1. Spirit Fanfics >
  2. A parte mais doce do destino >
  3. Butterfly

História A parte mais doce do destino - Capítulo 14


Escrita por:


Capítulo 14 - Butterfly


Fanfic / Fanfiction A parte mais doce do destino - Capítulo 14 - Butterfly

[LUNNA ON]

Mais uma vez eu apanhava da frustração. Hoseok ultimamente está craque em fazer eu me sentir assim, mas, tentei segurar a onda e bancar a mulher fatal. O assunto que melhor fluía era apenas o profissional e aquilo estava me deixando muito incomodada, então, decidi agir.

Hoseok, eu disse descansando os talheres, eu preciso te fazer uma pergunta...

Hum, ele disse sem levantar os olhos, e o que seria?

O que você queria dizer naquele áudio?

Hoseok desconversou me fazendo outra pergunta. Sua facilidade com as palavras o fazia parecer um rapper, ele podia me enrolar colocando apenas uma vírgula a mais em qualquer frase.

Eu estou intrigado com uma coisa, que papo era aquele de que você beijou Si-Won?

O hotfiladelfia que eu comia agora rolava dentro da minha boca. Eu não sabia o que dizer... Como assim essa história de novo? Eu estava preparada para tudo, menos isso!

 Então, parece que você não sabe o que dizer... isso me faz repens...

HOSEOK, calma! Deixa eu falar, você apenas me pegou de surpresa. Vou te explicar pela última vez essa história e se você não aceitar eu simplesmente vou embora. O que aconteceu foi que durante a adolescência eu tinha uma queda por ele, um dia nos beijamos e ele foi morar fora. Agora, quando voltou, ele achou que eu ainda poderia nutrir tais sentimentos mas ele já arrumou uma namorada lá na Europa, ela se chama Júlia e vem nas férias ou algo assim. Ele ficava atrás de mim porque era assim que éramos antigamente e quando nos beijamos, ou melhor, ele me beijou, foi para termos a certeza de que não há nada entre nós. Agora, se você quer que eu repita as coisas que senti quando estive com alguém que não era você, eu posso repetir, mas acho que não tem necessidade....

Não, não, eu acho que tem necessidade sim...

Bem, então vejamos. Foi frio, triste, amargo, vazio, sem sentimentos, desagr...

Hoseok não me permitiu continuar. Ele partiu para cima de mim, me beijando ardentemente, fazendo eu cair para trás e deitando o seu corpo sobre o meu. Quantas saudades eu sentia daquele sabor, daquele cheiro, daquele peso! Eu sorria enquanto nos beijávamos. Uma lágrima queria descer mas eu segurei a onda, não era o momento de ser sentimental a esse ponto. Hoseok com um lindo sorriso encostou seu nariz no meu e disse: você fica ainda mais linda quando segura o choro, sabia?!

Hoseok me beijou pela segunda vez, agora mais faminto. Era como se ele tentasse segurar a sua vontade mas aos poucos acabava cedendo ao desejo. Senti uma mão, dessa vez bem mais fria, tocando a pele da minha barriga. Eu sabia onde aquilo ia parar ... E ... bem, eu estava ficando louca, de desejo, de vontade, de saudade (...)

Talkiô, com licença? Dizia o garçom que entrara de supetão trazendo bebidas e sugestões de sobremesa. Acho que ele pensou que eu seria a sobremesa, ao julgar por seu olhar pro nosso lado.

Rapidamente nos sentamos. Eu escolhi um Petit Gateau e o Hoseok pediu sorvete com Nutella. Quando ele deu a primeira colherada eu agi segundo a minha vontade: HOSEOK E AI? O QUE VAI SER DE NÓS?

Hoseok me encarou forçando um olhar sério, mas seus olhos me diziam o contrário. O jeito dele me fitar me fez relaxar, eu olhei com ternura e ele retribuiu da mesma forma, dizendo: noona, você quer ficar comigo e só comigo para sempre? Permite que eu seja o seu raiozinho de sol e te acorde todas as manhãs? Aceita que eu te aqueça nos dias frios e te refresque nos dias quentes?

O que mais eu poderia dizer? Deixei a lágrima finalmente rolar e o abracei. É claro que era tudo isso o que eu queria... 

[YOONGI ON]

Yoongi, posso falar com voce?

Era o meu pai, me chamando para uma conversa em particular...

Sai do quarto e fechei a porta em minhas costas. Sabe filho, sua mãe está uma fera porque você trouxe e essa menina pra cá... Por que fez isso?

