História A noiva incomum - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Carla Tsukinami, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Richter, Ruki Mukami, Seiji Komori, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Tags Atitude, Girlpower, Romance
Visualizações 46
Palavras 2.624
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Harem, Hentai, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii pessoal!!, estou muito feliz com os 41 favoritos 😊 muito obrigada, de ❤.
Por isso resolvi soltar um capítulo mais longo então... divirtam-se 🤓❤

Capítulo 18 - Escolhendo o meu caminho


Fanfic / Fanfiction A noiva incomum - Capítulo 18 - Escolhendo o meu caminho

Riku - tudo bem... - acariciou minhas costas - você não está sozinha... 

Quando Riku me disse essas palavras, passaram frases pela minha cabeça como: "tá brincando né?!" e "tem uma coisa gigante lá fora que pode arrombar essa porta a qualquer momento e você fala "tudo bem?!!"

 ele não conseguiu me acalmar, só fiquei mais desesperada ainda! E pra piorar comecei a querer iperventilar  

Riku - não... - pensou rápido - Evelin, preciso que você respire comigo está bem? - sussurrou ao meu ouvido 

Evelin - ..... - balancei a cabeça em sinal de afirmação - hu - fui interrompida 

Riku - ótimo! - sussurrou novamente 

Evelin - ...! Más como você...?

Ele me soltou do abraço e ficamos sentados um na frente do outro enquanto ele segurava as minhas mãos 

Riku - depois falamos disso. Ágora respire e inspire - ele começou a respirar fundo e depois soltar o ar 

Eu o segui, realmente aquilo ajuda bastante quando se está em pânico. Más uma pergunta que não quer calar... como que ele enchergou o meu gesto com a cabeça do escuro?, será que quando os lobos de sangue puro estão em sua forma humana eles são tipo sobre-humanos? Ou só enchergam no escuro...

Dentro da cazinha não dava pra ver absolutamente nada. Estava um breu lá dentro, eu nem conseguia ver o rosto de Riku, só sentia as suas mãos segurando as minhas no escuro 

Depois de 2 minutos se fez silêncio, más nós continuamos o "exercício de respiração" eu juro que estava me sentindo uma grávida em trabalho de parto.. eu estava muito constrangida por estar fazendo isso 

Quando me acalmei de verdade eu soltei minhas mãos das dele, levantei e estava tentando achar algo para acender a vela novamente 

Evelin - ai! 

Quando eu tinha dado dois passos para nem sei qual direção, senti meu braço ser puxado e cai no colchonete 

Evelin - porquê fez isso?! - questionei brava 

Riku ascendeu a vela com um fósforo e pude ver que na direção em que eu estava caminhando tinha várias ferramentas e uma canoa 

Riku - você iria fazer um barulho daqueles, e isso a gente não quer - se sentou ao meu lado 

Eu me virei para o lado da parede constrangida, comecei a ter pensamentos impuros sobre mim e Riku.. meu coração começou a acelerar e eu estava começando a ficar nervosa 

Riku - no que está pensando? - me olhou 

Evelin - ah!, N-nada. É... mudando de assunto, a Yuki está bem preocupada com você - me sentei no colchonete 

Riku - *suspiro* normal, todos estão.. afinal estamos falando da minha família - olhou para frente e ficou em silêncio 

Evelin - como é a sua família? - o encarei serena

Riku - normal... eu acho. Meu pai é rígido, minha mãe é doce, e meus irmãos são umas pestes - sorriu 

Evelin - hahaha, isso sim é normal. Quantos irmão você tem?

Riku - nove 

Evelin - oque?!, vocês não tem Tv em casa não?... Nossa mano - fiquei de queixo caído - (a mãe dele deve tá acabadona)

Riku - pior que sim, hahaha 

Evelin - hahaha - encarei meus pés - Riku... eu vou ter que domir aqui hoje?

Riku - sim... é muito perigoso se você sair ágora - me encarou com culpa 

Droga. Serei punida por Reiji, nunca pensei que teria que passar por isso 

Evelin - ....... - abaixei a cabeça deprimida 

Riku - não vou deixar que toquem em você - segurou meu rosto e me olhou com carinho - ágora durma, vou te acordar cedo amanhã 

Evelin - más e você? - o encarei confusa 

Riku - estou bem.. vou ficar de guarda - sorriu gentilmente 

O olhei meio receosa más concordei 

Me deitei virada pra parede e fechei os olhos. Más não consegui domir... só prestei atenção no som ao redor. Disfarçando eu dei uma espiadinha e vi Riku cochilando sentado no chão recostado na parede 

Eu não posso ver isso e ficar quieta!

