1. Spirit Fanfics >
  2. A Origem do Guardião >
  3. A Ilha

História A Origem do Guardião - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - A Ilha


Fanfic / Fanfiction A Origem do Guardião - Capítulo 3 - A Ilha


00:32



A noite já havia caído faz tempo, sem nenhum medidor como uma janela ou frestas, Alex percebeu pelo celular o horário.  Sentido o valor do ambiente abafado, ele tirou a blusa verde permanecendo somente com a regata branca. Suas coisas estavam todas no chão ao lado dele e  ficou sentado jogando no aparelho telefônico. 



{Piloto} Atenção base, estamos chegando. Passaremos pela tempestade em breve, liberem a pista para o pouso. 


{Rádio} Entendido, liberando pista de aterrizagem



A aeronave voava por meio de uma forte chuva ininterrupta, com raios e relâmpagos fortes. Os dois pilotos militares se manteram atentos. 



Passado muito tempo sem conseguir dormir, Alex se levanta olhando ao redor colocando o telefone no bolso. 


{Alex} Bem, acho que não vai ter ninguém aqui para me impedir de dar uma olhada.. 


Ele então começou a andar um pouco curvado pelas partes estreitas mecanicas dali, seguiu alguns cabos encima dele e continuou a avançar. 

Escadas de serviço iluminadas por uma luz vermelha foram avistadas por ele bem a frente e ele logo foi investigar. 


{Rádio} Atenção!... Comandan... A pist.. sem condições...


{Copiloto} A tempestade está dando interferência.. droga. 

{Piloto} A pista deve estar liberada. 



O garoto chegou até a área que as cargas estavam, lá ele viu vários caixotes militares um em cima do outro. Ligou a lanterna do celular e investigou o local, e leu um logotipo de uma das caixas. 



       "Shaw"  



As letras amarelas estavam acompanhadas de duas facas formando um "X" atrás da palavra. 


{Alex} Meu Deus... Aonde é que eu tô..? 



Ele foi rápido até outra caixa e levou um susto ao abrir e ver várias armas de grosso calibre. 

{Alex} Droga!.. 




{Piloto} Droga!


Ele virou bruscamente o avião e segurou e virar, Alex caiu para frente e rolou até bater na parede.  

Ele voltou a posição normal com a matéria tremendo.


{Alex} Huh!.. Não! 


Os militares estavam lutando para controla-lo, a turbulência estava MUITO forte e não parava. 


{Alex} Aww!.. Que porra!.. 



Eles viraram o avião pro outro lado, Alex se segurou firme em uma das caixas.

{Copiloto} O avião não vai aguentar essa tempestade!


{Piloto} Não, tem que aguentar! A gente presvisa levar esse equipamento pra ilha. 



Alex correu de volta pro seu esconderijo do lado do trem de pouso e começou a guardar rápido todos os seus equipamentos dentro da mochila.  O tremor não parava de jeito nenhum. 


 A turbina direita da aeronave começou a inguiçar e pegar fogo! 



{Piloto} Estamos quase chegando, prepare-se para um pouso de emergência. 


Alex estava chegando até lá e ouviu a conversa, subiu uma última parte e chegou na cabine tendo a visão dos dois. Bem no para brisas, o relâmpago o fez ter a visão de uma misteriosa ilha no meio do mar em fração de segundo. 


{Alex} Oh!.. 



Ele correu dalí com medo e se jogou num canto com medo e cobru a cabeça. 




O enorme avião atingiu as árvores do meio da floresta, bateu com tudo no chão e avançou arrasando completamente todo o lugar. A turbina direita explodiu e a asa esquerda foi arrancada. A cabine se soltou do resto da lataria e rolou pro lado sendo completamente retorcida.  Então o resto que sobrou saiu rolando por incontáveis metros até abrir no meio e todas as caixas se espalharam pela selva. 

Quando estava perdendo velocidade, Alex que abraçou uma viga foi violentamente jogado e caiu no chão ralando muito o corpo e se machucando entre os galhos e espinhos. 

 

A carcaça do avião finalmente parou e tombou pro lado, todas as partes estavam espalhadas pela selva destruída. Muitos focos de incêndio ao redor ajudaram a destacar a destruição. 

Neste momento ainda era de madrugada, a chuva não tinha parado ainda, nem os relâmpagos. 


O garoto depois de passar o choque, começou a recobrar a consciência muito debilitado. Um zumbido bem alto estava incomodando. 

Erguendo a cabeça ele viu o caos e destruição que tinha ao redor,  o braço cuje não tinha a metade dele estava cheio de ralados e arranhões, igual ao outro, só que este estava com um ematoma preto no ombro e o punho com machucados. 


Em vão, tentou se arrastar na terra sem rumo. E, por fim... 








Levou um soco no rosto. 







Horas depois...


Nada era claro...  a única coisa decifráel no momento era a dor que estava sentindo no lado esquerdo do rosto. 

Ele sabia que estava sendo arrastado pelo pé... Mas não sabia por quem. 


Então ele recobrou os sentidos e se debateu assustado, um homem nativo da selva com um colar de ossos pegou  e amarrou a única mão dele a um cipó no topo da caverna muito alta. De lá de cima ele viu a luz do sol. O garoto se viu completamente coberto de sangue seco que não era dele.  


Então o nativo pegou uma faca tribal e colocou no pescoço dele 


- Jy.. buitestander man.. 


Ele não entendeu de primeira mão. 


- Kim on ons wêreld te vernietig.. 


Ele deslizou a faca pelo pescoço dele, Alex só pode apertar os olhos e rezar. 


-Binnekort sal u deur ons gode beoordeel word.. 


Ele olhou nos olhos do garoto com o desejo sádico na mente... 


Porem, ele afastou a faca irritado e saiu dalí o deixando sozinho. 


O menino olhou em volta dele. O sangue, as caveiras, as lanças.. ele respirou forte ficando em pânico. 




{Alex} SOCOOOORROOO!!!!! 










Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...