História A Outra Face - Kim Taehyung - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Hoseok, Jhope, Kimtaehyung, Mistério, Morte
Visualizações 18
Palavras 883
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - 9


Fanfic / Fanfiction A Outra Face - Kim Taehyung - Capítulo 9 - 9

- Vamos para a porta dos fundos.- Hoseok sussurrou. 

 Caminhamos lentamente, sem fazer barulho, enquanto Taehyung se aproximava. Não estávamos conseguindo achar a porta, por conta da escuridão. 

 - Você está com o celular aí?.- Hoseok fala bem perto de mim. 

 - Sim, porque? 

 - Vou colocar a lanterna. 

 - Vai atrair a atenção dele, Hoseok. 

 - É o único jeito de a gente achar a porta e sair daqui. 

 Peguei meu celular dentro da bolsa e entreguei para Hoseok. Ele ligou a lanterna do aparelho, fazendo com que a gente encontrasse a porta a poucos metros de nós. Logo em seguida ele desligou e fomos correndo até ela. 

 - Vai, sai, Larissa.- Hoseok abriu a porta, enquanto ouvíamos passos apressados de Taehyung vindo até nós.

 Saímos da biblioteca, indo para o lado de fora. Hoseok pegou a chave que estava do lado de dentro e tentou trancar a porta, só que Taehyung chegou e tentou abri-la. Hoseok do lado de fora tentando fechar e Taehyung do lado de dentro tentando abrir. 

 - Larissa, sai daqui logo.- falou baixo.- Deixa isso comigo.- fazia a maior força para Taehyung não abrir.

 Enquanto eu corria para sair dali, olhei para trás e vi que Hoseok conseguiu trancar. Logo depois ele saiu correndo, indo direto para fora da faculdade e sumindo. 

 Cheguei ofegante perto do carro de Taehyung e tentei me acalmar, me encostei no veículo, fiquei de braços cruzados como se estivesse esperando ele. Minutos depois ele apareceu saindo da faculdade, colocou os olhos em mim e começou a caminhar em minha direção, com um olhar assustador. Enquanto ele se aproximava tentei me manter calma. 

 - Onde estava?.- ele já diz chegando bem perto. Então, apoiou as mãos no carro me prendendo contra os seus braços. 

 - Eu estava no banheiro.- tentei me manter o mais calma possível, sem tirar os olhos dos dele. 

 - Não minta para mim.- deu um soco no carro, fazendo com que eu me assustasse.- Onde estava?.- olhou no fundo dos meus olhos. 

 - Eu estou falando a verdade.- encarei Taehyung.- Eu estava no banheiro, depois disso eu fiquei te procurando. Como eu não te achava em nenhum lugar, decidi te esperar aqui, até você aparecer. 

 - Espero que esteja falando a verdade.- diz mais calmo. 

 - E você? Onde estava, Taehyung?.- olhei desconfiada para ele.

 - Te procurando. 

 - Espero que esteja falando a verdade, senhor Taehyung.- cruzei os braços.- Porque se eu descobrir que você estava com alguma menina por aí, enquanto a boba aqui te esperava... você é um homem morto. 

 - No meu coração só tem espaço para você.- se aproxima.- Só você.- sussurra perto dos meus lábios, me dando um selinho logo em seguida. 

(...) 

 2 meses depois 

 O meu relacionamento com Taehyung estava indo bem, só o ciumes exagerado dele que me atrapalhava um pouco. Não podia sair sozinha, ir no banheiro sozinha e nem tomar uma água. Os amigos dele até que eram legais, mas não tinha me acostumado ainda com eles. Já Hoseok continuava sem falar comigo, pensei até em mandar mensagens para ele, só que ele não iria me responder mesmo. Nesse meio tempo, Taehyung ainda não tinha me mostrado sua casa. A única coisa que eu sabia sobre sua família, é que seus pais tinham morrido. Ele não me disse a causa, também não quis perguntar. 

 Fora o ciumes, nossa relação estava indo bem. Taehyung era romântico comigo, me trazia flores e até bombons, a gente assistia filmes juntos em minha casa e ele acabava dormindo. 

 Não tínhamos avançado ainda a nossa relação, ele queria e eu também, só estávamos esperando o momento certo. 

 - Já que você tanto reclama por não ir na minha casa.- coloca um pouco de pipoca na sua boca.- Você pode ir amanhã.- fala de boca cheia. 

 Nós estávamos em minha casa, assistindo um filme como sempre fazíamos. O filme era de terror, enquanto eu estava agarrada em Taehyung morrendo de medo, ele estava tranquilo. 

 - S-Sim, eu vou amanhã.- fechei os olhos na parte em que o homem corta o pescoço da mulher. 

 Enquanto isso Taehyung estava sorrindo como se fosse um filme de comédia. 

 - Como você pode rir em partes assim?.- olhei assustada para ele. 

 - Não foi nada de mais.- olhou para mim.- Esses filmes são só mentiras, a realidade é bem pior. Se eu fosse ele, não só cortaria o pescoço, antes de mata-lá, eu torturaria ela. Como você pode ver no filme, ela é do mau e pessoas do mau, merecem sofrer antes mesmo de ter o prazer de morrer.

 Aquilo me assustou, me assustou bastante. 

 - Como você pode falar tão naturalmente?.- abri a boca, surpresa.- Até parece que está acostumado a matar pessoas. 

 - Vamos dormir.- ele desligou a televisão e me pegou no colo, me levando até a cama. 

 Taehyung me colocou com cuidado na cama como se eu fosse uma criança, me embrulhou com o lençol e me deu um beijo na testa. 

 - Boa noite.- me deu um selinho. 

logo em seguida saiu do meu quarto e foi embora, me deixando pensativa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...