Evelin - Riku, deita aqui - me sentei dando tapinhas no colchonete 

Riku corou me encarando surpreso 

Evelin - oque é? Olha eu não consigo aceitar que você tenha que dormir no chão e eu no colchonete - o encarei 

Riku ainda estava me observando em silêncio 

Evelin - você tá dormindo ainda? - balancei minha mão em frente os seus olhos - estou falando para dividirmos o colchão 

Riku - ah.....

Nossa, ele parece um bicho preguiça de tanto sono. Ele chega a estar com o raciocínio lento 

Evelin - vem Riku, deita aqui - puxei sua mão - você está muito cansado 

Riku hesitou, más estava tão cansado que se deixou ser puxado por mim. Riku se deitou no lado da parede e eu apenas retirei os sapatos e peguei a manta para nos cobrir me deitando ao seu lado 

Me deitei de frente para ele, ele estava de fato bem cansado. Mal se deitou e seus olhos já se fecharam, preciso fechar os meus também...

Evelin - (me sinto segura ágora...) - sorri de canto 

O abracei aconchegando meu rosto em seu pescoço e logo depois adormeci 

~QUEBRA DE TEMPO~

10:12 AM

Evelin - huuuuum - me espriguicei esticando os braços 

Abri os olhos e me vi deitada de barriga pra cima no colchonete, olhei para o lado e vi Riku ainda domindo de frente para mim 

Me sentei e alcancei os meus sapatos para calça-los 

Evelin - que horas devem ser..? - sussurrei para mim mesma 

Terminei de amarrar os cadarços e olhei na direção de Riku já sabendo exatamente oque iria acontecer daqui a pouco 

Evelin - Riku - sacodi seu ombro - acorde 

Riku - ham?... Oque? - apertou os olhos confuso 

Evelin - Riku eu estou indo embora, e recomendo que você também vá - o olhei séria 

Riku - como assim? - se sentou no colchonete 

Evelin - quando eu chegar na mansão, os sakamaki vão querer saber o porque de eu passar a noite fora. E tenho quase certeza de que eu não vou conseguir inventar uma boa desculpa até lá - fiquei levemente deprimida - e por precaução eu preciso que você vá embora para que eles não te achem

Riku - más e você? Você vai ficar bem? - me olhou com preocupação 

Evelin - sim.. não vai acontecer nada de mais comigo - forcei um sorriso confiante - no máximo tomarei uma bronca

Muito pelo contrário, no mínimo tomarei uma coça ou serei torturada 

Riku me encarou com preocupação e receio por alguns segundos más concordou comigo 

Riku - ok - me olhou com culpa 

Me esforcei ao máximo para não deixar transparecer o meu medo, más com certeza foi inútil 

Riku - não deixe que sintam o meu cheiro em você, não se aproxime demais até tomar um banho - ele acariciou meu rosto com a mão direita - se eles sentirem o meu cheiro em você, as consequências serão piores - me olhou com tristeza 

Evelin - eu preciso ir.. - segurei a mão dele contra o meu rosto - nos vemos na escola 

Riku - hay 

Recolhi minha sacola com sanduíches e o castiçal enquanto Riku se levantava 

Ao sairmos da cazinha paramos de frente um para o outro 

Riku - boa sorte - me sorriu docemente 

Apenas lhe sorri de volta. Estou tão preocupada, e com tanto medo... Más preciso enfrenta-los. Desta vez eu não vou poder falar a verdade, preciso inventar uma mentira... e das boas 

Comecei a caminhar em direção à mansão, más olhei para trás uma última vez. Avistei Riku em sua forma de lobo correndo entre os arbustos e desaparecendo em seguida  

Sorri levemente e voltei a caminhar em direção à mansão. Eu sinceramente não sei o porque más.. estou voltando a me apaixonar por Riku, para o azar do meu coração guerreiro. provavelmente serei rejeitada novamente, más eu quero nutrir esse sentimento 

Enquanto estava concentrada em meus centimentos acabei tropeçando em algumas raízes de árvores e literalmente fui arremessada contra o chão 

Evelin - ouch!

