História A ordem eclipse - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Elizabeth Liones, Gabriel, Gelda, Meliodas, Michael, Raphael, Zeldris
Tags Anjo, Annie, Demônio, Descendentes, Elizabeth, Fantasia, Kevin, Meliodas, Romance
Visualizações 16
Palavras 712
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


BOA LEITURA 💖

Capítulo 16 - Medo e perigo


Fanfic / Fanfiction A ordem eclipse - Capítulo 16 - Medo e perigo

Annie on:

“ Fiquei com pena dele e decidi deixar para ver o Kevin amanhã, indo dar uma volta com Soliel, logo percebo que ele procura brechas para segurar minha mão, mas eu desfarço e não dou nenhuma vez, logo ele me avisa que irá junto de Mizael e Nathaniel para me testar, então eu percebo que estávamos bem próximo do lugar que me encontro com Kevin, tenho uma sensação de estranha, de estarmos sendo observados e logo me distraio com isso, parece ser a presença de Kevin, mas se fosse isso Soliel teria ido atrás dele, incrível como ele cresceu, ele se tornou o arcanjo mais forte do clã das deusas, mas ficou muito convencido e não era mais aquele menino fofo e carinhoso que conheci.

Passou um tempo, estava cansada e falei para Soliel que era melhor nós voltarmos, mas que eu precisava ficar um pouco sozinha, então eu olho para baixo tentando sentir se era mesmo Kevin,a presença que sentia, acabei nem prestando a atenção em Soliel que se despediu, porém ele deve ter achado que, enquanto estivesse destraida não iria ligar para nada que ele fizesse, mas eu estava alerta e percebi sua intenção,viro o rosto bem rápido, fazendo ele beijar a minha bochecha e logo viro novamente para ele, prestes a perguntar o porque, mas ele mais rápido e me dando um selinho na minha boca depois indo embora.

Na primeira vez que ele me beijou senti que aquela presença se enfurece e depois solta um grunhido de raiva de dentro da floresta na hora em que ele me beijou.

Atordoada com o que aconteceu, volto para casa, desistindo de ficar ali para ver se era Kevin, indo direto para o meu quarto, onde vou para o estofado em baixo da janela,sentei lá e fiquei pensando no que houve na floresta.

"Por que ele fez isso?"

"E se Kevin viu aquilo?"

"Ele pode se distanciar de mim  vai tirar satisfação com Soliel?"

Ficava me perguntando, até que fico com sono e vou para minha cama dormir

(...)

Sonho de Annie:

Estava em um lugar bem familiar, era uma praia de areia branca e águas azuis escuras e cristalinas, estava em uma enseada, onde ouço alguém me chamar,olho para trás e vejo um menino mas quando iria ver seu rosto eu acordo. 

Tomo o maior susto quando vejo Kevin  parado, encostado na parede da janela com um sorriso maldoso e sua Aurá emanava raiva, como os arcanjos furianos foram em algum lugar e nossos quartos são bem distantes dos do clã das deusas, ninguém sentiria sua presença,por mais forte que fosse. Mas ele está diferente, com o olhar cheio de um desejo de sangue, que pela primeira vez tive medo, não dele nem do que ele poderia fazer, mas de perde-lo para sempre.

— Então como foi? Em Annie?

— Kevin!

— Não vai me responder porque vocês se beijaram? ME RESPONDA ANNIE!

Ele gritou me deixando sem reação, vejo suas marcas de escuridão dançarem por seu corpo, levanto com a intenção de tentar ir acalma-lo, porém ele segura meu braço com muita força, me machucando, quando ele percebe que estou chorando, ele me solta ainda com a frieza em sua expressão mas em seus olhos negros, havia um arrependimento misturado com tristeza, ele não quer me machucar.

— Porque você está assim?

— Porque se importa, volta para os braços do arcanjo que você estava beijando pelo menos vão poder ficar Juntos!

Percebo que ele está com ciúmes e triste comigo, mas fico com raiva dele depois que ele diz:

— É princesinha arcanjo, que não se importa com os sentimentos dos outros, você brincou comigo, nunca se importou e eu achando que era diferente!

— É você quem não se importa comigo, sempre olhei para você como uma pessoa muito especial e não só isso como fui idiota o suficiente para.....ahh!

— Se me bater irá te fazer se sentir melhor, vá em frente!

Ele fala quando ergo a mão, mas eu não aguento e digo algo que o surpreende.

— Não,eu quero que você volte ao normal, quero que fique comigo!

Aproveito sua distração e o abraço, com saudade e carinho, logo sinto seus braços me envolverem com força e sentimento, suas marcas param e aos poucos diminuem até cobrirem apenas metade de seu corpo,respiro fundo e aliviada por ele se acalmar, estava me doendo muito vê-lo daquele jeito.”

CONTINUA...



Notas Finais


Tá pequeno e tá ruim né?
Desculpem no próximo tento melhorar!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...