História A Novata - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Naruhina, Narusaku, Naruto, Ragatania, Sasuhina, Sasusaku
Visualizações 419
Palavras 2.672
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olha eu aqui com mais um capítulo que foi escrito ao som de wings do bts.
Achei fofo cada parte que eu escrevi, tanto que saiu um pouco maior do que os dois primeiros.
Obrigada pelos comentários no capítulo anterior ♥

Link das roupas nas notas finais.

Espero que gostem.

Capítulo 3 - O melhor favor que já fizeram para mim


Fanfic / Fanfiction A Novata - Capítulo 3 - O melhor favor que já fizeram para mim

3.

Naruto seguiu para a casa da namorada, pois ainda era cedo e então passaria um tempo com ela. Foi o caminho todo com a cena que viu há minutos atrás na cabeça, não sabia o interesse do amigo na novata, chegou a pensar que foi por isso que se desentenderam  no intervalo hoje.


Ele tinha curtido os minutos que teve com Hinata hoje, pois até então não havia conhecido uma garota que curtia basquete por vontade própria e não para agradá-lo de certa forma.


Ao chegarem à casa de Sakura, tiraram os calçados e seguiram para o quarto da garota. Ela deixou as compras da papelaria em cima da mesa e disse que pegaria algo para beberem, Naruto aproveitou para ir ao banheiro e trancou a porta, se encarou no espelho e optou em molhar o rosto.


— Você tem namorada e aquela é simplesmente uma novata. — Olhou-se no vidro outra vez. — Quem você está querendo enganar? Idiota. — Bufou e secou o rosto. Voltou para o quarto de Sakura e se deitou na cama passando a encarar o teto, sentiu um peso ao seu lado e ao virar o rosto encontrou o par de olhos verdes o encarando.


— Tudo bem? — Não respondeu. Ele queria tirar Hinata de sua cabeça de um jeito ou de outro, então se arrastou pela cama sem cortar o contato visual com Sakura e a beijou de forma intensa deixando a própria surpresa. — Naruto... A água... — Ele puxou a garrafa de sua mão e jogou no chão.


— Dane-se ela. — Sakura apenas correspondeu à investida do namorado e continuaram o beijo, Naruto a deitou e passou a ficar por cima entre as pernas dela começando a descer os beijos para seu pescoço e dar pequenas mordidas. Sakura suspirava baixo, podia sentir o contato de suas intimidades mesmo que por cima da roupa, porém aquele era o limite dela e não permitiria que Naruto ultrapassasse. Não se sentia pronta.


— Na-Naruto para. — O segurou pelos ombros. — Por favor. — Ele apenas levantou a cabeça para encará-la e viu o rosto da mesma corado . Afastou-se e ficou de joelhos sob a cama passando a mão pelos fios loiros se repreendendo internamente por tentar transar com a namorada para apenas esquecer aquela novata.


— Desculpe. — Sorriu fraco e sentiu o clima pesado se instalar ali. — Não vai acontecer de novo.


— Você tinha prometido que respeitaria o meu espaço.


— Já falei que não vai acontecer de novo. — Disse convicto e desceu da cama.


— Aonde vai? — Caminhou até o criado-mudo e pegou o celular.


— Embora, já passou das dezoito.


— Você vai porque eu não dei- — Interrompeu a própria namorada mostrando a mensagem da mãe que pedia para que ele voltasse para casa. — Hm.


— Não quero que pense que minha intenção é só te levar para cama, porque se fosse eu já teria desistido de você. — Falou sério e Sakura engoliu seco, ela sempre admitia para si que o lado sincero de Naruto conseguia deixá-la sem palavras por ser imprevisível e “forte” demais.


— Te levo até a porta. — Disse e desceu da cama caminhando na frente nele, o viu se calçar e tocou o ombro do mesmo. — Eu te amo.


— Eu também te amo. — A selou. — Até amanhã.


Pegou um ônibus em um ponto ali perto e desceu na próxima parada, mesmo tendo táxi, motorista e outras coisas ao seu favor, ainda tinha esse costume de pegar transporte publico e não se importava nenhum pouco. Dali caminhou para sua casa e ao chegar pôde ver o carro do pai fazendo-o sorrir, apressou o passo e ao entrar encontrou os pais sentados conversando.


