História A Ômega - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha
Tags Abo, Cio, Gaino, Naruhina, Naruto, Sasusaku, Sexo
Visualizações 560
Palavras 2.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Genteeeeee linda eu volteiii, mais uma vez gostaria de me desculpar pela demora nessas últimas semanas e nas próximas duas está uma correria só, entrega de trabalho e provas na faculdade sem contar o serviço 😅, prometo tentar postar logo e qualquer coisa nas férias vou tentar postar na frequência de uma semana que nem antes. Sem mais delongas espero que gostem do capitulo e por favor LEIAM AS NOTAS FINAIS !!! bjs ❤️❤️❤️

Capítulo 17 - Capitulo 17


Fanfic / Fanfiction A Ômega - Capítulo 17 - Capitulo 17

Capitulo 17

Pov. Sakura

Se fosse em outra ocasião eu tentaria matar a Ino da forma mais dolorosa que conseguisse pensar, mas ela realmente sabe provocar e foder com alguém, então porque não entrar no seu jogo?
Sou um sorriso tão maldoso que se eu fosse o Uchiha pediria arrego, no entanto ele parece empolgado com a ideia. Passo os olhos em torno da mesa e algo ou melhor alguém me chamou a atenção, com um plano em mente começo os preparativos.
- por favor todos peguem uma cadeira e sentem-se, a um show a ser apreciado – digo e observo enquanto todos pegam suas respectivas cadeiras e se acomodam, com meu celular em mãos passo os olhos na minha playlist escolhendo a música perfeita, assim que encontro entrego para a loira que dá uma breve risada ao ver qual foi a selecionada da vez, e logo ela se dirige a caixinha de show no canto da sala.
Subo na mesa, parando ao lado oposto de onde esta o moreno que me olha com expectativa, me ponho de costas para o mesmo e começo a ouvir o início da musica e seu ritmo envolvente, mexo meus lábios como se cantasse as palavras antes que a música realmente se inicie, balançando o quadril conforme as batidas.

  Que comece o espetáculo ...

He calls me the devil
I make him wanna sin
Every time I knock, he can't help but let me in
Must be homesick for the real
I'm the realest it gets
You probably still adore me
With my hands around your neck

Continuo mexendo os lábios conforme a letra, e giro os meus calcanhares, em uma volta de 180 lenta e sensual começo a caminha em sua direção, mexendo o quadril de forma provocante.

Can you feel the warmth? Yeah
As my kiss goes down you like some sweet alcohol
Where I'm coming from, yeah
It's the darker side of me that makes you feel so numb

Subo minha mão esquerda até meu pescoço fazendo questão de tocar em cada pedaço de pele até lá, arrasto as unhas pela área sensível e jogo a cabeça pro lado levantando levemente meu cabelo como se suasse em excitação, sugo meus  lábios e passo a língua por sua extensão e dou uma leve mordida, lembrando de quando ele o fez no meu quarto, minha outra mão desliza para minha coxa direita e do um leve aperto, suspiro.

Cause we're hot like hell
Does it burn when I'm not there?
When you're by yourself
Am I the answer to your prayers
I'm giving you that pleasure heaven
And I'll give it to you

Hotter than hell
Hotter than hell

Arrastei a mão que estava em minha nuca levando junto a alça fina do meu vestido, com a outra eu ergo a borda do mesmo e subo até a polpa da minha bunda, voltando a ficar de costas lhe dando uma visão privilegiada, abaixando de forma rápida duas vezes como se estivesse quicando em seu colo fazendo com que o pedaço de pano deslizasse e subisse para minha cintura. Olho por cima do ombro da forma mais ousada que sei e o vejo morder os lábios e segurar fortemente nos braços de sua cadeira e por último aprecio o volume aparente de seu membro ainda coberto pelo pano de sua calça ... pera eu disse ainda?!.

You're my manna from heaven
We all gotta get fed
Can let me know I'm wanted
Can let me in your head
I'm not here to make you kneel

But it's praise that I'll get
You ain't gonna walk free boy
Not finished with you yet, no

Me ergo fazendo questão de empinar bem minha bunda coberta apenas por uma calcinha de renda, retiro o vestido por completo por cima da cabeça, me sento na beirada da mesa de frente pra ele e levo meu dedo indicador ao seu queixo o empurrando pra cima em uma sinal para que ele pare de babar, ele retira as mãos que até então judiavam da cadeira e da um tapa na minha a afastando observo suas sobrancelhas se juntando. 

