História A New life in London - Capítulo 48


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles
Tags Harry Styles, Londres, Los Angeles, One Direction, Romance
Visualizações 8
Palavras 2.598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi!


Voltei e trouxe mais o capítulo

Tenham uma boa leitura 😊😘

Capítulo 48 - Conhecendo a mãe do Harry -Anne


Fanfic / Fanfiction A New life in London - Capítulo 48 - Conhecendo a mãe do Harry -Anne

Nos separamos e dei um pulo da cama. Me sento na poltrona e Harry como sempre rindo da minha cara. 

-Já vai! Calma. Ele fala meio em risos

-Oi meu filho. Como você está? E logo ela o abraça.

-Oi mãe, estou bem melhor. 

Levanto e fico ao lado do Harry que me abraça pela cintura e me apresenta a mãe dele.

-Mãe, deixo eu te apresentar minha garota:

Está é a Karen. Ele fala.

-Que surpresa, não sabia que estava por aqui, Tudo bem? prazer em te conhecer, e nos abraçamos. Sou a Anne, mãe desse tesouro. Realmente você tem razão Harry ela é linda. Ela fala.

-Prazer Anne, imagina! Você que é linda, já sei para quem o Harry puxa essa beleza toda. Falo.

-Estava esperando vocês lá em casa, mas quando liguei para o Harry e ele disse que não estava bem corri pra cá.

-Entendo. Fiz a mesma coisa.

E começamos a rir.

-Esqueceram de mim aqui.Ele fala, meio que rindo.

-Não meu amor. E como está se sentindo? -Deixa eu ver aqui. Ela coloca o termômetro para ver a sua temperatura, e volto a sentar. - Está sem febre! E a garganta Harry? Ainda dói?

-Só um pouco. Ele fala.

-Mas vou ligar aqui para o Dr. Filip, vim dar uma olhadinha em você. Enquanto isso vou ajudar a dona Mara na cozinha. Ela fala.

-Se precisar que eu as ajude. Falo.

-Não minha linda, fique com ele. Não te preocupa. Depois a gente conversa mais, mais tarde a Gemma, o namorado e o Robbin estão por aqui. Anne fala.

-Tudo bem. Falo

E logo ela dar um beijo no Harry e sai.

Olho para ele, que já está na cama por debaixo das cobertas 

- Vem aqui cuidar de mim. - Fez biquinho.

- De quê você precisa? Falo.

- De você. Deitada do meu lado, me beijando, e me fazendo carinho.

- Ah, Harry! Meu manhoso.

Eu ri e deitei do lado dele, que não parava de sorrir.

- Eu te amo tanto. - E me beijou.

-Viu como a minha mãe não te mordeu. Ele fala rindo.

-Engraçadinho! Ela é linda feito você. Vocês se parecem muito. Eu falo. 

-Em falar em mãe, você não me deu o recado da minha sogra, o que ela disse?

-Que quer te conhecer, pois vem passar uma semana aqui comigo em Londres. Só não sabe quando ainda. 

-Que legal amor, só me avisa. Quero ter a honra de conhecê-la e agradecer por ter colocado essa mulher maravilhosa no mundo por qual me apaixonei perdidamente. Ele fala.

-Oh amor! Te amo! Falo

Ele me abraçou forte, e nos beijamos intensamente em seguida. Então ele deitou a cabeça na minha barriga, comecei fazer carinho na cabeça dele, e ele abraçou minha cintura.

- Eu sei. -E eu também te amo, e se for assim quero ficar doente todo dia. Só para ficar pertinho de você, e você cuidar de mim. Por que você é a melhor coisa que aconteceu na minha vida, anjo. Ele fala.

-Dorme um pouco meu amor. Falo. 

Depois de alguns minutos vejo que o Harry dormiu.

Então levanto deixando ele mais a vontade, lhe dou um selinho e vou ver se Anne e dona Mara precisam da minha ajuda.

Desço e vou me juntar a elas.

-Oi Karen, vem, não precisa ficar com vergonha. Anne fala.

-O Harry acabou dormindo e vim ver se precisam da minha ajuda. Falo.

