História A Ninja das Sombras: Segunda Temporada - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Chouji Akimichi, Hinata Hyuuga, Ibiki Morino, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Madara Uchiha, Maito Gai, Minato "Yondaime" Namikaze, Mirai Sarutobi, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, TenTen Mitsashi, Yamato
Tags A Ninja Das Sombras, Chouji, Clã Nakamura, Clã Uchiha, Hinata, Ino, Inosai, Kakashi, Kakayumi, Madara, Madara(diva), Naruhina, Naruto, Naruto Shippuden, Ninja, Sai, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Shino, Yumi
Visualizações 2
Palavras 1.252
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 30 - Soma, O Homem Sem Palavras


Ainda não haviam dado nenhuma notícia sobre o estado da Vovó Kukuchi, todos da vila chamavam Saiko de Vovó Kukuchi, os moradores tem uma grande admiração pela idosa. Quando souberam que ela foi levada para o hospital, os moradores de reuniram-se para orar pela mulher. No hospital, a tensão era maior ainda, Serena não controlava o seu choro, Yumi havia desaparecido, Michio tentava acalmar sua namorada, Yung e sua mãe estavam sentado esperando por algum notícia da idosa, por fora, eles apentavam está tranquilos, mais por dentro, eles não paravam de pensar na Vovó Kukuchi. Shisae não havia conseguido saber nada sobre o estado da mulher. Kyoto tentou, mais foi em vão, não queriam informar para ninguém sobre o estado de saúde da mulher.

- Estou com medo!- exclamou Serena.

- Vai ficar tudo bem.- consolou Michio.

- Aonde está Yumi? Faz horas que ela saiu.- disse Yung.

- Ela deve ter dado um volta, sei lá, agorinha ela está de volta.- disse Michio.

Em outro canto da vila, Yumi caminhava, ela estava tão sem rumo, que pensou em aceitar a proposta de Sōma. Ela foi na casa do homem, e deu duas batidas na porta, não demorou muito para ele ouvir um barulho de chave e logo depois, a porta ser destrancada. Sōma se espantou com a presença da mulher, ele olhou para a mulher e viu que seus olhos estavam vermelhos.

- Você está horrível!- disse Sōma.

- Eu posso entrar?- perguntou Yumi.

- Mais é claro!- disse Sōma dando espaço para a ninja entrar.

A mulher entrou, o homem deu uma olhada para ver se ninguém havia visto a mulher entrando em sua morada. Ele fechou a porta, ele olhou para a mulher e sorriu, ela parecia está em outro mundo, assim que ela percebeu a presença do homem, ela olhou para ele.

- O quê lhe trás em minha humilde casa?- perguntou  Sōma com os braços abertos.

Yumi deu um passo á frente.

- Aquele prospota que me fez, ainda está de pé?- perguntou Yumi.

Sōma começou a rir, a mulher olhou para ele sem entender o motivo de sua risada, ele se sentou e continuou a rir, a mulher franziu o cenho. Sōma olhou para mulher com um sorriso que deixou a mulher irritada, ela acabou se arrependendo por ter ido até a casa de Sōma.

- Eu não acredito!- exclamou Sōma enquanto ria.

- Você mentiu para mim, você não é um homem de palavra.- disse a mulher irritada.

- Eu não sou um homem de palavra, nunca fui, só disse aquilo pra... saber qual seria a sua reação.- disse Sōma.

Ele não parava de rir, a ninja está indignada com a situação, ela não acreditava que havia caido na armadilha do homem, no impulso, Yumi deu um tapa no rosto do homem, que enfurecido, agarrou a mulher pelo braço e puxou o seu cabelo.

- Quem vocé acha que é pra me dá esse tapa? Você não sabe quem está mexendo.- disse  Sōma.

- Sim, eu sei muito bem, um miserável, ladrão, que não tem um mínimo de consideração pelas pessoas que lhe acolhereram, você não vale nada.- disse a mulher.

- Awunt! Estou comovido.- ironizou Sōma.- Mais quer saber de uma coisa.- Sōma puxou o cabelo de Yumi com mais força.- Eu não importo com essa droga de vila, com o idiota do Michio, com aquela velha que vai morrer a qualquer momento, eu só fazer o que me mandaram fazer.- continuou.

Sōma se deu por conta o que ele havia dito, ele soltou a mulher, a mulher olhou para ele, ela olhou confusa para o homem, que parecia está artodoado.