Can you feel the warmth? Yeah
As my kiss goes down you like some sweet alcohol
Where I'm coming from, yeah
It's the darker side of me that makes you feel so numb

Cause we're hot like hell
Does it burn when I'm not there?
When you're by yourself
Am I the answer to your prayers
I'm giving you the pleasure of heaven
And I'll give it to you

Hotter than hell
Hotter than hell

Ergo ambas as pernas as colocando uma de cada lado da cadeira escancarando minha intimidade que a essa altura com tantos olhares e o volume do amiguinho do Sasuke eu não sabia se estava molhada ou encharcada. Vejo um murmurinho a nossa volta e seus olhos arregalados me olhando de forma intensa, aproximo meu rosto do seu a ponto de sentirmos a respiração um do outro e seu cheiro amadeirado me atinge como um soco, fecho os olhos apreciando o momento e dou meu melhor sorriso filho da puta, quando olho em seus olhos vejo desejo e confusão.

When we go down right there
You make me feel right there
When you lay me down right there
We just make it right there
Cause you're looking so right there
Baby you should touch me right there
You can take me right there
We can make it

Jogo meu corpo pra trás e giro, agora estou em frente a um ruivo com o aspecto e cheiro tão gostosos quanto o do Uchiha, apesar de sentir que ainda falta algo, sento em seu colo sentindo seu membro também duro, puxo seu cabelo com força suficiente para fazê-lo erguer o rosto e sem pensar em mais nada ataco seus lábios de forma selvagem e com luxúria. Enquanto o beijo avança escuto o som se um rosnada e uma exclamação de pura surpresa ao lado, dou um sorriso entre o beijo e aproveito o saber da vingança e não é que ela tem gosto de vodca !!! .