*suspiro*  me sentei no chão e olhei meus braços e pernas procurando ferimentos. Como eu estou usando a jaqueta do uniforme escolar apenas arranhei meus cotovelos por baixo do tecido, enquanto aos meus joelhos... o esquerdo arranhado, e o direito ralado 

Me levantei do chão com dificuldade e peguei as coisas que estavam estiradas no chão, e voltei a caminhar em direção à mansão 

Evelin - ótimo Evelin ágora você acabou de arranjar mais problemas - resmunguei para mim mesma 

Pensei um pouco no que disse... isso! Porque não pensei nisso antes? Eu posso simplesmente dizer que eu queria fazer um piquenique  para as meninas e tropecei, bati com a cabeça e desmaiei.

Evelin - perfeito! - sorri 

Nunca comemorei por mentir ou me machucar, más por inventar essa mereço aplausos! Só basta saber se vão acreditar 

........................................................

Chegando na mansão, entrei direto pela porta da cozinha, despachei as coisas e fui subir as escadas na sala principal para ir em direção ao meu quarto. Más quando cheguei na metade das escadas me senti muito fraca, como se fosse desmaiar. 

Senti minha visão ficar turva e meu corpo ficar dormente, tentei me agarrar ao corrimão más minha tontura não diminuiu. Pensei que naquele momento meu corpo rolaria escada a baixo

Más quando perdi as forças e já havia desistido de tentar me segurar, senti alguém segurar meus ombros 

??? - você está bem? 

Olhei para trás, más não vi ninguém, minha visão está totalmente negra. É como se eu estivesse céga. 

Evelin - quem...?

??? - hu!

Senti meu corpo amolecer, antes ele só estava dormente más ágora não sinto más nada. Depois disso, tudo que vi foi apenas escuridão...

............................................................

Evelin - hum...

Abri os olhos, a primeira coisa que vi foi o teto. Logo pensei.. "onde estou?", "oque aconteceu?" E como um flash, todas as memórias retornaram a minha mente 

Suspirei e fechei os olhos novamente pensando em como isso foi acontecer 

??? - ela acordou 

Abri os olhos imediatamente reconhecendo a voz como sendo do Shuu. Me ajeitei na cama recostando minhas costas na cabeçeira, e vendo que todos os irmãos estão reunidos no meu quarto 

Reiji - oque aconteceu? - me olhou severamente 

Eu abri a boca para falar más fui enterrompida

Shuu - achei ela tonta na escada e a segurei quando desmaiou - revelou sentado no assento da minha penteadeira virado para nós 

Reiji olhou em minha direção esperando que eu falasse 

Evelin - E-eu estava planejando fazer um piquenique para as meninas ontem más me assustei com um animal entre os arbustos. Eu corri e devo ter tropeçado. Eu sinceramente não me lembro - fiz careta de dor tocando a testa - ouch!

Quando toquei minha testa, senti que precionei um curativo. Oque doeu muito 

Reiji me olhou indignado ou talvez furioso, só sei que não foi uma expressão nada boa para mim 

Subaru - ela bateu com a cabeça, deve estar delirando! - vociferou 

Shuu - ela deve ter encontrado com um lobo - anunciou indiferente - quando a segurei senti um cheiro forte de lobo nela 

Ayato - más.. na nossa propriedade?!

Laito - ah.. a bicht-chan two está confusa, ela não sabe oque diz~ - se sentou a beira da cama me encarando 

Reiji - silêncio. - levantou a mão em sinal de silêncio para os irmãos e se aproximou da cama - você tem certeza do que diz?

Reiji olhou com seriedade nos meus olhos, eu olhei de volta com firmeza e confirmei. Afinal essa história é uma "meia" verdade

Reiji - então isso é só. Nos deixem á sós por favor - falou enquanto me encarava seriamente 

"Pronto, ferrou!" Pensei enquanto observava os irmãos saindo do meu quarto um a um. Quando todos saíram, Reiji pegou um frasco no criado mudo ao lado da cama depositando um líquido dentro de um pequeno copo de vidro  (como esses copos em que as pessoas bebem cachaça)

Reiji - tome - disse apenas, me estendendo o copo 

Peguei o copo e bebi o líquido em um só gole, fazendo uma careta após sentir o gosto amargo, simplesmente horrível! 