- Quem? De quem você está falando?- perguntou Yumi.

- Saia da minha casa!- gritou Sōma.

- Eu não vou sair! Entendeu? Eu só vou sair depois que me contar tudo.- disse Yumi com a voz alterada.

Sōma pegou Yumi pelo braço e levou até a porta, mais a mulher acabou se soltando.

- Não me irrite!- ameaçou Sōma.

- Quem é Zankoku?- perguntou Yumi.

- Não se preocupe! Você vai conhecer ele, no tempo certo.- disse Sōma enquanto se aproximava da mulher, que se afastava.- Agora saia!- disse Sōma.

- Você, não vai sair impune, eu vou fazer você pagar por tudo que está fazendo com essas pessoas inocentes.- ameaçou Yumi

- Eu não tenho medo de suas ameaças.- disse Sōma.

- Nem eu das suas.- enfrentou Yumi.

Os dois ficaram se encarando, a ninja acabou por indo embora, Sōma fechou as portas com toda a sua fora, ela bufou de raiva, ele se chamava de burro por ter dito algo que não deveria, agora, ele teria que torcer para Zankoku ter piedade dele, mais, ele esqueceu que Zankoku não pedoa quem pisa na bola com ele, agora que Sōma colcou tudo a perder, ele teria que dar um jeito de ir embora de vila antes que o descobrissem.

                    *✷*

A mulher chegou no hospital a primeira coisa que ela pensou, foi chamar a Serena para um canto, a mulher olhava pra sua amiga, ela percebia que tinha algo de errado com ela.

- Aonde estava?- perguntou Serena, sua voz estava nervosa.

- Eu estava prestes a aceitar a proposta de Sōma.- disse Yumi.

- O quê? Está maluca? Bebeu muito Shochu?- perguntou Serena.

- Sim, eu fiquei maluca, não estava pensando direito, quando cheguei lá, perguntei para ele se a proposta dele ainda estava de pé, ele simplismente disse que ele não ia comprir nenhuma prospasta e que ele não é um homem de palavra, ou seja, ele queria levar pra cama só por levar, é achando que ele realmente iria comprir o que prometeu, eu cai, é feio.- disse Yumi.

- Miserável! Como pode?- se perguntou a mulher.

As duas estavam inconformadas com a situação, ela não aceitava o fato dela ter deixado que a  enganassem. Ela balançava a cabeça em negação. Serena disse que não sabiam nada sobre Saiko. Kyoto dissr que ia tentar novamente, mais novamente, negaram, disseram que eles não poderiam informar nada por enquanto, eu se ele quissessem saber algo da mulher eles teriam que esperar. Yumi sentou em uma cadeira, Serena se sentou ao seu lado.

- Eu não sei por quanto tempo eu vou aguentar essa situação.- disse a mulher.

- Melhor temos calma!- própos Michio.

Yumi se levantou e respirou fundo, ela caminho pro lado oposto, depois passou a andar de um lado para o outro, Serena foi até ela é abraçou. Ela sentiu um tontura e depois uma dor no seu olho esquerdo. A mulher se afastou e olhou para a sua amiga, a sua visão do olho esquerdo estava embassada, ela olhava para Serena, mais somente o olho direito transmitia uma imagem limpa.

- Está tudo bem?- perguntou Serena.

A mulher sentiu uma dor forte em seu olho e colocou a mão, ela caminhou para trás até encostar na parede, Serena foi socorrer a sua amiga, Noriko apareceu e perguntou se havia algo de errado com a mulher, Serena disse que não sabia, Noriko levou Yumi para Ken'ichi para poder examina-la.

- Está se sentindo melhor?- perguntou Noriko ajoelhado.

- Estou sim, não foi nada demais.- disse Yumi.

- Como assim!? Você ficou tonta, eu vi, não mente.- disse Noriko. Ele de levantou, pegou uma cadeira e colocou a cadeira na frente da mulher e se sentou.- Você sabe muito bem que não deve mentir, ultimamente você anda sentindo muita dor no olho esquerdo, como médico, isso me preocupa.- disse Noriko.

A mulher desviou o seu olhar, ela não sabia o motivo que estava lhe causando essas dores, mais ela não queria que ninguém mais se preocupassem com ela, ela também tinha medo de descobrir a causa das dores, ela não estava preparada para descobrir, não agora.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...