História A nova vida de uma pequena shinigami - Capítulo 77


Escrita por:

Postado
Categorias Bleach, Gintama, Naruto
Personagens Byakuya Kuchiki, Genryuusai Shigekuni Yamamoto, Hanatarou Yamada, Hinamori Momo, Hyōrinmaru, Ikkaku, Izuru Kira, Kazeshini, Kenpachi, Kenpachi Zaraki, Kurama (Kyuubi), Mayuri, Nanao Ise, Nemu Kurotsuchi (Nemuri Nanagou), Personagens Originais, Rangiku Matsumoto, Renji Abarai, Retsu Unohana, Rukia Kuchiki, Sajin Komamura, Senbonzakura, Shunsui Kyouraku, Shuuhei Hisagi, Soi Fong "Soifon", Toushirou Hijikata, Toushirou Hitsugaya, Ukitake, Yumichika, Zabimaru
Tags Ação, Bleach, Byakuya, Drama, Gintama, Hijikata Toushirou, Hisagi Shuuhei, Hitsugaya Toushirou, Kyouraku Shunsui, Longfic, Naruto, Romance, Saga, Shinigami, Songfic, Ukitake
Visualizações 97
Palavras 4.131
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 77 - O retorno mais que merecido


Fanfic / Fanfiction A nova vida de uma pequena shinigami - Capítulo 77 - O retorno mais que merecido

Em menos de meio minuto eles já estavam em frente a sala de reuniões.

Ao chegarem em frente a porta do 1° esquadrão Harumi se separou de Hisagi, e com a ajuda dele se apoiou nas muletas, podendo andar de forma mais confortável agora que conseguia dobrar a perna.

No mesmo instante que chegaram ouviram o som da grande porta abrindo, e mesmo antes de entrar, viram que todos os capitães estavam em seus lugares, seguidos de seus respectivos tenentes.

Ukitake abriu um sorriso assim que viu Harumi na porta acompanhada de Hisagi, que visivelmente estava orgulhoso. Como ele não tinha tenente o Comandante permitiu a entrada de Sentarou e Kyione, seus 3° oficiais, e também conhecidos de Harumi. 

Os demais também olharam pra ela, alguns como Kyouraku, Unohana, Byakuya e Hitsugaya demonstravam uma expressão de satisfação por ela estar ali, já outros como Soi Fong, Mayuri e Zaraki não expressavam nada.

O Comandante ficou de pé assim que a viu, em seguida fez sinal pra que os dois se aproximassem.

Harumi começou a caminhar seguida de Hisagi, que vinha logo atrás como um gesto de respeito a sua superior. Após alguns instantes, ambos pararam no centro da sala, ficando Hisagi novamente cobrindo suas costas.

Yamamoto foi o primeiro a falar:

Comandante: Harumi taichou, é uma honra recebê-la novamente aqui após todo esse transtorno, o Gotei 13 não é o mesmo sem sua presença. Espero que tenha lido o comunicado que lhe mandei através de um dos meus oficiais.

Harumi: Hai, agradeço por cada palavra... - Ela disse baixando a cabeça, já que não podia se curvar.

Os demais a olhavam de cima a baixo, como não foram visitá-la no hospital, repararam na bota ortopédica, que por conta do shihakusho ser comprido não dava pra ver muito, mas devido ao grande volume que fazia na sua perna não deixou de ser notado, seguida obviamente das muletas, que chamariam a atenção de qualquer um.

Comandante: Foram palavras verdadeiras, não tenha dúvidas. Mas primeiramente, gostaria de uma cadeira pra que pudesse descansar?

E assim todos novamente olharam pra sua perna.

Ela porém não hesitou.

Harumi: Não é necessário, estou bem assim, de toda forma eu agradeço o cuidado.

Mesmo que baixo, todos foram capazes de ouvir um murmúrio da capitã do 2° esquadrão.

Soi Fong: Mal chegou e já está cheia de mordomias... 

