História A Nerd e o Popular; - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, TWICE
Personagens Dahyun, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Jungyeon, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Mina, Momo, Nayeon, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sana, Tzuyu
Visualizações 129
Palavras 1.861
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


I'm back babes!

Esse capítulo está cheio de amores e recomendo vocês lerem ele com uma música bem fofa para deixar o clima melhor.

Espero que gostem
Boa leitura♥

Capítulo 13 - 1.2


A Nerd e o Popular • Capítulo 1.2



Estava trancado no quarto a cerca de duas horas. Eu havia parado de chorar, mas a dor de perder meus amigos ainda era evidente dentro de mim.

Eu havia pensado se fazer aquilo por uma garota era realmente necessário, mas esses pensamentos logo fugiram.

Eu sabia que eu estava sentindo algo a mais do que querer apenas protegê-la e cuidar dela. Meus sentimentos haviam passado de amor fraterno para o que eu menos temia…

Meu coração havia disparado no momento que nossos rostos estavam próximos e quando eu tomei coragem de pegar na mão dela, eu me senti suficiente, me senti feliz por ter ela ali.

Fechei os olhos desejando que ela viesse ao meu quarto, mas eu sabia que isso não iria acontecer tão cedo. Eu não queria que ela se sentisse culpada, muito menos que ela fosse embora, mas eu não tinha coragem de ir até ela.

De repente a porta se abriu e eu tirei o travesseiro do rosto. Junghyun entrou e franziu o cenho.

- O que faz aqui pirralho, não era para estar na escola?- perguntou e se aproximou.- O que houve? Fui no quarto de Chae e ela também estava bem chateada.- disse e eu suspirei.

- Lembra do pacto que eu fiz com os meninos ano passado?- perguntei.

- Lembro, o pacto, bem idiota por sinal.- disse e eu revirei os olhos.

- Eu acabei quebrando ele, porque eu peguei na mão da Chae e deixei ela ficar aqui em casa.- eu disse e me sentei na cama.- Estou me sentindo uma criança pedindo conselhos para você.- desabafei e vi ele rir.

- Não se sinta uma criança, sou seu irmão mais velho e estou aqui para te ajudar.- disse e eu acenti.- Primeiro de tudo, gosta dela?- perguntou, direto demais.

- É complicado, eu não sei.- eu respondi.- Meu amor de irmão por ela, meu senso de proteção passou para outra coisa.- massageie as têmporas.

- Tá, mas… Quando está perto dela, tipo, bem próximo, o que você sente?- perguntou e eu fiquei em silêncio.

- Eu me sinto nervoso, mas, ao mesmo tempo, ficar perto dela me dá confiança. Gosto de tê-la perto de mim.- desviei o olhar, envergonhado.

- Parabéns, está apaixonado por ela meu pirralho.- sorriu debochado.- Você está caiu em uma cilada chamada paixão. Não é amor, mas com o tempo se torna.- disse e eu me senti mais envergonhado.- Tome uma atitude, ela é mais tímida que você.- sorriu e saiu do quarto.

- Hyung!- gritei e ele apareceu na porta.- Isso significa que ela gos-ta de mim?- perguntei e ele apenas sorriu.

Coloquei o travesseiro no rosto e fechei os olhos, sorrindo internamente.

O que eu vou fazer?

Fui até o banheiro e me despi, tomando um banho quente para relaxar e pensar melhor no que eu poderia fazer.

"… ela também estava bem chateada."

Arregalei os olhos. Ela estava se sentindo culpada.

Desliguei o chuveiro e sai me enxugando pelo caminho. Coloquei uma roupa qualquer e fui até o quarto dela, vendo a garota sentada na poltrona, que estava perto da janela. Ela ainda estava com uniforme e agarrada nas próprias pernas, com os olhos fechados. Coçei a garganta e vi ela abrir os olhos lentamente e levantar da poltrona.

- Está tudo bem?- perguntei e ela veio até mim.

Fiquei surpreso ao ela me abraçar e colocar a cabeça no meu peitoral.

- Estava preocupada com você.- disse e eu retribuiu o abraço.- Me sinto culpada.- falou baixinho.

- Não se sinta, a culpa não é sua.- eu disse e levantei o rosto dela, olhando-o.- Vale a pena fazer isso por você.

Sorri e vi a garota esconder o rosto novamente.

