História A Ninja das Sombras - Segunda Temporada - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Chouji Akimichi, Hinata Hyuuga, Ibiki Morino, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Madara Uchiha, Maito Gai, Minato "Yondaime" Namikaze, Mirai Sarutobi, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, TenTen Mitsashi, Yamato
Tags A Ninja Das Sombras, Chouji, Clã Nakamura, Clã Uchiha, Hinata, Ino, Inosai, Kakashi, Kakayumi, Madara, Madara(diva), Naruhina, Naruto, Naruto Shippuden, Ninja, Sai, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Shino, Yumi
Visualizações 1
Palavras 1.726
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 33 - Problemas Resolvidos é o Regresso Para Konoha


Já que os problemas da vila estavam resolvidos, Yumi regressou para Konoha, ela havia viajado por dias, até que finalmente chegou em Konoha, ela só pensava em tomar banho e tirar um belo cochilo, mais ela lembrou da conversa que teria como o Hakage, mais antes, ela queria ir no cimitério vistir alguns entes queridos. Ela tomou o seu banho, se arrumou. Agradeceu sua vizinha por ter cuidado de suas flores, as flores estavam mais belas antes da partida de Yumi, ele ficou horas olhando para as flores depois foi para o cimitério, no caminho encontrou com Shizune, que deu os pessames pela morte de sua avó, a mulher agradeceu, ela disse que tinha que ir visitar o túmulo das pessoas que ela amava. Shizune não pensou duas vezes e correu para avisar ao Kakashi que Yumi havia voltado para Konoha.

No cimitério, a ninja se ajoelhou diante dos túmulo aos prantos, ela passava a sua mão na lápide aos prantos. Kakashi a observava de longe. Para o Hatake, aquele túmulo era de um desconhecido, mais para Yumi era de uma pessoas muito especial para a ninja, que infelizmemte ela não pode conhecer.

- Yumi!- chamou Kakashi.

A mulher enxúgou suas lágrimas e se levantou, respirou fundo e olhou para o seu amado, ela ficou sem palavras, ela não sabia como cameçar, mais ela sabia que essa situação não deve continuar.

- Oi!- disse Yumi ofegante.

- Sinto muito pela sua avó.- disse Kakashi.

Ela não pensou duas vezes e abraçou o homem, que não exitou em negar, ele abraçou ela com todo o carinho que ele sentia por ela. Mais não durou muito, seus corpos de afastaram, eles ficaram se olhando.

- Okay!- disse a ninja voltando para perto do túmulo.- Eu prometi para você que iria contar o que acontenceu, pois bem.- continuou a ninja.

- Estou ouvindo.- disse Kakashi.

- Disseram um mentira sobre mim e você acreditou, eu fiquei muito chateada com você, principalmente por me dizer que não lembra, lhe disseram que eu estava lhe traindo e você simplismente acreditou, eu fiquei magoada por quê você me dizia que confiava em mim, mais na primeira mentira, você dúvidou, e pra completar eu perdi o nosso filho...

- Filho?- perguntou Kakashi.

Yumi parou e olhou para o homem que custava em acreditar que ele ia ser pai, mais infelizmente o seu filho havia morrido.

- Sim, seu filho, mais infelizmente ele está morto agora.- disse Yumi triste com as suas mãos em sua barriga.

O homem se aproximou de sua amada e acareciou o seu rosto.

- Isso é culpa minha.- sua voz era de tristeza.

- Não, você não tem culpa, isso poderia acontecer com qualquer um.- confortou Yumi.

- Como você perdeu o nosso... filho?- perguntou Kakashi.

- Eu não lembro bem, por quê estou procurando não ficar presa na morte do meu filho, Ibiki disse que seria uma boa idéia eu me destrair com algo do que ficar pensando no meu filho morto.- disse Yumi.

- Ibiki sabia?- perguntou Kakashi.

- Sim, ele sabia.-  ela confirmou.- Foi ele que me deu seu ombro para eu chorar a morte de nosso filho.- disse Yumi.

Um vento balançou o cabelos de ambos, Yumi olhou para os seus pés, enquanto o Hokage tentava processar a notícia que ele havia acabado de receber, ele custava a acreditar que seu filho, sangue de seu sangue, havia morrido antes de nascer, ele não pode ver o seu rosto, não segura-lo em seus braços, junto de si. Ele imaginou como seria ele, como ele seria daqui alguns anos, com quem seu filho iria se parecer, com a mãe ou com pai.

- Por quê não me contou?- disse Kakashi, sua expressão facíl demostrava o quanto ele estava bravo.

- Eu tentei te contar várias vezes, mais você me interrompia ou alguém me interrompia, quando tivemos aquela discursão, eu tomei a decisão de cuidar dele sozinha, mais não deu certo, ele morreu antes de nascer..- disse Yumi.

O Sexto Hokage abaixou o seu olhar, agora, a única coisas que lhe interessava nesse momento, era saber aonde estava o seu filho, aonde ele foi enterrado.

- Aonde ele foi enterrado?- perguntou Kakashi.

Yumi olhou para túmulo atrás de si, o Hatake também olhou, ele caminhou em sua direção, a mulher deu espaço para ele passar, ele se agachou diante do túmulo.

- Hikaru!- leu Kakashi.

- Eu não sabia se ia ser menino ou menina, então, eu dei esse nome á ele.- disse Yumi.

O homem passou a mão na lápide de seu filho falecido, seus olhou se encheram de água, a mulher se colocou ao lado do homem com quem iria ter um filho.

- Você tem todo o direito de não querer mais olhar na minha cara, eu errei, eu sei disse, mais, eu estava magoada pelo que aconteceu e não pensei direito, se não quiser mais olhar na minha cara, eu vou entender.- disse a mulher.