Pov. Sasuke 

Assumo que por um segundo perdi a noção das vadias com quem estava brincando, tudo bem eu também provoquei beijando a Karin e as outras 3 garotas? Talvez ... A questão é, que porra de pensamentos são esses? Não temos nada nem nunca teremos , simples assim. Penso enquanto assisto a Haruno que a um minuto fazia com que eu a fodesse com o olhar, beijar e rebolar no Akasuna.
A única coisa que consigo pensar agora é, se eu rasgasse a garganta dele no que poderia dar? Ela sem duvida nenhuma não me pertence mas eu também não vou deixar que pertença a mais ninguém!! 
Apoiando as mãos nos braços da cadeira pronto para levantar e acabar com aquela palhaçada, sinto um cheiro forte e uma vibração diferente a minha volta, me viro e encaro o outro ruivo esse tão conhecido por mim com a face rubra levemente suado e com os dentes trincados. Arregalo os olhos e me volto para a loira que também parece chocada e que acena positivamente com a cabeça confirmando minhas suspeitas.
Sabaku no Gaara acabara de entrar em seu primeiro cio.
Durante o primeiro segundo só conseguia pensar em como um grupo de amigos pode ser tão fodido, depois percebi que a oportunidade é algo incrível e única, em um movimento rápido pego o até então esquecido vestido da rosada e com um sorrisinho sínico a puxo de cima de Sasori, antes mesmo dela falar a corto:
- Antes que encha a porra do meu saco olhe para o Gaara – dito isso ela desvia suas esmeraldas em sua direção e em seguida arregala os olhos, jogo seu vestido contra seu peito e a vejo se vestir rapidamente, sigo na direção do meu amigo que já é amparado pela Yamanaka que tentava sustentar o peso do corpo do ruivo com o seu e ainda desviar do ataque que o mesmo promovia ao seu pescoço. Pego as chaves e tomo o lugar da loira o carregando até o carro com as duas amigas nos acompanhando de perto.
- deixa que eu vou atrás com ele – comenta Ino já entrando no banco de trás. Encaro a coisa rosada que não se dá ao trabalho de retribuir o olhar e já se acomoda em seu lugar ao meu lado no banco da frente.
Ligando o carro e seguindo em direção a casa do ruivo, percebo que Sakura está me ignorando e se tem algo que eu odeio mais que ser contrariado é ser ignorado, aperto o volante até sentir os nós dos meus dedos ficarem brancos, com o pingo de paciência que me sobrava eu questiono:
- Ino você vai querer ajudá-lo com o cio? Preciso que se decida agora, caso não, o deixarei em casa e a levo em seguida- acrescento tentando te passar segurança de que a resposta dela será indiferente e que tem total opção de ir pra casa.
- Vou ajudá-lo Sasuke – finaliza firme, sem espaço para questionamentos. 
Paro em frente à casa de Gaara que graças aos céus está vazia, seus pais estão em uma viagem de última hora, ajudo a loira e me despeço da mesma que antes mesmo que eu saia já é prensada pelo ruivo na parede mais próxima, fecho a porta e volto pro carro.
Volto a dirigir, e o pior a ser ignorado, ela se acha na razão de algo? Eu pelo menos não sai me esfregando semi-nu em ninguém, estaciono o carro em frente à sua casa e quando ela está prestes a sair a puxo e seguro forte em seu braço, o bastante para que ela não se soltasse. 
- Mas que merda você tem em ? – enfim solto o que vinha segurando o caminho todo. Sinto suas esmeraldas me queimarem e se olhar matasse eu com certeza estaria morto.
- Que merda VOCÊ tem em ? – rebate com outra pergunta tão alterada quanto eu. 
- Garota, você tem algum tipo de demência? Não é porque nós pegamos no seu quarto que te dou moral pra me provocar em público ou até mesmo ficar bravinha por eu ter beijado outras garotas hoje, ou acha que eu não percebi o jeito que me olhava toda vez que aceitava um desafio- falo já com o maxilar travado.
- Não sei do que está falando Uchiha, e quem você pensa que é? Fala de ciúmes mas não sossego enquanto não me tiro de cima daquele ruivo gostoso- rosno com a audácia dessa menina- não te devo nada e se você acha que o que aconteceu no meu quarto significa alguma coisa você é mais iludido do que eu pensava – da uma risadinha e com um sorriso filha da puta no rosto completa – até porque esse brinquedo que você tem entre as pernas não me fará nem cócega.
Com isso perco o pouco controle que tenho é seguro firme em seus cabelos os puxando de forma dolorosa, aproximo meu rosto do seu e sua respiração já está acelerada:
- Então vamos ver o que ele pode te proporciona Haruno- e com isso ataco seus lábios da forma mais selvagem que um dia já fiz e para minha surpresa ela não resiste nem por um segundo. Depois é um tempo a afobação sobe e já sinto minha camisa voar para algum lugar do carro, sem soltar seus cabelos passo para o banco de trás a trazendo comigo que sem perder tempo senta em meu colo e volta a juntar nossos lábios. 
Se essa vadia soubesse o quanto me excita ela não faria as coisas que faz, desliso os dedos pelas suas coxas já arrastando seu vestido em seguida o tirando também, a ouço suspirar assim que meus dedo encontram a pele quente das suas costas, solto seu sutiã e ela faz questão de desliza-lo entre nós, uma palavra que defini?
GOSTOSA!!
Meu pau já estava mais duro que nunca e como se lê-se meus pensamento ela começa a tirar minha calça, quando chega aos meus joelhos chuto meus tênis e a puxo, retirando juntamente minha meia.
Sinto seus lábios percorrendo todo o meu pescoço sinto meu amiguinho latejar, solto o ar sofregamente ao sentir seus dedos quentes contra minha extensão.
- Caralho – xingo com o vai e vem lento que ela faz, ergo o olhar e quase não to preparado pra cena que está por vir, enquanto me masturba ela está com os olhos fechados e morde seu lábio inferior e mesmo tentando disfarçar ouço um leve gemido – Caralho – repito jogando a cabeça pra trás e suspirando com o aumento da velocidade, vou de encontro aos seus seios e chupo com certa força e agora sim tenho o que quero, um gemido urgente que rompe de sua garganta.
- Sasuke ... – e logo em seguida começa a esfregar sua buceta ainda coberta pela calcinha já encharcada contra minha perna em busca de algum tipo de alívio.
Após longos minutos assim o ritmo de sua mão já está desenfreado e cada vez mais gemidos escapam pelos meus lábios.
- Sa...Sakura eu vou gozar se não parar agora – ela nem mesmo me escuta, puxo seus lábios pra mim mas uma última vez e antes de chegar ao meu ápice, estagno com o sono de algo batendo contra o vidro, com os olhos arregalados encaro a rosada a minha frente que se encontra da merda forma.
- Senhor está tudo bem? É da polícia – depois disso a única coisa que me lembro é a correria em busca das nossas peças de roupa.

LEIAM AS NOTAS FINAIS !!! POR FAVOR KKK

 

 


Notas Finais


Meuuuu Deus e agora? O que o nosso moreno sensação vai fazer? Kkkkkkkkk.
Pessoainhas lindas do meu coração vou pedir para que comentem e escolham . Vocês vão querer o hentai gaino? Pois então digam se vão querer ou não, vocês que mandam ❤️❤️❤️ Até o próximo 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...