Porque essa é a minha casa. Porque elas já se conhecem... Porque eu moro na casa dela e gostaria de poder retribuir. Por vários motivos.

Pois é, agora vamos ter que convencer a sua mãe de que tudo ficará bem. Faremos assim: fiquem no quarto até a hora do jantar, depois, desçam e vamos conversar com calma, ok? Não deixarei ela te envergonhar...

Ye! Eu disse, agradeci ao meu pai e voltei pro quarto. Embora não nos vissemos há algum tempo, não temos o hábito de abraçar e conversar por horas... Na verdade ficar no quarto é o que eu faria com Ellie ou não, então, tínhamos ganhado um tempo a mais para aproveitar.

Ellie, meu pai e eu temos uma boa relação embora a gente nunca esteja junto. Vamos confiar nele? Eu disse sentando ao seu lado e enchendo-a de beijinhos.

TOC TOC TOC

Aishhhh eu disse. De novo?!

Abri uma fresta da porta do quarto e era o meu pai novamente. Ele trazia uma infinidade de coisas.

Yoongi, oi Ellie, tudo bem? Então, Yoongi, aqui, eu comprei umas coisinhas ora você e pros seus amigos da escola que ainda não conheci durante esta ultima viagem... Ellie, tem coisas de menina, ta? E também, eu peguei uns biscoitinhos e refrigerantes pra vocês. Toma. Até mais.

Peguei as sacolas das mãos dele e tornei a fechar a porta. Ellie estava relaxada, acho que ela notou que meu pai é gente boa.

E ai, vamos abrir os presentes?

Casacos, gorros de lã, luvas e meias quentinhas... Ellie estava encantada. Eram exatamente o estilo dela.

Yoongi, tem certeza que seu pai não comprou isso endereçado pra alguma ex sua? Ela perguntou, colocando tudo sobre a cama novamente.

Claro, tá doida? Eu já não falei que nunca tive ninguém? Eu disse, revirando os olhos.

Agora chega pra lá, eu disse quando botava tudo no chão e escurecia o quarto. Anda, vai começar o meu filme, vai?

Que filme Yoongi?

Esqueceram de mim! Tem filme melhor que esse pra uma tarde de inverno?!

Ellie aninhou-se em meu peito e não assistiu mais que 10 minutos do filme. Assim a tarde passou voando embora eu gostaria de parar o tempo...

Algumas vezes desviei os olhos da televisão e divaguei por alguns instantes. Como eu havia sonhado com isso, viver esse romance, ali, vendo a neve cair, eu sonhei com isso a vida inteira.

Ellie, eu disse baixinho tentando não assuatá-la, já está quase na hora do jantar. Você quer se arrumar? Tomar um banho, ou algo assim?

Ye. Ela respondeu linda, coçando os olhos. 15 minutos depois tinha uma princesa no meu quarto. Embora usasse as mesmas roupas de antes, ela agora tinha feito uma maquiagem e penteado os cabelos de forma diferente do habitual. Como estava linda!

Meninos, podem descer, gritou a vovó lá de baixo.

Ellie levantou -se rapidamente, puxei-a pelo braço e pedi: aconteça o que for, promete que não vai desistir?

Ela sorriu, Yoongi, nem mesmo o maior dos problemas será capaz de nos separar. Vamos!

Ellie parecia cheia de coragem e eu... Fingia sentir o mesmo.

O pai estava maravilhado com Ellie. Ele sempre quis ter uma filha e agora isso ficava ainda mais claro, mamãe mal trocava olhares com ela, enciumada, enraivecida.

A TV ao longe dizia que as estradas estavam fechadas mas com certeza não daria para dormir ali. Eu precisava inventar uma desculpa para irmos embora ...

Halmeoni, tentando trazer algum assunto a mesa soltou uma bomba. Yoongi, foi excelente você ter vindo.

É mesmo, vovó?

Sim! Olha o que chegou!!! Vovó me entregara um envelope pardo tamanho ofício por cima da mesa.

O papel timbrado dizia: "Royal Holloway, University of London" eu sabia do que se tratava. O meu coração parou, as minhas mãos geraram, o sabor da comida sumiu da minha boca.

Eu esperei por tanto tempo aquela carta e agora que eu não queria .... Ela chegou!

Não conseguia abrir o envelope. As minhas mão se atrapalhavam... Ellie, com a sua calma me disse sorrindo, fica calmo. O que é seu sempre chegará até você. Você precisa de ajuda?

Y-ye, eu gaguejei.

