História A Ninja das Sombras: Segunda Temporada - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Chouji Akimichi, Hinata Hyuuga, Ibiki Morino, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Madara Uchiha, Maito Gai, Minato "Yondaime" Namikaze, Mirai Sarutobi, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, TenTen Mitsashi, Yamato
Tags A Ninja Das Sombras, Chouji, Clã Nakamura, Clã Uchiha, Hinata, Ino, Inosai, Kakashi, Kakayumi, Madara, Madara(diva), Naruhina, Naruto, Naruto Shippuden, Ninja, Sai, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Shino, Yumi
Visualizações 6
Palavras 1.599
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 31 - Despedida


Finalmente, haviam dado notícias sobre a mulher, eles disseram que queria ficar a par da situação poder informar aos famíliares, eles disseram que a doença está em seu estágio avançado, que era para eles se prepararem para o pior. Neste momento estava apenas Michio e Yumi, só poderia entrar dois em dois. Michio estava em pé ao lado da cama de sua avó, enquanto Yumi, estava sentada em uma cadeira no outro lado da cama.

- Não me olhem assim!- disse Saiko.

Michio respirou fundo, ele lutava para não desabar, mais como Saiko conhecia o seu neto, ela sabia que ele estava tentando evitar um choro, Saiko olhou para Yumi, ela estava com o seu olhar baixo, Saiko voltou a sua atenção para o seu neto.

- Fiquem sabendo que eu amo você, sempre vou amar você e nunca vou esquecer os meus dois netos maravilhosos, espero que nunca esqueçam de mim.- disse Saiko.

o Kukuchi olhou para sua avó, ele ficava se perguntando qual era o motivo dela está dizendo aquelas coisas, ela se aproximou da cama e se ajoelhou.

- Vamos sempre amar a senhora e a senhora tem uma vida pela frente.- disse Michio.

Saiko sorriu.

- Você sabe que não.- disse Saiko.

- Não diga isso vovó.- disse Yumi.

- Eu sei que eu tenho pouco tempo de vida e fico feliz em saber que vocês passaram esse tempo comigo, meu netos queridos.- disse Saiko. Ela pegou tanto na mão de Michio quanto na mão de Yumi.- Eu vou ficar com os pais de você, eu prometo que vou contar para o seu pai, Michio, e para sua mãe, Yumi, que vocês se tornaram pessoas maravilhosas.- continuou a mulher.

Saiko sorriu para Yumi, seus olhou se fecharam lentamente, Yumi se levantou, Michio se colocou de pé.

-Vó!- chamou Yumi, seus olhou se encheram de água.

- Vó!- chamou Michio.

Mais nada de Saiko responder, os aparelho que monitor cardíaco começou a apitar, o homem olhou para ele, ele não queria acreditar, mais ele havia acabado de perder a sua avó. Yumi foi chamar Noriko, ele veio acampanhado por uma enfermeira, ele pediu para que eles saissem.

Os dois sairam do quarto, Serena reparou que tinha algo de errado com eles, ela estava torcendo pra não ser o que ela estava pensando, Yung perguntou o que estava acontecendo, mais eles não responderam, Yumi se sentou e Michio sentou ao seu lado, Serena se encostou na parede, ela torcia que fosse apenas coisas de sua cabeça.

O médico apareceu, todos prestentes olharam para ele. Michio e Yumi se levantaram e fora até Noriko.

- Me diz a verdade não me esconda nada.- disse Yumi aos prantos.

- Eu sinto muito! Fizemos de tudo, tentamos todos os metados prossivéis, mais ela não resistiu.- disse Noriko.

Noriko deixou eles sozinhos, durante todos esses lidando com a morte. Essa foi a pior de todas, ele não sabia como lidar, ele entrou em sua sala e desabou, ele não conseguia controlar o seu choro. Enquanto isso, Michio e Yumi se abraçavam, ambos charavam sem parar, Yung e sua mãe choravam, Serena estava sentada em um canto derramando as suas lágrimas.

- Ela vai fazer muita falta.- disse Michio aos prantos.

- Não há mais nada que possamos fazer, a única coisa que possamos fazer é um velório digno.- disse Yumi ao prantos.

- Ela merece!- comentou Michio.

                  *✷*

No dia seguinte, Yumi estava se arrumando para o velório de sua avó, ela vestiu um vestido preto com mangas compridas, ela não estavam com cabeça para falar com ninguém e ouvir um "eu lamento" que poderia ser falso, ela pegou uma flor branca e saiu de seu quarto, Serena a esperava no lado de fora do quarto. Ela vestia um vestido preto sem manga, as duas foram juntas para o velório, a Nakamura e Serena não trocaram uma palavra.

Elas chegam no local do velório, Serena se colocou ao lado de Michio, que vestia uma camisa preta e uma calça preta. Yumi por sua voz preferiu ficar em lado solitária. Enquanto velavam Saiko, Yumi não parava de olhar para o túmulo de avó, agora ela só tinha o seu avô e o seu primo. Ela não sabia aonde andava Mugito, mais ela ia procurar ele até no fim do mundo.

Após as palavras do padre, algumas pessoas leram algo para Saiko, menos Yumi, ela apenas ouvia, o que as pessoas liam para a sua falecida avó, ela não tinha preparado nada para ler, então ela resolver improvisar.