-Pode ficar sentadinha aí, que aqui já estamos terminando. 

E logo começamos a conversar. Eu contei como conheci o Harry, e me apaixonei por ele, a minha vinda para Londres, contei um pouco sobre minha história, família, em especial a minha mãe.

E assim ela contou um pouco sobre eles, perguntei sobre as ONG'S que o Harry tinha me falado que ela ajuda. E disse a ela que gostaria de conhecer alguma delas.

Vi um sorriso enorme em seu rosto e me disse que depois combinaria comigo para irmos lá. E assim foi passando o tempo. 

-Meu filho está gostando de verdade de você, já faz um bom tempo que não o vejo com um brilho nos olhos por uma mulher. E você está preparada para lidar com essa vida que ele leva? Sempre falei isso para o Harry quanto às suas namoradas. Não quero que você tenha medo minha flor, apenas seja forte se você o ama mesmo. Você pode se deparar com muitas coisas. 

-Anne o mesmo digo, sou completamente apaixonada pelo Harry. E eu o disse uma vez que vou seguir com ele, vou enfrentar tudo e todos para sermos felizes.  Eu o amo demais. Ele é uma pessoa maravilhosa, de um coração gigante e o admiro muito. E além do mais, Harry é uma pessoa normal, apenas o que difere ele de nós é a profissão dele. Tenha certeza que não irei fraquejar diante de algumas situações. 

-Que bom minha linda. Fico tão feliz ouvindo isso de você. Ele e a Gemma são maravilhosos, você vai gostar da Gemma, fazendo nosso menino feliz a gente fica feliz também. 

E começamos a rir.

Harry

Acordo e passo a mão pela cama e não encontro a Karen. Levanto, sinto fome. Vou ao banheiro, faço minha higiene, coloco a minha camisa que a Karen estava usando, sinto seu cheiro impregnado. -Vou descer, sinto sua falta e aproveitar para almoçar.

Na cozinha 

Quando vou chegando mais perto ouço sorrisos, eram as mulheres que amo rindo, como é bom ver que a Karen e minha mãe estão se dando muito bem. Meu amor estava tão preocupada. Sabia que minha mãe ia adora-la.

Karen

A conversa estava super divertida, a Anne me contando sobre as peraltices do Harry, não me aguentava.

Foi quando senti os braços do meu amor me envolver.

-Eu aposto que a minha mãe está falando das minhas peraltices quando eu era criança. Acertei amor? Ele fala.

-E são muito boas e engraçadas. Falo.

E logo dou um beijinho nele. Ele pega minha mão e entrelaça a sua. 

-Melhorou mais meu filho? E a garganta? 

-Melhorei mãe, não estou com febre, eu estou com fome. 

-Eu fiz uma comidinha bem gostosa para você, pelo visto não vai esperar sua Irmã e seu pai.

-Eles vem almoçar aqui também? Se vierem eu espero, como uma banana para aliviar mais um pouco.

-Adorei conversar com a Karen, Harry você está bem acompanhado. E gostei mais dela quando me disse que quer conhecer as ONG'S que ajudamos. 

-Mãe como fico feliz, você não sabe como ela está aliviada. E começou a rir.

-Olho pra ele. E digo: - Harry! E fico sem graça. 

-Como assim meu filho? Ela dar um sorriso sem entender muito. 

-Nada Anne, esquece. Brincadeirinha do seu filho. Falo.

E ele morrendo de rir. E o olho com uma cara furiosa.

-Mãe ela estava morrendo de medo que você não gostasse dela, e ficava me perguntando se você não gostasse dela.

Eu corei de vergonha e ao mesmo tempo com vontade de rir. E então ele me puxou, me colocando entre suas pernas, estava sentado em uma banqueta e me abraçava. -Não fique zangada meu amor. Sabe que fica mais linda assim. E te amo.

-Karen como não gostar de você, meu filho tem bom gosto e sei que você é uma mulher maravilhosa e linda, e está com meu filho porque o ama e não porque ele é. E está o fazendo ele muito feliz.

E então ele me dar mais um selinho e diz:

-Isso é verdade mãe. Ela me faz muito bem, e é maravilhosa. 