Hisagi franziu o cenho quando ouviu aquilo, mas logo lembrou de quando Ukitake disse que Harumi sempre era confrontada nas reuniões, e que nunca rebatia, e ele pôde ver que realmente era verdade, já que além dela todos ignoraram aquilo.

Comandante: Muito bem, todos aqui tem consciência do motivo dessa reunião. Os últimos 4 meses desde o primeiro ataque a Sereitei foram bem turbulentos, então gostaria de prosseguir com essa reunião em partes. Harumi taichou, muitas dúvidas apareceram após a derrota do primeiro grupo de inimigos, se importaria de esclarecer algumas coisas pra os capitães e tenentes aqui presentes?

Harumi: De forma alguma, pode perguntar o que quiser Comandante.

Comandante: Será breve, irei fazer apenas duas perguntas. Não era minha intenção fazer isso hoje, mas será melhor acabar com as dúvidas de uma vez, após isso seguiremos com o objetivo da reunião. A primeira pergunta veio após a barreira de proteção da Soul Society ser destruída pelo inimigo, sendo a mesma substituída por uma poderosa barreira de reiatsu, feita exclusivamente por você. O boato que se espalhou foi que essa é uma barreira impossível de ser quebrada por qualquer outra pessoa além de você própria, então, eu mesmo fui verificar meses atrás e pude notar que o boato é verdadeiro. Poderia nos explicar o porquê?

Harumi: Hai, bem, isso é verdade. A barreira é mais poderosa que a original, e eu felizmente consegui restaurá-la sozinha, mas agora há um pequeno equívoco nessa afirmação. Sei que fui eu mesma que afirmei que a barreira só poderia ser quebrada por mim, e isso era verdade, mas após tudo que aconteceu essa resposta não está mais totalmente certa, e irei explicar o porquê. Como o senhor disse, a barreira é constituída de reiatsu, ou melhor, do meu reiatsu, e o motivo pelo qual ela não pode ser quebrada é porquê o meu reiatsu é de uma composição diferente do reiatsu normal, por isso nenhuma outra pessoa é capaz de quebrá-la, já que não possui os mesmos componentes no seu poder espiritual. Porém, muitas coisas aconteceram antes e depois do segundo ataque, fazendo com que eu tivesse que transferir meu próprio reiatsu por conta de situações em que eu não era mais capaz de lutar, ou também por precaução, e pelo um terceiro motivo que foi simplesmente por tratamento médico. Então a resposta certa seria que além de mim, atualmente mais quatro pessoas aqui presentes tem o poder pra anular a barreira. Mas continua sendo pelo mesmo motivo, porquê agora seus corpos possuem meu reiatsu misturados ao seu poder espiritual.

Todos ficaram surpresos com aquela revelação. O boato durante aqueles quatro meses era que Harumi era a única shinigami capaz de anular sua própria técnica, mas saber da própria que mais quatro pessoas tinham o poder pra isso despertou a curiosidade da maioria.

Comandante: Isso é uma surpresa pra todos, não podemos culpá-la por não ter divulgado isso antes, afinal você não teve tempo pra isso. Mas agora que todos estão aqui, gostaríamos que você revelasse quem são essas pessoas.

Harumi: Hai, bem... como eu disse, além de mim mais quatro pessoas aqui podem anular a barreira, sendo elas: o Ukitake taichou, o Kuchiki taichou, o Hitsugaya taichou e o meu tenente, Hisagi Shuuhei. Todos eles receberam parte do meu reiatsu em algum momento, por conta disso eles podem anular o kidou que eu usei se concentrarem seus reiatsus ao máximo, que é quando meu poder fluirá novamente em seus corpos.

Todos ali estavam surpresos novamente, até mesmo os quatro, que apesar de terem recebido energia espiritual diretamente dela não esperavam que fossem ser capazes de algo como aquilo.

Comandante: Três capitães e um tenente, uma escolha inteligente. Mas gostaríamos que você também explicasse o porque transferiu seus poderes pra os quatro, pra que não haja mal entendidos. Se importa? 

