1. Spirit Fanfics >
  2. A Origem de tudo >
  3. Sexo de matar

História A Origem de tudo - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Sexo de matar


Fanfic / Fanfiction A Origem de tudo - Capítulo 7 - Sexo de matar

Depôs de chegar em Las Vegas Juan chamar um táxi e vai em direção ão motel, no meio do caminho o taxista falar com o Juan.

Taxista: Então meu rapaz você é um turista distante ?

Juan: Mais ou menos.

Juan reposde para o taxista com um sorriso normal.

Taxista: Você não presica força um sorriso, só pelos seus olhos consigo ver ódio e tristeza dentro deles.

Juan: Mais como você está lendo meus olhos eles não são de verdade!?

Taxista: Sendo de verdade ou não eles ainda refletem a sua alma, pelo jeito você atrás de uma pessoa, mais enquanto faz isso você não percebeu quantas pessoas você já machucou e quantas famílias feriu ? Pessoas que sofrerão por seus atos e ainda sofreram, você realmente não ser importa  ?

Juan: Não me importo, ser pra realizá o meu desejo de vingança, tenho que fazer do mundo meu inimigo, assim posso vigar a morte da minha amada.

Taxista: Você é mesmo um egoísta.

Juan: O que quer dizer ?

Taxista: Você não quer só vingança pela sua amada você quer jogar toda a sua dor  cima dos outros, só usa a morte da sua amada como desculpa para matar, mais pelo jeito você já matou antes e parece que gostou da sensação, então como é matar uma pessoa ? Como é tira um vida ? Como é causa a dor ãos outros ? Como é ser egoísta ?

Juan ficar calado.

Taxista: Parece que você não têm  a resposta, bom não importa mais esse caminho que você segue é perigoso ser você nã.....

Derrepente o Juan começa a rir.

Juan: Hahahahahaha!!!! Que divertido você é uma pessoa muito engraçada!! Hahahahaha!!!

Taxista: O que quer dizer ?

Juan: Não me importo ser matei muitos não me importa ser a dor que causo nos outros é grande e não me importo de ser egoísta, saber por que ? Porque eu sempre fui um isolado semrpe estiver sozinho mais quando alguém me estendeu  a mão e morreu, eu vir que tenho mais do que motivos para matar e mais a vontade de fazer todos sofrerem.

Taxista: Então tá dizendo que não ser importa com nada e que vai matar qualquer um que estive em seu caminho !?

Juan: Correto, não sei como, mais parece que corvesa com você fez su solta tudo pra fora, agradeço por ouvi.

Taxista: Eu que agradeço por ter me impressionado com sua reposta, estamos chegando no motel, quer falar mais alguma coisa ?

Juan: Só uma coisa, em um momento de dor não importa o culpado ou a vítima a bons devem morrer.

O carro parar.

Taxista: Bom chegarmos boa sorte na sua buscar!

Taxista falar com um sorriso no rosto.

Juan: Obrigado.

Juan sair do carro e vai até a janela do motorista.

Juan: Quanto custou ?

Taxista: Essa por conta da casa!

Juan: Obrigado, qual seu nome  ? E como você saber o que eu passei  ?

Taxista: Você um dia vai descobrir.

O taxista acelera e vai embora.

Juan chegar no portão do motel, então um dos funcionários que estava na janela de atendimento aparece.

Funcionário: Olá senhor, você fez uma reserva  ?

Juan: Sim eu fiz.

O Juan pegar a carteira e colocá 200 dólares no balcão.

Funcionário: Pode entra senhor e seja muito bem vindo o senhor pode pegar o quarto número trinta que está livre.

Juan: E o número  um ?

Funcionario: Bom é que uma pessoa alugou todo o motel antes, mais como gosto do senhor eu vou ter ajuda.

Juan: Obrigado.

O portão ser abre e o Juan vai em direção ãos quartos, ão chegar perto dos quartos a vários seguranças no local, e quando o Juan ser aproxima.

Segurança: Você parado aí ! Essa área é restrita nem funcionários podem chegar perto, por favor sair daqui imediatamente !