Ellie então pegou o envelope das minhas mãos e cuidadosamente, sem rasgar nem mesmo um pedacinho, retirou uma carta lá de dentro.

Você quer que eu leia? Ela perguntou com docilidade.

Sim, eu disse esfregando as palmas das mãos nas minhas pernas.

Caro candidato Min Yoongi, viemos analisando os seus resultados mensalmente há meses.

Suas notas foram excelentes em praticamente todos os critérios analisados. Acreditamos que poderemos somar ainda mais à sua prática e que você poderá nos trazer grandes frutos.

Por isso, pedimos que se apresente em nosso prédio principal, em Londres, dentro de um prazo de 30 dias. Venha preparado para ficar por 18 meses prorrogáveis por mais 18 meses. Caso você conquiste uma boa colocação no ranking, garantimos todas as suas despesas pagas e uma bolsa de 1500 dólares mensais.

Uauuuu Yoongi, Ellie disse com a voz embargada. Ela estava emocionada de ver a minha conquista. Todos choraram. E eu... Eu nem sabia o que dizer ou pensar... Tudo era novo.

Halmeoni, que dia chegou essa carta?

Foi ontem, pela manhã. Eu ia te ligar mas nem deu tempo...

Meu pai, parecendo notar meu pensamento anterior e num timing sensacional disse assim:

Yoongi, por que você não sai com Ellie para comemorar? As estradas estão fechadas mas por aqui há muitos lugares que vocês podem ir.

Acabamos o jantar e todos brindamos. Meu avô, que ainda estava preso na estrada participou por chamada de video. E depois disso, Ellie e eu nos aprontamos.

Papai me chamou no quarto e me deu um envelope. Filho, eu sempre soube que você iria conseguir, por isso, junto essas economias há muitos anos. Não sou bom com palavras mas quero que saiba que me orgulho muito de você. Aproveite com a sua menina e por hoje, não se preocupe com nada. Amo você.

Nos emocionamos, nos abraçamos e papai me deu uns tapinhas nas costas, pare de chorar ou ela vai ver! Vá, vão aproveitar a vida, vá!

Isso é real? Isso é real?

Você, você

Você é tão linda que tenho medo

Surreal, surreal

Você, você, você

Você vai ficar ao meu lado?

Vai me prometer?

Se eu soltar sua mão, você vai voar para longe

Vai desaparecer, tenho medo disso

Você vai parar o tempo?

Se esse momento passar

Como se isso não tivesse acontecido

Tenho medo disso, eu vou te perder


[LUNNA ON]

Acabamos o jantar e saímos do restaurante pela primeira vez oficialmente como namorados. Eu tinha tanta coisa para dizer, uma vontade de abraçar e sentir o cheiro da pele dele eternamente, mas não, eu precisava ser racional. Caminhamos um pouco mas o frio era de doer, enquanto eu batia os dentes, Hoseok estava ficando com a pele arroxeada, era a hora da despedida.

Hoseok, você pode ir dormir na minha casa? Eu pedi e ao ouvir as palavras que saíram dos meus lábios, senti o arrependimento batendo.

É... eu realmente não posso dormir lá. Eu posso ficar até você dormir, serve?

Eu não quis questioná-lo. Hoseok estava se abrindo novamente para mim e eu tinha medo de perdê-lo por um passo mal dado. Sorri e assenti, sim, eu ficarei muito feliz!

Hoseok definitavamente estava mudando, ele não tinha segundas intenções. Fomos então para minha casa, me arrumei e deitei. Diferente de todas as vezes que estivemos juntos ali, eu ganhei cafuné na cabeça, carinho nas mãos e nenhum beijinho sequer. Sim, esse não era o Hoseok que eu estava acostumada, era uma nova versão do meu velho amor. A afobação deu lugar a calmaria. Eu começava a me sentir relaxada perto dele e sinceramente não me lembro de como foi o final da nossa noite. Acho que adormeci e não o vi ir embora.

Agora estou sentada na varanda vendo a vida passar lá embaixo. Enquanto tomo meu café quente e bastante adocicado, sorrio ao ver as crianças fazendo uma guerra de neve. A escola cancelou as nossas aulas. Senti frustração, queria ver Hoseok mas ele não atendeu o celular, não quero ligar muitas vezes e parecer grudenta, vou aguardar mais um pouco.

Escuto o celular vibrar sobre a mesa.

E aí, te vi saindo da escola ontem numa correria. Depois te vi chegando de cabelo feito. Foi se resolver com o carinha?

Era uma mensagem de Si-Won, tadinho, eu queria contar, mas jamais poderia dizer quem era ele.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...