-Eu devo está um tomate de tão vermelha. Falo.

E logo começamos a rir.

Enquanto o Harry pega a banana para comer, o aviso que irei lá em cima e já volto. 

-Não demora meu amor. Ele fala.

-Tá bom amor. Falo.

Subo e ele fica me olhando, viro e mando um beijinho pra ele. 

Anne

-Filho adorei sua namorada, parabéns! Ela é um amor de pessoa. Mas assim amor, não se entregam tão rápido a essa paixão, vão com calma, você sabe que a sua vida é uma correria e com certeza a Karen tem a dela. Vocês já conversaram sobre isso?

-Já mãe! Ela sente medo, mas está disposta a enfrentar tudo e todos para ficarmos juntos. E eu a disse que estarei sempre com ela, e que não deixarei ninguém a fazer mal. Ela também falou que não estará sempre comigo quando convidei para me acompanhar em alguns eventos, devido seu trabalho . E se for para me acompanhar tem que ser bem discreta a sua presença. Acho que esse seu jeitinho, essas sua atitudes que me deixaram apaixonado. 

-Poxa meu filho, estou ainda mais impressionada com ela. Não esperava atitudes assim vindo de uma mulher pela qual se apaixonaria. A maioria quer aparecer ao teu lado. Ela fala.

-Eu estou completamente apaixonado por ela mãe! Me encontrei com os meninos da casa do Louis em Los Angeles e eles não acreditaram muito. Conversamos muito, falei um pouco dela, enfim.

-Eu sei disso Harry, não te via assim já fazia um bom tempo. E torço pela sua felicidade meu filho. 

 E logo ela me abraça e eu o retribuo, dando um beijo. 

Karen

Subi um pouco, precisava fazer xixi, e ficar um pouco aqui sozinha e pensar no que a mãe do Harry me perguntou de está preparada quanto a correria da vida dele.

Vou a varanda do quarto do Harry, fico ali olhando para o céu. Então sinto alguém me abraçar e não seria mais ninguém além do dele.

-Está tudo bem Karen? Ele fala.

-Estou amor. Só pensativa. Falo.

Então ele me vira e pergunta:

-Pensando em que meu amor?

-A conversa que tive com sua mãe. Ela me perguntou se eu estou preparada para lidar com a correria da sua vida. Estou perdidamente apaixonada por ti, te amo demais Harry, será se estou preparada mesmo? E deixo uma lágrima escorrer.

-Meu amor, tudo vai correr bem. Nós estamos muito bem, até agora ninguém sabe de nada. E se souber não  deixarei ninguém te fazer mal. Você me disse que enfrentaria tudo e todos por nós. Você não  quer mais?

-Não vou desistir de você . O que mais quero é ficar contigo, continuar te amando, te fazendo feliz. E vou enfrentar com toda certeza, só tenho medo de fraquejar. Mas te quero pra sempre. Meu amor eu te amo tanto, tenho medo de te perder.

Logo ele me abraça bem forte, e pega meu rosto e diz:

-Eu não vou deixar você fraquejar, estarei contigo e você não vai me perder porque te amo feito um louco, penso em você direto. E logo ele passa os dedos no meu rosto enxugando as lágrimas que insistiam em cair. Ele me pega pelos braços, me leva até a cama, me deita  e fecho os olhos e sinto ele chegar devagarinho... E, com um beijo apaixonado, vou me prendendo aos teus carinhos.Olhar sedutor, boca sedenta de amor, cheiro de prazer, vontade de te ter!
Vou me perdendo nos teus beijos, me aquecendo nos teus abraços, me inspirando nos teus desejos e me entregando às fantasias...
Sinto tuas mãos quentes deslizando pelo meu corpo, tua respiração ofegante... Sinto o meu corpo tremer e passo a delirar de prazer! Amor selvagem! Irresistível, apaixonado, terno e carinhoso, com gostinho de quero mais!
É assim que te imagino, meu amor!!! e logo me deita, me beija.

