História A New Love of Carosella - Capítulo 34


Escrita por:

Postado
Categorias MasterChef Brasil
Personagens Ana Paula Padrão, Erick Jacquin, Henrique Fogaça, Paola Carosella, Personagens Originais
Tags Amor, Drama, Farosella, Fogasella, Romance
Visualizações 299
Palavras 1.261
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, leitores ❤ Obrigada pelos comentários.
Boa leitura.

Capítulo 34 - Rosângela.


Fanfic / Fanfiction A New Love of Carosella - Capítulo 34 - Rosângela.

Paola

        Fazia quase um mês que Henrique tinha me pedido em casamento, sempre que me lembrava daquela noite, eu ainda admirava todas as manhãs aquele anel no meu dedo e uma emoção tomava meu corpo, um choque de realidade, eu realmente vou me casar com Henrique Fogaça. Durante esses dois meses, ás coisas foram voltadas para o casamento e para o bebê, que ficava maior a cada dia, minha barriga de quase cinco messes já estava ficando bem evidente, minhas roupas maiores, ficava estressada e com fome o tempo todo, mas era maravilhoso ter meu bebê crescendo dentro de mim.  Henrique e eu planejamos fazer o casamento o quanto antes, uma coisa simples, só para parentes e alguns amigos mais chegados. Faríamos o casamento no lago do nosso primeiro encontro como namorados, eu não via um lugar melhor para sela nossa união onde tudo começou.

        Hoje teria uma consulta com o medico pára saber o sexo do bebê, poderia ter feito isso antes, mas com o planejamento do casamento e as fisioterapias de Henrique, então não achei que saber se era menino ou menina fosse importante no momento, mas por uma grande insistência da Ana, marquei uma consulta.  Henrique já estava voltando a andar, mancando um pouco, mas já conseguia sair da cama. Hoje voltava ao trabalho, sua felicidade foi tão grande de voltar para a cozinha do sal que não quis pedir que viesse comigo até a consulta, quem venho comigo foi Ana, que também era uma ótima companhia para essas coisas.

     A consulta começou, o medico fez algumas perguntas de rotina para saber como andava o processo da gravidez. Depois começamos a ultrassom, levava um tempo para receber o resultado do medico, ele ainda precisava analisar bem para depois me dá o resultado correto. O tempo que esperava era o mais demorado da minha vida, estava nervosa, mas não sabia porque, não me importava se fosse menino ou menina, isso realmente não tinha a mínima importância. E os nomes já tinha decidido. Rosângela se fosse menina e Roberto se fosse menino. Henrique tinha gostado dos dois, principalmente Rosângela, dizia que se parecia uma mistura de Rosa e anjo, então sabia que tinha feito a escolha certa.

– Está pronta para saber o sexo do bebê?  -- O medico em fim tinha o resultado.

 – Sim. – Abri um sorriso, segurando forte a mão de Ana.

 – Meus parabéns, você terá uma linda menininha. – Eu e Ana nos entreolhamos, ambas com um sorriso no rosto. – Vou ter outra filha. – Disse para eu mesma. – Rosângela. – Sussurrei. – Minha Rosângela. – Acariciei minha barriga, mantendo um sorriso eterno no rosto. Mesmo com todos os processos difíceis que a gravidez me trás, ainda sim, vale muito apena, e logo estaria com minha Rosângela nos braços.

(...)

     Voltava para casa no final da tarde, a consulta acabou cedo, antes do almoço já tinha terminado, mas Ana me convenceu a passar o dia em lojas de bebês, já começando a comprar roupas de menina, mandamos restaurar um ursinhos que era meu, presente de minha mãe quando eu era criança, dei ele para Fran quando ela nasceu, e agora darei para minha filha, e compramos muitas outras coisas que uma criança chegasse a precisar.  Assim que entrei em casa, fui até o quarto de Henrique contar as novidades. Quando chequei no quarto, ele não estava.

– Henrique? – O chamei, mas não tive resposta. – Meu amor, você está aqui? – Chamei mais uma vez, descendo as escadas com o objetivo de ir até a cozinha, e ele também não estava lá. Um bilhete sobre a mesa chamou minha atenção.