- Para de me deixar envergonhada.- disse e eu ri.

- Tudo bem, tudo bem.- eu disse.- Quer ficar assistindo filme hoje?- perguntei e ela acentiu.

- Vamos assistir… Me Before You?- perguntou.

- Romance?- fiz careta.

- Vamos lá, é fofo!- disse e eu acenti.

- Vai trocar de roupa que eu vou colocar o filme.- ela acentiu e correu para o banheiro.


[…]

Estávamos sentados, esparramados na verdade, no sofá. Um do lado do outro, bem próximos.

Eu me sentia um pouco constrangido e tímido perto de Chae. Olhei discretamente para ela, de canto de olho e que ela estava quase dormindo.

Voltei minha atenção a tevê, ficando totalmente perdido no que se passava no filme. Minha cabeça estava em outro lugar.

Fiquei surpreso ao sentir a cabeça de Chae cair no meu ombro. Senti minhas bochechas esquentarem, porém, nós meus vinte segundos de adrenalina, tomei coragem e passei o meu braço direito por cima do ombro da garota e a trouxe mais para perto. Ela se aconchegou no meu peito e eu me senti feliz por tê-la ali, junto comigo.

- Seus batimentos estão acelerados.- sussurrou e eu fiquei um pouco mais nervoso.

Aos poucos, ela foi adormecendo e o corpo dela foi se soltando. Tirei os braços dos ombros da garota e a peguei no colo, estilo noiva, e levei a mesma até o quarto.

Deitei ela na cama e a cobri. A garota se enrolou na coberta e fez uma expressão fofinha, que me fez sorrir fraco.

Dei um selar na testa dela e fui para meu quarto, me jogando na cama e tentando dormir.

[…]

Acordei ouvindo o barulho irritante do despertador. Bati no mesmo, fazendo ele parar.

Eu não tinha consigo pregar os olhos essa noite. A insônia foi a minha companhia.

Fui até o banheiro e tomei uma ducha, lavei o rosto e vesti uma roupa qualquer do armário. Me olhei no espelho e percebi que, pela primeira vez, eu estava com as minha olheiras marcadas.

Bufei, coçando os olhos.

Fui até o quarto de Chae, vendo a mesma se arrumando na frente do espelho, fui até ela. Ela deu um sorriso fofo e eu retribui.

- Bom dia Kookie.- disse.

- Ani, não me chame assim.- fiz bico.- Me empresta um corretivo ou alguma coisa para esconder as olheiras? Minha mãe irá ficar preocupada se ver isso…- perguntei, coçando a nuca.

- Empresto, mas…- deu uma pausa.- Por que está assim? Não conseguiu dormir por quê?- perguntou e eu suspirei.

- Fiquei pensando e estava com insônia.- eu disse.

- Tudo bem…- suspirou também.- Senta na cama que eu ajudo a esconder, você não vai saber passar.- ela disse e eu ri.

Fiz o que a mesma pediu e logo ela veio até mim e passou um líquido debaixo dos meus olhos. Enquanto ela fazia aquilo, eu observava descaradamente a mesma, olhando cada detalhe do rosto dela.

- Pare de me encarar…- disse, com as bochechas meio vermelhas e eu desviei o olhar, tímido.

- Você é bonita, gosto de observar coisas bonitas.- sorri e ela ficou parecendo um tomate.

Assim que ela terminou, eu a puxei pelo pulso até lá embaixo, onde minha mãe estava. Chaeyoung correu ajudá-la com o café e eu me sentei na mesa, olhando minhas redes sociais.

- Sem celular na mesa, Jeon.- minha mãe me repreendeu e eu guardei o celular.

Todos chegaram e se sentaram tá mesa. Comíamos em silêncio absoluto. Assim que terminarmos fomos para o carri e, dessa vez, Junghyun nos levou até o colégio.

Chegamos em frente ao portão e percebi que Chae estava meio existente em ficar do meu lado, então tomei iniciativa e me aproximei dela, entrelaçando nossos dedos e dando uma piscadinha para ela, que sorriu tímida.

- Fique perto de mim, ok?- eu disse e ela acentiu.- Não encare os meninos.

Ela se aproximou de mim e andamos pelo pátio, recebendo vários olhares curiosos. Meu olhar se cruzou com o dos meninos, que nos escaravam, furiosos.