Juan continua andando pra frente, o segurança chegar perto do Juan e segura seu casaco pela gola.

Segurança: Você não me ouviu !?

O Juan coloca a mão no lado da cabeça do segurança.

Juan: Eu ouvir só que não ligo pra latido de cachorro!

Segurança: Maldito!

O segurança fecha o punho mais antes dele ter uma reação a lâmina da mão do Juan havia travessado a cabeça do segurança.

Seguranças: Maldito atirem nele!

Os seguranças começam a atira no Juan então o Juan segura o corpo do segurança e faz dele um escudo, então os seguranças ser preparam pra recarrega o Juan pegar o corpo e jogar na direção deles acertas um dos segurança do meio, então aproveitando a distração ele pega sua esparda e acerta o segurança do lado cortado seu pescoço e o outro segurança recarrega a pistola e atira na direção do Juan, então o Juan pegar a sua espada  e coloca na direção da bala que ricocheteia na direção do segurança que tava no chão acertado na  mão que segurar a arma, então o Juan pegar o segurança pelo pescoço e atravessa com a lâmina, então depôs ele olhar por segurança no chão.

Segurança: Por favor não me mata eu tenho filhos ele presicam de mim pra pode sustentar eles!

Juan: É mesmo então você vai rever eles, quando forem por céu!

O Juan pegar uma faca do bolso acertar o segurança na cabeça, derrepente parece mais seguranças.

Juan: Não tenho tempo pra ficar brincando!

Enquanto isso no quarto do motel.

?????: Saber adoro esse motéis cinco estrelas, os quartos são bem fechados não dar pra ouvir qualquer ruído no lado de fora, não é Violenta ?

Violenta: Sim, bem silencioso aqui, então que tão nos no divertimos, olhar só o que eu tenho. 

Violenta pega de uma sacola uma algemar.

 ?????: Já ouvir falar nesse tipo de sexo é violento, mostra o lado escuro da pessoa, então vem, pode me deixar preso.

Violenta: Com prazer Moko.

Violenta ser aproxima e tirá a camisa do Moko e colocás algemar e prende o Moko na cama.

Moko: Saber foi bom ter encrotado você,  seu cabelo não é muito bonito mais seu corpo é muito belo !

Violenta: Então você não gostou do meu cabelo, sabia que isso é rude ?

Violenta vai até a sacola dinovo e tirá a camisa.

Moko: Não é isso só que é estranho !

Violenta ser aproximar da cama dinovo.

Violenta: E então vamos brincar.

Moko: Isso, vamos!

Violenta começa a lamber o peito do Moko devagarzinho, e Moko começa a sentir as cócegas da lambida da Violenta até sua calça que ela tira devagarzinho e lambendo ão mesmo tempo, depôs ela passa a língua, pela cueca do Moko que a deixa bem molhada depôs ela puxa a cueca e ver o pênis do Moko ela dar uma lambida com a língua, e depôs colocá a boca e ela morde o pênis do Moko.

Moko: Em divagar não vai ser animado muito ainda tenho muito sorvete pra distribuí. Hahahahaha!

Violenta tirá a boca do pênis do Moko depôs, ela vai até a sacola e começa a mexer nela.

Moko: O que você está procurando ?

Violenta: Nada demais, você disser que gosta de compartilha picolé, saber quando eu morava com a minha avó, eu tinha um namorando, ele ma traía todo o tempo com outras garotas, eu só tinha ele, eu me importava com ele muito, ele foi a minha segunda paixão até que um dia eu decidir que não presico de pessoas que machucam.

Violenta puxa uma caixa de jóias e abrir ela e dentro dela ela puxa as jóias pra fora.

Moko: O que você está fazendo ?

Violenta: Estou pegando mais um brinquedo!

Então depois de tirá todas as jóias ela mexer na caixa e tirá a tampa falsa da caixa de jóias e dentro dela ela puxa uma faca.

Moko: Espera o que vai fazer com isso !?

Violenta: Brinca com você, até me cansa de ouvir seus gritos de desesperos!

Moko: Espera Não faça iss...

Violenta colocá a mão na boca do Moko.

Violenta: Não ser preucupe, nois vamos brincar bastate então não presica ficar animando. Hahahahaha!