Evelin - oque é isso? - perguntei fazendo careta 

Reiji - um antibiótico - me olhou sério 

Evelin - ah... - pensei um pouco - você sabe o porquê de eu desmaiar?

Reiji - sim. Você bateu com a cabeça quando "caiu", e você também está com anemia 

Evelin - ...... - 

Anemia?! Fala sério! Ágora vou ter que ficar tomando esse remédio horrível que mais parece uma cachaça 

Reiji - com licença - se levantou indo em direção a porta 

Logo depois que Reiji, saiu eu retirei as cobertas de cima das minhas pernas, Revelando curativos em meus joelhos. Pelo menos fiquei aliviada de ainda estar de uniforme, eu ficaria muito constrangida se alguém tivesse me trocado 

Me levantei, escolhi uma calça moletom com estampa camuflada e uma blusa preta recortada na altura do umbigo. Depois fui em direção ao banheiro  

..........................................................

ENQUANTO ISSO...

Após resolver alguns assuntos em seu escritório, Reiji estava a procura de Yuie e Elisabeth para confirmar a história da Evelin. Ele estava muito desconfiado pois nunca conseguia "ler" as intenções que aquela garota tinha, ele estava realmente incomodado por ela não teme-lo, ele estava achando que não tinha autoridade o suficiente para ela não sentir medo dele 

E foi durante essa reflexão que ele finalmente chegou no corredor onde ficam os quartos das noivas, andando lentamente pelo recinto e apurando os ouvidos ele pôde ouvir o som de duas garotas dando risada 

Ele parou em frente a porta do quarto de Yuie e deu três batidas 

*toc,toc,toc*

Yuie - já vou - anunciou 

Em menos de cinco segundos ela já atende-ra a porta, e quando os seus olhos miraram os de Reiji seu sorriso murchou em seus lábios. Más ao invés de Yuie foi Elisabeth quem atendeu a porta, e sim... ela detesta Reiji. Acha que ele é a pior pessoa deste mundo, na verdade um verdadeiro mostro. E ele sabia disso, más realmente não se importava 

Reiji - posso entrar? - perguntou olhado para o interior do quarto e em seguida para Elisabeth 

Ela somente abriu mais a porta, dando espaço para ele entrar, e quando ele o fez fechou a porta em seguida 

Enquanto Reiji andava em sua frente na direção de Yuie que estava sentada na cama, a ruiva bufava, suspirava e até revirava os olhos pelas costas de seu "odiado". Ele percebia tudo porém, ignorava 

Reiji parou no pé da cama e se virou na direção da ruiva debochada 

Reiji - sente-se - indicou a cama com a mão direita 

Elisabeth protestou em seus pensamentos más foi se sentar. Reiji as fitou severamente na intenção de intimida-las oque funcionou 

Reiji - quero que confirmem a história da Evelin - disse apenas 

Yuie - nós só vimos o shuu-san carregando-a para o quarto, más não nos explicaram oque aconteceu - expressou preocupação 

Reiji - Evelin diz ter planejado fazer um piquenique para vocês ontem, é verdade? - as encarou 

Reiji tinha um método da psicologia que imitava de sua mãe, sempre quando perguntava alguma coisa a alguém, ele prestava atenção nos olhos, nas expressões do rosto e nos movimentos das mãos. Isso sempre denunciava em quem estava mentindo 

Yuie - eu não... - começou a brincar com os dedos 

Elisabeth - tudo bem Yuie, eu já sei da surpresa mesmo - depositou a mão esquerda nas de Yuie - a verdade é de que elas estavam planejando fazer um piquenique para mim, pela chegada do meu aniversário. - o encarou de volta 

Yuie se ligou na mentira e confirmou quando Reiji a fitou 

Reiji - então é só 

Reiji se retirou do quarto

 Todas as provas indicavam que Evelin era apenas uma garota azarada, mais ele desconfiava de quê tinha algo a mais 

...........................................................


Notas Finais


Desculpem a demora para soltar o capítulo 😶 prometo almentar a frequência 😓

Espero que tenham gostado da minha narração, eu ainda vou colocar algo pra diferenciar a minha visão da visão da Evelin

Até ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...