Harumi: Não, irei explicar. Cada caso teve um motivo expecífico, e como não é necessário entrar em detalhes, irei apenas dizer as causas que fez com que eu tivesse que fazer isso. Bem, o primeiro caso foi o do Ukitake taichou, não sei se ele falava isso abertamente com os demais capitães, mas assim como eu ele também sofria de tuberculose, e certa noite soube que ele estava em meio de uma crise grave, e como médica me dispus a curá-lo, o que felizmente foi um sucesso. Mas pra poder fazer isso um kidou de cura simples não era suficiente, por isso a única forma de obter resultados era transferindo meu reiatsu de cura diretamente no corpo dele, e assim ele foi o primeiro que obteve parte do meu poder espiritual. O segundo a fazer parte desse grupo foi o meu tenente. Como todos sabem, eu... não diria que previ o ataque, mas tive uma intuição, e por conta disso treinei o Hisagi o máximo que eu pude pra que ele ficasse preparado, mas mesmo assim não achei que fosse suficiente. Então lhe dei de livre e espontânea vontade duas reservas de reiatsu, a primeira transferi da mesma forma que no Ukitake taichou, e a segunda eu coloquei diretamente num pingente de um colar do meu clã, que também confiei a ele, assim caso uma reserva ficasse fraca ele poderia usar a segunda quando bem entendesse...

Antes que pudesse continuar uma certa capitã se intrometeu na conversa.

Soi Fong: Não acha que é irresponsabilidade de sua parte ficar distribuindo reiatsu pra qualquer um? Se acha superior a ponto de pensar que todos precisariam do seu poder, Harumi taichou?

A pequena capitã virou pra ela e disse seriamente:

Harumi: Devo deduzir que com essa pergunta você institula seus companheiros como "qualquer um", Soi Fong taichou?

Todos olharam em direção as duas, mas como sempre se surpreenderam com a resposta da capitã do 9° esquadrão.

Soi Fong: Acho que é irreponsabilidade a livre distribuição de reiatsu, foi isso que eu disse. Parece que você não sabe interpretar uma simples pergunta, Harumi taichou.

Novamente o silêncio, todos os olhares se voltaram à Harumi.

Harumi: Creio que a única que não entendeu foi você Soi Fong taichou. Posso ter perdido a memória temporariamente, mas minha capacidade de julgar quem pode ou não receber meu poder não foi afetada, e isso é algo que só cabe a mim decidir. Mas bem, se isso lhe incomoda tanto a ponto de me interromper enquanto eu respondo uma pergunta do Soutaichou eu irei lhe responder. Se me recordo bem, eu disse que nos quatro casos foi necessário que eu fizesse isso, e muito pelo contrário, não acho que é um ato irresponsável. Tenho certeza absoluta de que os quatro tem consciência do poder que receberam e muito mais do efeito que o mesmo pode causar. Os dois primeiros casos como eu disse antes foram por questões médicas e por precaução, e jamais me arrependeria do que fiz, mas os outros dois restantes eu estava entre a vida e a morte, e depois de recuperar a consciência soube que era do meu reiatsu que estavam atrás, e que também só ele seria capaz de acabar com essa luta. E como eu estava impossibilitada de lutar por conta da minha perna quebrada, minha única opção no momento foi confiar o que me restava de poder aos dois que vieram ao meu resgate, que no caso foram o Kuchiki taichou e o Hitsugaya taichou. Confiei nos dois pra que acabassem com aquilo porque sabia que iriam conseguir. E deixando bem claro, apenas aconteceu de serem os dois por um acaso, poderia simplesmente ter sido qualquer um aqui presente, inclusive você, que julga as atitudes dos outros sem saber seus devidos motivos. Por conta disso minha inconsciência durou 1 mês, já que esgotei meu nível de reiatsu quase que totalmente. Sendo assim, tive motivos nos quatro casos, e os quatro são pessoas inteligentes e responsáveis. Isso responde sua pergunta, Soi Fong taichou?

Com aquilo Harumi havia calado qualquer um que tentasse se opor a ela. Soi Fong não tinha mais o que dizer, por isso ficou calada.

