1. Spirit Fanfics >
  2. A Outra - Imagine Bambam >
  3. Capítulo 23

História A Outra - Imagine Bambam - Capítulo 25


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei hehe
Bem tarde por sinal.
Trouxe um hotzinho para que vocês não sintam saudade.
Perdão se houver muitos erros, hoje eu acho que encaixotei o português sem querer.
Beijos, amo vocês e se cuidem por favor!

Capítulo 25 - Capítulo 23


Fanfic / Fanfiction A Outra - Imagine Bambam - Capítulo 25 - Capítulo 23

Seoul, Coreia do Sul.

Terça-feira, 18:10 p.m

Bambam P.O.V

Hoje o dia passou rápido, os ensaios do grupo foram cancelados, já que precisávamos gravar para o nosso novo álbum.

Justamente hoje, Joy resolveu não vir até a empresa, porém não pude encontrar (S/N) devido as gravações.

Os ensaios dos dançarino seguiram normalmente, apesar de não estarmos juntos, hoje eles aprenderiam uma nova coreografia com a ajuda de uma coreografa convidada.

Assim que saímos do estúdio de gravação, fui em direção ao elevador, logo chegando a recepção. (S/N) estava passando por ali, guardando um garrafa d’água.

Seguro um de seus braços delicadamente levando-a para fora da empresa. Seguimos até a garagem, onde estava meu carro, destravo-o e abro a porta para ela.

-- O que está fazendo? Não podemos ser vistos juntos. – ela disse sussurrando.

-- Entre no carro, não podemos demorar aqui! – digo, vendo-a entrar rapidamente.

Entro no carro rapidamente, logo saindo dali. (S/N), que já estava com o cinto de segurança, se inclina colocando o cinto em mim. Aproveito que paramos devido ao trânsito lento e a puxo para mim, beijando-a.

-- Já estava com saudades. – digo após nos separarmos, acariciando seu rosto.

-- Não podemos arriscar, Bambam. Precisamos nos manter longe para o seu bem. – ela diz acariciando meus cabelos.

Ouço uma buzina, ajeito minha postura, voltando a dirigir. Mantive nossas mãos juntas, enquanto dirigia para seu dormitório, o único local que Joy não conseguiria me encontrar.

Assim que chegamos ao campus, (S/N) recebeu uma ligação de suas amigas, as quais estavam preocupadas por não a terem visto na saída. (S/N) explicou o ocorrido e suas amigas compreenderam, nos dando algum tempo para conversarmos a sós.

Entramos em seu dormitório, (S/N) se dirigiu à cafeteira presente ali, preparando cafés para nós. Assim que ela se sentou ao meu lado na mesa, a puxei para o meu coli, beijando-a intensamente.

Meu corpo clamava por ela, fazendo-me gemer entre o beijo.

-- Não posso esperar muito. – digo vendo-a me olhar confuso.

Abro meu cinto, logo desabotoando e abrindo a calça, abaixando-a junto a cueca. (S/N) estava de short hoje, o que facilitou para tirá-lo. Coloquei sua calcinha para o lado, logo a penetrando-a.

(S/N) gemeu manhosa, apoiando sua cabeça em meu ombro. Segurei sua cintura, ajudando-a se movimentar, subindo e descendo em meu membro. (S/N) apertava meus braços, gemendo baixo.

Sento-a na mesa, colocando os cafés de lado. Deito-a, voltando a penetra-la rapidamente. Toco seus seios ainda cobertos, não poderia deixa-la nua, por mais que fosse a minha vontade, mas suas amigas poderiam chegar a qualquer momento.

Coloco (S/N) de bruços sobre a mesa, trazendo suas pernas para fora da mesma, podendo ter sua bunda empinada para mim. Volto a invadi-la por completo, enquanto isso desferi alguns tapas em suas nádegas.

Ouvimos alguns passos no corredor e antes que pudéssemos nos separar, ouvimos o barulho das chaves. Puxei o corpo de (S/N), sentando-me na cadeira com ela ainda em meu colo, jogando o seu casaco que estava ali sobre suas pernas.

-- O casal está aqui. – Hwasa diz vindo até nós, parecia não perceber nada de diferente no lugar.

-- Voltaram rápido. – (S/N) disse se ajeitando em meu colo, prendo o gemido, tentando desfaçar a situação.

-- Precisam de mais tempo juntos? – Mia pergunta, fazendo com que (S/N) e eu concordássemos rapidamente. – Só vamos pegar algum dinheiro e voltaremos, iremos ao supermercado, precisamos de algumas coisas.

(S/N) concordou e voltou a se ajeitar sobre meu colo, mordi seu ombro levemente para prender meu gemido. Suas amigas não demoraram para sair, assim que a porta fora trancada, (S/N) retirou o casaco de suas pernas começado a rebolar em meu membro.

Suas reboladas me fizeram gemer alto, recebendo uma repreensão da mesma. Logo suas reboladas foram trocadas por quicadas, segurei em sua cintura para ajudar nos movimentos. Não se passaram muito tempo e ela logo se desfez em meu membro.

Continuei me movimentando até sentir que meu ápice estava perto. Retirei meu membro de sua intimidade, masturbando-o e gozando em sua bunda.

Abracei (S/N), colocando minha cabeça em seu ombro, podendo ver seu rosto.

-- Eu te amo! -- digo vendo-a sorrir.

-- Eu te amo ainda mais! – (S/N) disse se virando de frente para mim, me beijando.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...