História A origem da Liga da justiça - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Superman
Tags Aquaman, Batman, Homem, Super
Visualizações 2
Palavras 644
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Luta

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Kal-el se encontra ajudando as pessoas pelo mundo, Bruce se dedica fervorosamente em sua batalha e ainda se encontra a preucura do coringa. Diana continua sua investigação sobre o informante de Lex Luthor...

Capítulo 2 - Do fundo do mar


Dezoito meses antes. No oceano Índico.

- Minha senhora! A máquina dos Kriptonianos está destruindo a cidade. O que faremos?

- Levem todos os sobreviventes para Atlântida. No momento é o lugar mais seguro...

- Nós não iremos ajudar os humanos?

- Não! Eles tem um Kriptoniano, enquanto ele estiver respirando nós permaneceremos escondidos.

- Temos outro problema!

- Fale!

- O Arraiá Negra foi a superfície encontrar o Arthur. O senhor Curry está correndo perigo. 

- E a criança?

- O jovem Kaldur'Ahm está seguro.

- Arthur não pode saber da existência do jovem!

- Sim minha senhora, não falarei nada - disse Mera se retirando e levando vários soldados para ajudar no resgate dos sobreviventes.

Tempos atuais... 

Dentro da Batcaverna. Uma notícia deixa Bruce apreensivo.

"O governo americano acabou de criar uma lei, para que todos os trasformados, ou seres com poderes sobre humano se apresentem a câmera da justiça para presta esclarecimento, caso não haja acordo, os mesmo serão caçados e responderam pelos seus atos"

- Senhor! Acho que essa lei pode prejudicar suas saídas noturnas.

- Eu não sou super Alfred! O alienígena é, acredito que essa lei possa me dá o tempo que precisava. Falando nisso! Queria saber quem foi que informou onde o pistoleiro estaria. 

- Amanda Waller, senhor! Ela deu a informação dele e de mais três trasformado... 

- E o coringa?

- Ainda não deu as caras.

- Tem alguma coisa estranha. O palhaço não é de se esconder.

Enquanto isso, em algum lugar da África, Lois Lane consegue uma entrevista com um general de confiança da aliança secreta.

- O que levou o senhor a ceder essas entrevistas em primeira mão com o planeta diário?

- Muito dinheiro senhorita Lois! E eu precisava esclarecer a todos os norte americanos que quem atacou primeiro foram eles. Seu governo é corrupto! Ele se mete em guerras por interesse próprio, sempre foi assim e sempre será e agora com seres de outros planetas descendo com arsenal bélico incrívelmente destrutivo, eles querem arrumar um culpado.

- Sei que meu país cometeu várias barbarias, mas isso não justifica as mortes das centenas de mulheres que o senhor colocou como prêmio, não se arrepende de nada que fez general?

- Estou começando a me arrepender.

- Não entendi...

Nessa hora o câmeramen foi detido pelos homens do general, o mesmo imediatamente aponta uma pistola 380 pra cabeça do funcionário do planeta diário.

- Porque isso general? Largue meu câmera por favor!

- O seu câmera estava dando a nossa localização pra seu país, desde a hora que chegou aqui. Vocês se consideram inteligentes, mas não são. Apesar de nosso país ser pobre ainda temos muitos recursos... E eu não posso deixar pra lá, não na frente dos meus homens.

Assim que acaba de dizer isso o general desparasitação várias vezes na cabeça do câmera e em seguida aponta a arma pra Lois.

- Sabe porque ainda respira senhorita Lois? Porque sei que você não sabia de nada. Mas queria ter certeza, o problema é que eu não posso deixá-la ir, preciso de sua cooperação.

- Vai querer negociar comigo? Meu país não fará negócios com você! Se vai atirar, então atira!

- Não me tente senhorita! E a negociação não será com seu país... Vamos ver se realmente ele é rápido.

Ao dizer isso o general despara contra Lois, o projétil saí da arma rompendo o silêncio e junto com o som do despara ouve-se também um som de trovão tão alto que a única coisa que se vê é partícula de poeira que sobe com o impacto do ropimento da barreira do som, o chão treme e em seguida assim que a loira desipa, não há mais ninguém lá.

- Você chegou na hora certa... - disse Lois nos braços do Superman.

- Vamos pra casa.

O homem de aço não sabe, mas ele foi monitorado. Ele voa calmante agora em direção de Nova York em uma velocidade tão grande que Lois não consegue mais aguentar a pressão do vento e do frio...








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...