A tensão tomou conta do lugar.

Ao ver o clima que havia se instalado o Soutaichou retomou a palavra:

Comandante: Quer dizer então que qualquer shinigami pode receber seu reiatsu? Harumi taichou?

Harumi: Não. É necessário um poder espiritual elevado pra suportar o reiatsu, que é de uma composição diferente do normal. Então eu diria que apenas shinigamis de níveis de capitão e tenente poderiam recebê-lo sem sofrerem maiores consequências.

Comandante: E quais seriam essas consequências?

Harumi: Isso dependeria da quantidade que foi recebida. No caso de um tratamento médico não aconteceria nada, já que é usado um kidou de cura normal, mas no caso de uma transferência eu suponho que o reiatsu já existente no corpo do shinigami seria anulado, causando a sua morte.

Todos novamente ficaram surpresos.

Comandante: Bem, creio que com essa explicação a dúvida em relação a barreira já está esclarecida. Alguém mais tem alguma pergunta em relação a esse assunto? A hora de perguntar é agora.

Ao ver que ninguém levantou a mão ele prosseguiu:

Comandante: Muito bem Harumi taichou, irei pra última pergunta, tudo bem pra você?

Harumi: Claro, fique à vontade.

Comandante: A segunda dúvida surgiu em relação ao seus poderes oculares, coisa que poucos viram na Sereitei. Ao que foi dito, você usou os mesmos olhos em duas situações diferentes e de maneiras diferentes, poderia explicar melhor?

Harumi: Hai, o Sharingam realmente é algo difícil de entender e de ser explicado... mas tentarei expor de uma forma simples. Creio que a primeira dúvida em relação ao Sharingam veio do momento que eu o usei pra entrar na memória do inimigo e descobrir o plano de destruir a Soul Society, certo?

Comandante: Hai.

Harumi: Bem, o Sharingam conta com 5 níveis de evolução, a partir do momento que o usuário evolui um nível, como eu poderia dizer... novas habilidades são "desbloqueadas". No primeiro nível você consegue a habilidade de copiar a técnica adversária, exceto poder de zanpakutou, no nível dois você já é capaz de criar ilusões, que é chamado de genjutsu, no terceiro nível eu posso usar o mesmo poder da Amaterasu, no quarto nível é possível invocar um ser de armadura, o Susanoo. E por último, no quinto nível, você atinge o poder máximo, que é a soma de todas essas habilidades junto da possibilidade de ler mentes e controlar qualquer coisa que você queira.

Um capitão que jamais se pronunciava resolveu falar:

Mayuri: Em que nível você se encontra atualmente, Harumi?

Ela foi direta.

Harumi: 5.

Mayuri: Interessante... me pergunto como o inimigo cai nessa técnica...

Harumi: Creio que alguns já devem saber como isso funciona, mas não importa se souberem ou não, afinal, isso não anula o efeito do Sharingam em si.

Soi Fong falou de novo. dessa vez de forma diferente. Talvez menos agressiva?

Soi Fong: E como isso aconteceria a qualquer um de nós?

Harumi: Basta olhar nos meus olhos no momento que o Sharingam for ativado, e mesmo que você esteja inconsciente basta que eu abra seus olhos que o efeito será o mesmo.

Comandante: Bem, foi esse metodo que você usou pra controlar a Kurama?

Harumi: ...Hai, naquela situação não existia outro jeito de controlá-la...

Comandante: Muito bem, não haverá mais perguntas Harumi taichou. Me perdoe por ter que lhe fazer novamente um interrogatório, ainda mais quando você se encontra nessa situação, mas não tive escolha, espero que compreenda.

Harumi: Não se preocupe com isso, responderei quantas perguntas forem necessárias.

