1. Spirit Fanfics >
  2. A parte mais doce do destino >
  3. Just one Day

História A parte mais doce do destino - Capítulo 12


Escrita por:


Capítulo 12 - Just one Day


Fanfic / Fanfiction A parte mais doce do destino - Capítulo 12 - Just one Day

 [HOSEOK ON]

Aquele bilhetinho dela me partiu o coração. O cavalinho então... desci às pressas e nem me despedi do porteiro, apenas pedi que ficasse com a minha mochila e fui. Atravessei as ruas sem nem mesmo olhar para os lados, eu precisava chegar antes do horário de saída dos alunos. Quando finalmente abri o portão, a vi vindo lá embaixo. Com o sorriso no rosto, tentei caminhar lentamente, para retomar o fôlego e poder dizer algumas palavras mas eu parei bem antes de alcançá-la.

Logo atrás dela vinha Si-Won, levando a sua bolsa e uma sacola com livros. A neve que caia trasformava a minha touca preta em branca. Eu me escondi no jardim e antes que pudessem me ver, caminhei de volta para casa. Agradeci ao porteiro por ficar com a minha mochila e chamei o elevador. Enquanto ele não chegava, Sr. Lee perguntou se eu estaria em casa para possíveis visitas, não Sr. Lee, não estou pronto para receber ninhguém, obrigado. Finlamente, eu subi novamente.

Coloquei o cavalinho Mang em cima da mesa e entrei no chuveiro, eu precisava esfriar a cabeça. Através da parede espelhada do boxe eu via o meu rosto, tão caído e triste, parecia que estava até mais velho.

DING DONG!

Aiiishhh Sr. Lee, aposto que veio tirar o lixo reciclado, logo agora que a água ficara quentinha como eu precisava. Desliguei o chuveiro e vesti o roupão com urgência.

DING DONG!

Aiissshh ele não sabe esperar?! JÁ VAI!!!!!

Ainda com a toalha na mão, secando os cabelos que pingavam o chão todo eu abri a porta. 

Oi Sr. Lee... LUNNA?

Estava esperando outra pessoa, Hoseok?

Na-Não! Na realidade eu não estava esperando ninguém. Eu afirmei enquanto Lunna tirava as suas botas e sentava-se confortavelmente em meu sofá.

Lunna, é sério, eu quero ficar sozinho...

Pois é, e eu quero ficar aqui! Agora temos um problema, porque eu não posso mais ficar assim com você, eu preciso resolver. Seu silêncio me corrói, a falta de assunto entre nós me machuca e sim Hoseok, eu me preocupei com você no final de semana, eu me arrumei para te ver, eu liguei mais trinta vezes e você rejeitou todas as ligações, eu queria estar com você, eu senti a sua falta, eu não queria mais ficar afastada... Eu nunca quis!

Lunna, você tem algo a me dizer sobre Si-Won? É só isso que eu quero saber.

Seu mal é esse Hoseok, você só está vendo um lado. Você quer saber e eu vou dizer? Nós nos beijamos. Na sexta-feira! Duas vezes. E você quer saber o que eu achei? Eu achei horrível, frio, vazio, sério, distante. Quer saber o motivo também, simplesmente porque ele não era você, ela disse com raiva e já calçando as suas botas. Mas, ela continuou, eu entendi que você não quer mesmo ficar comigo, então, eu vou embora. Não pense que esse é o fim, porque eu tenho certeza que estou destinada a viver com você pelo resto da minha vida, mas você ainda não percebeu isso, então tchau.

Ela disse, bateu a porta e me deixou pensando... Suas palavras enchiam a minha cabeça. Aquela casa que era tão vazia antes agora era viva! O Mang em cima da mesa me olhava como se me mandasse ir atrás dela.

Segundos depois o meu celular vibrou sobre a mesinha.

Hoseok, está caindo a primeira neve do ano e eu estou aqui embaixo porque eu queria ir embora mas não consigo. Vou te dar 10 minutos para descer e juntos curtirmos esse momento. Depois disso, vou te reconquistar, pode saber! 

EU VOU!

[LUNNA]

Durante o dia eu mal vi Yoongi e Ellie, mandei os duas numa missão de comprar molduras de quadros e eles demoraram mais do que eu pensei, provavelmente estavam namorando por aí. Em alguns momentos me diverti com as bobagens de Si-Won mas sempre atenta às reações de Hoseok. Notei certo ciúme em sua fala quando questionou se não senti a sua falta, mas quem sumiu sem deixar rastros foi ele...

Quando fui embora precisei pedir ajuda a Si-Won. O diretor me mandou levar alguns livros pesados para casa e sozinha eu não conseguiria. Ao passarmos pelo pátio eu vi que Hoseok havia voltado mas quando bateu os olhos em mim, em nós dois juntos, ele foi embora.

Si-Won oppa, se importa de deixar este material na sua casa até mais tarde? Me lembrei que preciso passar em um lugar antes de ir embora...

