpreendente o que vocês vão ouvir agora, mas, eu estava morrendo de saudades de estar com todos vocês. - Falou, e todos encararam ele, fingindo surpresa.

Alícia: Que marido mais fofo, meu Deus. - O beijou.

Valéria: Ok, eu não consegui segurar a emoção. - Falou limpando as lágrimas que caíram. - Af, eu amo tanto vocês. - Sorriu.

Marcelina: Agora pelo amor de Deus, né? A gente não pode demorar a se encontrar mais não.

Mário: A baixinha tá certa, galera. - Sorriu, e beijou a cabeça dela.

Bianca: Como vai rolar festa daqui a duas semanas, então…

Valéria: Vamos nos encontrar antes, né? Tipo, pode ser próxima semana já.

Giovanna: No fim de semana, se possível.

Jaime: É, sorte nossa que hoje é feriado, e teve como a gente se encontrar.

Jorge: Como eu e o Jaime trouxemos violão, vamos cantar alguma música?

Valéria: Eu super apoio!

Carmen: Que música, gente?

Margarida: Carrossel, né? Óbvio! - Sorriu.

Valéria: Nossa musicaaaa. - Falou empolgada.

Maria Joaquina: Jaime, você começa. - Falou, e ele e o Jorge começaram a tocar.

Jaime:

Entre duendes e fadas, a terra encantada espera por nós
Abra o seu coração, na mesma canção, em uma só voz
Entra vem no picadeiro pintar essa cara com tinta e pó
Deixa a criança escondida, esquecida, esquecer que ela é avó

Todos:

Embarque neste carrossel
Onde o mundo faz de conta
A terra é quase o céu

Embarque neste carrossel
Onde o mundo faz de conta
A terra é quase o céu

Embarque neste carrossel
Onde o mundo faz de conta
A terra é quase o céu

Giovanna:

No nosso circo maluco, você é de tudo até super heróI
Você é a roda gigante, o anão elefante, o índio cowboy
Venha não perca o seu tempo que até a idade se pode escolher
Venha ser uma criança, girar nessa dança ser o que quiser.

Todos:

Embarque neste carrossel
Onde o mundo faz de conta
A terra é quase o céu

Embarque neste carrossel
Onde o mundo faz de conta
A terra é quase o céu

Embarque neste carrossel
Onde o mundo faz de conta
A terra é quase o céu

Todos:

No nosso circo maluco, você é de tudo até super heróI
Você é a roda gigante, o anão elefante, o índio cowboy
Venha não perca o seu tempo que até a idade se pode escolher
Venha ser uma criança, girar nessa dança ser o que quiser.

Embarque neste carrossel
Onde o mundo faz de conta
A terra é quase o céu

Embarque neste carrossel
Onde o mundo faz de conta
A terra é quase o céu

Embarque neste carrossel
Onde o mundo faz de conta
A terra é quase o céu

Embarque neste carrossel
Onde o mundo faz de conta
A terra é quase o céu

Embarque neste carrossel
Onde o mundo faz de conta
A terra é quase o céu

Embarque neste carrossel
Onde o mundo faz de conta
A terra é quase o céu

Embarque neste carrossel
Onde o mundo faz de conta
A terra é quase o céu

Embarque neste carrossel!


Eles terminam de cantar, aplaudem e são aplaudidos por algumas pessoas que estavam passando por lá.


Giovanna: Ai eu amo vocês. - Falou chorando.

Valéria: Eu amo uma turma ícone. - Falou chorando também.

Jaime: Ok todo mundo tá chorando. - Falou, e limpou as lágrimas que caíram.

Carmen: A turma toda se reúne, e ainda chora junto? Ai mano que orgulhão. 

Maria Joaquina: A melhor turma da vida, sem dúvida alguma!

Valéria: A turma toda casou, berro. - Riu, e eles riram também. 


Eles continuaram conversando, por um bom tempo...









Notas Finais


espero que tenha dado p matar a saudade dessa turminha...
até!❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...