— Chegou que horas? — Perguntou e deu um abraço no pai.


— Há algumas horas, mas você não estava.


— Fui almoçar com Neji e de lá fui para a casa da Sakura.


— Bom, tenho uma surpresa para vocês dois e para não dar briga, pois sei que cada um queria o seu...


— Surpresa pra mim e pra mãe? É um carro?


— Você não tem idade pra isso ainda.


— Tenho dezesseis anos, por favor.


— Filho você está atrasando a surpresa, ele está me atiçando desde que chegou. — Kushina falou animada e Naruto fez sinal de redenção.


— Ok. — O Uzumaki mais velho assoviou e Naruto e a mãe se encararam confusos até escutarem barulhos de patinhas se aproximando do cômodo.


— Fala sério! — Dois Golden correram na direção deles e Naruto se agachou para segurar um dos dois.


— Eles estão com quatro anos e consegui adestrar o possível durante minha viagem.


— Eu amei querido!


— O meu é garota?


— As duas são fêmeas.


— Eu vou cuidar de uma garotinha é isso mesmo? — Naruto perguntou ainda encantado com a cadela a sua frente. — Vou chamá-la de Kurama.

ƔƔƔ


No outro dia o loiro acordou na beirada da cama e sorriu ao olhar para trás vendo a cadela tomando conta da metade do espaço da cama. Sentou-se e fez carinho na mesma que acordou virando a barriga para cima para que ele a acariciasse ali também.


— Como vai ser quando a Sakura vier aqui, hm? — Kurama parou de balançar o rabo e olhou fixamente para Naruto. — Ela é minha namorada, entende? — Ela não se mexeu e aquilo fez o loiro rir. — Ciúmes é? — Beijou o topo da cabeça dela e recebeu uma lambida. — Preciso tomar banho para ir para o colégio, fica aí. — Desceu da cama e pegou o uniforme da Kobe e seguiu para o banheiro.


Ao terminar de se arrumar pegou a mochila, celular e carteira. Desceu com Kurama e a mesma acabou encontrando a irmã.


— Elas ficarão bem?


— Sim, avisei aos seguranças para não deixá-las saírem em hipótese alguma, e caso caiam na piscina não precisam se preocupar, por mais que tenham tolerância ao calor ainda querem se refrescar de alguma forma.


— Melhor presente que eu já tive pai, obrigado.


— Cuide bem dela, agora vou te levar para o colégio. — Assentiu e se despediu das cadelas.


Chegando ao Kobe caminhou para a sala de aula, por ser sexta-feira os alunos tinham a liberdade de chegar mais tarde, mas Naruto sempre seguiu as regras então... Ao entrar na classe avistou Hinata escrevendo algo no caderno, ela reparou sua presença e sorriu fraco.


— Bom dia novata.


— Bom dia veterano. — Ele se sentou na mesa e encarou o que ela fazia. — Tudo bem?


— Estou e você?


— Bem também.


— O que está fazendo?


— Lição de biologia, mas estou quase desistindo de tão complicada que está.


— Infelizmente não posso ajudá-la, pois sou de humanas. — Hinata riu. — Posso te fazer uma pergunta? — Ela assentiu. — Você e o Sasuke ficaram juntos ontem depois do almoço?


— Oi? — Passou a encarar o loiro que apenas deu os ombros. — Por quê?


— Vi vocês dois de mãos dadas atravessando a rua.


— Ele me ajudou a atravessar porque o sinal abriu bem na hora, mas respondendo sua pergunta eu não estou ficando com ele. — Hinata estranhou, mas também não falaria qual era o real motivo de estar com o Uchiha ontem. Tinha vontade de falar sobre o que Sakura fez, mas não queria arrumar mais problemas. Poxa, havia chegado há um dia e já estava praticamente entalada até o pescoço.


Ficaram em silêncio olhando um para o outro, Naruto se sentia mais confuso do que ontem, pois Hinata era linda, responsável e parecia bem compreensível. Era divertida também, e ele percebeu isso tudo apenas em vinte e quatro horas.


— Ganhei um cachorro. — Achou um assunto aleatório para quebrar aquele clima.


— Hein? — Hinata sorriu.


