História A Outra - Capítulo 70


Escrita por:

Postado
Categorias Luan Santana
Personagens Luan Santana
Tags Drama, Hot, Luansantana, Romance
Visualizações 74
Palavras 566
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 70 - 70.



5 MESES DEPOIS


Já faz cinco meses que estamos juntos, mas resolvemos anunciar a nossa volta a um mês atrás, quando anunciamos o nosso casamento, foi uma surpresa para todos.


Hoje Luan e as crianças e eu resolvemos ir ao parque brincar.


Precisamos desse tempo com eles, já que o nosso casamento será daqui dois dias.


"Criança vamos para casa, o pai de vocês amanhã tem show." Digo caminhando até eles.


"A mamãe." Breno resmunga.


"Breno obedece a sua mãe." Luan diz pegando a Nicole pela a mão "Pega a bola e vamos embora."


Caminhamos até o carro, Luan arruma Nicole na cadeirinha no banco de trás. Ficamos em frente ao carro esperando Breno parar de birra e vir.


Breno chuta a bola, que vai parar quase bem no meio da rua.


"Entra para dentro do carro, que eu pego a bola." Digo e Luan o ajeita no banco de trás.


Dou uns dois ou três passos fora da calçada para poder pegar a bola.


Me abaixo e pego a bola, ouço um carro acelerar, no mesmo instante me levanto, mas ao ver o carro vir correndo em minha direção fico paralisada, não consigo me mexer, minhas pernas não me obedecem.


Olho para Luan, que parece estar entrando em pânico, ao ver o carro se aproximar de mim ele corre e se mete em minha frente jogando me para o lado da calçada, começo a gritar por Luan.


O carro desvia dele, e acaba perdendo o controle e batendo em um poste no outro lado da rua.


Luan Santana


Ao ver o carro desviar de mim e bater no poste, corro até Leninha e abraço.


"Meu amor, você está bem?" Beijo os seus lábios.


"Acho que sim, só um pouco assustada." Ela me abraça "Fiquei com medo de morrer, e deixar vocês e fiquei com mais medo ainda, quando você se meteu em minha frente." Ela chora.


"Tá tudo bem meu amor, tudo bem." Passo a mão em seus cabelos e ouço as crianças chorarem "Vai ali acalmar eles, já tem várias pessoas lá na volta do carro, preciso ver se alguém já chamou a polícia."


"Tá bem." Ela diz e entra no carro.


Quando vou atravessando a rua o carro da polícia chega junto da ambulância.


Tento chegar até o carro mas tem muita gente, ouço paramédicos pedindo com licença, que precisa de espaço.


Eles tiram uma mulher de dentro do carro, parece já estar sem vida. Tento me aproximar para ver o seu rosto, mas um policial me impedi.


"Por favor eu preciso ver quem é, essa pessoa quase atropelou a minha mulher e a mim." Digo nervoso.


"Por favor senhor tenha calma." O policial diz enquanto impede a minha passagem.


Arrisco em olhar mais uma vez para dentro da ambulância e a vejo ali deitada sobre aquela maca.


Esfrego as mãos nos olhos várias vezes para ter certeza, não consigo acreditar que é Júlia.


Me lembro de tudo que ela me fez passar, apesar de tudo, ela não merecia morrer assim.


Então me dou de conta que não seria um acidente, ela queria atropelar Helena, mas quando entrei em sua frente, ela desviou.


Converso com o policial, que diz que preciso ir até uma delegacia.


Conto para Leninha que entra em estado de choque, que chora descontroladamente e começa a passar mal, os paramédicos a acalmam, e então seguimos caminho até a delegacia.


Notas Finais


Adios Júlia, finalmente o nosso casal terá paz!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...