Comandante: Após isso podemos ir finalmente pra o objetivo da noite. Harumi taichou, não irei falar muito, pois creio que a maioria já deve ter conversado com você a respeito, e tudo que eu tinha pra lhe dizer eu falei pessoalmente e através daquele bilhete, então irei direto ao ponto. Após tudo que aconteceu, finalmente você pode voltar aqui, fico feliz que você esteja bem e que esteja se recuperando a cada dia. Mas apesar de tudo isso, você continua sendo a capitã do 9° esquadrão, a qual tenho muito orgulho, e nada mais justo que devolver a você o símbolo da liderança de um dos esquadrões mais prestigiados do Gotei 13. O 9° esquadrão é responsável pela segurança da Sereitei, e também representa o esquecimento, chega a ser irônico o quanto esses dois termos se encaixam no seu caso, você e o tenente Hisagi Shuuhei estão muito bem frente à 9° divisão, então por esse motivo eu tenho a honra de lhe devolver isso.

Ele pegou da mão de Sasakibe um pequeno haori de capitão com o kanji 9 nas costas.

Harumi estava em silêncio, mas era notável que ela pensava em várias coisas naquele momento. Foi tirada de seus devaneios ao ouvir a voz do Comandante:

Comandante: Esperei muito tempo pra poder lhe devolver isso. Pode não parecer nada demais, mas pra um capitão o haori é um grande símbolo. Então, vamos ver... tenente Hisagi, você faria as honras de devolver o haori a sua capitã?

Hisagi que até então estava curvado em posição de reverência atrás de sua capitã ficou de pé e disse num orgulhoso sorriso:

Hisagi: Com o maior prazer e orgulho do mundo!

Comandante: Então vá em frente.

Ele estendeu o haori até que Hisagi o pegasse, o mesmo foi até sua capitã, que estava com os olhos marejados ao ver seu tenente vindo com seu tão batalhado haori.

Ao notar que mais uma pessoa seria necessária o Comandante falou:

Comandante: Sei que esse é um momento importante entre os dois membros mais altos do 9° esquadrão, mas acho que mais uma pessoa tem o direito de participar. Afinal, foi ele que se manteve a frente de tudo que envolveu seu resgate e seus cuidados no hospital. Então... Juushirou, também faça as honras!

Ukitake que até entao só obsevava a tudo feito bobo no final da fila, ficou surpreso ao ouvir seu nome sendo chamado. Mas não pensou duas vezes, saiu de seu lugar e se dirigiu aqueles dois que estavam no meio das duas fileiras.

Ukitake pegou as muletas da mão de Harumi e as colocou no chão, ao mesmo tempo que Harumi era apoiada por Ukitake ela estendeu os braços, permitindo que Hisagi a vestisse novamente o haori. Após finalizar, Harumi se sentiu extremamente feliz por ter a honra de usar novamente algo tão importante pra ela.

Depois de algum tempo Harumi novamente pegou as muletas, e o Comandante retomou a palavra.

Comandante: E agora a parte final, Sasakibe, traga as zanpakutous!

Todos os olhares se dirigiram ao tenente do 1° esquadrão no momento em que ele voltou com três espadas e entregando-as ao Soutaichou.

Comandante: Um capitão precisa sempre estar preparado, então agora lhe devolverei suas três espadas, que ficaram sob meu cuidado por todo esse tempo. Tenente Hisagi, venha pegá-las.

Hisagi: Hai!

Hisagi voltou pro lado de Harumi com as três espadas, entregando-as a ela, que em seguida pôs cada uma na sua cintura, como costumava ser.

Comandante: Muito bem Harumi taichou, ou melhor, Kyuubantai taichou, Harumi Kosuri Nishikynomyia Tankian, você agora volta novamente como capitã do 9° esquadrão!