Pode deixar comigo! Quando chegar me avise que levo até você! E a senhorita nem pense em sumir para chorar, se não aparecer em 3 horas eu te caço aonde você estiver. Ele disse e rindo, foi embora.

Peguei o caminho contrário e corri para a casa de Hoseok. A neve que caia fininha trazia uma atmosfera tão romântica, eu queria aproveitar com ele. Chega de chorar, vou resolver isso!

Oi Sr. Lee, estou indo no Hoseok, ok? E antes mesmo de ouvir a sua resposta, eu subi as escadas.

Hoseok não foi nada amigável, mas um fio de esperança nasceu em mim quando vi sobre a mesinha o meu presente. Eu dei um show e avisei que o esperaria para ver a neve cair, na calçada. E agora eu estou aqui, olhando para o relógio, vendo os minutos passarem e não tendo nenhum retorno de Hoseok. Mas eu não vou desanimar agora...

Enquanto olhava para o céu e admirava a dança que os flocos de neve fazia, senti um corpo quente e forte me abraçar pelas costas. Aquele cheiro tinha um dono e o nome dele é JUNG HOSEOK! Eu estava derretida, eu tinha conseguido o tirar de casa para assistir aquele espetáculo da natureza. A rua em que moramos é longa e cheia de prédios e carrocinhas de lanches. Essas carrocinhas estavam preparadas para este momento, querendo chamar mais e mais clientes e por isso, conforme a neve caia eles colocaram lindas músicas. Embalados por aquele momento ficamos abraçados, com as minhas costas em seu peito, apenas sentindo o momento especial que estávamos vivendo ali.

[YOONGI ON]

Chegamos na casa de Ellie e pedi que ela vestisse uma roupa bem quentinha. Enquanto ela se arrumava fui até o banheiro e peguei alguns dos seus brinquedos emprestados. Coloquei-os na minha mochila, escondido.

Pronta?

YE!

Então a partir de agora não me faça nenhuma pergunta, ok?

Ela gostou daquela ideia, não disse mas se expressou de outra forma. Eu quero te mostrar uma coisa especial.

Pegamos uma condução e antes da hora do almoço estávamos lá, em frente a casa da minha família.

Yoongi, o que estamos fazendo aqui?

XIiiuuu eu disse que não poderia perguntar mais nada. Venha, vamos entrar.

Sua mãe e sua avó não estão ai?

Não, essa hora elas nunca estão em casa, costumam ir ajudar umas crianças a fazerem o dever de casa na igreja, venha.

Levei Ellie até o meu quarto e pedi que ela se sentasse na cama. Ellie, era aqui que eu queria estar com você, no meu quarto, na minha casa, num lugar onde eu realmente me sinto aconchegado. Podemos deitar na cama, e observar a neve caindo pela claraboia. Você já fez isso?

Eu? Eu nem nunca vi uma claraboia Yoongi.

Então vai ser agora, desde a minha infância eu penso em trazer a minha namorada para fazer isso e finalmente vou realizar este sonho. Venha.

Nos deitamos na minha cama e ficamos ali, observando a neve cair. Vez ou outra trocávamos uma palavra carinhosa.

Virei de lado na cama, olhando cara a cara para Ellie. Ela fazia o mesmo e acariciava o meu cabelo, tirando-o da minha testa.

Yoongi, você me parece um grãozinho de açúcar. Desde o primeiro dia me senti atraída por você mas nem no meu maior sonho eu pude pensar que estaríamos vivendo isso, ela confessou.

Então, o que você acha de terminarmos o que começamos no outro dia?

[LUNNA ON] 

Noona, como é bom te abraçar. Eu senti sua falta, ele disse em meu ouvido! E juntos nós ficamos, paralisados. As pessoas viviam as suas vidas normalmente, corriam de um lado a outro, não notavam que ali um casal estava nascendo, mas dentro de mim eu tinha essa certeza e já poderia até escolher os nomes dos nosso filhos.

Lunna, vá para casa, agora. Em 20 minutos eu vou te ligar e falar uma coisa importante. Tá? Ele disse, soltou os braços da minha cintura e foi embora.

[YOONGI ON] 

Ellie me olhou desconfiada e eu entendi, ela estava com medo de sermos pegos.

Relaxa, ninguém chegará agora e olha, eu disse mostrando a a chave do quarto na mesinha ao lado da cama, ninguém vai entrar!

Ela então sorriu aliviada. Coloquei uma música para tocar e preparei a nossa cama com cobertores quentinhos e almofadas macias.

Tirei a minha roupa inteira, Ellie tirou a dela e juntos nos deitamos. Embaixo daquelas cobertas começavamos a nos acariciar com cuidado. Eu desci, fui até o seu sexo e beijei-a. Ela se contorceu.

Ellie, eu tenho uma coisa para te mostrar, eu sussurrei.

E o que é? Ela perguntou enquanto me puxava para cima de seu corpo.

Espera, deixe-me pegar na mochila, eu disse me levantando da cama.