   Desculpe não poder passa o dia com você hoje. Os caras da banda queriam comemorar minha volta as atividades. Espero te recompensar de noite.  Te amo. 

Att: Seu tatuado.

       Li o bilhete mantendo um sorriso no rosto, Henrique estava tão feliz ultimamente, mais carinhoso comigo também, e eu adoro. Algumas batidas na porta me tiraram dos meus pensamentos. As batidas continuaram freneticamente, quase que desesperadas.

 – Já estou indo. – Apresei os passos para atender a porta. Assim a abro, me assustando com quem estava na minha frente. Era Jason.

– Oi, my love. – Observava Jason paralisada. – Faz tempo? – Os olhos dele desceram direto para minha barriga, que imediatamente levei minhas mãos para o local como se pretendesse protegê-la.

– O que faz aqui? – Perguntei me afastando um pouco dele, ainda não tinha esquecido a ultima vez que tinha o visto, o jeito que ele me machucou, e não podia deixar que fizesse de novo, até porque agora tinha minha filhar.

 – Está grávida? – Fugiu da pergunta, dando intuito que tocaria em minha barriga, mas no mesmo estante me afastei.

– Não ouse me toca, você não tem esse direito.

– Você está linda. – Continuou a se aproxima, e eu a cada passo que dava para perto, era um que eu dava para longe, tentando ao máximo manter distancia.

– Já disse para ficar longe ou vou ligar para a policia. – Ameacei, mas parecia não adiantar, Jason continuava a se aproximar, já entrando em minha casa. O medo já começou me tomar, eu não podia correr com minha barriga e correr o risco de cai, e também não sabia o que ele faria se eu gritasse. Então simplesmente o olhei estética.

– Ainda está com o Henrique? – Jason falou com tristeza. – Era para a gente tá junto, era para essa bebê ser meu. – Passou a mão sobre minha barriga.

– EU JÁ DISSE PARA NÃO ME TOCA. – O empurrei, mas minha força já não era mais a mesma, ele quase não saiu do lugar, e me olhava como se não importasse o que eu dizia. – Você não me merece, e esse bebê é de uma pessoa que realmente me ama e sempre me amou e sempre amara. Amo o Henrique e vou me casar com ele não importa o que diga ou faça. – Vociferei, o olhando fixamente, e podia ver sua expressão mudar, isso me assustava, ele estava com raiva, dava para ver.

 – EU QUE SOU O CARA CERTO PARA VOCÊ, EU QUE CUIDARIA BEM DESSE BEBÊ, E NÃO ELE, EU QUE SERIA UM BOM PAI. -- Gritou Jason, cuspindo as palavras com tanto ódio, me quanto me agarrando pelos ombros.

-- Você não sabe do que está falando. O Henrique é um ótimo pai, e sei que cuidara de mim e dessa criança melhor que você, porque ele sim me ama, nos ama. -- Tentei me afastar dos seus braços. Não sabia como tinha conseguido falar alguma coisa, pois estava precificada de medo, não por mim, e sim por Rosângela. Jason ficou me olhando, sem dizer uma palavra, simplesmente olhava com raiva na sua expressão, podia ver ele aperta os punhos com força, tal ato que me fez gela inteira.

-- EU TE AMAVA, SABIA? MAS VOCÊ DECIDIU ME TROCAR -- De repente Jason me deu um forte empurrão, me fazendo cair contra uma mesinha que ficava na entrada e depois no chão. Imediatamente senti uma forte dor na barriga.

-- Aiii. -- Gritei, levando as mãos até minha barriga, sentindo uma dor aguda me tomar. -- Me ajuda. -- Pedi desesperada, mas Jason só me olhava assustado, dando alguns passos para trás, e depois deu as costas, indo embora. -- Jason! Aiiii. -- A dor era forte, forte demais, e não tinha ninguém que pudesse me ajudar. Eu estava sozinha, caída no chão, com dor e com medo, medo de perde minha filha. Comecei a chorar, segurando minha barriga, e rezando para que alguém me ajudasse.

-- Calma, Rosângela, calma...Você não pode nascer agora...Por favor...Ainda é muito cedo para você vir ao mundo...

Continua...


Notas Finais


😓😓 E agora?
Até a próxima
Beijosss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...