O kage olhou para a mulher, ela abaixou a sua vista, ela achou que Kakashi iria lhe dizer várias coisas horríveis, mais não, ele simplismente a abraçou e disse o quando ele a amava, ela não esperava por isso, nunca pensou que ele iria agir essa forma depois de ocultar a verdade dele.

                       *✷*

Os dois ninjas estavam perto da pedra onde contia os nomes dos ninjas mortos em combates, que são vistos como herói. Kakashi olhava para pedra e Yumi estava encostada em um tronco, onde Naruto foi amarrado por ter tentado pegar o almoço.

- Por quê me trouxe aqui? Tenho coisas para fazer.- indagdou Yumi.

- Só quero entender o que aconteceu, eu juro que não me lembro de nada, de completamente nada.- disse Kakashi sem olhar para a mulher.

Ela se colocou perto de Kakashi, o Hatake olhou para ela.

- Eu também estou tentando entender o que houve, mais isso não depende de mim, não e mesmo? Mais eu não posso te ajudar.- disse Yumi. Ela deu dois leves tapas nas costas o kage de retirou, o homem olhou pra ela enquanto se afastava.

Quando viu que não estavam mais no campo de visto do filho do Canino Branco de Konoha, Yumi correu para a sua casa aos prantos, ela evitava falar com as pessoas, ela entrou em sua casa. Tirou suas sandálias e deixou na entrada na porta, ela foi direto na geladeira, ela pegou uma jarra de água, pegou um copo e despejou a água no copo, ela se sentou no sofá ela respirou fundo. Ela estava tentando se recuperar da conversa que tevê com o seu amor.

                        *✷*

Yumi e Kurenai andavam calmamente, elas haviam acabado de se alimentar. No caminho elas encontram com Yamato, eles cheirava a alcool, as duas olhavam perplexas para o ninja.

- Está tudo bem com você, Capitão Yamato?- perguntou Kurenai.

- Eu estou bem, nunca estive tão bem em toda a minha vida.- respondeu Yamato.

- Então, tá!- disse Kurenai desconfiada.

O homem passou pelas duas mulheres cabaleando, as duas olharam para o homem. Kurenai olhou para a Nakamura que olhava para o Yamato. Kurenai disse para elas voltarem a caminhar, assim foi feito, as duas seguram o rumo delas, alguns minutos depois, as duas começaram a rir.

- Do quê a gente está rindo?- perguntou Yumi enquanto ria.

- Eu não sei!- respondeu Kurenai enquanto ria.

                    *✷*

A mulher aproveitou que hoje era o seu dia de folga e resolveu dar um limpeza em sua morada, a pantera estava sentada na porta que dava acesso ao quarto. A kunoichi olhou para pantera e riu.

Yumi usava um vestido bege e um avental brança, em sua cabeça estava amarrado um pano branco, seu cabelo esta amarrado em um rabo de cavalo, ela se achava estranha por usar o  seu cabelo com esse penteado, já que ela, era a acostumada a manter o seu cabelo sempre solto.

- O quê foi? Preciso me destrair, para de me olhar com esses olhos fofos.- disse Yumi para o animal que olhava para a mulher com um olhar pidão.

Ela começou a sua limpeza, afastou o sofá e limpou o local aonde o sofá estava, ele parou por um segunto e viu que era hora de mudar a decoração de sua morada. A garota limpou todos os cantos da casa possíveis, ela mudou o sofá de lugar, ela colocou o sofá na janela, e um pequena mesinha que fica na janela, foi para o centro. Uma estante que ficava ao lado da geladeira, permaneceu, por causa da tomada, a geladeira permaneceu perto da porta.

No quarto, Yumi via o que ela não ia mais precisar para poder jogar fora, Yûsei a auxíliava, ela pegou um saco de lixo e colocou perto da moça. Ela abriu uma gaveta da penteadeira, havia algumas roupas que ela não usava mais, ela pensou me jogar fora, mais ele lembrou que tinha pessoas precisando de vestimentas.

- Você acha que eu devo doar essas roupas?- perguntou Yumi.

Yûsei deu um miado, Yumi sorriu, já que Yûsei ainda mão falava, a ninja havia ensinado a pantera. Um miado, sim, dois miados, não, um miado longo, vire a esquerda, um miado curto, vire a direita, um rosnado, pare, dois rosnado, ande. 

Yûsei pegou outra sacola para colocar as roupas que a ninja ira doar. Enquanto o resto, ela colocou rm saco para jogar fora. Ela também olhou nos criados mudos, ela viu tanta coisa que ela julgava ser lixo, que nem entendia para quer estavam ali, ela colocou mo saco.

As roupas que ela ira doar, ela deixou em cima da cama, e as coisas que ela iria jogar fora, ela colocou na sala. A casa de Yumi era simples, contia apenas três cômodos e um banheiro, mais para ela, era um palácio, Foi nessa casa que ela passou o resto de sua infância, sim, essa era a casa onde Akihide e Kin viveram.

No ataque da Raposa de Nove Caudas, a casa foi incendiada, causado a morte de Kin, Yumi tentou salvar sua mãe, mais não conseguiu, então, Kin pediu para Guy tirar Yumi antes que o fogo á matasse também. Guy tirou Yumi, ele pensou em voltar para ver se conseguiria tirar Kin com vida, mais o fogo estava na estrada da casa, impedindo que o Guy entrasse. Kin foi velada e enterrada ao lado do túmulo de seu marido. A Nakamura fez questão de reformar a casa, algumas coisas que pertenciam ao seus pais e que foram poupadas pelo fogo, Yumi não quis se desfazer, ela os guarda com todo o seu amor e todo os seu carinho para que tem por eles.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...