Violenta tira a mão e perto do peito do Moko ela corta a ponta de cima.

Moko: Aaaaahhhhh !!!!! Sua maluca !!!

Violenta mente a faca na boca do Moko entre os dentes e sua língua.

Violenta: Eu não quero ouvir você me xingando só o seu desespero e dor !

Ela tirá a faca de uma vez contado a bochecha do Moko.

Moko: Aaaaahhhhh !!!!!

Moko grinta pela corte e ficar ser mexendo o corpo todo, então a Violenta pegar a faca e mente na barriga do Moko prededo ele em um lugar.

Violenta: Você pode gritar a vontade de dor, só pare de ser mexer pra eu poder curtir mais o momento.

Moko: Sua maluca doída vai pro inferno !!!

Violenta: Eu ter avisei, então que tão eu tira o seu orgulho de picolé.

Então a Violenta tirá a faca da barriga do Moko e vai até o pênis dele.

Violenta: Ora parece que ele amoleceu, vamos ver ser ele endurece ser eu tira ele do lugar.

Violenta segura o pênis do Moko e lenvata ele e colocá a faca perto dele.

Moko: Por favor não, eu ter do............Aaaaaaaaahhhhhhh !!!!!

Violenta: O que foi ? Doeu  ? Não ser preucupe estamos só começado!

Violenta segura o pênis do Moko na mão que estava sagrando.

Violenta: Olha só ele não ficou duro será que vou ter que achar outra maneira ? Já sei.

Violenta ser aproximar pra perto do Moko.

Moko: Por favor pare.....

Violenta: Hahahaha ! Faz tempo que não me divirto assim ! 

Derrepente um segurança  abre a porta do quarto.

Moko: Finalmente vocês vieram, tirem essa louca de cima de mim seus inúteis imprestáveis! O que foi !? Ajude longo caralho !!!

O segurança cair no chão, então o Juan aparece e pisa encima do segurança.

Juan: Espero, não está atrapalhando.

Moko: Você  é o ! Me ajude por favor eu posso...........

Violenta pegar o Pênis do Moko e enfia na guelra dele.

Violenta: Ficar quietinho aí. Depôs nois brincamos.

Juan olha pelo quarto e ver uma maleta de couro no canto, e então a Violenta chama a atenção dele.

Violenta: Ei você ! Não sei ser ter agradeço por ter matado os seguranças ou eu mato por ter me atrapalhando !

Juan: Pra mim tanto faz, não tenho tempo a perder. 

O Juan vai até a maleta, derrepente a Violenta tenta acerta ele com a faca e ele segura com a outra mão de ferro. 

Juan: Eu não tenho tempo a perder com você !

O Juan fechar a outra mão e dar um soco na Violenta na cara, mais ela segurar com a outra mão.

Violenta: E você achar que vou ter deixar ir fácil !? Hahahahaha !!!

O Juan tenta colocá pressão por cima da Violenta, então ela ser afasta e alevanta a pena que o Juan bloqueia com as duas mãos, depôs ele pegar a espada e tenta acerta pelo lado mais a Violenta bloqueia com a faca de lado, então ela avança com a faca de lado na direção do Juan, então ele devia a espada pra baixo e então Violenta dar um pulo por cima da espada e com a faca na mão acerta o braço do Juan que estava segurado a espada a atravessado.

Violenta: Ter aceitei !

O Juan solta a espada e com o braço de ferro ele segura a Violenta pelo pescoço e joga ela em cima da cama que cair em cima do Moko.

Juan: Sorte sua que não acertou uma artéria minha ! 

O Juan pega a faca e tira do braço e jogar no chão, a Violenta ser levantar.

Violenta: Você não sente dor ?

Juan: Dor física não me machuca mais, mais você sim.

O Juan pegar sua espada e levantar ela e aponta na direção da Violenta.

Violenta: Você vai me matar  ? Então faça a vontade.

Violenta tirá o sutiã e com os peitos de fora ela falar.

Violenta: Me mata, vamos !

Juan: Tudo bem.

