História A Outra - Capítulo 64


Escrita por:

Postado
Categorias Luan Santana
Personagens Luan Santana
Tags Drama, Hot, Luansantana, Romance
Visualizações 98
Palavras 1.117
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 64 - 64.


Fanfic / Fanfiction A Outra - Capítulo 64 - 64.

Uma semana depois


Helena Magalhães


Faz uma semana que Luan está sobre essa cama de hospital desacordado e com todo o Brasil rezando e mandando energias positivas.


Só saiu do seu lado para ir em casa tomar um banho e ver as crianças, elas perguntam pelo o papai e porque todos estão tristes. E toda vez acabo chorando e Israel tem que explicar que Luan está com uma gripe no hospital e que logo logo estará em casa.


E mais uma vez estou aqui agarrando a sua mão e contando sobre o meu dia.


"Seus filhos mais uma vez perguntaram por você." Passo minha mão sobre o seu rosto "Estão com saudades, todos nós estamos, Sófia está louca para nascer, mas o seu titio tem que estar presente." Agarro a sua mão "Eu não sei mais o que fazer." Deito minha cabeça em seu peito e começo a cantar "Quando me sinto só te faço mais presente, eu fecho os meus olhos e enxergo a gente." Fungo para tentar conter as lágrimas "Em questão de segundos vôo pro' outro mundo outra constelação, não dá pra explicar ao ver você chegando qual a sensação." Aperto a sua mão "A gente não precisa tá colado pra tá junto, os nossos corpos se conversam por horas e horas sem palavras tão dizendo a todo estante um pro outro o quanto se adoram, eu não preciso te olhar pra te ter em meu mundo, porque aonde quer que eu vá você está em tudo, tudo tudo que eu preciso te vivo." Acabo chorando ainda mais.


"Helena." Ouço sua voz como um sussurro.


Levanto a minha cabeça rápido para ter certeza que ouvi isso mesmo, ele está com os olhos abertos e com sorriso fraco sobre os lábios.


"Luan." O dou um selinho por tamanha felicidade.


"O que aconteceu?" Leva a mão na cabeça.


"Você sofreu um acidente, e como você faz bem o papel de bela adormecida acordou só agora." Passo a mão sobre o seu rosto.


"Faz quanto tempo que estou assim?" Ele pergunta confuso.


"Exatamente uma semana." Me ajeito sobre a cadeira "Tenho que avisar a sua família que você acordou."


Percebo Luan me encarando com uma expressão confusa.


"Cadê a sua aliança?" Ele pergunta me pegando de surpresa.


"Não deu tempo de colocar ela no meu dedo, quando ficamos sabendo do seu acidente, o casamento foi cancelado no mesmo instante." Dou de ombros.


"Me desculpa, não queria que você cancelasse o seu casamento por isso." Ele diz nervoso.


"Cala a boca Luan." Digo e a porta do quarto se abre.


Ela entra passando as mãos pelos os olhos, pelo jeito andou chorando mais uma vez. É Lorena, atual namorada de Luan, que assim como eu, não saiu do seu lado por nenhum instante.


"Lorena, não chora olha." Digo a chamando atenção.


"Meu Deus, você acordou." Ela corre até Luan e o da um beijo.


"Com licença, vou avisar o resto da família que Luan acordou." Digo me retirando do quarto.


Saiu do quarto e vou direto para a sala de espera para ligar para a família avisando que Luan acordou. Aviso eles e no mesmo instante dizem que estão vindo para cá. 


Resolvo ir até a praça de alimentação do hospital, e deixar a Lorena aproveitando o seu momento com o Luan.


Até que Lorena passa pela a porta da praça de alimentação.


"Ué quem tá lá com o Luan?" Pergunto enquanto ela se junta a mim na mesa.


"Tava indo na sala de espera, e tinha uma amiga da família que eu não conhecia querendo ver ele, então deixei ela entrar e vim aproveitar para me alimentar." Ela sorri.


"Mas tem certeza que era amiga da família? Imagina se é alguém estranho, se for uma fã não tem problema, não podia ter deixado entrar qualquer pessoa que se diz amiga da família." Me levanto.


"Ninguém vai fazer algo pro Luan aqui, se acalma." Ela diz pegando uns lanches.


"Para garantir vou lá ver quem é, já volto." Sigo o caminho para o quarto.


Luan Santana


Me acordei meio zonzo e não me lembro como tudo aconteceu.


Meu coração se encheu de alegria quando a vi ali do meu lado, e principalmente quando ela depositou um beijo sobre os meus lábios.


Lorena entra no quarto com olhos vermelhos de tanto chorar, e vejo o quanto ela gosta de mim, queria ter todo esse sentimento por ela também, mas ele já pertence e sempre pertencerá a só uma única mulher.


Lorena sai dizendo que vai lanchar junto com a Helena, mas logo alguém entra no quarto, penso que pode ser alguém da minha família, mas quando vejo ela ali sinto um calafrio na espinha.


"O que você está fazendo aqui? Você é louca mesmo né?" Pergunto alterado.


"Vim te visitar ué, como bom e velhos amigos." Ela diz com aquele sorriso debochado sobre o rosto.


"Sai daqui por favor, me deixa em paz, o que você quer em? Já te dei dinheiro várias vezes pra sumir da minha vida." Me ajeito sobre a cama.


"Você sabe muito bem o que eu sempre quis." Ela se aproxima de mim.


"SAI DE PERTO DE MIM." Grito na esperança de algum segurança ouvir.


Ouço a porta do quarto se abrir, e alguém puxa o braço de Júlia.


"O que você quer em? Já fez da nossa vida um inferno, já arruinou tudo, o que mais quer em?" Diz Helena alterada "Não ta vendo que o Luan está se recuperando e não pode ter estresse, some daqui." A empurra.


"Tu acha que me arrependo de tudo que fiz?" Júlia da risada "Me poupe guria, e vocês sabem muito bem o que eu sempre quis." Ela da de ombros.


"Por favor sai daqui." Suspiro de dor.


"SEGURANÇA, SEGURANÇA." Helena grita enquanto empurra ela para o corredor do hospital.


Leva uns segundos e os seguranças surgem perguntando o que está acontecendo, Helena explica pra eles e tiram ela aforça do local.


"Vocês me pagam, me pagam não vai ficar assim." Júlia ameaça enquanto os seguranças a tiram daqui.


Leninha vem correndo até mim, e me abraça e deposita um beijo sobre a minha testa.


"Tudo bem? Quer que eu chame os médicos?" Ela pergunta preocupada.


"Estou bem, não precisa." A dou um sorriso.


"Não sei porquê quando a Lorena me disse que era uma amiga da família que ela não conhecia, pensei que pudesse ser ela e vim aqui para conferir." Ela diz pensativa.


"Como que a Lorena deixa uma louca dessas me ver?" Coloco a mão na cabeça.


"Ela não sabia Luan, ela não tem culpa, se acalma você não pode se estressar." Ela passa a mão sobre o meu rosto.


"Muito obrigado." Sorrio.


 

      



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...