História A Noiva Dos Goblins - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 19
Palavras 851
Terminada Sim
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpem pela demora é porque fui assaltada e levaram meu cell onde tinha tudo, meio curto mais interessante.....

Capítulo 32 - O fim e apenas o começo...


Os Thompson são uma linhagem de fantasmistas, pessoas que vêem fantasmas só que com poderes. Nasceram de uma pessoa qualquer que via fantasma e um Goblin, e quando completam 18 devem sair da casa de sua família de adoção e começar a exterminar fantasmas malignos. Com 20 deve se casar com um goblin para cada vez mais a linhagem de fantasmistas ser mais forte.


- Pera é isso, minha vida foi toda planejada por um livro idiota. Falei jogando aquele livro para longe.

Foi ai que ouvi um barulho vindo da cozinha, como um prato grande de vidro tivesse caido no chão. A temperatura estava ficando fria.

Me aproximei da porta daquela sala perguntando quem era.

- Shin, Boong, Hanna, Ta... Falei até me assustar quando abri a porta.

Eram fantasmas, fantasmas malignos por toda casa, uma cena assustadora. Dava para mim acabar com um dois três, más milhares já é demais.

Comecei a exterminar fantasmas como aquele livro idiota disse, afinal já tenho mais de 18. Minutos depois a galera chegou e os meninos e a Boong se assustaram com a cena, a Hanna e à Mary ficaram confusas do porque eu estava brincando de Power Rangers.

- ou. Falou à Boong

- meu. Falou o Shin.

- Deus. Falou o Tan.

- para de passar vergonha Anne. Falou a Mary.

- é porque você não está vendo querida mais tem mais fantasmas do que maquiagem na sua cara. Falou à Boong se aproximando e tentando exterminar alguns.

- vocês, pega à agua. Falou o Shin também começando a ajudar e apontando para Mary e Hanna.

- da torneira. Falou a Hanna correndo para a cozinha junto com a Mary.

- quarto 218. Falou o Tanto começando à ajudar.

As meninas foram caçar o tal quarto.

- Anne. Falou o Shin dando uma surra em um fantasma.

- fala. Falei ignorante pisando no pescoço de fantasma.

- eu queria falar que gosto de você. Falou ele sem parar de bater.

- acontece que agora não é hora de você se declarar irmão. Falou o Tan sem parar de lutar.

- concordo com o Tan. Falei 

- você gosta de mim. Falou ele ne deixando nervosa.

- bom eu..... Foi a última coisa que falei antes de me teletransporta para o alto um dos maiores prédios da cidades.

- como eu. Falei me levantando.

- desculpe por ter atrapalhado seu momento romântico. Falou uma fantasma maligna aparecendo. E incrivelmente ela era muito semelhante fisicamente a mim.

- quem é você. Falei me afastando enquanto ela se aproximava.

- à, que educação minha, esqueci de me apresentar. Falou irônica.

- sou Mel, à sua irmã. Falou me pegando pelo pescoço e me enforcando, tirando minha alma e à sugando para dentro dela.

Já estava fraca e a Boong apareceu do nada como eu. Quando nos viu com seu poder a jogou para longe. E eu cai no chão.

- vejo que trouxe as amiguinhas. Falou se levantando e correndo em direção a Boong. Ela jogou a Boong para longe, e rapidamente ela levantou e começou uma jogar poder na outra. Até que a Boong começou a ficar fraca e à jogou para longe, fazendo ela cair do prédio.

- agora é só nos duas. Falou vindo em minha direção caminhando lentamente. Foi quando os meninos brotaram no seu caminho. Eles mal levantaram e ela jogou um para cada lado, ficando o Tan todo machucado a minha esquerda, e Shin também machucado à minha direita.

- Anne saiba que eu te amo. Falou o Shin.

- eu também Shin. Falei no chão.

Mel começou a me rancar à alma agora a distancia, já estava quase totalmente morta, quando a Duda apareceu e se enfiou na frente, como um efeito espelho Mel foi se definhando lentamente até virá pó.

Duda veio em mim.

-você está bem. Falou preocupada.

- como você saiu do quarto. Falei com dificuldades. 

- vamos te socorrer primeiro. Falou e isso foi a ultima coisa que ouvi.


                    10 Anos Depois

Acordei com alguem me cutucando e atrapalhando meu sono. Abri os olhos e era a Jully já pronta pra escola.

- Mãe tá na hora de me levar pra escola, paiiiiii acorda. Falou apressada, deu a volta na cama e começou a pular em cima do pai dela.

- tá cedo. Falei me levantando.

- bom dia também Jully. Falou Shin a abraçando.

- rápido vocês dois. Falou saindo.

- quem ela puxou para ser tão animada para ir para escola. Falou Shin me abraçando por trás.

- quem será né. Falei irônica.

- anda logo, a senhorita Jully tá com pressa. Falei entrando no banheiro.

Tomei um banho rápido, arrumei meu cabelo, escovei os dente e vesti uma calça e uma blusa folgadinha.

Sai e ele já tinha saido do quarto, calcei um tênis e fui para cozinha. Tudo já estava feito e Jully já tinha tomado café da manhã.

- vamos pequena. Falei pegando a chave do carro.

- não vai comer dona Anne. Falou ela me encarando.

- vai ver a dona Anne agorinha. Falei.

- não vai comer mamãe. Falou irônica. 

- quando eu voltar eu como. Falei.

- tão tá, vou chamar o Tanzim. Falou saindo e indo na casa da Hanna que era ao lado para chamar o Tanzim.

 O telefone tocou e era a Duda.

- oi Duda. Falei.

- eu encontrei a Elena. 













Fim



Notas Finais


Bom gente a história foi isso espero que vocês tenham gostado não esqueçam de comentar o que acharam...😁


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...