Ele para, me olha e abaixa as alças do meu vestido, dando beijos pelo meu ombro e sobe para o pescoço, começa a desabotoar o decote do vestido, já começo a sentir um calor. E então eu tiro a camisa dele. E ele em meu ouvido quase sussurrando fala: - Quero fazer amor com você de novo.

E logo respondo o beijando, paro, dou um chupão de leve em seu pescoço, passo a língua em seu ouvido e falo:

-Quero muito amor. 

-Karen.... como você é gostosa. Ele fala. 

-Harry meu gostoso. Falo.

E ele só desabotoou até deixar meu seios livres para chupa-los e acaricia-los.

-Amo seus seios amor, são gostosos, me deixa louco.

E eu já estava a loucura de tesão. E logo ele coloca a mão por baixo do vestido e tira  minha calcinha, e enfiando os dedos na minha intimidade.

-Amor você está molhada demais! Como amo isso. Ele fala.

-Te excita amor? Falo.

-Muito minha gostosa. Quero te sentir.

E antes mesmo, ele tira suas calças e me penetra me beijando logo em seguida.

Paramos de nos beijar e colamos as testas, enquanto ele continuava com os movimentos, mas devagar para que pudéssemos curtir aquele momento maravilhoso.

-Karen eu te amo tanto. E sei que vai conseguir lidar com tudo isso, e eu vou está com você meu amor.

-Sei disso meu amor, que vai me ajudar, te amo tanto Harry. Falo.

E logo nos beijamos e assim ele ia aumentando os movimentos e nos levando à loucura. 

-Por favor Harry...... mais  forte.

E com as estocadas mais fortes eu gemi por ele e ele por mim.

-Ka....ren

-Harry

E logos chegamos ao nosso ápice, e antes mesmo de sair de dentro de mim, ele fala:

-Obrigado meu amor! Queria poder ficar assim contigo o tempo todo.

-Eu muito mais meu amor. E logo nos abraçamos.

-Harry é melhor a gente ir, se não a tua Irmã e teu padrasto chegam e eu vou ficar com mais vergonha.

-Tá bom meu amor!

E então ele sai, levanto e vou ao banheiro, faço minha limpeza e volto. E assim ele faz quando saio. 

Me sento e o aguardo. E fico pensando em nós dois, é tudo novo pra mim. Nunca precisei tanto de alguém como preciso dele, nunca desejei tanto um sorriso como desejo o dele, nunca esperei tanto por um beijo como espero pelo dele...Eu nunca fui tão eu mesma como sou com ele. Sinto-me uma criança confusa diante desse sentimento, sinto-me frágil diante do medo de perdê-lo, sinto-me pequena diante da perfeição que a cada dia descubro em sua pessoa, sinto-me cega diante da luz e magia que flui naturalmente dos olhos dele e do seu sorriso. Eu não sei o porquê de tudo isso. Não compreendo a imensidão do meu desejo.

E logo sou despertada nos meus pensamentos por ele, que está agachado na minha frente. Eu o olho e falo:

-Meu grande amor! Nunca precisei tanto de alguém como preciso de você, nunca desejei tanto um sorriso como desejo o seu, nunca esperei tanto por um beijo como espero pelo seu.

E logo o pego pela nuca trazendo para mais perto de mim e dou um beijo calmo, pedindo passagem com minha língua, e logo sou correspondida da mesma forma. Ele me corresponde com um beijo cheio de urgência, e logo estávamos em uma batalha com nossas línguas. E ficamos nos beijando até faltar o ar. Ele dar um sorriso e fala:

-Se não formos agora, eu não respondo por mim Karen, eu te jogo nessa cama novamente e faço amor com você de novo, de novo e de novo.

Eu começo a rir, e falo:

-Não seria nada mal, e dou um chupão de leve no seu pescoço.

-Karen não me provoca! Você está uma tarada! 

Olho e falo bem baixinho em seu ouvido: você que faz eu ficar assim, com esse fogo. Ele começa a rir e me dar um selinho e fala: - Mais tarde posso continuar apagando esse fogo? 

-Claro meu amor! Falo.

Então o pego pela mão e saímos do quarto em direção à cozinha.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!

Depois eu volto com outro! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...