História A nerd marenta e o idiota do popular - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 35
Palavras 1.375
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 12 - Preparação (cap7)


Fanfic / Fanfiction A nerd marenta e o idiota do popular - Capítulo 12 - Preparação (cap7)

Sem revisão


Sigo em direção a cantina.


Eu:me vê um pote de Nutella por favor.-

Tia da cantina:claro! O que foi isso no seu rosto?- pergunta espantada.

Eu não acredito que ficou marca.

Eu:briga,mas eu garanto que a pessoa que me deu esse tapa ficou pior!-

Tia da cantina: meu Deus,quem era?-

Eu:Ana Vitória!- falo revirando os olhos.

A tia começa a rir.

Tia da cantina:bem feito! Ela minha apanhou pelo o que eu saiba,você querida é a primeira!- 

Sorio,pego a minha Nutella e vou para o meu quarto,há que todos estão em aula eu vou comer Nutella,o Math e o Gu não deixam eu comer doce de manhã.

Tiro meus tênis e me jogo na cama,e começo a comer.

Não beber!
Shiu sub

Depois de um tempo coloco o pote vazio no criado-mudo e fico olhando pro teto,até Yuri entrar então percebo o estrago que eu fiz,um olho roxo sobrancelha tomada por sangue e rosto vermelho.

Eu:oi! A enfermaria não é aqui!-

Yuri:é que ela tava fechada! Faz o curativo pra mim vai!- implora

Eu:é ruim em!-

Yuri:voce que causou isso,me ajuda vai!-

Eu:te odeio! Vai tomar banho! E lava bem esse machucado!-

Yuri:ok!-

Quebra de tempo.

Ele sai do banho,com uma bermuda cinza sem camisa.

Eu:pronto! Cadê kit?-

Yuri:aqui toma!- me entrega.

Eu:senta na tua cama se não vai sujar a minha!-

Se senta e me olha,começo a fazer o curativo.

Yuri narrando:

Ela começa a fazer o curativo,até que para.

Bianca:droga vai ter que dar ponto!-

Eu: Você já fez isso?-

Bianca: faço direto nos meninos! Só que preciso estar mais alta e alinhada ao seu corpo!-

Eu:Senta no meu colo!-  ela me olha assustada, mas bufa.

Bianca: queria que tivesse outro jeito!- fala sentando-se no meu colo,ficando com as pernas envolta da minha cintura.

Eu:vai doer?-

Bianca:e eu que sei? Nunca precisei!-Engulo em seco e fecho os olhos. -Terminei!-

Fala tentando sair do meu colo,mas eu não deixo,jogo o kit no chão e jogo ela na cama ficando em cima dela.

Bianca:me deixa sair!- nego e começo a beijar ela que no começo recua mas depois  cede ao beijo que começa a esquentar,tiro o vestido dela e quando estava prestes a tirar o seu sutiã,alguém abre a porta.

Xxx:Bi...a?- saio de cima dela,e vejo quem é ou melhor quem são... Matheus e Higor os protetores e olho de solaio para e a vejo quase vermelha,quase não,vermelha mais vermelha que um pimentão.

eu acho que me ferrei .

Matheus:O que está acontecendo aqui Bianca?-

Bia  engole em seco,olha para o Higor com um olhar preocupado,estava cada vez mais vermelha até que começou a rir.

Ri? Mas não era pra chorar? Por quem tu foi se apaixonar Yuri?

Pois é ,não eu não estou apaixonado por ela...

Está acabou de admitir...

Sinto um soco sendo direcionado no meu rosto,hoje é dia de mim apanhar só pode ser.

Bianca: MHAT PARA!!!! NÃO ACONTECEU NADA!- ele sai de cima de mim,sinto sangue escorrendo pelo meu rosto.

MATHEUS: mas ia acontecer,se não tivessemos chegado! Bia vem comigo!-ele a leva pro banheiro,olho pra o Higor e acho que ele entendeu.

Higor: relaxa se preocupa depois que eles saírem lá de dentro!- fala e se joga na cama da Bianca.

Narrado por Bianca:

O Math sempre foi assim,protetor comigo,até demais,deixe a água cair sobre o meu corpo,enquanto o Math falava algo que eu não estava escutando,terminei meu banho vesti a roupa que o Math trouxe pra mim,era uma calça preta e uma blusa preta que ele tinha me dado de aniverssário.

Saí do banheiro e encontrei os meninos no quarto,Higor estava deitado na minha cama,Math estava andando de um lado para o outro,Idiota estava sentado na cama  dele.
Todos estão concentrados
  Por que será?
Senti a ironia.

Eu: oi...- falo chamando a atenção de todos.
Me deito ao lado do Higor e Math começa falar.

Depois do Math falar,falar e falar,bate o sinal avisando que o almoço está pronto,vamos para a cantina sem se preocupar com o Yuri.

Eu: livre estou,livre estou!- canto perto do ouvido do Higor,que ri chamando atenção de Math,sorio pra ele que segue em direção ao refeitório o seguimos.

Higor: o que vão cantar no show de talentos?-

Eu: segredo,e vocês?-

Math: se você não conta,também não contamos!- sorriem e eu dou nos ombros observando uma cabeleira loira se aproximando...