Olha o que eu trouxe!! Eu levantei a bolsinha transparente cheia dos seus brinquedinhos.

YOONGI? Ela gritou e tampou a boca!

Ué o que foi? Você não me disse que era curiosa nesse assunto? Eu fiquei depois que te conheci e quero usar tudinho com você, você não quer?

É claro que eu quero Yoongi, ela disse pegando a bolsinha da minha mão e derramando no meu corpo um óleo com cheiro de chocolate. Antes que eu pudesse me ajeitar na cama, ela me abocanhou com vontade, me fazendo sentir todos os pelos do meu corpo se arrepiarem. Ellie me dava pequenas mordidas que aceleravam o meu coração.

Com um dos seus brinquedos em minha mão eu abri espaço em seu corpo para que ela me recebesse, dessa vez inteiramente. E juntos, fomos aprendendo a dar e sentir prazer. Conforme eu apontei penetrá-la, ela se aconchegou, sentando em meu colo e fazendo todo o trabalho por mim.

Dançando no nosso próprio rítimo, e estimulando-a com os meus dedos enquanto ela rebolava em mim sentimos cada nervo dos nossos corpos se contorcerem e relaxarem quando juntos chegamos ao ápice.

Nos soltamos um por um momento. O elo que nos prendia se soltou e deitamos aninhados, para admirar a neve que agora caia pesado enquanto nossos batimentos cardíacos tentavam voltar ao normal.

Nossa música de fundo é o som da sua respiração

Sua voz quando diz o meu nome

Eu quero estar preso em você, quero nadar em você

Quero te conhecer melhor, sou como um explorador se aventurando dentro de sua grande floresta misteriosa

Eu aprecio a obra-prima que você é, porque apenas a sua existência já é uma arte

Eu imagino isso todos as noites, todos os dias

Porque, de qualquer jeito, é um sonho sem significado

 [HOSEOK ON]

Voltei para casa, coloquei uma roupa bem bonita e esperei dar o tempo necessário para Lunna chegar em casa. Ansioso, mandei uma mensagem para Yoongi pedindo um conselho: Guinho, o que acha mais importante, seguir a razão ou o coração?!

A resposta dele me fez pular de alegria: Se for pra você se sentir feliz, O CORAÇÃO!

Pensei bastante antes de agir. Tentando juntar razão com emoção, tirei aquela roupa bonita e de sair e coloquei o pijama. Mandei uma mensagem de voz para Lunna.

Sunbaenin, eu também senti a sua falta. Você sabe por que eu sumi? Eu decidi tirar um tempo para trabalhar, não estava bem e não queria ficar sozinho nesta casa... não tem sido fácil mas é necessário. Foi bom te abraçar, me senti reconfortado, agora vou dormir melhor. Até amanhã, na escola.

Coloquei o Mang na cama e deitei virado para ele. Fiquei aproveitando o cheiro dos cabelos de Lunna que estavam na minha lembrança, ela estava tão quentinha... mandei mais um audio:

Sunbaenin, sou eu de novo. Desculpe se te magoei. Mas... é... ah, deixa. Tenha bons sonhos.

Desliguei o celular, se ficar falando posso acabar fazendo alguma bobagem! Agora eu preciso dormir, tentar me acalmar. Amanhã terei um novo dia pela frente, espero que mais calmo. Meu corpo estava tão cansado da viagem que nao conseguia dormir ... rolei de um lado pro outro por algumas horas, até que finalmente, adormeci. 

[LUNNA ON]

Ganhar aquele abraço de Hoseok e sentir o seu calor mais uma vez renovou as minhas forças. Quando ele me mandou pra casa, eu corri, fantasiando mil situações pensei que ele iria querer sair, namorar, qualquer coisa. Ele demorou mais do que eu imaginei.

Quando finalmente o celular vibrou, eu saltei de susto. Embora eu estivesse esperando por isso, acho que a gente nunca ta pronta ne?

Sunbaenin, eu também senti a sua falta. Você sabe por que eu sumi? Eu decidi tirar um tempo para trabalhar, não estava bem e não queria ficar sozinho nesta casa... não tem sido fácil mas é necessário. Foi bom te abraçar, me senti reconfortado, agora vou dormir melhor. Até amanhã, na escola.

Nenhum convite pra sair? Nada muito romântico? Ahhh... Mas pelo menos ele disse que sentiu a minha falta, eu tentei me acalmar.

Decidi tomar um banho antes de responder. Na verdade ainda não sabia o que dizer. Coloquei o audio do celular na caixinha de som e repeti aquela mensagem inúmeras vezes...

Quando finalmente decidi escrever, ele mandou mais um.

Sunbaenin, sou eu de novo. Desculpe se te magoei. Mas... é... ah, deixa. Tenha bons sonhos.

Mas o que??? O QUE? Eu me perguntava. Hoseok me fazia enlouquecer!!!!! Por que ele fez isso?!

Tentei ligar mas o telefone parecia desligado. E agora eu teria que esperar por uma noite inteirinha para saber o que ele queria me dizer ...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...