História A ordem eclipse - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Elizabeth Liones, Gabriel, Gelda, Meliodas, Michael, Raphael, Zeldris
Tags Anjo, Annie, Demônio, Descendentes, Elizabeth, Fantasia, Kevin, Meliodas, Romance
Visualizações 11
Palavras 985
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 21 - O início dos problemas


Fanfic / Fanfiction A ordem eclipse - Capítulo 21 - O início dos problemas

Narradora on:

Annie não tirava sua noite com Kevin da cabeça,as palavras ditas em sussurro estavam guardadas em seu coração junto com seus sentimentos. Ela ficou em seu quarto a manhã inteira com sua aura refletindo sua felicidade, tanto é que quando Mizael entra se surpreende ao ver a menina sentada na janela com um sorriso no rosto e um olhar sereno direcionado para o céu.

— Qual é o motivo desse sorriso depois de uma luta intensa ontem e porque não voltou para casa de noite?

— Estava muito machucada- fala rapidamente e mostra as asas ainda machucadas para encobrir a sua mentira- E eu estou feliz hoje, acordei sorrindo depois de um sonho muito bom e acabei vendo que o dia amanheceu tão lindo, estou apenas feliz.

Mizael olha para ela como se quisesse dizer algo mas que não queria acabar com a sua alegria, logo Annie percebe e pergunta porque ele está assim.

— Nada não só pensava o porque de Nathaniel pegar tão pesado com você a ponto de te ferir tão feio e o porque de Soliel estar agindo estranho com você?

— Me pergunto o mesmo.

Annie novamente olha para Mizael que parece esconder algo que queira contar mas que não a deixaria ser feliz.

Com o Kevin.

Ele havia tido o mesmo sonho de sempre, ele nunca entendeu o porque ser sempre o mesmo sonho. Kevin logo se lembra da noite com a sua garota e sem perceber estava sorrindo.

Então Marcus entra em seu quarto, que estranha o seu irmão de consideração,estar tão feliz.

— Pensando na Luna?

Kevin dá um sorriso meio preocupado, Marcus senta ao seu lado segurando o ombro do mesmo.

— Kevin somos irmãos e amigos pode confiar em mim quando digo que nunca iria trair sua confiança, somos uma família e uma família cuida uns dos outros, pelo menos é o que você me ensinou.

— Tem razão mas não é por isso que estou preocupado, uma vez nosso avô mandou um de seus demônios para matar a Annie e me mandar de volta para ter minha punição.

— Você acha que ele sabe?

— Pode ser que sim ou pode ser que não.

— Entendo, mas se pretende fugir pelo menos nos leve junto com você!

— Vamos pensar um pouco primeiro, depois decidimos o que fazer, aí contamos para as meninas.

— Você acha que Kailane vai aceitar fugir comigo?

— E porque não aceitaria? 

Kevin pergunta fazendo seu irmão abaixar a cabeça e pensar um pouco mais sobre isso. Mas afinal nem Kevin sabe sobre a decisão de Annie e sobre o que os aguarda.

Com os arcanjos

Gabriel, Aziel e Rafael brigam com Miguel, que está querendo que Annie seja forçada a algo que ela nem sabe e nem irá aceitar.

— Annie já é bem crescida, está na hora dela assumir a responsabilidade de seus pais e encarar de vez a realidade, pois o destino do nosso povo está nas mãos dela, ela é uma guerreira e líder de nascença, no seu sangue corre o mais forte poder já visto em um arcanjo furiano,as melhores habilidades e capacidades esplêndidas,se ela fizer isso poderemos nos vingar e viver em paz com a nossa raça.

— Você enlouqueceu se acha que vou permitir isso, Annie é só uma menina, não está pronta para tanta responsabilidade sendo que nem mesmo ela sabe quem é, e como pai dela, não irei permitir isso, ela irá ser feliz se a deixarmos livre, não vou entregá-la para qualquer um só para que você, Miguel tenha sua vingança.

— Me poupe de seu sentimentalismo, Rafael,os demônios merecem uma punição pelo que eles fizeram, e além disso, você não é pai de Annie, nunca vai ser.

— Ao contrário de outros, Miguel, ele fez a coisa certa, cuidou de Annie como sua filha, era tudo que ela precisava, não de um arcanjo furiano guardião para treina-la mas sim de uma família, Miguel, se é que você sabe como é isso, e também nem todos os demônios devem pagar pois vários deles nem sabiam o que eram para você os julga-los.

— Todos são dignos de perdão e amor, esse é um de nossos incinamentos, se guardarmos rancor tudo o que teremos é rancor,se dermos perdão receberemos perdão. Acredite em mim quando digo que não foi fácil para mim ter que aceitar a morte de nossa irmã, Thalia, ainda mais depois de Jeydam e nosso povo terem sido massacrados por eles, mas estou disposto a fazer de tudo para que nossa menina se sinta feliz conosco depois de ver a sua família morrer.

—...-Miguel com raiva fica em silêncio mas logo diz gritando- você está dizendo que preferiria o garoto-demônio, que Aziel criou, com tanta ingenuidade o fazendo acreditar ser um humano, que se tornou íntimo de Annie, aquele filho bastardo de demônio e principalmente do mais velho, sucessor do Rei demônio, portanto fazendo o bastardo imundo um príncipe do inferno, você tem coragem de dizer que ele é mais merecedor que o mais forte dos arcanjos,seres puros e de luz...

— Não se atreva a dizer mentiras sobre meu filho,Miguel,meu entendeu? Eu o criei,eu o ensinei,eu o cuidei e eu o amei como meu filho de sangue, de alma e de coração. Então não se atreva a dizer que meu filho é indigno por ser um demônio.

— Miguel já chega está bem. A reposta é não ,ela é livre para tomar a decisão dela, logo ela terá 15 anos,será a hora dela saber sobre seu passado e enquanto ao Kevin, ele pode até ser um demônio mas foi o garoto mais especial para todos aqui, principalmente a Annie, que o conhece desde criança, então se não tivesse esse grande preconceito ,influenciado por pessoa como você, ele seria um bom rapaz para ela se casar.

— É verdade! Você impõe Annie se casar com alguém que ela não ama, você acha que apenas os fazendo esquecer irá acabar com a conexão deles, se enganou, pois quando eles se reencontrarem e vão se reencontrar,a conexão deles voltará


CONTINUA...


Notas Finais


Ok está muito pequeno,
Mas já fica melhor.
Assim espero.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...