- Quando eu conheci a minha avó era um pessoa triste, um pessoa que evitava falar de meus sentimentos, eu era fechada pro mundo, aí, eu conheci minha avó, ela me deu um novo rumo, um novo sentido, ela me ajudou a despertar o meu verdadeiro eu, agora, ela se foi, vai deixar muita saudade, ela vai deixar um vazio enorme em mim e em todos que amavam ela. Descanse em paz, vovó.- disse Yumi colocando a flor branca em cima do túmulo de sua avó.

Apois ser sepultada, as pessoas foram saindo de pouco á pouco, as malas de Yumi estavam prontas, ela ia fazer exatamente o que sua avó havia feito ela prometer, mais ela não iria embora agora, ele ainda não terminou o que começou. Ela agachou diante do túmulo de sua avó.

- A senhora vai me fazer muita falta, espero que a senhora seja feliz em outro plano, te amo.- disse Yumi passando a mão no nome de sua avó.

Noriko apareceu e se colocou ao lado de Yumi.

- Então!?- disse Noriko.

- Então o quê?- perguntou Yumi olhando para o médico.

- Você vai, não é? Vai voltar hoje para Konoha?- perguntou Noriko.

- Sim, mais antes eu preciso terminar o que começei e depois eu vou embora, a minha avó fez eu prometer que eu ira embora no dia de sepultamento, ela disse que aqui não é o meu lugar, que meu lugar e em Konoha.- disse Yumi.

o homem deu um sorriso forçado, a mulher olhou pro túmulo de sua avó, Noriko tirou um papel do bolso de sua calça.

- Sua avó me entregou isso no hospital e pediu para entregar para você no dia de seu enterro.- disse Noriko.

A mulher pegou o papel, o homem de retirou, a mulher olhou pro homem que se afastava, ela voltou a sua atenção para o papel em suas mãos, repirou antes de ler.

- Quando eu conheci a minha avó era um pessoa triste, um pessoa que evitava falar de meus sentimentos, eu era fechada pro mundo, aí, eu conheci minha avó, ela me deu um novo rumo, um novo sentido, ela me ajudou a despertar o meu verdadeiro eu, agora, ela se foi, vai deixar muita saudade, ele vai deixar um vazio enorme em mim e em todos que amavam ela. Descanse em pazm vovó.- disse Yumi colocando a flor branca em cima do túmulo de sua avó.

As pessoas foram saindo de pouco a pouco, as malas de Yumi estavam prontas, ela ia fazer exatamente o que sua avó havia feito ela prometer, mais ela não iria embora agora, ele ainda não terminou o que começou. Ela agachou diante do túmulo de sua avó.

- A senhora vai me fazer muita falta, espero que a senhora seja feliz em outro plano, te amo.- disse Yumi passando a mão no nome de sua avó.

Noriko apareceu e se colocou ao lado de Yumi.

- Então!?- disse Noriko.

- Então o quê?- perguntou Yumi olhando para o médico.

- Você vai não é? Vai voltar hoje para Konoha?- perguntou Noriko.

- Sim, mais antes eu preciso terminar o que começei e depois eu vou embora, a minha avó fez eu prometer que eu ira embora no dia de sepultamento, ela disse que aqui não é o meu lugar, que meu lugar e em Konoha.- disse Yumi.

o homem deu um sorriso forçado, a mulher olhou pro tumulo de su avó, Noriko tirou um papel do bolso de sua calça.

- Sua avó me entregou isso no hospital e pediu para entregar para você no dia do seu enterro.- disse Noriko.

A mulher pegou o papel, o homem de retirou, a mulher olhou pro homem que se afastava, ela voltou a sua atenção para o papel em suas mãos, repirou antes de ler.

" Minha neta, sei que... sei que quer saber mais sobre você e sobre o seu clã, eu sei que pode te ajudar, nem que seja um pouco, seu avô, Mugito, foi muito próximo do Kazuki por vários anos, talvez, ele saiba algo que ocultaram de você e de seus irmãos. Eu não sei por onde aquele imprestável anda, mais eu sei que ele poder ter resposta para suas perguntas, ele pode saber mais do que penso, além do mais, ele estava sempre tentando saber o que acontecia com o clã do meu genro, ele dizia que queria conhecer as pessoas com quem Keiko iria conviver todos os dias, mais eu sei que não era isso, seu avô e curioso demais para o meu gosto. Sobre aquele assunto de que o nome de Madara Uchiha estava proibido de ser pronunciado na aldeia, bom, se Madara não estivesse morto, eu lhe aconselharia a falar com ele, mais, como diz Yung, presunto não fala. Espero que seja feliz, que se casa com aquele homem que no caso eu não me lembro o nome e tenham filhos, eu quero bisnetos.

Com todo o amor e carinho, Vovó Kukuchi."

A garota abriu um sorriso, ela olhou para o túmulo e sorriu, ela dobrou o papel e caminhou rumo a sua casa. Procurar pelo seu avô, não passou sua cabeça, mais era isso que Yumi iria fazer, procurar pelo Sr. Kumagai, mais ela iria procura por ele nem que seja no fim do mundo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...