História A Nerd e o Popular - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Blake Gray, Drama, Elle Fanning, Froy Gutierrez, Hailee Steinfeld, Kian Lawley, Romance
Visualizações 187
Palavras 698
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 8 - Capítulo 8


{Calvin }

Aquela maldita garota tinha que me ferrar! Mas agora não importa, vai ter vingança!

E não pense que vou xingar ela ou fazer coisas ruins, eu vou fazer pior! Começando com fazer ela se apaixonar por mim, e depois eu vou acabar com ela, pedaço por pedaço. Dá pra ver o quanto ela é trouxa e frágil, vai ser fácil, fácil!

Chegamos na minha casa depois de longos minutos com o meu pai falando no meu ouvido.

Jorge — Eu quero que tire tudo dele, incluindo vídeo game, TV, computador, celular, e está proibido de sair de casa! E se por acaso fugir o castigo aumenta! — Bufo.

A pessoa passa mais de cinco anos longe de você, e quando volta quer dá um de bom pai. Era só o que me faltava!

Carmem — Também não é pra tanto Jorge! — Ele ri sarcástico.

Jorge — Ele desejou que a menina morresse na nossa frente! O que comprova que tudo que disseram é verdade.

Carmem — Eles são adolescentes, é normal fazerem coisas idiotas!

Kyle — Para de passar a mão na cabeça dele, porque ele não é nenhum santinho!

Se eu pudesse escolher ser filho único, eu certamente escolheria! Eu odeio o Kyle assim como sempre odiei. Não é à toa que a gente briga desde pequenos.

Jorge — Amanhã vamos dar um almoço aqui, e vamos convidá-la! Se eu ver você falando ou fazendo algo com ela, você vai para o colégio interno! — Engulo seco.

Uma ótima chance de começar o meu plano!

Kyle — Dá próxima eu não vou hesitar em quebrar a sua cara! — Ele aponta o dedo a minha cara e depois sobe as escadas. Jogo-me no sofá, e pego o meu celular do bolso.

Jorge — Eu disse sem celular! — Ele toma o celular da minha mão.

Calvin — Eu preciso do meu celular! — Digo nervoso.

Jorge — Não, você pode sobreviver sem ele. — Ele diz debochado e eu bufo. Levanto bolado e vou para o meu quarto.

Isso é tudo culpa dela, toda essa droga de vida é culpa dela! Amanhã mesmo eu ponho o meu plano em prática. Essa garota vai se arrepender de ter entrado no meu caminho.

{...}

Passo o dia fazendo absolutamente nada, e eu vou dormir pensando na minha vingança.

{Amberly}

Depois de uma noite inteira de choro, acordo melhor do que o esperado. Levanto-me e vou fazer as minhas higienes, e depois eu visto a roupa que a Lauren tinha deixado separado. Termino de me arrumar e desço para tomar café.

Amberly — Bom dia! — Digo em uma das cadeiras da mesa de jantar.

Agnes — Bom dia filha! — Olho para ela arqueando uma sobrancelha, e a mesma desvia o olhar.

Talvez eu devesse estar feliz com a volta deles, mas eu não consigo. Tudo o que sinto é raiva deles, me sinto tão abandonada!

Mark — Bom dia floco! — Ele beija a minha testa e se senta ao lado da minha mãe.

Lauren — Bom dia família! — Ela beija o meu rosto e se senta do meu lado.

Agnes — Hoje vocês não vão para escola, vamos almoçar com os Collins! — Dou de ombros.

Lauren — Quem são os Collins? — A encaramos juntas.

Espera aí, o Kyle é Collins. Não pode ser!

Amberly — Não! Eu não quero ir! — Digo sentindo falta de ar.

Pra quem não sabe eu tenho asma, e geralmente quando eu entro em desespero ela ativa. Mas até que ultimamente ela não tem atacado.

Agnes — Filha, nós queremos que fique tudo em paz!

Amberly — Você não entende? Ele nunca vai me deixar em paz! — Dou ênfase no "nunca".

Agnes — E como você sabe? É do futuro?

Amberly — Ele mesmo disse pra mim que vai ter vingança!

Lauren — Ai dele se encostar em você! — Ela diz num tom ameaçador.

Amberly — Eu tenho medo! — Digo baixo.

Lauren — Vai ficar tudo bem floco! — Ela me abraça de lado. — Ele não vai fazer nada!

Mark — Eu quebro ele no meio se encostar na minha Floco! — Sorrio fraco.

Agnes — Se me dão licença! — Ela pede levantando e a gente acena com a cabeça.

Eu só quero ver o que vai acontecer nesse almoço, eu sei bem do que o Calvin é capaz, e eu sei que não vou ficar em paz.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...