História A Novata - Capítulo 6


Escrita por: e fucktheworld522

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 31
Palavras 385
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


aqui é a littlepanda22

Capítulo 6 - Cap.5


Mateus pov.

Depois daquele encontro com o meu vizinho dei um beijo no rosto de minha mãe, que estava na cozinha fazendo meu bolo favorito, cumprimentei meu pai na sala antes de subir para o meu quarto e fiquei assistindo séries por um tempo. 

- Mateus- pausei o filme que tinha começado a assistir -, desce aqui desgraça!!

Amo a demonstração de carinho que recebo da minha família (sinta a ironia).

- Já vou - exclamei levantando da cama, corri escada abaixo pra não demorar, porque não se deixa uma mãe como a minha esperando. Quando cheguei na sala meus pais estavam parados perto da porta arrumados. Olhei confuso para eles.

- Meu filho - aí tem, tá calma demais -, eu e seu pai vamos jantarmos fora e provavelmente não voltaremos hoje. Como não quero que fique sozinho, chamei o filho do vizinho pra dormir aqui.

Não acredito nisso. Vou ter como "babá" o próprio filho do demônio, que seus pais me perdoem.

 - Mãe, eu não preciso que alguém cuide de mim, já sei me cuidar sozinho, e muito menos que seja aquele vagabundo que vai me cuidar! - Olhei para ela esperando que ela concordasse comigo.

Tá - sorri imaginando que ela viu que não tinha cabimento chamar alguém pra cuidar de mim - ele chega daqui a pouco, deixei dinheiro pra comprar alguma coisa pra vocês comerem, não vão dormir tarde - beijou meu rosto, eu já tinha tirado o sorriso do rosto e no lugar dele surgiu um bico maior que o pé do meu pai. - Até amanhã bebê.

- Mãe - chamei da porta quase chorando.

- Também te amo, querido.

Porra, se eu tivesse uma arma agora, me dava um tiro. Olhei pro céu pensando na onde eu errei pra merecer isso.

- Pensando em mim gatinho? - saí de meus pensamentos com a voz do demônio, também conhecido como meu vizinho.

- Até parece que eu gastaria meu tempo pensando em merda - olhei pra ele, nas me arrependi ao ver que ele estava sem a porra da camiseta. Voltei meu olhar pro rosto dele - Oq ué você tá fazendo aqui?

- Vim cuidar de você bebê - deu ênfase no "bebê" enquanto dava um sorriso de lado.

 Depois dessa frase percebi que eu iria me foder muito essa noite, e nem seria de um modo bom.



Notas Finais


desculpa o capítulo pequeno e os erros


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...