— Na verdade uma cadela, ela é da raça Golden. A chamo de Kurama.


— Golden são grandes e fofos, quantos anos ela tem? — A garota pareceu interessada e Naruto sorriu passando a mão na nuca.


— Quatro, ela ocupou o outro lado da minha cama todo, eu estava quase caindo. — Riram.


— Já comprou a coleirinha? Sabe como as pessoas são, ela tem que ter o nome e o telefone.


— Ainda não... Vou depois da escola, eu só não sei se levo as duas.


— Duas?!


— Sim, meu pai deu uma para mim e outra para minha mãe.


— Eu não acredito, seu pai é o melhor. — Riram juntos e escutaram o sinal bater, Hinata se levantou e pegou seus materiais passando para outra carteira, Naruto estranhou e ela sorriu fraco. — Estava no lugar da Sakura.


— Ah sim. — Desceu da mesa e também seguiu para o lugar. A sala começou a lotar e logo Sasuke surgiu conversando com Gaara, o moreno encarou Hinata e se acomodou no lugar vazio atrás dela. Naruto se sentava ao lado dele e observava tudo pelo canto do olho.


— Bom dia dobe. — Sasuke o cumprimentou. — Ainda está irritado comigo? — Perguntou baixo e o loiro suspirou.


— Bem que eu deveria estar.


— Foi mal, só não me peça para ser amigo dela.


— Desde que a respeite e respeite meu relacionamento eu não vou me importar. — Sasuke mordeu o lábio, sabia que se falasse algo brigariam outra vez. Apenas assentiu e se ajeitou na cadeira.

ƔƔƔ


As aulas da sexta-feira terminaram e Naruto pensou na ideia de Hinata de comprar as coleirinhas para suas cadelas, seguiu para casa e encontrou as duas deitadas perto da piscina. Bem que meu pai tinha falado, pensou. Assoviou e ambas correram em sua direção, abraçou de forma que pôde e riu por ter sido tão bem recebido.


Resolveu almoçar e tomar um banho primeiro, vestiu uma calça jeans clara com rasgos no joelho e uma camisa branca mais tênis brancos (1). Pegou as coleiras e colocou nas duas, tinha consciência de que conseguiria andar com as duas pela rua então se despediu dos seguranças que ficaram preocupados pelo o garoto andar com as cadelas sozinhas, mas apenas deixaram.


Naruto desceu a rua em passos apressados por estar sendo praticamente arrastado por elas, ele ria, mas era de desespero porque se acontecesse algo com alguma delas, principalmente com a de sua mãe, era considerado um Uzumaki morto por ser tão irresponsável.


Conseguiu caminhar por alguns quarteirões e se repreendeu por não andar com uma garrafa de água, mas a proposito como seria possível se suas mãos estavam ocupadas demais para isso?


— Chegam meninas, deixe o papai descansar hm? — Disse para elas que o encaravam enquanto o mesmo se sentava na calçada.


— Quer ajuda aí? — Ele se arrepiou ao escutar a voz de Hinata tão próxima, olhou para trás e encontrou a Hyuuga com uma garrafa de água estendida para ele.


— Como...?


— Você está na frente do meu prédio. — Sorriu. — Te vi pela janela. — Naruto encarou o condomínio e não acreditou que estava ali, logo ali! — Quem é quem? — Apontou para as garotas de quatro patas.


— Kurama e Kim, da pra diferenciar pelo tom das orelhas.


— Olá bebê. — Hinata alisou as duas que logo começaram a se animar com a voz de criancinha que a Hyuuga fazia, Naruto sorriu com a cena.


— Eu estava indo para o pet shop, mas ainda fica algumas ruas para baixo.


— Posso te ajudar se quiser.


— Faria esse favor para mim?


— Pra você não, mas pra elas sim! — Disse divertida e o Uzumaki estalou a língua.


— Kurama gostou de você. — Se levantou e pegou a coleira de Kim.


— Também gostei dela, das duas na verdade. Caso uma delas sumam foi eu que roubei. — Brincou. — Queria ter um, mas em apartamentos é proibido.


— Nem pequeno?


— Pequeno pode, é que eu prefiro assim. — Apontou para as duas. Começaram a andar juntos, Kim e Kurama passaram na frente e pareciam conversar mentalmente, pois começaram a correr e fazendo Naruto e Hinata serem puxados.


