História A Oferenda (JIKOOK) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Jikook Abo
Visualizações 34
Palavras 1.849
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Unicamente quero me desculpar pela demora, tenho andado muito com vontade de falecer ultimamente.

Capítulo 3 - Consequências


Um mês havia se passado depois daquela noite em que Kim Yhun fora expulso da boate. Mesmo sendo o melhor soldado do reino e braço direito do rei, ele havia quebrado a regra da boate e não poderia mais voltar lá. 


Jae Chim ainda se deitava com outros homens, mas era diferente, eles não podiam machuca- la ou ter um sexo masoquista. Portanto o que mais lhe preocupava era algumas mudanças no seu corpo especificamente na barriga e nos seios, sem contar alguns enjoos frequentes. Ela sabia o que aquilo significava, mais se negava a aceitar.


 Suas regras não havia  chego este mês, o que só confirmará um início de grávidez que era o que, literalmente, não estava nos planos da ômega. Isso não podia ter acontecido, qualquer um saberia o fim dessa criança se Jae Chim não saísse daquele emprego, o que piorava tudo era ela saber quem era o pai alfa daquele feto. Aquele crápula que à usava  sempre, não havia sombras de duvidas que ele era o pai da criança, mas ela não iria dizer nada a ninguém, a verdade é que ela não aceitava a grávidez, e por esse motivo ela não iria contar nem a sua melhor amiga Jo Su 



               ~~~~~~~~~~~~~~~~


- Jae tsc, para de moleza e vem logo me ajudar com essa limpeza, ainda temos muitas coisas para fazer até a boate abrir.- dizia Jo Su, já irritada pela frescura da ômega, pois a mesma se recusava a lavar a louça com a desculpa de que estava muito cansada da noite passada.

- Por favor Jo Su eu não consigo suportar essa dor que estou sentindo no corpo e também esse produto que você passou, Aish não suporto esse cheiro, me dá enjoos. - disse simplista.

- Co-como a-assim, você tem ideia do que está dizendo.- olhava a ômega com uma cara de espanto.

- O que houve? Porque está me olhando assim, são apenas alguns enjoos-riu- o que acha que pode ser?gravidez?-caiu na risada como se aquilo fosse impossível, na verdade ela não queria acreditar.

- Como você pode dizer isso Jae Chim, você não sabe que corre risco desde a última vez que se deitou com aquele homem, eu devo te lembrar que não tínhamos mais o chá, você não o tomou.

- Isso não quer dizer nada Jo Su, agora vamos trabalhar, derrepente a dor passou.- disse tentando se safar daquela conversa que a incomodava.

- Eieiei, onde você pensa que vai, volte aqui, precisamos esclarecer essa história, acha que eu vou deixar você trabalhar aqui estando grávida? -disse puxando a amiga para sentar na mesma cadeira que a ômega havia deixado a poucos segundos.

- Amiga, olha eu sei que você está preocupada, mas o que poderíamos fazer? Jo Su, nós não somos pessoas aceitas no reino, essa democracia não vai mudar só porque eu posso estar esperando um bebê. - disse já com lágrimas nos olhos, e a mão esquerda alisando a barriga que ainda era lisinha.

- Olha só que pensamento medíocre o seu, acha que o dinheiro que nós conseguimos até hoje trabalhando nessa boate não adiantou de nada, ou você acha que eu trabalhei de graça? Jae Chim não importa o que tenhamos que enfrentar, nós vamos enfrentar, porque não é nem a minha e nem a sua vida que está em jogo, é a dessa criança, e não pense que eu irei te deixar desamparada e sozinha, isso nunca. -abraçou a amiga que já não se continha em meio a tanto desespero [...]



8 MÊSES DEPOIS...


  -Jo Su POV-


Já havia se passado 8 mêses desde o dia em que Jae Chim me falou sobre suas suspeitas e agora? Bom algumas coisas tiveram que mudar. 