Uma salva de palmas foi ouvida por toda a sala de reuniões. Harumi não conseguiu conter as lágrimas, e após secar algumas que insistiam em cair ela disse assim que as palmas cessaram:

Harumi: Eu... gostaria de dizer umas palavras... Primeiramente eu gostaria de agradecer individualmente a algumas pessoas, entre elas a Unohana taichou, que cuidou do meu tratamento por longos três meses. Não há palavras que eu possa usar pra expressar minha gratidão a ela e a toda sua equipe. Também gostaria de agradecer aqueles que foram ao meu resgate se expondo a riscos, e que salvaram a minha vida ao ceder seus próprios reiatsus quando viram que eu estava entre a vida e a morte... arigatou... Àqueles que ficaram na Soul Society e que de alguma forma torceram pra que eu voltasse em segurança eu também agradeço. A você, Soutaichou, ou melhor, Yamamoto sensei... que sempre apostou em mim, mesmo sabendo da minha situação... lhe agradeço profundamente. E por fim, gostaria de agradecer a duas pessoas que são de suma importância na minha vida. O primeiro deles é o meu querido tenente, que se mostrou um grande companheiro nesse período difícil o qual eu passei e ainda passo... Não me arrependo em nenhum momento em ter confiado meu reiatsu a ele, faria novamente e farei quantas vezes forem necessárias. Hisagi, digo aqui na frente de todos o quanto eu lhe admiro como shinigami. Tive a honra de presenciar o seu crescimento durante todo esse tempo... e como eu sempre digo a você direi agora pra que todos ouçam: Não há um tenente melhor pra estar ao meu lado além de você, quero que lembre sempre disso e de todas as palavras que lhe disse ultimamente, são verdadeiras. Muito obrigada por tudo.

Hisagi também chorava com a cabeça baixa, estava novamente curvado ao lado dela, mas olhou pra ela no momento que a mesma baixou a cabeça em sinal de agradecimento. 

Mais uma salva de palmas.

Harumi: E por fim... gostaria de agradecer a uma pessoa especial... Ele sem dúvidas é um dos motivos pelo qual me mantive firme até agora, mesmo após todos os altos e baixos que eu enfrentei após me tornar capitã do 9° esquadrão. Ele sempre esteve ao meu lado quando mais precisei... nada que eu faça ou fale será suficiente pra demonstrar tudo que sinto por ele... que é um misto de admiração, respeito... e o mais puro amor. Com ele eu pude ver que posso ir mais longe, que posso seguir em frente de cabeça erguida apesar de todas as minhas dificuldades e problemas... Mas também sei que isso só é possível se eu tiver ele ao meu lado, caminhando de mãos dadas comigo... Tínhamos conversado sobre isso algumas vezes... mas após o ocorrido eu não tive a chance de dedicir com ele qual seria o melhor momento de assumir o nosso compromisso pra todos. E não acho que haja uma oportunidade melhor que essa, sei que ele concordará comigo... e apesar de várias pessoas aqui presentes já terem conhecimento do que estou falando, prefiro esclarecer tudo isso de uma vez... Então... por favor, gostaria que você viesse até aqui...

Apesar de alguns capitães e Hisagi saberem, aquilo era novidade pra quase todos os tenentes. Eles olharam pra todos os lados, esperando a revelação dessa pessoa que Harumi estava se referindo. Todos ficaram surpresos ao verem um dos capitães saindo do seu lugar e voltando ao centro da sala.

Harumi: Ukitake san... finalmente podemos falar sobre isso abertamente...

Ele também estava emocionado, ficou muito feliz ao ouvir as palavras de Harumi, e também ficou feliz ao ver que ela havia assumido o relacionamento dos dois pra todos que estavam ali. Então como não tinham mais nada a esconder, ele pôs o braço ao redor do seu ombro assim que se aproximou e disse:

Ukitake: Arigatou pelas palavras... Bem, sei que pra maioria aqui isso é novidade... e pode parecer repentino... mas eu e a Harumi taichou já estamos juntos a algum tempo. Foi algo inesperado, mas desde que a vi pela primeira vez, vi nela uma pessoa diferente, uma pessoa de boa índole e extremamente altruísta, a qual sempre posso contar. Como ela disse, vínhamos planejando o momento certo de assumir nosso relacionamento pra todos, mas o trágico episódio pelo qual ela teve que passar nos impediu de fazer isso antes... Mas aqui estamos nós, frente ao Gotei 13, assumindo que estamos juntos!