— Garotas vamos para o pet, parem! — O loiro gritou. — Me ajuda Hinata. — Ela estava era sem folego de tanto correr e rir ao mesmo tempo. — Hinata... — Naruto falou manhoso.


— Parei, parei. Kurama, Kim parem já ou voltarãagora para casa! — Mudou o tom de voz surpreendendo até o próprio dono, as duas diminuíram a velocidade. — Parabéns, vou dever um petisco.


— Como é que... Esquece.


Ao chegarem no pet shop Naruto deu os nomes completos e o número de telefone para serem gravados, enquanto isso as cadelas bebiam água e descansavam sob supervisão dos trabalhadores da loja, mas mesmo assim o dono sempre ficava de olho enquanto escolhia alguns brinquedos para elas.


— Seu pai trouxe a ração também? — Hinata perguntou.


— Sim, mas seria bom levar outro pacote?


— Você está a pé, é melhor não. Leva os brinquedinhos, olha esse aqui. — Mostrou uma bola com a letra “U” gravada. — Uzumaki. — Sorriram um para o outro.


— Tente achar uma com a letra “H” também, seria um presente seu para elas. — Hinata já estava com uma na mão.


— Eu ia providenciar isso, mas eu pago. — Ela se virou dando de cara com a porta de vidro. — Ai. — Gemeu de dor e escutou Naruto rir alto. — Doeu, ‘tá bom?


— Desculpe, desculpe. Deixa-me ver. — Segurou Hinata pela cintura e a virou para si, passou a mão na testa dela e logo estavam se encarando. Ele sorriu ladino e ela apenas abaixou o olhar, Naruto selou aonde ela havia machucado fazendo-a fechar os olhos. — Passou? — Sussurrou e ela assentiu, ouviram um latido de Kurama e logo se afastaram, se aproximaram delas e Naruto olhou na direção que sua garota olhava e avistou a namorada do outro lado da rua conversando com outro cara.


— O que foi?


— Ela conseguiu sentir o cheiro de Sakura de tão longe assim? — Hinata se assustou e também viu a garota. — Deve ter sentindo por causa das minhas roupas, eu acho.


— Conhece aquele cara?


— Deve ser amigo dela. — Deu os ombros e a Hyuuga engoliu seco, a rosada olhou na direção do pet e Hinata de um passo para trás saindo do campo de visão da porta. — Vamos pagar os brinquedos. — Hinata pagou o presente dela para as cadelas e Naruto todos os brinquedos, a Hyuuga avistou Sakura entrar no carro e ir embora então já podia ir tranquila para casa.


Ela só não queria mais problemas com a Haruno.


Caminharam de volta para a casa de Naruto e no meio do trajeto o celular de Hinata vibrou no bolso do short e viu que era uma mensagem de Sasuke.


Eu vi vocês juntos, sorte sua.


Hinata arqueou as sobrancelhas pensando em como o Uchiha era um ninja. Aproveitou para ler a outra mensagem.


Amanhã terá uma festa na casa do Gaara, ele pediu para te convidar.


Respondeu apenas um “Ok” e guardou o aparelho. Ao chegar à casa do Uzumaki, se despediram com um abraço e ela também se despediu das irmãs de quatro patas. Para o loiro aquela tarde com Hinata havia sido uma das melhores que teve, a viu se afastar de sua casa e andar tranquilamente.


Enquanto isso, Hinata percebeu que já estava na hora de buscar Hanabi então apressou o passo para a escolinha da pequena.


— Olá, vim buscar a Hana.


— Senhorita ela já foi. — O corpo de Hinata pareceu congelar. Ela havia escutado direito?


— Com quem? Como puderam deixar minha irmã ser levada por outra pessoa?!


— A moça que a levou disse ser conhecida da família e, principalmente, sua amiga.


— Qual o nome dela?

— Sakura Haruno.


Notas Finais


Sakura tocou no ponto fraco sim ou claro? E esse passeio entre os dois? Kurama não é nenhum pouco fã da Haruno.
O que será que vai acontecer na festa do Gaara? Porque (spoiler) Hinata não vai deixar barato.

(1) https://www.polyvore.com/an/set?id=230824107


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...