História New Man: University Life - Pelos Olhos de Nathaniel - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Nathaniel
Tags Alexy, Amor Doce, Armin, Castiel, Docete, Kentin, Lysandre, Nathaniel, Rosalya
Visualizações 473
Palavras 1.034
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Como Velhos Amigos


Fanfic / Fanfiction New Man: University Life - Pelos Olhos de Nathaniel - Capítulo 3 - Como Velhos Amigos


- Sim, eu mesmo. - Respondi, mantendo meus olhos fixos nos dela. Ficamos nos encarando por um tempo, em silêncio. Os olhos dela estavam arregalados e ela tremia de leve. - Está tudo bem?  Você parece um pouco assustada..
- N-não, tudo bem. Obrigada. É q-que você chegou na hora, vamos dizer assim...
- É... Foi o que eu pensei... Lamento esses dois idiotas na sua cola.
- Sem você... A coisa poderia ter ido bem mais longe... - Ela hesitou, me olhando intensamente. - Você mudou. Eu quase não te reconheci...
Prendi um suspiro. Claro que ela iria mandar uma dessas. Mas já estava farto de ouvir todos me dizerem a mesma coisa. 
- Mas você também mudou - respondi. 
- É... quer dizer... nem tanto...
Dei uma risada.
- Você acaba de ser agredida e só consegue pensar em qual de nós mudou mais? - Balancei a cabeça. - Sabe...  - Parei, ainda encarando-a.
- O quê?
- Eu não iria deixar que alguém te machucasse. Eu não podia ficar olhando sem fazer nada. Não somos dois desconhecidos, você e eu.
Ela continuou a me olhar, com a testa levemente franzida. Me pergunto o que se passava em sua cabeça neste momento. Sua expressão mudou novamente e ela me lançou um olhar triste, depois sacudiu a cabeça e por fim, respondeu:
- Obrigada de novo, Nathaniel... 
- Vamos mudar de assunto, tá todo mundo bem. Vira o disco. - Respondi, meio sem jeito. - Bom, não vamos ficar aqui. 
- É... está começando a ficar frio...
- Você está voltando pro campus, eu imagino.
- Sim, isso mesmo. 
- Quer que eu te acompanhe? 
Ela hesitou, antes de responder:
- Bem... se não for te atrapalhar muito...
- Não, sem problema. De qualquer jeito, ainda é cedo, é só o início da noite. 
- Cedo ainda... É o último final de semana antes da volta às aulas... Não estou em condições de fazer a festa até não sei que horas.
- Pois é, não sei se eu vou... - fiquei pensativo por um momento, pensando em algo que poderia fazer nos próximos dias.
- Sábia decisão. 
- Não, eu estava falando das aulas, de segunda. 
Ela me lançou um olhar chocado.
- O quê?!! Mas você não pode perder o primeiro dia...
A cortei antes que ela começasse um sermão o qual eu não estava afim de escutar.
- Sim, posso! O resto é uma questão de vontade. Vem, vai na frente, eu sigo você. 
Ela franziu o cenho, mas seguiu em frente. Fiquei observando-a discretamente enquanto andávamos. Ela continuava incrivelmente bonita, não podia negar isso. Muito mais do que antes, até, se é que era possível. Mas de alguma forma... havia algo de diferente nela. Ela estava mais madura. Me pergunto o que aconteceu em sua vida após todo esse tempo... Percebi que ela tremia. Seria frio, ou ainda estava em choque com o que aconteceu? Ela continuou a olhar para frente, enquanto caminhávamos.
- Ei, você nem me explicou... - comecei, não conseguindo me segurar. - Por que você voltou pra cá?
Ela continuou sem me olhar enquanto seguíamos em frente, mas respondeu rapidamente:
- Eu estou fazendo um curso que só tem aqui... De História da Arte.
História da Arte? Não era algo que eu a imaginava estudando. Franzi a testa, pensativo.
- História da Arte? - Perguntei, curioso.
- Sim... Acho que o Patrick me deu uma boa impressão. 
- Realmente, foi um professor muito bom... Mas e então? Você está feliz em voltar pra cá? Apesar dessa noite...
- Sim! Muito! 
- Estou vendo que nada te abala. Impressionante! - Sorri
- Não vou me deixar abater logo no meu primeiro dia de volta à cidade. Se não, já posso dar tchauzinho para o resto do ano.
A observei de canto do olho. Ela era diferente de todas as garotas que eu conheci. Enquanto elas estariam assustadas e provavelmente pensando em todas as formas pra fugir depois do que aconteceu, Ashley se mostrou forte, segura do que queria, disposta a lidar com a situação. 
- Visto desse jeito... - respondi. - Mas mesmo assim, a maioria das meninas que conheço, teria tido dificuldade de passar a primeira noite no campus, como se nada tivesse acontecido. 
Finalmente, ela ergueu seus olhos na minha direção.
- Mas aconteceu uma coisa sim. E foi até... chocante! Mas eu não posso pensar nisso. Não tenho a intenção de ficar trancada no meu quarto o resto do ano. Eu estou bem afim de sair, de aproveitar a vida estudantil e todo o resto! 
Uau. 
- Estou vendo! Você parece determinada. - Sorri. - Você conseguiu encontrar alguns conhecidos antigos? 
-Sim. A Rosa, o Alexy... Mas pelo que eu entendi... Vocês se distanciaram um pouco... 
- Verdade. As pessoas mudam. Nada mais natural. 
- Sim, mas você especialm...
A cortei rapidamente. 
- Sim, eu mudei, já conheço essa ladainha. Vamos mudar de assunto. 
- Tá.. tá bom...
- É só que... A gente acaba encontrando outras pessoas, outros grupos, as relações vêm e vão... e também... a gente quer experimentar outras coisas... enfim... - A encaro rapidamente. - Vem, vamos. Não vamos ficar esperando aqueles dois caras nos encontrarem. Eu te acompanho até os quartos.
Lancei um olhar interrogador na direção dela, e rapidamente dei-lhe as costas, retornando o caminho em direção ao campus. Entramos no elevador que levava para o dormitório feminino e a acompanhei até a entrada do quarto dela.
- Melhor eu ficar por aqui. Não deve ser muito bem visto eu ir para o seu quarto logo na primeira noite... a menos que... - deixei o resto da frase no ar, sondando-a. 
- Não, mas quem você está achando que é? - Ela me lançou um olhar furioso. 
- Eu estava brincando, Ashley! Boa noite e se cuida aí pelos corredores. Eu não estou disponível para ajudar em todas as agressões do mundo. 
- Sou eu que vou acabar te agredindo, se você continuar com isso.
Mordi meu lábio, segurando o riso.
- Queria ver. 
- É, tá bom.
- Boa noite.
Sorri, então dei meia volta e fui embora. Bom, a noite tinha começado interessante. Muito, muito interessante... 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...