História A Outra - Capítulo 67


Escrita por:

Postado
Categorias Luan Santana
Personagens Luan Santana
Tags Drama, Hot, Luansantana, Romance
Visualizações 26
Palavras 657
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Só para avisar que o capítulo contém hot!

Capítulo 67 - 67.


Fanfic / Fanfiction A Outra - Capítulo 67 - 67.

Luan Santana


Arrumei minha cama no chão, estou aqui deitado fitando o teto.


Helena está deitada em nossa antiga cama, vestindo apenas uma camiseta minha, e não há coisa melhor do que ter lá aqui vestindo uma peça de roupa minha, e tão perto.


Acordo, e olho para o celular que marca 3 horas da manhã, tento pegar no sono novamente, mas Helena começa a gritar e se debater na cama.


No mesmo instante levanto do chão e deito na cama e abraço e tento deixar lá calma.


"Leninha acorda." Peço e beijo o seu rosto "Acorda meu amor é só um sonho ruim."


Leva alguns segundos para ela conseguir acordar.


"Meu Deus." Ela passa a mão pelo o rosto.


"Está tudo bem? Quer falar sobre esse sonho comigo?" A pergunto.


"Era um sonho horrível." Ela me abraça "Eu...eu sonhei com o seu acidente mais uma vez."


"Fica calma, estou aqui." A afasto do meu corpo "Mas como assim, mais uma vez?" Pergunto confuso.


"Sonho com isso desde quando aconteceu." Ela fecha os olhos "Todas as noites são assim."


"Porque que não me falou nada sobre isso?" Passo a mão sobre os seus cabelos.


"Pensei que eles fossem parar." Helena aproxima o seu rosto do meu.


"Eles vão parar." A digo e passo a mão sobre o seu rosto.


Ela fica encarando os meus lábios e me beija, me beija como se os meus lábios fosse o seu remédio para tanto medo. Me abraça e me beija intensamente, arrancando do seu corpo a minha camiseta que ela vestia.


"Tem certeza que você quer isso mesmo?" A pergunto afastando os nossos lábios.


"Se eu não tivesse certeza não estaria fazendo." Ela diz esfregando o seu corpo no meu "Por favor Luan."


Precisava ouvir somente essa frase saindo da sua boca, então arranco apenas a cueca que estou vestindo e a deito na cama, beijando os seus lábios mais uma vez, descendo beijos desde o seu pescoço e espalhando por todo o corpo até os seus pés.


A puxo contra o meu corpo e esfregando o seu corpo no meu, deslizo minhas mãos pela suas costas. Aperto a sua bunda e dou uns tapinhas de leve, fazendo a soltar uns gritinhos.


Deito me sobre ela, afasto as suas pernas lentamente e a beijo, a beijo como se fosse a última vez.


Me encaixo entre suas pernas a penetrando, sinto toda a tenção que sentia, ir embora.


"Sabe que eu te amo né?" A pergunto ao pé de seu ouvido.


"Sei." Ela sussurra como resposta.


"E você me ama?" Pergunto enquanto faço movimentos lentos de vai e vem.


"Luaaan." Ela resmunga arranhando as minhas costas.


"Me ama ou não ama?" Pergunto mais uma vez, beijando os seus seios.


"Amo." Ela diz como um sussurro.


Ao ouvir isso, grudou o seu corpo no meu, começo a dar estocadas rápidas, ela da umas reboladas que faz o meu pau pulsar.


Ela vem por cima de mim, da umas sentadas devagar, rebola e sorri para mim. Vem até a minha boca e me beija, e começa a sentar rápido, fazendo me apertar os seus quadris.


Passo os meus dedos pelo o seu clitóris fazendo a gemer.


"Sabe que eu te amo." Ela sussura me pegando de surpresa "Eu te amo muito."


Ao ouvir isso a viro, deito me por cima e começo a fazer movimentos rápidos de vai e vem.


"Eu te amo, te amo muito." Digo em seu ouvido.


Helena arranha minhas costas mais uma vez, sinto suas pernas ficarem rígidas, e sua boca entre aberta, e ela aperta os lençóis.


"Eu te amo meu amor." Ela diz fechando os olhos.


Ao ouvir isso mais uma vez, minhas pernas ficam rígidas, e sinto o meu pau pulsar dentro dela, fazendo me gozar, praticamente junto a ela.


Me deito ao seu lado na cama e a puxo para o meu peito, beijo a sua testa e fico alisando as suas costas até adormecer.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...