Desviei o olhar e fui até o armário de Chae com ela, ajudei-a com os materiais e fomos para a sala. Sentamos um do lado do outro, como de costume, e esperamos o professor chegar.

[…]

Caminhavamos um do lado do outro, em passos lentos e curtos. A aula tinha ocorrido normalmente e Chae se mantinha concentrada no professor.

Jennie tinha falado com ela nessa tarde, o que fez ela ficar um pouco desanimada. Eu estava preocupado e eu ainda não entendia o por que das duas terem se afastado.

Olhei para a garota, que olhava para frente, com uma expressão meio cabisbaixa.

- Posso te levar aquele parque?- perguntei e ela me olhou.

- Hm, pode ser.- sorriu fraco e eu peguei na mão dela.

Puxei ela e corremos até o parque. Era final da tarde e a visão dali era linda. O céu estava com tons de rosa e amarelo, como se fosse uma pintura. O sol estava se pondo, fazendo alguns raios de luz baterem nas águas e nas árvores.

Puxei a garota para sentar no gramado e observei a mesma, vendo ela com um olhar sonhador e um sorriso lindo nos lábios.

Automaticamente, sorri também é ela me olhou.

- Está com cara de bobo.- sorriu divertida e eu revirei os olhos e sorri fraco.

- Eu sou um bobo.- suspirei.

- Por que?- perguntou, voltando seu olhar a paisagem.

- Sabe, ultimamente, eu tenho estado muito confuso sobre o que eu sinto.- desabafei.- Eu tenho falado com uma garota e toda vez que eu fico próximo dela ou a toco, eu me sinto feliz e suficiente.- olhei para frente, um pouco tímido.- Eu não sei o que é, mas ela me faz bem. Eu espero que ela goste de mim da mesma forma, eu não quero me decepcionar de novo.- levantei e a levantei também.

- Hm, posso saber quem é a garota dona do seu coração Senhor Jeon Jungkook?- riu sem humor e eu segurei no queixo dela.

- Seria loucura se eu dissesse que ela se chama Rosseane Park Chaeyoung? Ela tem um cabelo longo e castanho, olhos sonhadores, um sorriso doce e exbanja uma fragrância doce que eu admito estar um pouco viciado…- sorri e ela retribuiu.- E, por acaso, nesse momento ela está sorrindo.- me aproximei dela.

Nossos rostos estavam próximos demais, nós respirações se mesclavam e eu senti meus batimentos cardíacos estavam acelerados. Fechei meus olhos e acariciei a face da menor, aproximei nossos lábios e eles se tocaram, me dando um choque.

Foi um selinho longo e demorado e eu já estava um pouco eufórico. Pedi passagem e ela cedeu facilmente. Nossas línguas se intrelacavam e eu senti uma sensação que eu nunca havia sentido.

Nós separamos devido a falta de ar e eu senti minhas bochechas esquentamento de uma forma extremamente assustadora. Me separei e olhei no fundo dos olhos dela.

- Dessa vez, eu tive sorte.- sorriu e passou a mão por cima da minha.

- Gosta de mim?- perguntei rápido, devido ao nervosismo.

- Talvez.- sorriu divertida e eu arqueei uma sombracelha.- Não me olhe assim.- tapou as bochechas e eu sorri.

- Te deixo envergonhada?- perguntei, nós aproximando.

- Você sempre consegue me deixar envergonhada.- revirou os olhos.

- Mas, em compensação, você é a única pessoa que consegue me deixar tímido.- sorri.- Vamos para casa Chaeng.

Segurei na mão dela e so aí eu percebi que já estava escurecendo, o céu estava escuro e tinha algumas estrelinhas. 

Virei-me para Chaeng, que caminhava.

A garota que eu havia me apegado, aquela garota doce em pouco tempo conseguiu me mudar, me fazer feliz e tirar um sorriso de mim, mesmo eu afastado dos meus amigos.

Eu não diria que amava-a, mas eu sabia que em pouco tempo, ela me conquistaria a ponto de eu sentir tal sentimento. Do qual eu ainda tinha um pouco de medo.

Mas valia a pena me arriscar.


Notas Finais


E aí? Amorzinho é pouco para descrever esse capítulo.

Comentem o que acharam, é animador ver os comentários e respondê-los. Pode me fazer perguntas se quiserem!

Amo vocês ♥
Meu perfil: @Lia_Kiim


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...