Aline: oi posso me sentar com vocês?-  pergunta tímida.

Eu: claro...- antes de eu terminar a frase a diretora começa a falar.

Diretora: atenção alunos do segundo ano b e C  as duas turmas estaram juntas na sala de música,para aquecimento vocal,todos até mesmo os suspensos...- olha pra mim Yuri e vacaana - tenham um bom almoço!-

Aline: vamos ficar juntas!- fala batendo palmas sorrindo.

Eu: verdade!- falo sorrindo.

Xxx: Aline preciso de ajuda!- fala uma garota de cabelos lilás até a cintura e com uma franja  olhos azuis como Aline.

Aline: diga Saori!- fala olhando a menina.

Eu: para tudo teu nome é Saori?-

Aline: sim ela é minha irmã,Bianca Almeida,Saori Kammer!-

Saori: oi!- acena com a mão,sorio.

Eu: oi! Este é Higor e Matheus Alcantra!-ponto pros meninos.

Quebra de tempo.

Tava de boa conversando com Aline e a Saori,quando o professor me chama...

Eu: diga!-

Professor: cante Bálsamo!- sorio

Eu: a letra traduzida ou adaptação?-

Professor: traduzida...- assinto e me levanto e pego um violão afinado preto.

Respiro fundoe concentro e começo a dedilhar a melodia.

Eu: O plugue dos meus fones de ouvido
permanecem estereis
de qualquer forma, por enquanto,
eu só quero me isolar do mundo.


De tempos em tempos, há o som do vento.
Fecho os olhos; escuridão.


Ninguém vem incomodar,
em minha própria pequena área.


"Não há como eu estar blefando, certo?"
Digo a mim mesma, eu digo a mim mesma.


Até onde eu vou andar?
"Estou solitaria"? ~tais palavras
Eu não diria nem mesmo que meus lábios se partissem
porque, porque
se pensarem em mim como "aquela pobre coisa"
seria vergonhoso.


"Te odeiam, não é?"
Não, eu só gosto de ficar sozinha.


porque, porque
se eu nao fingir que gosto,
siguinifica que eu já estou quebrada.
"Não toque em mim".


O bálsamo, cai em silêncio
Sem quebrar sua casca
Não podera deixar suas sementes
Todo mundo parece estar se divertindo,
Enquanto eu sou a única fora do círculo.


Se essa fosse minha posição desde o início,
Imagino se isso teria feito diferença.


Ao invés de andar por ai e ser parte de algo,
Ser confiantemente independente
Parece ser muito mais legal, não é mesmo?
"Deixe-Me ser sua amiga?
Eu não diria nem mesmo se meus lábios de partissem.


Porquê, porque
Meu orgulho não vai permitir isso.


Eu não quero pensar que estou com inveja
Eu não quero.


Apenas, apenas
Eu não presciso de nenhum amigo,
Apenas me dê um coração que não se quebre.


Vocês não podem sequer ir ao banheiro sozinhos,
Enquanto as amaldiçoava, Enquanto as amaldiçoava
As seguia com os cantos dos meus olhos.


"Estou solitaria"~Tais palavras
 Eu não as diria nem mesmo se meus lábios de partissem.


Porque, porque
Se pensarem em mim como "aquela pobre coisa"
Eu serei a perdedora.


"Te odeiam, não é?"
Não, eu so gosto de ficar sozinha.


Porque, porque
Se eu não fingir que gosto
Significa que eu já estou quebrada.


Termino de cantar com lágrimas nos olhos e observo que muitos se mencionaram,sorio sódio e coloco o violão no seu devido lugar.


Vacaana: professor posso tentar?- o professor acente e ela vai para o teclado.
E começa a cantar...


omos complices los dos
Al menos se que huyo porque amo
Necesito distension
Estar asi despierto
Es un delirio de condenados


Como un efecto residual
Yo siempre tomare el desvio
Tus ojos nunca mentiran
Pero ese ruido blanco
Es una alarma en mis oidos


No seas tan cruel
No busques mas pretextos
No seas tan cruel
Siempre seremos profugos los dos


No tenemos donde ir
Somos como un area desvastada
Carreteras sin sentido
Religiones sin motivo
Como podremos sobrevivir


No seas tan cruel
No busques mas pretextos
No seas tan cruel
Siempre seremos
Siempre seremos profugos los dos


No seas tan cruel
No busques mas pretextos
No seas tan cruel
Siempre seremos profugos
No seas tan cruel
No seas tan cruel
Somos profugos los dos
Siempre seremos...


Termina assim que o sino bate sai eu,Math,Higor,Saori e Aline.


Eu: bora se arrumar povo!- falo observando a correria,eles acente e Aline e Saori me arrasta para o quarto delas para a ajuda-las com a roupa,lembrando o tema é gótico.


Depois de nós arumarmos(midia)saímos atrás dos meninos,os dois estavam iguais. Calça jeans camiseta social preta.


Seguimos em direção a festa.





Notas Finais


Oee! Eu to feliz então este é um capítulo bônus,meu aniversário é sexta então aqui está um presente pra vocês. Beijos até não sei quando. 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...