Fomos ao médico, apenas para confirmar nossa suspeita que já estava bem óbvia, Chim estava grávida de um ômegazinho ela já até havia escolhido o nome. Também fomos morar em outro lugar, tivemos muito trabalho em conseguir tudo que temos e eu optei por continuar trabalhando na boate, apenas para poder manter a casa onde agora morávamos, mas eu sabia que não seria fácil.

Depois de meses de convivência eu comecei a pensar na ideia de que estava sentindo algo por ela mais isso não seria possível, quero dizer eu sou uma beta fêmea e ela uma ômega, é claro que ela não se interessaria por min, então eu nunca disse nada a ela, algum dia a hora certa irá chegar e eu vou dizer, mas não agora. 

Mesmo amando ela mais do que eu deveria, minha intenção de levá-la daquela boate não foi para tela só para mim foi realmente para o bem estar daquele bebê, pois eu jamais deixaria Kim Yhun chegar perto do pequeno ômega, até porque quando ele descobriu sobre a gravidez tentou tirar a vida de Jae Chim várias vezes, por sorte ela se safou. 

Ele não admitia que ele havia engravidado de outra pessoa, e nem que aquele bebê fosse um ômega macho, ele simplesmente não aceitava aquilo e eu temia por isso, ele não sabia que era o pai do pequeno Park Jimin e se dependesse de Jae Chim ele nunca iria saber.



-Jo Su OFF-


As coisas realmente haviam se acertado com a ômega e beta, mas estava cada vez mais difícil, pois a ômega agora gordinha, fofa e com a pele macia se encontrava contando os dias para o nascimento do filho, no começo ela quis negar o ômega, mais com o apoio da beta ela foi mudando sua opinião sobre isso. Afinal, Jae Chim estava confusa, ela achava que estava sentindo algo pela beta, mais o que iria acontecer se ela contasse a beta sobre isso, provavelmente ela iria deixar a ômega desamparada.

De qualquer modo o amor entre elas não era escondido, só que elas demonstravam isso através da amizade, e ambas se sentiam felizes apesar de tudo.

Quando a ômega chegou no final no nono mês de gestação ela teve Park Jimin, o parto não foi nada fácil, ela quase perdeu a vida tentando salvar seu filho, a verdade é que o médico havia lhe proposto uma coisa, ela teria que escolher entre sua vida ou a do filho, e é óbvio que ela escolheu a do filho.

Jo Su não pode fazer nada quanto a isso, afinal ela concordou em salvar a vida da criança mesmo que amasse a ômega com toda sua força, ela sentia o quão fraca Jae Chim estava e queria fazer sua vontade. 

Enquanto ela estava na sala de espera, por notícias de Jae Chim seu pensamento rodeava no que iria acontecer caso Kim Yhun descobrisse tudo e levasse Park Jimin, como elas iriam lidar com isso, ela estava tão confusa mas realmente não pensava em contar nada a ele, elas iriam dizer que foi com qualquer homem, mais jamais diria que o pai da criança seria Kim Yhun.


Graças a Deus a criança nasceu com vida e muito saudável, Park Jimin era o bebê mais lindo que a beta já havia visto em toda a sua vida, tão fofinho, sua pele macia como as nuvens, sua face parecia como a de um deus de tão perfeita e delicada, as mãozinhas do ômega era a coisa mais linda, tudo nele era extremamente delicado e perfeito. 




-Jo Su POV


Jae Chim teve uma parto um tanto complicado, ela sentia muita dor e não estava mais aguentando, ela estava fraca mais não queria desistir da vida. Realmente ela tentou. Cada vez que ela sentia que iria se apagar ela imaginava a imagem do seu ômega nos braços, imaginava ele correndo por aí e ela o repreendendo com medo do mesmo se machucar, eu sentia isso, ela imaginou tudo que pode para se manter firme e felizmente ela conseguiu, minha ômega guerreira. 