O Juan avança e dar um golpe e a cabeça da Violenta começa a sangra, ela colocá a mão na testa e ver que levou um corte na testa.

Violenta: Por que você não me matou !?

Juan: Ser você quer tanto morre assim, ache outra pessoa pra fazer isso, porque eu não sou escravo de ninguém pra tirá a vida assim, sem me dar um bom motivo.

Violenta: Ou é porque eu sou uma garota e você nunca matou uma mulher !

Juan: Talver mais isso não importa.

O Juan pegar a maleta e vai até a porta.

Juan: Eu iar fazer unas perguntas para ele, mais parece que ele não pode mais falar mais nada, adeus.

Violenta pegar um pufe e tentar acertar o Juan por trás, mais corta com a espada.

Juan: Saber que isso mesmo que me aceitasse, não iar me fazer senti nada.

Violenta: Não vou ter deixa ir ! Você têm que matar pra eu pode sair desse mundo.

Juan: Não sou obrigando a nada, então me deixa em paz !

Violenta segurar o Juan pelo casaco.

Violenta: Já disse que não vou ter deixar ir ! Até me matar, você foi o único que eu senti algo que me fez ficar parada por istante me fez senti vivar dinovo, só alguém que me fez eu senti amor que posso deixar me matar !

Juan: ( Cada maluco ou maluca que eu encroto).

Quando o Juan olha pra frente o faxineiro ver eles e dois e manter de corpos os dois ficam ser encarnados até que.

Faxineiro: Socorro deus, têm um assasino estuprado, aqui  !!

Ele sair correndo gritado.

Juan: ( Oh droga ). Tudo bem já que você não dar valor a vida, sua vida agora minha você vai me seguir  e fazer tudo que eu manda! Entedeu  !?

Violenta: Sim, eu faço.

Juan: Ótimo.

O Juan olha dentro da maleta e ver documentos e uma chaver de um carro.

Juan: Você saber dirigi  ?

Violenta: Já sei o que quer dizer !

Então os polícias aparecem do lado de fora e ficam falando com os empregados e do nada um carro bater na cerca do portão aberto e sair em alta velocidade, os polícias entram no carro e vão atrás do outro.

Juan: Onde você tirou a carteira  !? 

Violenta: Quem ter disser que tirei carteira?

Juan: Oh, merda !

Então os polícias começam a ser aproximar e um policial sair pra fora com um rádio na mão.

Polícial: Encostei o veículo isso é uma ordem !

Então uma faca cair na direção do policial que o acerta na cabeça e ele cair na estrada.

Juan: Já estou me casado disso, rápido pegar a estrada de areia na frente.

Violenta: Têm certeza !? 

Juan: Absoluta !

Então o carro vai na estrada de areia,  nessa estrada tinham kaquitos no caminho, então o Juan pegar a espada e corta eles que cair no meio da estrada e os carros dos policiais passam por cima, assim atrapalhado os carros.

 Violenta: Têm uma casa na frente !

Juan: Oh droga, rápido por aquele rapa de barro !

Assim a Violenta passa pelo rapa de barro fazendo o carro sair voando pelo quanto da casa fazendo eles cair no quintal que aceleram, quebrado a cercar e vão embora, então um dos carros dos policiais acelerou em viés de parar.

Polícial: (Você não vai escapar isso vai ser pelo meu parceiro). 

Então o carro do policial salta mais de errado fazerdo o carro desequilibra e batendo na casa atravessado ela até a cozinha que bater em um botijão explodido a casa com o policial e o carro dentro, sorte que o dono e sua família estavam fora na hora, depôs disso o Juan olhar e na maleta, ele ver os documentos e um deles tinha a localização do seu objetivo.

Juan: (Finalmente ter encontrei agora você vai me pagar por tudo que você me fez, ser eu soubesse antes acho que não teria que fazer toda essas viagens). Violenta agora nois vamos para cidade de Washington.

Violenta: Ok ser segurar !

Assim a Violenta acelerar e eles vão embora.









Notas Finais


Pessoal possivelmente o próximo capítulo será o último, eu queria escreve longo tudo de uma vez, mais ficaria muito grande então eu vejo vocês depôs até próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...