Mais uma salva de palmas foi ouvida. Aqueles que já sabiam sorriam ao mesmo tempo que aplaudiam, e aqueles que não, ainda estavam surpresos, mas ao mesmo tempo estavam felizes pelo novo casal.

Ainda em meio aos aplausos, Renji murmurou baixo:

Renji: A Harumi taichou e o Ukitake taichou juntos?!... isso é meio inesperado.. você sabia disso Kuchiki taichou?

Byakuya que até então apenas aplaudia enquanto olhava os três que ali estavam, disse:

Byakuya: Hai... qualquer um pode notar o jeito que eles se olham, principalmente pela parte do Ukitake.

Após as palmas cessarem Yamamoto finalizou a reunião dizendo:

Comandante: Muito bem, até que enfim resolveram assumir, fico feliz pelos dois. Já conversei com cada um pessoalmente, espero que se lembrem do que eu disse. E por fim, Harumi taichou, espero que a partir de agora você tenha um novo recomeço, não será possível esquecer, mas o sofrimento é opcional. Sabe disso não é?

Harumi: Hai, perfeitamente.

Comandante: Então finalizamos por aqui, agradeço a presença de todos, estão dispensados!

A maioria saiu assim que ouviu a liberação, porém Harumi permaneceu onde estava, chamando por Hisagi que conversava com Ukitake mais a frente.

Harumi: Hisagi...

No mesmo momento ele se virou.

Hisagi: Hai taichou? Está se sentindo mal?

Harumi: Não... mas... será que eu poderia me apoiar em você um pouco? Estou perdendo um pouco as forças.. - Ela disse sem jeito e sem graça.

Hisagi: É claro, devia ter dito antes.

Ele mesmo tomou a liberdade de passar o braço dela ao redor do seu ombro, apoiando-a pela cintura com o outro braço.

Antes que pudessem sair o Comandante chamou os três. E assim que se puseram em frente a ele, ouviram ele dizer:

Comandante: Então, Kosuri, como está essa perna? - Ele perguntou após ver que ela tinha pedido o apoio de Hisagi.

Harumi: Está se recuperando... a bota me permite caminhar melhor, mas... ainda sinto muita dor... e como você pode ver ainda não tenho muita força, por isso não consigo ficar em pé por muito tempo. Mas isso irá melhorar conforme os dias forem passando.

Comandante: Entendo... não deixe de me avisar caso precise de algo. Mas tenho certeza que esses dois não vão deixar que nada lhe aconteça. Ouviram? Cuidem bem da Kosuri chan ou irei ter que reduzi-los a cinzas!

Hisagi: Kosuri... chan?

Harumi: É uma longa história Hisagi... vamos embora. Não aguentarei por muito mais tempo ficar de pé.

Hisagi: Hai taichou.

Assim que os três chegaram na porta Ukitake disse:

Ukitake: Hisagi kun, gostaria de lhe agradecer por ter cuidado da Harumi san por todo esse tempo, mas será que eu poderia levá-la por hoje? Preciso conversar sobre umas coisas com ela.

Harumi: Vocês sempre me tratando como criança...

Hisagi: É apenas preocupação taichou, bem, irei voltar pro bantai então, até amanha?

Harumi: Hai.

Hisagi: Ah, fiquei feliz por vocês dois terem assumido, parabéns.

Harumi: Arigatou, agora só falta você.

Ele corou e ela riu.

Harumi: Hahaha, me perdoe, mas não resisto, e estou falando sério, pense bem sobre o que conversamos.

Hisagi: ...Hai, até logo.

Hisagi se foi, deixando Harumi apoiada em Ukitake.

Harumi: Então? O que faremos agora?

Ukitake: Queria conversar um pouco com você, está de acordo?

Harumi: Claro.

Ukitake: Bem, já que você não consegue andar... me resta apenas uma solução.

Disse ele pegando ela no colo, a mesma se assustou com aquele gesto repentino, mas ao mesmo tempo abraçou o pescoço de seu amado.

Harumi: Vamos lá, confio em você.

E usando o shunpo Ukitake sumiu dali com ela.

                                                       Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...