Sua situação ainda não era a melhor ainda depois de 3 dias após seu parto Jae Chim estava adormecida, de acordo com o médico logo ela iria acordar pois estava muito fraca e cansada mas que tudo iria ficar bem e Park Jimin estava se alimentando na mamadeira já que a mãe ainda não podia lhe dar de mama, mas logo logo ela iria acordar e tudo ficaria bem, quero só ver a felicidade daquela mocinha quando ver seu bebê, afinal, eu não vejo a hora desse momento chegar. Vou cuidar desses dois com a minha própria vida.

-Senhorita, você é a responsável pela ômega Jae Chim- disse um médico alfa de meia idade.

-Sim, sou eu sim, aconteceu alguma coisa com ela ? Ela está bem?-proferiu.

-Está tudo bem com ela, não se preocupe, aliás eu quero dizer que ela acordou e quer ver a senhora.- disse recebendo um sorriso de alivia da beta.

-Tudo bem, onde ela está, qual o número da sala dela, para que lado eu vou?- perguntou  a beta eufórica arrancando um riso do Dr. alfa .

-É por ali-Respondeu. 

-Logo a beta saiu voando da sala de espera seguindo para a sala onde se encontrava a ômega

....

-Nossa você me deu um baita susto, pensei que me deixaria, nunca mais me assiste dessa maneira- disse abraçando fortemente a ômega 


-Me perdoa Jo Su, eu prometo que de agora em diante dedicarei minha vida a você e ao nosso bebe- disse para a beta que corou pelo comentário- Como meu ômega está?- perguntou 

-É a coisa mais linda do mundo Jae, seu filho é o ômega mais lindo do reino todo-  suspirou- além disso ele é muito salvável- crispou os lábios 

- Jo eu ainda sinto dores na barriga, isso é normal- perguntou.

-O seu parto foi bem complicado, graças a Deus você e o bebê estão bem, mas sinto em lhe dizer que você ainda vai sentir algumas dores- respondeu ao lembrar das palavras do médico 

-Isso significa que eu vou ficar mais tempo aqui- perguntou formando um biquinho fofo nos lábios 

-Aish, não faça isso- se referiu ao bico da ômega - Logo logo vamos embora- revirou os olhos soltando um riso no ar

-Jo Su, chamou mordendo os lábios para conter o nervosismo.

-O que foi amiga- aquelas palavras quebrou o coração da ômega, mas ela precisava fazer aquilo.

-M-me.... Me beija.

- Jae você precisa descansar, está tendo delírios, deite-se.

-Não, isso não é delírio, eu quero isso Jo Su- respondeu com medo da reação da beta.

Ji Su pensou em exitar por um momento, mas ela sabia o quanto ela estava desejando aquilo e pensando assim ela selou os lábios da ômega que sorriu ao eu que não fora negada. Suas bocas permaneciam coladas um entre a outra, apenas sentindo o calor entre elas, assim depois de um tempo separando-as. 


Ambas estavam felizes por aquilo.

-b-bem eu p-preciso pegar o Jimin para que você possa vê-lo, e-eu t-tenho que ir, me espera aqui, e-eu já volto.- Jo Su estava com vergonha e logo procurou um meio de se safar daquela sala antes de atacar os lábios da ômega de novo 

-T-tudo bem- respondeu Jae corada-Jae Chim tinha a vista da beta saído para fora do quarto apenas apreciando o corpo belo de Jo Su e o que acabara de acontecer quando ela é despertada de seus pensamentos. 


-Jae Chim?-disse Jo Su já para fora do quarto sorrindo


-Sim- a ômega respondeu serenamente 


-Eu te amo ...


Notas Finais


Ain gente que cute essas duas, estou muito soft com esse cap.

E RECADO PARA QUEM QUISER :
deixem o número de vocês no comentário pra gente criar um grupo no wpp, vai ser legal saber o que vocês acham que vai acontecer e tudo , mais ....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...